Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

587 – Podres de Mimados
587 – Podres de Mimados
Você já reparou como estão mudando os padrões morais, ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

O que aprendi com o câncer
Mauro Segura
Transformação
Esse é o texto mais importante que escrevi na vida. Na ponta da caneta havia um coração batendo forte. Todo o resto perto a importância perto do que vivemos ao longo desse ano.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?

Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?

Luciano Pires -

A eleição de 2018 marcará a estreia do Partido Novo em uma corrida eleitoral para cargos federais. E eles criaram um processo bastante curioso para seleção de candidatos a candidatos. Primeiro o interessado deve pagar uma taxa de inscrição de 600 reais, não é pra qualquer um. Depois deve mandar um vídeo de apresentação e fazer uma prova online sobre os conceitos e valores que regem o Novo. Em seguida, passa por uma sabatina feita por cinco membros do Novo e precisa da aprovação de ao menos três deles. Depois, o candidato deve participar ativamente do dia a dia do partido e se engajar na atração de novos filiados. É como um ensaio para a campanha eleitoral. A última fase, que acontecerá em dezembro, consistirá na preparação dos candidatos para a campanha e para uma eventual pós-vitória.

Na primeira etapa, 460 pessoas se inscreveram em 13 estados e só 284 foram aprovadas. Os caras não chegaram para brincar e os selecionados estão lá no novo.org.br para todo mundo ver. É um processo muito diferente daqueles aos quais estamos acostumados, que por si só eliminará muitos desqualificados. Não garante que o candidato seja santo, mas dificulta o acesso dos demônios. Não é legal isso? Pois é. Mas eles estão com um problema.

Como a tradição de participação das mulheres na política é praticamente inexistente, o partido está encontrando muitas dificuldades de montar uma lista de candidatas nas várias regiões onde tem representação. As mulheres estão acanhadas. No Congresso hoje elas representam cerca de 10% dos eleitos. No Judiciário e no Executivo não deve ser diferente. Mas mesmo sendo tão poucas, você já viu o barulho que elas têm feito? Dilma, Janaína, Gleisi, Simone, Vanessa, Carmen Lúcia, Raquel, Ana Amélia… Elas estão agitando, para o bem e para o mal, muito mais que muitos barbados que há anos estão lá. Mas ainda são poucas.

Moça, o Partido Novo tem uma pegada liberal, foi fundado por não políticos e está com uma proposta muito interessante e séria. Mas se o Novo, se o liberalismo, não for sua praia, não faz mal. Entre noutro! Faça crescer a participação feminina na política.

O Brasil não chegará muito longe só com aqueles Orcs que hoje habitam Brasília.