Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
Este é outro Café Brasil que reproduz na íntegra um ...

Ver mais

629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
Essa aparente doideira que aí está não é doideira. É ...

Ver mais

628 – O olhar de pânico
628 – O olhar de pânico
Aí você para, cansado, desmotivado, olha em volta e se ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

LíderCast 123 – Augusto Pinto
LíderCast 123 – Augusto Pinto
Empreendedor com uma história sensacional de quem ...

Ver mais

LíderCast 122 – Simone Mozzilli
LíderCast 122 – Simone Mozzilli
Uma empreendedora da área de comunicação, que descobre ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Júlio de Mesquita Filho e a contrarrevolução cultural
Jota Fagner
Origens do Brasil
A ideia de concentração hegemônica não é exclusividade de Gramsci, outros autores de diferentes espectros ideológicos propuseram caminhos parecidos. Júlio de Mesquita Filho é um deles É preciso ...

Ver mais

Imagine uma facada diferente
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Imagine Fernando Haddad sendo vítima de uma tentativa de assassinato. Por um ex-militante do DEM ou do PSL, no mesmo dia em que Bolsonaro quase morreu pelas mãos de um ex-PSOL. Primeiramente, os ...

Ver mais

Uma discussão sobre inteligência artificial na educação
Mauro Segura
Transformação
Uma discussão sobre os benefícios que as novas tecnologias podem trazer para a educação brasileira. Mas será que estamos preparados para isso?

Ver mais

A burocracia e a Ignorância Artificial
Henrique Szklo
O Estado brasileiro, desde 1500, tem se esmerado em atravancar qualquer mecanismo da administração pública com um emaranhado de processos burocráticos de alta complexidade, difícil interpretação ...

Ver mais

Cafezinho 107 – O voto proporcional
Cafezinho 107 – O voto proporcional
Seu voto, antes de ir para um candidato, vai para um ...

Ver mais

Cafezinho 106 – Sobre fake news
Cafezinho 106 – Sobre fake news
Fake News são como ervas daninhas, não se combate ...

Ver mais

Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Quem define e categoriza o que será medido pode ...

Ver mais

Cafezinho 104 – A greta
Cafezinho 104 – A greta
Dois meio Brasis jamais somarão um Brasil inteiro.

Ver mais

Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?

Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?

Luciano Pires -

A eleição de 2018 marcará a estreia do Partido Novo em uma corrida eleitoral para cargos federais. E eles criaram um processo bastante curioso para seleção de candidatos a candidatos. Primeiro o interessado deve pagar uma taxa de inscrição de 600 reais, não é pra qualquer um. Depois deve mandar um vídeo de apresentação e fazer uma prova online sobre os conceitos e valores que regem o Novo. Em seguida, passa por uma sabatina feita por cinco membros do Novo e precisa da aprovação de ao menos três deles. Depois, o candidato deve participar ativamente do dia a dia do partido e se engajar na atração de novos filiados. É como um ensaio para a campanha eleitoral. A última fase, que acontecerá em dezembro, consistirá na preparação dos candidatos para a campanha e para uma eventual pós-vitória.

Na primeira etapa, 460 pessoas se inscreveram em 13 estados e só 284 foram aprovadas. Os caras não chegaram para brincar e os selecionados estão lá no novo.org.br para todo mundo ver. É um processo muito diferente daqueles aos quais estamos acostumados, que por si só eliminará muitos desqualificados. Não garante que o candidato seja santo, mas dificulta o acesso dos demônios. Não é legal isso? Pois é. Mas eles estão com um problema.

Como a tradição de participação das mulheres na política é praticamente inexistente, o partido está encontrando muitas dificuldades de montar uma lista de candidatas nas várias regiões onde tem representação. As mulheres estão acanhadas. No Congresso hoje elas representam cerca de 10% dos eleitos. No Judiciário e no Executivo não deve ser diferente. Mas mesmo sendo tão poucas, você já viu o barulho que elas têm feito? Dilma, Janaína, Gleisi, Simone, Vanessa, Carmen Lúcia, Raquel, Ana Amélia… Elas estão agitando, para o bem e para o mal, muito mais que muitos barbados que há anos estão lá. Mas ainda são poucas.

Moça, o Partido Novo tem uma pegada liberal, foi fundado por não políticos e está com uma proposta muito interessante e séria. Mas se o Novo, se o liberalismo, não for sua praia, não faz mal. Entre noutro! Faça crescer a participação feminina na política.

O Brasil não chegará muito longe só com aqueles Orcs que hoje habitam Brasília.