Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

705 – Empreendedor: Meu malvado favorito
705 – Empreendedor: Meu malvado favorito
Meu, como tem empreendedor no Brasil, não é? Parece que ...

Ver mais

704 – 45 Minutos do Primeiro Tempo
704 – 45 Minutos do Primeiro Tempo
Patrick Santos é um jornalista que tem uma trajetória ...

Ver mais

703 – Fogo no Hall
703 – Fogo no Hall
Já fizemos diversos programas tratando da liberdade de ...

Ver mais

702 – Saindo da Bolha
702 – Saindo da Bolha
O Saindo da Bolha se anuncia como um podcast para quem ...

Ver mais

LíderCast 188 – Emerson Muzeli
LíderCast 188 – Emerson Muzeli
Homem da televisão, que dirigiu novelas, programas de ...

Ver mais

LíderCast 187 – Rabino Ventura
LíderCast 187 – Rabino Ventura
Um homem de fé, um rabino, com uma história fascinante ...

Ver mais

LíderCast 186 – Jorge Cury Neto
LíderCast 186 – Jorge Cury Neto
Radialista, um estudioso do impacto da voz humana na ...

Ver mais

LíderCast 185 – Sérgio Victor
LíderCast 185 – Sérgio Victor
Jovem Deputado Estadual do partido Novo por São Paulo, ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Criativo que se leva muito a sério não merece ser levado a sério
Henrique Szklo
Iscas Criativas
Muitos dos que trabalham com criatividade no dia-a-dia costumam sofrer de delírios relacionados à sua relevância para a sociedade e para a raça humana, mesmo que não se conheça uma razão palpável ...

Ver mais

Desencontros da educação com o mundo real
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Desencontros da educação com o mundo real “Infelizmente, poucas pessoas entendem a conexão entre criatividade e inovação. Fala-se muito sobre a ‘lei da inovação’, mas ninguém fala sobre a ‘lei da ...

Ver mais

Resenha: Meu Pai, o Guru do Presidente
Jota Fagner
Origens do Brasil
Meu Pai, o Guru do Presidente, escrito pela Heloísa Helena de Carvalho Arribas e Henri Alfred Bugalho, é um livro que pretende retratar a conturbada relação entre Olavo Luiz Pimentel de Carvalho ...

Ver mais

Todas mesmo?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Levado pelos ventos da modinha do movimento americano Me too, nascido da hipocrisia e do revanchismo de gente (genta, Dilma?) que não admite seu passado arrivista e joga para a plateia enquanto ...

Ver mais

Cafezinho 258 – O poder do Mau
Cafezinho 258 – O poder do Mau
Para sobreviver, a vida tem de vencer todo dia. A ...

Ver mais

Cafezinho 257 – O Jobs de Mogi
Cafezinho 257 – O Jobs de Mogi
Nada é mais nocivo que a ignorância que gera confiança.

Ver mais

Cafezinho 256 – Mundos Morais
Cafezinho 256 – Mundos Morais
Talvez vivamos em mundos morais diferentes e nenhum ...

Ver mais

Cafezinho 255 – Melhores Inimigos
Cafezinho 255 – Melhores Inimigos
Queremos é o barraco

Ver mais

700 – Girl Power

700 – Girl Power

Luciano Pires -

Olha! Se você tem água infiltrando, tem pintura manchando, tem fungo pegando: saiba que isso tudo é umidade. E a umidade ela não perdoa. E com ela vem também várias doenças respiratórias. Se você tá brigando com a umidade, saiba que a maioria dos problemas são fáceis de resolver com a ajuda da SIKA – Líder Mundial de Impermeabilizantes.  Acesse @sika_brasil no Instagram e coloque lá suas dúvidas! Ou diga simplesmente,  que conheceu a SIKA através do Café Brasil!

SIKA – S.I.K.A. – @sika_brasil.

E sabe quem está de volta patrocinando o Café Brasil, hein? É o Itaú Cultural! Já esteve com a gente tanto tempo, tantos anos e está voltando agora. E desta vez traz  uma novidade.

Fazendo uso de sua riquíssima produção, o Itaú Cultural lançou três podcasts para quem se interessa por música, literatura e questões indígenas.

No Escritores-Leitores, autores brasileiros falam de seu processo criativo. No podcast Toca Brasil, artistas, produtores e pesquisadores do universo musical falam do seu trabalho. E no podcast Mekukradjá escritores, cineastas e lideranças de povos indígenas de várias regiões do Brasil tratam das questões indígenas.

Pois  é, cara!

Acesse itaucultural.org.br , Agora você tem cultura entrando por aqui, ó:

Pelos ouvidos…

Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa centenário, fazemos um especial, não é? Que toda vez acaba virando um clássico. Vamos tentar outro daqueles hoje? E o tema é… o poder da mulher… existem algumas áreas onde ele aparece muito claramente, como por exemplo…

Na música.

Vamos tratar de… girl power…

Ciça: Pô meu!!! Você não tem lugar de fala!

Ah, pronto…tava demorando! Homem não tem lugar de fala pra falar de mulher, é?

Bom. Mas aqui é o Café Brasil, cara! Aqui, a gente dá um jeito…

Uau!!!! Bom dia, boa tarde, boa noite. Você está no Café Brasil e eu sou a Luciana Pires.

Posso entrar?

Então, eu sou a Luciana Pires, sobrinha do Luciano Pires. Eu tenho lugar de fala pra tratar do girl power, não é? Então vou tomar conta aqui…

A voz feminina sempre teve um papel fundamental na música. Acho até que é uma das únicas áreas nas quais a mulher não teve de abrir caminho com os cotovelos… foi com a garganta.

E quando falamos de vozes poderosas de mulheres poderosas, logo vem alguns nomes que são ícones, não é?

Tina….

What’s Love Got Do With It
Warren G
Adina Howard

You must understand that the touch of your hand
Makes my pulse react
That it’s only the thrill of boy meeting girl
Opposittes attract
It’s physical
Only logical
You must try to ignore that it means more than that

What’s love got to do, got to do with it?
What’s love, but a second hand emotion
What’s love got to do, got to do with it?
Who needs a heart
When a heart can be broken?

It may seem to you that I’m acting confused
When you’re close to me
If a tend to look dazed I’ve read it someplace
I’ve got cause to be
There’s a name for it
There’s a phrase that fits
But whatever the reason you do it for me

What’s love got to do, got to do with it?
What’s love but a second hand emotion
What’s love got to do, got to do with it?
Who needs a heart
When a heart can be broken?

I’ve been taking on a new direction
But I have to say
I’ve been thinking about my own protection
It scares me to feel this way

What’s love got to do, got to do with it?
What’s love but a sweet old fashioned notion
What’s love got to do, got to do with it?
Who needs a heart
When a heart can be broken?

Billie Holliday…

Love for sale
Cole Porter

When the only sound in the empty street
Is the heavy tread of the heavy feet
That belongs to a lonesome cop
I open shop
When the moon so long has been gazing down
On the wayward ways of the wayward town
That her smile becomes a smirk
I go to work

Love for sale
Appetizing young love for sale
Love that’s fresh and still unspoiled
Love that’s only slightly soiled
Love for sale
Who will buy?
Who would like to sample my supply?
Who’s prepared to pay the price
For a trip to paradise?
Love for sale
Let the poets pipe of love
in their childish way
I know every type of love
Better far than they
If you want the thrill of love
I’ve been through the mill of love
Old love, new love
Every love but true love
Love for sale
Appetizing young love for sale
If you want to buy my wares
Follow me and climb the stairs
Love for sale
Love for sale

Passando por Janis Joplin…

Piece Of My Heart
Janis Joplin

Didn’t I make you feel like you were the only man, yeah!
Didn’t I give you nearly everything that a woman possibly can?
Honey, you know I did!
And each time I tell myself that I, well I think I’ve had enough
But I’m gonna show you, baby, that a woman can be tough

I want you to come on, come on, come on, come on and take it
Take it!
Take another little piece of my heart now, baby!
Oh, oh, break it!
Break another little bit of my heart now, darling, yeah, yeah, yeah
Oh, oh, have a!
Have another little piece of my heart now, baby
You know you got it if it makes you feel good
Oh, yes indeed

You’re out on the streets looking good
And baby deep down in your heart I guess you know that it ain’t right
Never, never, never, never, never, never hear me when I cry at night
Babe, I cry all the time!
And each time I tell myself that I, well I can’t stand the pain
But when you hold me in your arms, I’ll sing it once again

I’ll say come on, come on, come on, come on and take it!
Take it!
Take another little piece of my heart now, baby
Oh, oh, break it!
Break another little bit of my heart now, darling, yeah
Oh, oh, have a!
Have another little piece of my heart now, baby
You know you got it, child, if it makes you feel good

I need you to come on, come on, come on, come on and take it
Take it!
Take another little piece of my heart now, baby!
Oh, oh, break it!
Break another little bit of my heart, now darling, yeah, c’mon now
Oh, oh, have a
Have another little piece of my heart now, baby
You know you got it, hoah!

Take it!
Take it! Take another little piece of my heart now, baby
Oh, oh, break it!
Break another little bit of my heart, now darling, yeah, yeah, yeah, yeah
Oh, oh, have a
Have another little piece of my heart now, baby, hey
You know you got it, child, if it makes you feel good

Whitney

When You Believe
Hans Zimmer
Babyface
Stephen Schwartz

Many nights we prayed, with no proof anyone could hear
In our hearts a hopeful song, we barely understood
Now we are not afraid, although we know there’s much to fear
We were moving mountains long, before we knew we could

There can be miracles, when you believe
Though hope is frail, It’s hard to kill
Who knows what miracles, you can achieve
When you believe, somehow you will
You will when you believe

In this time of fear, when prayer so often proves in vain
Hope seems like the summer birds, too swiftly flown away
Yet now I’m standing here, my heart so full I can’t explain
Seeking faith and speaking words, I’d never thought I’d say

There can be miracles, When you believe (When you believe)
Though hope is frail, It’s hard to kill
Who knows what miracles, You can achieve (You can achieve)
When you believe, somehow you will
You will when you believe

They don’t always happen when you ask
And it’s easy to give in to your fear
But when you’re blinded by your pain
Can’t see you way clear through the rain
A small but still resilient voice
Says help is very near

There can be miracles (miracles)
When you believe (When you believe)
Though hope is frail
It’s hard to kill
Who knows what miracles
You can achieve (You can achieve)
When you believe
Somehow you will
Somehow you will
You will when you believe
You will when you, you will when you believe
Just believe, just believe
You will when you believe

Chegando a Amy, minha amada Amy…

Valerie
Amy Winehouse

Well sometimes I go out by myself
And I look across the water
And I think of all the things, what you’re doing
And in my head I paint a picture
‘Cause since I’ve come on home,
Well my body’s been a mess
And I’ve missed your ginger hair
And the way you like to dress
Won’t you come on over
Stop making a fool out of me
Why don’t you come on over Valerie?
Valerie
Valerie
Valerie
Did you have to go to jail,
Put your house up for sale, did you get a good lawyer?
I hope you didn’t catch a tan,
I hope you’ll find the right man who’ll fix it for ya
And are you shopping anywhere,
Changed the color of your hair, are you busy?
And did you have to pay that fine
You were dodging all the time, are you still dizzy?
‘Cause since I’ve come on home,
Well my body’s been a mess
And…

E no Brasil? Não dá pra esquecer Elis…

Ponta de areia
Milton Nascimento

Ponta de areia ponto final
Da Bahia-Minas estrada natural
Que ligava Minas ao porto, ao mar
Caminho de ferro mandaram arrancar

Velho maquinista com seu boné
Lembra do povo alegre que vinha cortejar
Maria fumaça não canta mais
Para moças flores janelas e quintais

Na praça vazia um grito um aí
Casas esquecidas viúvas nos portais

Bem, não importa onde, quando e como você quiser ouvir, vozes femininas terão marcado época. Mas não queremos fazer um programa que fale apenas dos medalhões que todos conhecemos. Aliás, nem é a ideia de trazer as melhores, nada disso.  Vamos trazer neste episódio alguns nomes, conhecidos ou não, que ajudaram a transformar a música. A gente vai se divertir pelas vozes das divas.

Quem escreveu este programa foi meu tio… e partiu da memória dele, sem pesquisas profundas. De novo: não é a relação das melhores, você certamente sentirá falta de diversos nomes, mas pra mim está sendo uma aula…

Me acompanhe aqui…

Laerte, como é que vocês fazem mesmo? Não tem uma máquina do tempo aí? Vamos lá pra 1944?

Lalá: É Lalá, tá? Segura aí…

Strange Things Happening Every Day
Sister Rosetta Tharpe

Oh, we heard church people say
They are in the holy way
There are strange things happening everyday
Oh, the last man, judgment day
When they drive him all away
There are strange things happening everyday
Everyday (everyday)
Everyday (everyday)
There are strange things happening everyday
Everyday (everyday)
Everyday (everyday)
There are strange things happening everyday
If you want to view the climb
You must learn to quit your lyin’
There are strange things happening everyday
If you heal right through the lies
You can live right all the ties
There are strange things happening everyday
Everyday (everyday)
Everyday (everyday)
There are strange things happening everyday
Everyday (everyday)
Everyday (everyday)
There are strange things happening everyday
Jesus is the…

Você ouve Sister Rosetta Tharpe, lááááá em 1944 com Strange Things Happening Every Day.

A norte-americana Rosetta Tharpe foi uma cantora, compositora e guitarrista de música gospel, que teve grande popularidade na década de 1940. Ela fazia uma mistura única de letras gospel e acompanhamento de blues e country music. Dessa mistura surgiu um ritmo que logo depois recebeu o nome de …. Rock’n Roll…

Pois é… há quem jure que quem inventou o rock foi uma mulher!

Sister Rosetta Tharpe é girl power!

You’ll Lose A Good Thing
Barbara Lynn

If you should lose me
Oh yeah, you’ll lose a good thing
If you should lose me
Oh yeah, you’ll lose a good thing
You know I love you, do anything for you
Just don’t mistreat me and I’ll be good to you
‘Cause if you should lose me
Oh yeah, you’ll lose a good thing
I’m givin’ you one more chance for you to do right
If you’ll only straighten up, we’ll have a good life
‘Cause if you should lose me
Oh yeah, you’ll lose a good thing
This is my last time, not asking any more
If you don’t do right, I’m gonna march outta that door
And if you don’t believe…

Ah, que delícia! Essa é Barbara Lynn, cantora e, coisa rara em sua época, guitarrista. E canhota! Barbara cantava, tocava e escrevia suas músicas, misturando blues com rithm´n blues. Como esta que você ouve aqui: You´ll Lose a Good Thing… Essa canção estourou em 1962…

Que tal? Mulher e guitarrista no começo dos anos 60? Barbara Lynn é girl power! E essa canção também abriu caminho para outra mulher poderosa…

Ah… mais que uma girl power… essa é uma deusa. Aretha Franklin, que se tornou a Rainha do Soul. Aqui o ano é de 1964. A melodia continua linda. A alma de Aretha transparece… Aretha é girl power…  E quebraria tudo em 1967 com uma canção escrita e interpretada originalmente por um homem.

Er… Lalá, chama o moço aí…

Respect
Otis Redding

What you want
Honey you’ve got it
And what you need
Baby you’ve got it

All I’m asking
Is for a little respect when I come home

Do me wrong
Honey if you wanna
You can do me wrong Honey while I am gone

But all I’m asking for
Is for a little respect when I come home

Hey little girl, you’re so sweeter than honey
And I am about to just give you all my money

All I’m asking for
Is a little respect when I come home

Hey little girl, you’re sweeter than honey
And I am about to give you all my money

But all I want you to do
Just give it, give it
Respect when I come home

Respect is what I want
Respect is what I need
Respect is what I want
Respect is what I need

Got to, got to have it
Got to, got to have it
Gotta, got to have it
Gotta, got to have it

Respect, criada imortalizada por outra lenda do soul, Ottis Redding. Ottis dá o grito desesperado de um homem, que diz para sua mulher mais ou menos assim: faça o que você quiser enquanto eu estiver longe, mas quando eu retornar, quero respeito.

E aí chega Aretha pra quebrar tudo ao transformar a canção…

Respect se transformou numa canção de uma mulher forte, que sabe que tem tudo que seu homem quer e, por isso, exige… respeito!

Respect transformou-se num dos hinos do movimento feminista e deu a Aretha dois Grammys em 1968, indo parar no quinto lugar entre as maiores canções de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Isso é que é girl power…

Fever
John Davenport
Eddie Cooley

Never know how much I love you
Never know how much I care
When you put your arms around me
I get a fever that’s so hard to bear
You give me fever (you give me fever) when you kiss me
Fever when you hold me tight (you give me fever)
Fever in the mornin’
Fever all through the night
Sun lights up the day time
Moon lights up the night
I light up when you call my name
‘Cause I know you’re gonna treat me right
You give me fever (You give me fever) when you kiss me
Fever when you hold me tight (You give me fever)
Fever in the mornin’
Fever all through the night (Wow!)
Everybody’s got the fever
That is somethin’ you all know
Fever isn’t such a new thing
Fever started long time ago
Baby, turn on your love light (Yeah, yeah)
Let it shine on me (Yeah, yeah)
Well, baby,…

Agora apresento, num outro estilo, uma loirinha… aliás, louraça chamada Peggy Lee.  Aqui você ouve o clássico Fever, que ela gravou em 1957, quando meu tio Luciano Pires tinha 1 ano de idade hahahaha.

Fever foi escrita por Eddie Cooley e John Davenport e gravada originalmente por de Little Willie John. Mas Peggy Lee colocou uns cacos na letra. São dela as menções a Romeo Loved Juliet, Captain Smith and Pocahontas… e é dela essa versão, a mais conhecida para essa canção.

E porque eu trago Peggy Lee?

Porque muitos anos depois ela inspiraria outra loura fatal, que com a mesma Fever, também quebraria tudo…

Claro! Madonna…

Madonna Louise Ciccone redefiniria a participação da mulher – e até dos homens – no show business. Depois dela, aquelas apresentações com dançarinos, luzes e figurinos deslumbrantes se tornaria padrão. E todo mundo tentaria imitar…Por isso usamos Madonna para abrir este podcast. É homenagem, mesmo.

Você está reparando que não estou nem aí com uma sequência cronológica neste programa, não é? Fica frio…aqui é girl power…

Mas deixe-me voltar no tempo pra uma girl power de respeito…

Feeling good
Anthony Newley
Leslie Bricusse

Feeling Good
Nina Simone

Birds flying high, you know how I feel
Sun in the sky, you know how I feel
Breeze driftin’ on by, you know how I feel

It’s a new dawn
It’s a new day
It’s a new life
For me
And I’m feeling good

Fish in the sea, you know how I feel
River running free, you know how I feel
Blossom on the tree, you know how I feel

It’s a new dawn
It’s a new day
It’s a new life
For me
And I’m feeling good

Dragonfly out in the Sun
You know what I mean, don’t you know
Butterflies all havin’ fun, you know what I mean
Sleep in peace when day is done
That’s what I mean

And this old world
Is a new world
And a bold world
For me

Stars when you shine you know how I feel
Scent of the pine you know how I feel
Oh, freedom is mine
And I know how I feel

Desculpe o vacilo aí.. é que eu estou aqui de joelhos…

Essa é a grande, a imensa, a insuperável Eunice Kathleen Waymon. Ou melhor, Nina Simone. Com um de seus clássicos, Feeling Good.

Nina colocou sua carreira a serviço da defesa de suas convicções políticas e tornou-se um ícone da luta pelos direitos civis nos anos 60 e 70.

Pouca gente sabe que Nina. Er…”dividiu” uma canção com outra Girl Power…

Pronta pra cantar
Caetano Veloso

Estou no topo do monte
Não rio e não cismo
Fixo o grande abismo
Minha vontade é uma asa parada no ar
Estou aqui pronta pra cantar
Pronta pra cantar

O amor me deu mais do que o sonho
O amor tudo levou
E o outuno chegou
Mas o dom da primavera
Ninguém vai me tirar
Hoje eu estou pronta pra cantar
Pronta pra cantar

Dá-me tua mão quero andar por aí
Quero ver a manhã

I’m on the top of the mountain
Beyond despair and bliss
Facing the abiss
The center of my will
Is like a motionless wing
I stand still
I’m ready to sing
I’m ready to sing

Love’s given me more than I dreamt of
Love’s taken it all
From summer to fall
But now I’ll keep forever
What I have learned from spring
Hear my call
I’m ready to sing
I’m ready to sing

Dá-me tua mão quero andar por aí
Quero ver a manhã

Sun shining ‘through shades of blue
Veils of dew

Deixa a alegria chegar
Quero ver nova vida

Open skies open my heart
I sing alone in a studio

Canto no sertão

Tape is spinning round

No palco do teatro

Here is my everything

Estou no ar

I’m ready to sing

Pronta pra cantar

I’m ready to sing

Você ouve Pronta pra Cantar, de Caetano Veloso, gravação de 1988… Nina e Bethânia nunca se encontraram, mas gravaram suas partes e uma alma boa combinou…

É impossível falar das grandes cantoras brasileiras sem falar de Bethânia, né? Ela começou muito jovem a fazer teatro ao lado de seu irmão, Caetano Veloso. Em 1965, aos 19 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro e substituiu Nara Leão num espetáculo que marcou época, chamado Opinião.

O resto é história.

Em 2002 Bethânia foi eleita pela revista Rolling Stone Brasil a quinta maior voz da música brasileira. Fique com as duas divas…

“Bom dia, boa tarde, boa  noite, Luciano. Eu me chamo Pamela Delomo, tenho 29 anos, sou fã de carteirinha do podcast Café Brasil e venho compartilhar contigo uma experiência super interessante que tive recentemente.

Eu sou pedagoga e leciono numa rede privada de ensino pra uma galerinha fera de quarto ano. Essa minha turma tem características bem particulares, com personalidades muito diferentes, mas todos muito sensíveis, que se importam de verdade com o que acontece no mundo, com o que acontece dentro da sala de aula que é a primeira sociedade deles. Por isso, no primeiro semestre deste ano, nós trabalhamos com um projeto didático chamado Agrotóxico faz mal à saúde? E durante três meses exploramos juntos, de diferente maneiras, os cenários onde estão inseridos agrotóxicos, no Brasil e no mundo.

Foi um processo investigativo onde os próprios alunos coletaram e organizaram as informações. E assim formaram opinião embasada sobre o tema. E por feliz criticidade, eles chegaram à conclusão que tudo depende da dose. Assim como dizia Paracelso. E foi muito especial esse momento, porque todos tiveram a oportunidade de colocar sua opinião, de explicar essa dose, como é que eles chegaram a esse resultado final.

Enfim: passaram-se alguns dias e, de repente, eu estava voltado pra minha casa, liguei o som do carro e conectei o Cafezinho. Ah Luciano! Eu me deleitei com a série: Agrotóxicos: melhor seria não usar. Eu sorri e milhares de ideias se passaram pela minha cabeça. Mas o que eu não podia deixar passar o momento de compartilhar isso com os meus alunos. Então, uma certeza eu tive ali: que eles tinham que ouvir aquele podcast. Porque todo esse caminho investigativo que você apresentou, nós tínhamos percorrido, de certa maneira. Claro que haviam (sic) ali outras informações que somaram muito.

Dessa maneira, no dia seguinte eu articulei com a turma o seu podcast. Eles adoraram. Reviveram várias discussões que havíamos promovido anteriormente. E foi incrível. Eu senti uma alegria, que eu não conseguia traduzir naquele momento.

Eu sempre encontro no podcast uma ferramenta sólida pra ensino crítico. Eu não quero educar nenhum pocotó. E eu incentivo sempre a refletir por diferentes pontos de vista. E esse recurso que você traz com qualidade, muito me auxilia.

Então, eu só tenho a agradecer. Obrigada por compartilhar conteúdos de tamanha relevância. O Cafe Brasil faz parte da minha rotina de ensino e percebo um ganho maduro com isso. Muito obrigada, viu Luciano? você faz parte da minha rotina. Um abraço. Fica com Deus!”

Olha que legal! A professora Pamela influenciando a garotada com inteligência! Pois é, professora… a diferença entre o remédio e o veneno está na dose. Em todos os aspectos de nossas vidas. Parabéns pela inovação com a garotada! Que legal saber que estão seguindo o caminho da lógica! Ficamos felizes!

Muito bem. A Pamela receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculinos. Basta enviar seu endereço para: contato@lucianopires.com.br.

A DKT distribui as marcas Prudence, Sutra e Andalan, contemplando a maior linha de preservativos do mercado, além de outros produtos como anticonceptivos intrauterinos, géis lubrificantes, estimuladores, coletor menstrual descartável e lenços umedecidos. A causa da DKT é reverter grande parte de seus lucros para projetos nas regiões mais carentes do planeta para evitar gravidez indesejada, infecções sexualmente transmissíveis e a AIDS. Ao comprar um produto Prudence, Sutra ou Andalan você está ajudando nessa missão!

facebook.com/dktbrasil.

Vamos lá então!

Ciça, o que é que você recomenda para quem tem girl power?

Cica: Elementar, minha querida! Na hora do amor, use Prudence.

My Heart Belongs To Daddy
Cole Porter

While tearing off a game of golf
I may make a play for the caddy
But when I do, I don’t follow through
Cause my heart belongs to Daddy

If I invite a boy some night
To dine on my fine food and haddie
I just adore, his asking for more
But my heart belongs to Daddy

Yes, my heart belongs to Daddy
So I simply couldn’t be bad
Yes, my heart belongs to Daddy
Da, Da, Da, Da, Da, Da, Da, Da, DAAAAD

So I want to warn you laddie
Though I know that you’re perfectly swell
That my heart belongs to Daddy
Cause my Daddy, he treats it so well

While tearing off a game of golf
I may make a play for the caddy
But when I do, I don’t follow through
Cause my heart belongs to Daddy

If I invite a boy some night
To cook up some hot enchilada
Though Spanish rice is all very nice
My heart belongs to Daddy

Yes, my heart belongs to Daddy
So I simply couldn’t be bad
Yes, my heart belongs to Daddy
Da, Da, Da, Da, Da, Da, Da, Da, DAAAAD

So I want to warn you laddie
Though I know that you’re perfectly swell
That my heart belongs to Daddy
Cause my Daddy, he treats it so well

Bom, meu tio pediu pra eu sugerir alguma cantora do meu coração… nem tive de pensar muito. Julie London, uma das mais populares cantoras dos anos 1950, que eu faço questão de cantar em meus shows.

Ela gravou até Desafinado do Tom Jobim, mas aqui você ouve My Heart Belongs To Daddy, de Cole Porter… Meu coração pertence ao papai… Essa música fala de uma garota que provoca os homens. Quando eles querem mais ela diz, não! Meu coração pertence ao papai. E o papai no caso é um milionário que é… bem… o padrinho dela.

Rararra fala pra mim… isso não é Gilr Power na veia?

I Live to Love You
Oscar Castro Neves
Luverci Fiorini
Ray Gilbert

Just like a lark needs
a nest to fly to,
darling well I too
am in need of the same,
just like your love
hold my world together,
like the sky
holds the April rain…
And like the sun lives
to shine above you,
I live to love you,
more with each passing day.
I see your face
and my heart cries out,
time, oh time, don’t slip away.
I wait asleep,
you’re always there,
you love is my faith,
your name is my prayer,
I touch your hand and know God is there.
You opened my eyes,
the day you chose them,
one day you’ll close them,
when my journey is through,
sometime, somewhere,
don’t know how or when
I’ll find you and I know
we’ll love again.
We’ll love again

Hummmmm…. vamos pra outra deusa? Você ouve I live to love you, Morrer de Amor, de Oscar Castro Neves e Luverci Fiorini, gravada em 1977 aqui no Brasil. Essa voz é Sarah Vaughn…

Olha! Isso não é cantar. É rezar…

E por falar em Deusas cantando músicas brasileiras…

Desafinado
Antônio Carlos Jobim
Newton Mendonça

Se você disser que eu desafino, amor
Saiba que isto em mim provoca imensa dor
Só privilegiados têm ouvido igual ao seu
Eu possuo apenas o que Deus me deu

Se você insiste em classificar
Meu comportamento de anti-musical
Eu mesmo mentindo devo argumentar
Que isto é Bossa Nova, que isto é muito natural
O que você não sabe, nem sequer pressente
É que os desafinados também têm um coração

Fotografei você na minha Roleiflex
Revelou-se a sua enorme ingratidão
Só não poderá falar assim do meu amor
Ele é o maior que você pode encontrar

Você com a sua música esqueceu o principal
Que no peito dos desafinados
No fundo do peito bate calado
Que no peito dos desafinados
Também bate um coração

Hahahaha… que maravilha! Ella Fitzgerald também gravou Desafinado, de Tom Jobim.

Ella foi a mais popular cantora de jazz nos Estados Unidos por mais de 50 anos. Por que Ella é Girl Power? Porque nasceu em família pobre, perdeu os pais ainda criança, trabalhou como uma espécie de office girl para alguns chefes do jogo. Sofreu diversas perdas muito jovem. Desajustada, teve problemas com a polícia, foi mandada para um reformatório de onde fugiu para viver de forma errática. Até a chance de competir numa noite de artistas amadores no Apollo Theater no Harlem em Nova Iorque. Ela foi pra dançar e na última hora decidiu cantar.

O resto é história.

Ei, tá pensando que girl power é só em inglês? Não mesmo. Aqui na América do Sul temos vozes marcantes também. Quer ouvir?

Volver A Los 17
Violeta Parra

Volver a los diecisiete después de vivir un siglo
Es como descifrar signos sin ser sabio competente
Volver a ser de repente tan frágil como un segundo
Volver a sentir profundo como un niño frente a dios
Eso es lo que siento yo en este instante fecundo

Se va enredando, enredando
Como en el muro la hiedra
Y va brotando, brotando
Como el musguito en la piedra
Como el musguito en la piedra, ay si, si, si

Mi paso retrocedido cuando el de ustedes avanza
El arco de las alianzas ha penetrado en mi nido
Con todo su colorido se ha paseado por mis venas
Y hasta la dura cadena con que nos ata el destino
Es como un diamante fino que alumbra mi alma serena

Se va enredando, enredando
Como en el muro la hiedra
Y va brotando, brotando
Como el musguito en la piedra
Como el musguito en la piedra, ay si, si, si

Lo que puede el sentimiento no lo ha podido el saber
Ni el más claro proceder, ni el más ancho pensamiento
Todo lo cambia al momento cual mago condescendiente
Nos aleja dulcemente de rencores y violencias
Solo el amor con su ciencia nos vuelve tan inocentes

Se va enredando, enredando
Como en el muro la hiedra
Y va brotando, brotando
Como el musguito en la piedra
Como el musguito en la piedra, ay si, si, si

El amor es torbellino de pureza original
Hasta el feroz animal susurra su dulce trino
Detiene a los peregrinos, libera a los prisioneros
El amor con sus esmeros al viejo lo vuelve niño
Y al malo sólo el cariño lo vuelve puro y sincero

Se va enredando, enredando
Como en el muro la hiedra
Y va brotando, brotando
Como el musguito en la piedra
Como el musguito en la piedra, ay si, si, si

De par en par la ventana se abrió como por encanto
Entró el amor con su manto como una tibia mañana
Al son de su bella Diana hizo brotar el jazmín
Volando cual serafín al cielo le puso aretes
Mis años en diecisiete los convirtió el querubín

Aqui é a Argentina Mercedes Sosa com Volver a Los Diecisiete, uma canção maravilhosa da chilena Violeta Parra.

Mercedes se engajou em lutas políticas, foi perseguida e presa durante a ditadura militar argentina, exilou-se na Europa e continuou lançando discos com suas canções de protesto. Aproximou-se dos brasileiros e a gravação que você está ouvindo entrou para história, especialmente pelo convidado: Milton Nascimento que estava no auge de sua voz marcante.

Que lindo… E agora… Vamos pra Europa?

Non, Je Ne Regrette Rien
Michel Vaucaire
Charles Dumont

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Ni le bien qu’on m’a fait
Ni le mal, tout ça m’est bien égal!

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
C’est payé, balayé, oublié
Je m’en fous du passé!

Avec mes souvenirs
J’ai allumé le feu
Mes chagrins, mes plaisirs
Je n’ai plus besoin d’eux!

Balayé les amours
Avec leurs trémolos
Balayés pour toujours
Je repars à zéro

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Ni le bien qu’on m’a fait
Ni le mal, tout ça m’est bien égal!

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Car ma vie, car mes joies
Aujourd’hui, ça commence avec toi!

Non, Je Ne Regrette Rien
Michel Vaucaire
Charles Dumont

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Ni le bien qu’on m’a fait
Ni le mal, tout ça m’est bien égal!

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
C’est payé, balayé, oublié
Je m’en fous du passé!

Avec mes souvenirs
J’ai allumé le feu
Mes chagrins, mes plaisirs
Je n’ai plus besoin d’eux!

Balayé les amours
Avec leurs trémolos
Balayés pour toujours
Je repars à zéro

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Ni le bien qu’on m’a fait
Ni le mal, tout ça m’est bien égal!

Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien
Car ma vie, car mes joies
Aujourd’hui, ça commence avec toi!

Essa é outra diva.. Edith Piaf com sua canção manifesto Non, je ne regrette rien, Não, não me arrependo de nada!

Piaf foi descoberta muito jovem, cantando na rua. Sua história é de sucesso e sofrimento. Aliás, se você não assistiu o filme Piaf, por favor! E ela canta nesta letra, assim:

Varridos os amores / E todos os seus temores /Varridos para sempre / Recomeço do zero.

Fala a verdade, isso não é muito girl power?

La Vie En Rose
Édith Piaf

Des yeux qui font baisser les miens
Un rire qui se perd sur sa bouche
Voilà le portrait sans retouche
De l’homme auquel j’appartiens

Quand il me prend dans ses bras
Il me parle tout bas
Je vois la vie en rose
Il me dit des mots d’amour
Des mots de tous les jours
Et ça me fait quelque chose

Il est entré dans mon coeur
Une part de bonheur
Dont je connais la cause

C’est lui pour moi
Moi pour lui
Dans la vie
Il me l’a dit, l’a juré
Pour la vie

Et dès que je l’aperçois
Alors je sens en moi
Mon coeur qui bat

Des nuits d’amour à plus finir
Un grand bonheur qui prend sa place
Des ennuis des chagrins s’effacent
Heureux, heureux à mourir

Quand il me prend dans ses bras
Il me parle tout bas
Je vois la vie en rose
Il me dit des mots d’amour
Des mots de tous les jours
Et ça me fait quelque chose

Il est entré dans mon coeur
Une part de bonheur
Donc je connais la cause

C’est toi pour moi
Moi pour toi
Dans la vie
Il me l’a dit, l’a juré
Pour la vie

Et dès que je l’aperçois
Alors je sens en moi
Mon coeur qui bat

Hummmm… e é o maior sucesso de Edit Piaf, La Vie En Rose, que ajuda a levar outra girl power para o estrelato no final dos anos 1970.

Uma jamaicana, que se tornou modelo em Nova Iorque e Paris. Até partir para música, com uma atitude, uma pegada, uma marra que só girl power… Com você, Beverly Grace Jones.

Cara, todas as loucuras que você viu Madonna fazendo nos anos 90 e Lady Gaga nos anos 2000, Grace Jones fez no final dos anos 70. Os vídeos dela são incríveis.

Baita girl power!

Grace Jones é negra, retinta, com toda a força musical que o sangue de raízes africanas tem. Uma força tão grande que não precisa de volume para ser sentida no fundo da alma da gente…

Mas Que Nada
Jorge Ben Jor

O ariá raió
Obá obá obá
O ariá raió
Obá obá obá

Mas que nada
Sai da minha frente
Eu quero passar
Pois o samba está animado
O que eu quero é sambar

Esse samba
Que é misto de maracatu
É samba de preto velho
Samba de preto tú

Mas que nada
Um samba como este tão legal
Você não vai querer
Que eu chegue no final

O ariá raió
Obá obá obá
O ariá raió
Obá obá obá

Esse samba
Que é misto de maracatu
É samba de preto velho
Samba de preto tú

Mas que nada
Um samba como este tão legal
Você não vai querer
Que eu chegue no final

O ariá raió
Obá obá obá
O ariá raió
Obá obá obá

Você ouve uma voz icônica de uma raríssima cantora africana que fez sucesso no Brasil. Mirian Makeba, com Mas Que Nada, de Jorge Ben Jor…

Mirian foi conhecida como “Mama Africa”, uma grande ativista pelos direitos humanos na África do Sul, quando a política racista do apartheid estava no máximo da ferocidade. Ela enfrentou os caras de peito aberto… Mirian era girl power. Num tempo em que ser girl power era muito, mais muito complicado.

Ah, mas as mulheres pintaram e bordaram no blues, no soul, no rock, no jazz… sempre com grandes vozes, com emoção…

I’d Rather Go Blind
Ellington Jordan
Billy Foster
Etta James

Something told me it was over
When I saw you and her talking
Something deep down in my soul said, cry girl
When I saw you and that girl, walking arround
I would rather, I would rather go blind boy
Than to see you, walk away from me child, and all
So you see, I love you so much
That I don’t want to watch you leave me baby
Most of all, I just don’t, I just don’t want to be free no uh uh
I was just, I was just, I was just sitting here thinking
Of your kisses and your warm embrace, yeah
When the reflection in the glass that I held to my lips now baby (yeah, yeah)
Revealed the tears that was on my face, yeah
And baby, baby (baby, baby, bay) I would rather be blind boy
Than to see you walk away, see you walk away from me, yeah
Baby, baby, baby (baby, baby, bay) I’d rather be blind now (baby, baby, bay)

Como a imensa Etta James, com seu clássico I´d Rather Go Blind, escrito por Ellington Jordan e co-creditado a Billy Foster e Etta James. Etta ouviu a canção pela primeira vez quando foi visitar Ellington na prisão, e escreveu o resto da letra junto com ele.

A versão que você ouve foi ao vivo em Montreaux em 1975 e meu tio mostrou para mim. Para ele, é uma das maiores performances de uma cantora, ao vivo. O vídeo tem de ser visto, está no roteiro deste programa no Portal Café Brasil…

Ela canta assim:

Algo me disse que tudo estava acabado
Quando te vi conversando com ela
Algo no fundo da minha alma disse, ‘chore menina’
Quando eu vi você e aquela garota, saindo juntos
Olha, eu preferiria ficar cega
Do que ver você se afastar de mim

E num momento do show, ela simplesmente abandona o microfone…

Etta James teve uma carreira de quase 60 anos, foi nomeada para o Hall of Fame do Rock e do Blues, ganhou três Grammys e foi eleita a artista de Blues do ano em 14 ocasiões.

Halo
Beyoncé
Ryan Tedder
E. Kidd Bogart

Remember those walls I built
Well, baby, they’re tumbling down
And they didn’t even put up a fight
They didn’t even make a sound
I found a way to let you win
But I never really had a doubt
Standing in the light of your halo
I got my angel now
It’s like I’ve been awakened
Every rule I had you break it
It’s the risk that I’m taking
I ain’t never gonna shut you out
Everywhere I’m looking now
I’m surrounded by your embrace
Baby, I can see your halo
You know you’re my saving grace
You’re everything I need and more
It’s written all over your face
Baby, I can feel your halo
Pray it won’t fade away
I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo
I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo
Hit me like a ray of sun
Burning through my…

Bem, se não tivesse Beyoncé neste programa eu acho que faltaria um pedaço, não é? Impossível. Com mais de 20 anos de carreira, Beyoncé canta maravilhosamente, dança, compõe, produz, sabe dar um espetáculo como ninguém…. e é uma mulher de negócios. Ah, e melhora com a idade. E ainda emociona a gente, como nesta canção, Halo.

Isso é girl power.

Hallelujah
Leonard Cohen

I’ve heard there was a secret chord
That David played and it pleased the lord
But you don’t really care for music, do you?
It goes like this: the fourth, the fifth
The minor fall, the major lift
The baffled king composing Hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

Your faith was strong, but you needed proof
You saw her bathing on the roof
Her beauty and the moonlight overthrew you
She tied you to a kitchen chair
And she broke your throne and she cut your hair
And from your lips she drew the Hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

Now, maybe there’s a god above
As for me, all I ever learned from love
Is how to shoot at someone who outdrew you
But it’s not a crime that you’re here tonight
It’s not some pilgrim who claims to have seen the light, no
It’s a cold and it’s a very broken Hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

Oh, people, I’ve been here before
I know this room and I’ve walked this floor
You see, I used to live alone before I knew you
And I’ve seen your flag on the Marble Arch
But listen love, love is not some kind of victory march, no
It’s a cold and it’s a very lonely Hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

There was a time you let me know
What’s really going on below
But now, now you never even show it to me, do you?
I remember when I moved in you
And the holy dove, she was moving too
And every single breath that we drew was Hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

I’ve done my best, I know it wasn’t much
I couldn’t feel, so I learned to touch
I’ve told the truth, I didn’t come here to fool you
And even though it all went wrong
I’ll stand right here, before the Lord of Song
With nothing, nothing on my tongue but Hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

Hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah

Olha, e tem um monte de artistas novas aparecendo, com uma qualidade impressionante. Muitas delas desconhecidas do grande público. Uma delas eu vou apresentar agora. Eu a conheci por causa do Café Brasil 431 – Postmodern Jukebox. Ela se chama Morgan James, trabalhou em diversos musicais da Broadway, lançou três álbuns, um deles celebrando Nina Simone. Aqui você a ouve com nada menos que Hallelujah, de Leonard Cohen.

Que tal? Procure vídeos da Morgan James no Youtube. Depois me diga se ela é ou não girl power…

A DTI Digital é um dos apoiadores do Café Brasil, e está ensinando a gente  ser…. ágil! Sua empresa é ágil? Cada empresa precisa descobrir o seu próprio caminho para ser ágil! Não existe um único modelo, mas existem princípios, e é isso que os Agilistas trazem para você. Descubra por onde começar a ser ágil, ouvindo o podcast Os Agilistas, que você encontra em todas as plataformas. E pode seguir pelo Instagram no @osagilistas. Ou então acessando a dtidigital.com.br.

Vai, meu, se mexe! Seja ágil como um agilista!

Partido Alto
Chico Buarque

Deus é um cara gozador, adora brincadeira
Pois pra me jogar no mundo, tinha o mundo inteiro
Mas achou muito engraçado me botar cabreiro
Na barriga da miséria, nasci brasileiro
Eu sou do Rio de Janeiro

Diz que deu
Diz que dá
Diz que Deus dará
Não vou duvidar, ó nega
E se Deus negar
Eu vo me indignar e chega
Deus dará, Deus dará

Jesus Cristo ainda me paga, um dia ainda me explica
Como é que pôs no mundo essa pobre titica
Vou correr o mundo afora, dar uma canjica
Que é pra ver se alguém se embala ao ronco da cuíca
Aquele abraço pra quem fica, meu irmão

Deus me deu mãos de veludo pra fazer carícia
Deus me deu muitas saudades e muita preguiça
Deus me deu pernas compridas e muita malícia
Pra correr atrás de bola e fugir da polícia
Um dia ainda sou notícia (se liga aí, hein)

Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio
Pele e osso simplesmente, quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada à 3×4 e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio

Graaaande Cassia Eller. Que poder na voz, que atitude, que energia. Poucas cantoras conseguiram se igualar a Cassia na postura de “dane-se o mundo, eu vou é ser feliz!” Aqui ela leva Partido Alto de Chico Buarque para outro patamar…

Meu Nome É Gal
Roberto Carlos
Erasmo Carlos

Meu nome é Gal
E desejo me corresponder
Com um rapaz que seja o tal
Meu nome é Gal

E não faz mal
Que ele não seja branco, não tenha “cultura”
De qualquer altura, eu amo igual
Meu nome é Gal

E tanto faz
Que ele tenha defeito
Ou traga no peito crença ou tradição
Meu nome é Gal, eu amo igual
Ah, meu nome é Gal

“Meu nome é Gal, tenho 24 anos
Nasci na Barra Avenida, Bahia
Todo dia eu sonho alguém pra mim
Acredito em Deus, gosto de baile, cinema
Admiro Caetano, Gil, Roberto, Erasmo,
Macalé, Paulinho da Viola, Lanny

Rogério Sganzerla, Jorge Ben, Rogério Duprat,
Waly, Dircinho, Nando,
E o pessoal da pesada
E se um dia eu tiver alguém com bastante amor pra me dar
Não precisa sobrenome
Pois é o amor que faz o homem.”

O Brasil é pródigo em Divas também. Fica até chato falar, pois vai faltar gente aqui… Mas tem uma que sempre marcou pela voz doce, a afinação impressionante. A voz dela é um instrumento musical. Com você… Gal Costa.

Hahaha Como é que ela faz isso! Não é o máximo? Concorda agora? É voz ou instrumento musical?

Olha e tem algumas cantoras que, apesar de não se notabilizarem pela voz única, marcam ao acertar na mosca numa música. Como é o caso de Vanuza, com Paralelas, do Belchior. A música certa com a voz certa, na interpretação certa…

Essa está aqui porque mora no coração do meu tio…

Paralelas
Belchior

Dentro do carro
Sobre o trevo
A cem por hora, ó meu amor
Só tens agora os carinhos do motor
E no escritório em que eu trabalho
e fico rico, quanto mais eu multiplico
Diminui o meu amor
Em cada luz de mercúrio
vejo a luz do teu olhar
Passas praças, viadutos
Nem te lembras de voltar, de voltar, de voltar
No Corcovado, quem abre os braços sou eu
Copacabana, esta semana, o mar sou eu
Como é perversa a juventude do meu coração
Que só entende o que é cruel, o que é paixão
E as paralelas dos pneus n’água das ruas
São duas estradas nuas
Em que foges do que é teu
No apartamento, oitavo andar
Abro a vidraça e grito, grito quando o carro passa
Teu infinito sou eu, sou eu, sou eu, sou eu

Que coisa linda… Mas por falar em coisa linda…

Resposta ao Tempo
Aldir Blanc
Cristovão Bastos

Batidas na porta da frente
É o tempo
Eu bebo um pouquinho
Pra ter argumento

Mas fico sem jeito
Calado, ele ri
Ele zomba
Do quanto eu chorei
Porque sabe passar
E eu não sei

Num dia azul de verão
Sinto o vento
Há folhas no meu coração
É o tempo

Recordo um amor que perdi
Ele ri
Diz que somos iguais
Se eu notei
Pois não sabe ficar
E eu também não sei

E gira em volta de mim
Sussurra que apaga os caminhos
Que amores terminam no escuro
Sozinhos

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
Eu desperto

E o tempo se rói
Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
Eu desperto

E o tempo se rói
Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, e ele não vai poder
Me esquecer

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer

Cara, nem dá vontade de cantar depois de ouvir uma coisa dessas… Nana Caymmi com Resposta ao Tempo, de Aldir Blanc. Nana nasceu de pai e mãe cantores, Dorival Caymmi e Stella Maris, gravou seu primeiro disco em 1963 e sua voz grave marcou um lugar especial na música brasileira.

Olha, e tem uma cantora brasileira que se tivesse nascido nos Estados Unidos, seria hoje uma das maiores cantoras de Jazz do mundo. Um talento, um suingue que só ela … É a maior cantora de jazz brasileira… Miss Leny Andrade. Ouça só:

Estamos aí
Mauricio Einhorn
Regina Wernek
Durval Ferreira

Só se for agora, a bossa vai prosseguir
Todo mundo vai cantar
Nosso samba é demais
Bossa nova vai mostrar que pode arrasar
Se falar de sol, de amor, de mar e luar
E de gente que, cantando, vai
Gente que só tem na alma paz e amor
E pro mundo todo vai mostrar, então
Que a bossa nova cresce
Que a bossa nova vence
Que a nossa bossa vale
Estamos aí
E pro mundo todo vai mostrar, então
Que a bossa nova cresce
Que a bossa nova vence
Que a nossa bossa vale
Estamos aí
E pro mundo todo vai mostrar, então
Que a bossa nova cresce
Que a bossa nova vence
Que a nossa bossa vale
Estamos aí

Pois é… Mas tem gente que está fora da curva…

Meu Guri
Chico Buarque

Quando, seu moço, nasceu meu rebento
Não era o momento dele rebentar
Já foi nascendo com cara de fome
E eu não tinha nem nome pra lhe dar
Como fui levando, não sei lhe explicar
Fui assim levando e ele a me levar
E na sua meninice ele um dia me disse
Que chegava lá
Olha aí
Olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega
Chega suado e veloz do batente
E traz sempre um presente pra me encabular
Tanta corrente de ouro, seu moço
Que haja pescoço pra enfiar
Me trouxe uma bolsa já com tudo dentro
Chave, caderneta, terço e patuá
Um lenço e uma penca de documentos
Pra finalmente eu me identificar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega
Chega no morro com o carregamento
Pulseira, cimento, relógio, pneu, gravador
Rezo até ele chegar cá no alto
Essa onda de assaltos tá um horror
Eu consolo ele, ele me consola
Boto ele no colo pra ele me ninar
De repente acordo, olho pro lado
E o danado já foi trabalhar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega
Chega estampado, manchete, retrato
Com venda nos olhos, legenda e as iniciais
Eu não entendo essa gente, seu moço
Fazendo alvoroço demais
O guri no mato, acho que tá rindo
Acho que tá lindo de papo pro are
Desde o começo, eu não disse, seu moço
Ele disse que chegava lá
Olha aí, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri

Como falar de cantoras sem trazer Elza Soares? A interpretação dela de Meu Guri, de Chico Buarque é definitiva.

E sua história de vida é de luta, contra a pobreza, contra a ignorância, contra o preconceito, contra os vícios do marido, contra a exploração… e ela continua nos brindando com sua arte.

Elza não é cantora, não é uma deusa nem diva. É uma instituição.

Bem… eu acho que mais alto que isso não dá pra ir, não é?

Luciano: Ah, Lu, se dá pra ir mais alto eu não sei. Mas chegar pertinho dá. Ouça isto…

The Great Gig In The Sky
Roger Waters
Richard Wright
Clare Torry

And I am not frightened of dying
Any time will do, I don’t mind
Why should I be frightened of dying?
There’s no reason for it, you’ve gotta go sometime
If you can hear this whispering you are dying

I never said I was frightened of dying

Essa é para mim a maior performance vocal feminina da história da música da minha vida. Clare Torry, uma inglesinha de 25 anos que em 1972 fez isso aí ó, na canção The Great Gig In The Sky do Pink Floyd… Quer saber a história completa, ouça o Podcast Café Brasil 436 – The Dark Side Of The Moon…

Pois é… quem apresentou o podcast de hoje foi minha sobrinha, Luciana Pires, que além de ter o tal lugar de fala é cantora… eu não podia perder a oportunidade, não é? Girl Power, mesmo nome que o meu e ainda por cima… canta?

Luciano – Lu, posso tocar alguma coisa sua aqui?

Luciana – Ah, tio, depois dessas divas todas? Quem sou eu?

Lalá: Toca! Toca! Toca aí!!!!

You Belong To Me
Pee Wee King
Redd Stewart
Chilton Price

See the pyramids along the Nile
See the sunrise on a tropic isle
Just remember all the while
That you belong to me

See the market place in old Algiers
Send me postcards and souvenirs
Just remember ‘till the sun appears
You belong to me

And I’ll be alone without you
Maybe you’ll be lonesome, too
And blue

Fly the oceans in a silver plane
See the forests that are wet with rain
Just remember ‘til you’re home again
That you belong to me

Well I’ll be alone without you
Maybe you’ll be lonesome, too
And blue

See the ocean from a silver plane
See the forests that are wet with rain
Just remember ‘til you’re home again
You belong to me

Pois é… essa é a Luciana Pires no Ukulelê com You Belong To Me, canção de Pee Wee King, Chilton Price e Redd Stewart, láááá de 1952…

Que responsa, hein Lu? Viu o legado você tem pra levar adiante, hein? Obrigado por participar com a gente de mais um Café Brasil especial.

Então… dá pra fazer um podcast com algumas semanas de duração, se a gente for trazer todas as mulheres marcantes da história da música. Aqui foi só um aperitivo. Faltou um monte de gente, né? A ideia é mais lembrar de vozes e apresentar outras a você, que precisa fazer aquele fitness intelectual, lembra? Você gostou da dica? Mergulhe fundo meu, vá procurar mais…

How It Feels To Be Free
Dick Dallas
Billy Taylor

I wish I knew how
It would feel to be free
I wish I could break
All the chains holding me
I wish I could say
All the things that I should say
Say ‘em loud say ‘em clear
For the whole round world to hear
I wish I could share
All the love that’s in my heart
Remove all the bars
That keep us apart
I wish you could know
What it means to be me
Then you’d see and agree
That every man should be free

I wish I could give
All I’m longin’ to give
I wish I could live
Like I’m longin’ to live
I wish I could do
All the things that I can do
And though I’m’m way over due
I’d’d be starting a new

Well I wish I could be
Like a bird in the sky
How sweet it would be
If I found I could fly
Oh I’d’d soar to the sun
And look down at the sea
Than I’d sing cos I know – yea
Then I’d sing cos I know – yea
Then I’d sing cos I know
I’d’d know how it feels
Oh I’d know how it feels to be free
Yea Yea! Oh, I’d know how it feels
Yes I’d know
Oh, I’d know
How it feels
How it feels
To be free

Deixamos pra terminar o programa com um hino de uma diva que já passou por aqui. Nina Simone, com How It Feels To Be Free. Aqui ela improvisa ao piano, mostrando que não era apenas uma atitude, uma voz, uma militância que tinha seu talento.

Lu, sabe o que é que diz a letra, hein?

Eu queria saber como seria me sentir livre.
Eu queria quebrar as correntes que me prendem
Eu queria poder dizer tudo que eu devia dizer
Dizer bem alto, dizer claramente, pra todo mundo ouvir
Eu queria poder compartilhar todo o amor que tenho em meu coração
Remover todas as barreiras que nos separam
Eu queria saber o que significa ser eu mesma
Então você veria, e concordaria, que todo homem deve ser livre
Eu gostaria de ser como um pássaro no céu
Como seria uma delícia se eu descobrisse que posso voar…

O Café Brasil é produzido por quatro pessoas. Eu, Luciano Pires, na direção e apresentação, Lalá Moreira na técnica, Ciça Camargo na produção e, é claro, você aí, completando o ciclo. E nesta edição especial, teve uma quinta Beatle… Luciana Pires.

Luciano – Lu, vem cá. Gostou de participar?

Luciana – Eu amei. Que delícia participar com vocês do Café Brasil. Eu quero mais, hein? Me chama pra uma próxima.

Luciano – Você sabe que quem manda aqui é o ouvinte, né? Se o pessoal escrever pedindo mais, você volta.

Olha, num tempo em que parece que existe um movimento para colocar mulheres contra homens, tentando provar que um é melhor que o outro, numa disputa incompreensível, nada melhor que focar no que temos de melhor, em nossos talentos, naquilo que nos une e faz com que o ser humano, independente do sexo, seja essa coisa fantástica, criativa, capaz de emocionar com a voz.

O Café Brasil 700 fica sendo, assim, uma homenagem aos seres humanos que criaram essa coisa maravilhosa chamada… música.

De onde veio este programa tem muito mais, especialmente para quem assina o cafebrasilpremium.com.br, a nossa “Netflix do Conhecimento”, que agora tem aplicativos pra IOS, pra Android, e onde você tem uma espécie de MLA – Master Life Administration. Então acesse cafedegraca.com e experimente o Premium por um mês, sem pagar.

O conteúdo do Café Brasil pode chegar ao vivo em sua empresa através de minhas palestras. Acesse lucianopires.com.br e vamos com um cafezinho ao vivo.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Para terminar, sabe quem? Elis…

Ser mulher é uma barra. De vez em quando a gente tem que sentar nas mesas de negociação e essas mesas são, via de regra, ocupadas, as cadeiras são ocupadas por pessoas do sexo dito forte e que olham pra gente om uma cara esquisita assim e a gente leva o dobro do tempo pra começar a conversar seriamente, pra verem que aquilo não é frescura feminista, é pura e simplesmente um profissional a mais que está sentado e procurando fazer com que os seus direitos e as suas vontades sejam no mínimo respeitadas ou ouvidas, quem sabe. E fica um negócio assim meio esquisito. É verdade que muita gente continua contribuindo assim pra que esse pensamento exista, continue sendo cultivado. Mas enfim, eu acho que nessas horas vale a pena você ser chamada de difícil, de temperamental, disso, daquilo. Porque na hora da farinha pouca, o meu pirão tá ótimo, graças a Deus.