Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Palestra O Meu Everest
Palestra O Meu Everest
Meu amigo Irineu Toledo criou um projeto chamado ...

Ver mais

Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

691 – Os agilistas
691 – Os agilistas
Conversei com o Marcelo Szuster no LíderCast 175, um ...

Ver mais

690 – Vale quanto?
690 – Vale quanto?
Cara, você aceita pagar pelo ingresso de um show a ...

Ver mais

689 – A Missão
689 – A Missão
De quando em quando publicamos no Café Brasil a íntegra ...

Ver mais

688 – Doar órgãos é doar vida
688 – Doar órgãos é doar vida
A doação de órgãos é um ato de generosidade, é o ...

Ver mais

LíderCast 178 – Tristan Aronovich
LíderCast 178 – Tristan Aronovich
Ator, músico, escritor, diretor e produtor de cinema, ...

Ver mais

LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
CEO da Octadesk, empresa focada na gestão de ...

Ver mais

LíderCast 176 – Willians Fiori
LíderCast 176 – Willians Fiori
Professor, podcaster e profissional de marketing e ...

Ver mais

LíderCast 175 – Marcelo Szuster
LíderCast 175 – Marcelo Szuster
O cara do “Business Agility", que trata da capacidade ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

A chave de fenda
Chiquinho Rodrigues
Toninho Macedo era um daqueles músicos de fim de semana. Amava música e tocava seu cavaquinho “de brincadeira” (como ele dizia) aos sábados e domingos em uma banda de pagode ali do bairro onde ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Morfologia Sincategoremática (parte 6)
Alexandre Gomes
A MORFOLOGIA SINCATEGOREMÁTICA se refere a PALAVRAS que só tem significado quando associadas a outras PALAVRAS.   Bom, se tais palavras se referente a outras palavras, então as funções delas ...

Ver mais

Vilmoteca
Chiquinho Rodrigues
Ser músico e ter viajado por esse imenso Brasil são dádivas que agradeço todo dia ao Papai do Céu! Ter colecionado experiências e conhecido os mais variados tipos de malucos acabaram fazendo de ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Palavras Atributivas: verbos, advérbios e adjetivos (parte 5)
Alexandre Gomes
Continuando a tratar de VERBOS, irei expor agora sobre as classes de verbos:   TRANSITIVOS: aqueles que expressam uma ação que começa no sujeito (agente) e “vai até” (trans + ire) o objeto ...

Ver mais

Cafezinho 229 – Manicômio Legal
Cafezinho 229 – Manicômio Legal
O manicômio legal no qual estamos presos.

Ver mais

Cafezinho 228 – O medo permanente
Cafezinho 228 – O medo permanente
Enquanto destruíam nosso sistema de justiça criminal ...

Ver mais

Cafezinho 227 – Paralisia por análise
Cafezinho 227 – Paralisia por análise
A falta de experiência e repertório dessa moçada ...

Ver mais

Cafezinho 226 – O MCSC
Cafezinho 226 – O MCSC
Um movimento que independe de partidos, de políticos, ...

Ver mais

669 – Fora da Caixa 2

669 – Fora da Caixa 2

Luciano Pires -
Download do Programa

Feeling good
Nina Simone

Birds flying high you know how I feel
Sun in the sky you know how I feel
breze driftin’ on by you know how I feel

It’s a new dawn
It’s a new day
It’s a new life
For me
And I’m feeling good

Fish in the sea you know how I feel
River running free you know how I feel
Blossom on the tree you know how I feel

Dragonfly out in the sun you know what I mean, don’t you know
Butterflies all havin’ fun you know what I mean
Sleep in peace when day is done
That’s what I mean

And this old world is a new world
And a bold world
For me

Stars when you shine you know how I feel
Scent of the pine you know how I feel
Oh freedom is mine
And I know how I feel

Sentindo bem

Pássaros voando alto você sabe como me sinto
O sol no céu você sabe como me sinto
A brisa soprando você sabe como me sinto

É um novo amanhecer
É um novo dia
É uma nova vida
Para mim
E eu estou sentindo bem

Peixe no mar você sabe como eu me sinto
Rio correndo livre você sabe como me sinto
Flor na árvore você sabe como eu me sinto

Libélula no sol,você sabe o que quero dizer,não sabe?
Borboletas se divertindo,sabe o que quero dizer
Dormir em paz quando o dia se acaba
É isso que eu quero dizer

E esse mundo antigo é um novo mundo
E um mundo destemido
Pra mim

Estrelas quando você brilha você sabe como me sinto
O aroma do pinho você sabe como me sinto
Oh a liberdade é minha
E você sabe como me sinto

O programa abre com Feeling Good, clássico da grande Nina Simone na voz de Cacá Magalhães, uma baianinha de 12 anos de idade que canta como gente grande.

Cacá Magalhães… é fora da caixa.

Bom dia, boa tarde, boa noite. Você está no Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Posso entrar?

Yesterday
Paul McCartney

Yesterday
All my troubles seemed so far away
Now it looks as though they’re here to stay
Oh, I believe in yesterday

Suddenly
I’m not half the man I used to be
There’s a shadow hanging over me
Oh, yesterday came suddenly

Why she had to go I don’t know
She wouldn’t say
I said something wrong now I long
For yesterday

Yesterday
Love was such an easy game to play
Now I need a place to hide away
Oh, I believe in yesterday

Why she had to go I don’t know
She wouldn’t say
I said something wrong now I long
For yesterday

Yesterday
Love was such an easy game to play
Now I need a place to hide away
Oh, I believe in yesterday

Ontem

Ontem
Todos os meus problemas pareciam tão distantes
Agora parece que eles vieram pra ficar
Ah, eu acredito no dia de ontem

De repente
Eu não sou metade do homem que costumava ser
Existe uma sombra pairando sobre mim
Oh, o ontem veio de repente

Por que ela teve que ir eu não sei
Ela não disse
Eu disse algo de errado, agora sinto tanta falta
Do dia de ontem

Ontem
O amor era um jogo tão fácil de se jogar
Agora preciso de um lugar para me esconder
Ah, eu acredito no dia de ontem

Por que ela teve que ir eu não sei
Ela não disse
Eu disse algo de errado, agora sinto tanta falta
Do dia de ontem

Ontem
O amor era um jogo tão fácil de se jogar
Agora preciso de um lugar para me esconder
Ah, eu acredito no dia de ontem

Ah, que clássico, cara…. Diz a lenda que a melodia de Yesterday surgiu para Paul McCartney, durante um sonho. Ele disse  assim, ó: “Eu apenas saí da cama, descobri no piano as teclas com as quais sonhei e… toquei a melodia”. Antes de gravar, Paul mostrou a canção para muita gente, na preocupação de tê-la inadvertidamente plagiado.

Uma canção vinda num sonho… Parece um milagre criativo, não é? Olha! Mas há quem diga que tem outra inspiração…. Preste atenção:

Georgia on my mind
Hoagy Carmichael
Stuart Gorrell

Georgia, Georgia, the whole day through
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind
I say Georgia, Georgia
A song of you
Comes as sweet and clear as moonlight through the pines
Other arms reach out to me
Other eyes smile tenderly
Still in peaceful dreams I see
The road leads back to you
I say Georgia, oh Georgia, no peace I find
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind
Other arms reach out to me
Other eyes smile tenderly
Still in peaceful dreams I see
The road leads back to you

oh oh oh oh, Georgia, Georgia
no peace, no peace I find
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind
I say just an old sweet song
keeps Georgia on my mind

Georgia em minha mente

Georgia, Georgia, o dia inteiro
Apenas uma velha e doce canção
Mantém Georgia na minha mente
Eu digo Georgia, Georgia
Uma canção para você
Vem tão doce e clara como o luar através dos pinheiros
Outros braços se estenderam pra mim mim
Outros olhos sorriram ternamente
Sempre em sonhos tranqüilos eu vejo
A estrada que leva de volta para você
Eu disse Georgia, Georgia, nenhuma paz eu encontro
Apenas uma velha e doce canção
Mantém Georgia na minha mente
Outros braços se estenderam pra mim mim
Outros olhos sorriram ternamente
Sempre em sonhos tranqüilos eu vejo
A estrada que leva de volta para você

Oh oh oh oh, Georgia, Georgia
Não encontro a paz, a paz
Apenas uma velha e doce canção
Mantém Georgia na minha mente
Eu disse, apenas uma velha e doce canção
Mantém Georgia na minha mente

Você ouviu primeiro um trecho de Ray Charles na gravação original de 1960 de Georgia on my mind, composta por Hoagy Carmichael e Stuart Gorrell em 1930. Em seguida, foram Harry Nilsson e Jimmi Arccadi numa reunião informal mostrando como Georgia on My Mind e Yesterday, exceto por uma nota, são basicamente a mesma canção.

A tese é que Paul McCartney foi superexposto a Georgia on my mind quando novo, e a canção ficou guardada lá no fundo, no subconsciente, Quando seus processos mentais juntaram fragmentos de memória com outras melodias e costuraram algo novo, geraram o clássico Yesterday. Que ainda foi trabalhado por dezoito meses antes de ficar pronto.  A letra surgiu enquanto ele e deslocava de carro por cinco horas do aeroporto de Lisboa para a casa de praia de um amigo. Mais ou menos como a letra de Casa no campo, composta por Zé Rodrix…

Tudo bem, essa história de Georgia e Yesterday pode ser só teoria. E ainda tem outra história com uma música, do Nat King Cole… mas… deixa pra lá, vai…

Olha, Yesterday se tornou um dos maiores clássicos da música mundial, na melodia e na letra. Mas não veio de um lugar mágico… e ilustra muito bem que precisamos estar, como Paul, preparados, desenvolver nossas habilidades, viver experiências, praticar nossos talentos e… relaxar. E o mais legal… se aconteceu com Paul McCartney, pode acontecer com você, porque não, hein? Aconteceu com Morris Albert, ué…

Feelings
Morris Albert

Feelings
Nothing more than feelings
Trying to forget my feelings of love

Teardrops
Rolling down on my face
Trying to forget my feelings of love

Feelings
For all my life I’ll feel it
I wish I’ve never met you, girl
You’ll never come again

Feeling
Wo-o-o feeling
Wo-o-o, feel you again in my arms

Feelings
Feelings like I’ve never lost you
And feelings like I’ll never have you
Again in my heart

Feelings
For all my life I’ll feel it
I wish I’ve never met you, girl
You’ll never come again

Feelings
Feelings like I’ve never lost you
And feelings like I’ll never have you
Again in my life

Feeling
Wo-o-o feeling
Wo-o-o, feeling again in my arms
Feeling

Sentimentos

Sentimentos
Nada mais do que sentimentos
Tentando esquecer meus sentimentos de amor

Lágrimas
Rolando no meu rosto
Tentando esquecer meus sentimentos de amor

Sentimentos
Por toda a minha vida senti
Gostaria de nunca ter te encontrado, garota
Você nunca mais vai voltar

Sentimentos
Oh oh sentimentos
Oh oh, te sentindo novamente nos meus braços

Sentimentos
Sentimentos de que nunca te perdi
E sentimentos de que nunca vou te ter
Novamente no meu coração

Sentimentos
Por toda a minha vida senti
Gostaria de nunca ter te encontrado, garota
Você nunca mais vai voltar

Sentimentos
Sentimentos de que nunca te perdi
E sentimentos de que nunca vou te ter
Novamente na minha vida

Sentimentos
Oh oh sentimentos
Oh oh sentindo novamente em meus braços
Sentimentos

Deixe a imaginação agir, mesmo dormindo. Sua memória capturará fragmentos e sua mente os misturará para criar algo novo, muitas vezes inspirado em experiências que esquecemos completamente.

Sabe o que é isso, hein?

É a cleptomemória em ação.

Cara, antes que venham as pedras… Eu não estou pregando aqui que Yesterday seja plágio. O que estou dizendo é que as ideias não vêm de um lugar mágico, virgem, de uma folha em branco. Elas vêm de um lugar onde seu repertório está cheio de referências, sacou?

Quando tentamos definir nossa originalidade como indivíduos únicos, temos de definir a nós mesmos por aquilo que não somos. Ou seja, por tudo aquilo que todos são e nós não… Passamos a nos comparar com os outros.

O que faz de você um indivíduo único, hein? Oferecer algo diferente, fazer o que ninguém faz, mostrar-se memorável por sua capacidade de ser diferente é importante cara, mas ser único não é sobre fazer o que os outros não fazem. É sobre agir de forma ousada, acessível, desafiadora, curiosa, inovadora, dinâmica, inspirada, com opinião própria, cheia de ideias.

Só isso já destacará você da maioria.

Em minha palestra O meu Everest, digo que só me tornei relevante quando decidi que faria duas coisas:

  1. Faria coisas que as pessoas não fazem e
  2. Quando tivesse de fazer o que todos fazem, faria de um jeito que eles não fazem

O primeiro item, o de fazer o que as pessoas não fazem, trata de escolhas. Ir onde ninguém vai, diante de dois caminhos escolher o mais difícil, aceitar desafios que aparentemente estão além de minha capacidade. Isso serve para me manter alerta, com o sangue borbulhando e… vivo!

Eu escolhi me incomodar. E se estou incomodado, me sinto vivo. É esse o meu drive…

O segundo ponto, sobre fazer o que as pessoas fazem de um jeito que elas não fazem, acabou se transformando numa das ferramentas mais importantes em minha carreira. Simplesmente por não seguir a rotina, não fazer o que todos esperavam. Fosse na hora de escolher um presente para alguém, na hora de falar algumas palavras, na hora de escrever um texto… aqui no Café Brasil eu canso de fazer isso, cara.

Muitos podcasts usam músicas, mas duvido que alguém use como nós usamos aqui. Se você reparar, há uma preocupação com o tempo que a música vai tocar, o momento exato em que ela deve subir, qual parte da letra, se a música tem a ver com o tema do programa… e se vamos tocar uma música conhecida, vamos atrás de uma versão que pouca gente conhece. E com isso acabamos criando momentos de espanto. O tal do UAU! quando você se vê diante de algo novo, mesmo esperando por aquele algo.

Quantas vezes ouvi após minhas palestras pessoas dizendo assim, ó:

– Cara, eu já tinha visto e ouvido tudo isso que você mostrou, mas nunca do jeito que você mostrou…

Sacou? Ser original mesmo usando aquilo que todos conhecem.

Cara, isso é uma arte!

“Alô Luciano. alô Ciça, Alô Lalá, essa galera arretada que faz o Café Brasil. Muito bom dia. Meu nome é Valmiro Nunes,  eu tenho 45 anos e eu morava em Campinas, interior de São Paulo. Oi Luciano, faz muito tempo que eu tenho adiado a gravação dessa mensagem pra você, pra te agradecer, mas é muito difícil ser original e falar algo que ninguém ainda tenha falado para o Café Brasil, Mas eu vou contar que dessa vez eu tomei a coragem necessária e a atitude de gravar esse áudio pra vocês.

Eu conheci o Café Brasil mais ou menos em 2015 e o Café Brasil começou a fazer parte da rotina pro café da manhã da minha familia. Tenho duas filhas pequenas. Hoje a Elis tem 7 anos, a Malu tem 10, mas desde os seus quatro e seis anos que elas ouvem o Café Brasil. Eu colocava todos os dias um episódio no café da manhã pra tocar enquanto a gente tomava nosso café, comentava sobre as reflexões que voce fazia e muitos dos Café Brasil inspiravam nossos dias. Em 2015 nós começamos a sonhar em fazer uma viagem de volta ao mundo e o Café Brasil, na hora que a gente decidiu a fazer essa viagem em família, a gente não sabia como seria, com o que a gente iria, não tínhamos a menor noção do que seria essa… de como seria feita essa nossa viagem. Mas, na hora eu imaginei uma coisa: enquanto a gente estiver viajando, eu vou ter tempo pra ouvir ainda mais o Café Brasil e quantas vezes o Café Brasil nos levou às lágrimas lá em casa. Eu, minha esposa, as crianças. Eu lembro do Pinxado no muro, esses episódios musicais que eu gosto muito e… é uma delícia ouvir o Café Brasil.

Em 22 de setembro de 2017, eu e a minha esposa e as nossas duas filhas, uma gatinha de 17 anos, mntamos uma Kombi, transformamos uma Kombi em uma casa e desde então estams viajamdo o Brasil levando uma vida em movimento. E o Café Brasil ainda continua conosco nas estradas do Brasil. Hoje faz um ano e nove meses aproximadamente que a gente está na estrada. Estamos neste momento na Bahia. Esse som, se você estiver ouvindo ao fundo é o som do mar.

E esse episódio 668 o Fora da  caixa, me fez pensar tanta coisa que a gente está fazendo nos últimos quase dois anos com a nossa viagem, que é fora da caixa e que para a maioria das pessoas é impossível delas entenderem, o que a gente está fazendo com as nossas filhas, porque foi através do Café Brasil que a gente começou a refletir o que realmente importava e o que realmente a gente queria deixar  pra nossas filhas de valor.  Algo que ninguém pudesse arrancar delas, que é o conhecimento, que é a vivência, que é o que o Café Brasil faz. Ele entrega algo de tão valor pra nós, que ninguém, ninguém pode arrancar isso da gente. Uma vez ouvido o Café Brasil, não tem mais como desouvir, né? Uma vez visto, não tem mais como desver.

Então é isso. Um grande abraço. Eu vou continuar viajando com a minha família, vou continuar viajando o Brasil. Ainda não sabemos até quando essa viagem vai durar, mas a única coisa que a gente tem certeza é que o Café Brasil vai estar sempre conosco na nossa Kombi, inspirando os nossos dias. Um grande abraço a todos e que Deus abençoe toda a equipe do Café Brasil. Abraço, Luciano”.

Grande Valmiro e família! Que delícia cara, imaginar vocês ouvindo este programa em algum canto do mundo dentro de uma Kombi! OLha! Bola pra gente, meu caro, vocês já estão sendo originais, viu? As meninas sentirão o peso disso tudo no futuro, quando terão uma bagagem que ninguém mais tem, graças à iniciativa dos pais, que decidiram pensar fora da caixa.

E esse “Café Brasil: uma vez ouvido não tem como desouvir” é ótimo, cara! Vou usar!

Grande abraço pra Mallu, pra Elis e pra Erika… e  boa viagem.

Muito bem. O Valmiro receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculinos. Basta enviar seu endereço para contato@lucianopires.com.br.

A DKT distribui as marcas Prudence, Sutra e Andalan, contemplando a maior linha de preservativos do mercado, além de outros produtos como anticonceptivos intrauterinos, géis lubrificantes, estimuladores, coletor menstrual descartável e lenços umedecidos. A causa da DKT, você já conhe é reverter grande parte de seus lucros para projetos nas regiões mais carentes do planeta para evitar gravidez indesejada, infecções sexualmente transmissíveis e a AIDS. Ao comprar um produto Prudence, Sutra ou Andalan você está ajudando nessa missão!

facebook.com/dktbrasil.

Vamos lá então!

Luciano – Lalá, na hora do amor o que é você faz fora da caixa?

Lalá – Bom. Um monte de coisa. Mas antes de tudo eu pego meu Prudence.

A maioria das pessoas só descobre seu toque original, sua voz própria, depois de passar um bom tempo imitando a voz de outra pessoa. E um dia descobre que incorporou a técnica, liberta-se do modelo e cria sua própria voz.

Por isso é importante o que eu disse antes: em vez de tentar ser original, seja autêntico.

Abrace tudo aquilo que você já conhece, as histórias de sofrimento, amor, horror, criação, destruição que existiram ao longo dos tempos e sempre se repetirão. E passe por elas do seu modo.

Minha experiência como palestrante mostrou como isso funciona.

Um palestrante é alguém que conta histórias. Na maioria das vezes, histórias cujo andamento conhecemos muito bem. A minha palestra O meu Everest, por exemplo, pode ser perfeitamente encaixada na Jornada do Herói: primeiro um chamado, depois a recusa, o encontro com o mentor, a travessia do primeiro limiar, os testes, a aproximação, a provação, a recompensa, o caminho de volta, a ressurreição e o retorno com o elixir. Essa sequência descreve as aventuras de Ulisses na Odisséia. De Clark Kent como Super Homem, de Jon Snow no Game of Thrones. E de Luciano Pires no seu Everest.

Sacou? Tudo se repete. Mas é a cor que eu dou, que é só minha, representada pelos detalhes, escolhas, forma e dinâmica que apresento, que faz com que a minha história, mesmo repetindo uma velha estrutura, seja original.

É isso que significa ser original: criar a partir de seu ponto de vista, do seu repertório, de suas experiências, sem fingir que você é o que não é. Aliás essa é a primeiríssima recomendação que eu faço para todos que me procuram para saber como faz pra ser um bom palestrante: cara, primeiro, antes de tudo…

Seja você. Não incorpore um personagem ao subir ao palco, seja exatamente como você é. Se é engraçado, continue sendo. Se é tímido, seja também. Tudo que as pessoas querem é autenticidade. E sendo assim, não será a originalidade da mensagem que você passa, mas a forma como você passa que fará a diferença.

E a Nakata fabrica autopeças para veículos leves, pesados e motos e, pensando em ser original, mantém um blog com dicas para ajudar você a cuidar bem do seu carro e economizar na manutenção. E com dicas técnicas para o seu mecânico. O ouvinte Felipe Pavão acessou o blog.nakata.com.br, deixou um comentário dizendo que chegou lá pelo Café Brasil, e ganhou um curso na Udemy até o valor de 250 reais.

A Nakata vai ajudar o Felipe e ampliar seu repertório e assim ser original. E no mês que vem cara, pode ser você! Acesse o blog.nakata.com.br e deixe uma mensagem em qualquer post dizendo que chegou lá pelo Café Brasil. Você concorre todos mês a um curso na Udemy, que pode mudar a sua vida.

Tudo azul? Tudo Nakata.

Estamos de acordo até aqui então, hein? Você não precisa inventar a lâmpada para ser original. Dá para ser original combinando ideias já existentes e expressando a sua verdade. E a única coisa que você perde no esforço de ser criativo e original é… o esforço. Que pode trazer recompensas inimagináveis, se der certo.

Mas prepare-se, viu? Quem é original expressando suas verdades está exposto para apanhar. Não tem a desculpa de “quem disse isso foi o fulano” ou “quem inventou foi a fulana”. Não, cara. Quem disse foi você, que está ali, exposto, agitando sua verdade para os outros. E vem pedra, cara…

O segredo para resistir às pedras eu já tratei nos podcasts Café Brasil 333 – Lidando com críticas e o 468 – Armadura emocional. Aqui vale uma dica: você tem de ter ciência de suas fraquezas antes de assumir sua originalidade. Saiba de suas falhas e defeitos antes da pedrada chegar, isso em muitos momentos fará com que você seja invulnerável. Você sabe como, hein? Prevendo e controlando suas reações.

É a forma como você reage que dá ou não poder a quem lhe critica. Por isso aquela velha ideia de que o apelido ou o sarro só funciona quando o apelidado ou o sarrado se importa. Se alguém fez uma piada sobre você e você reage com indignação, pronto, cara. Aí que eles vêm para cima. Sua reação indignada deu ao piadista poder sobre você, percebe?

Tyrion Lannister, o anão de Game Of Thrones, é autor de algumas frases brilhantes, uma delas tem tudo a ver com este tema. Vou falar de memória, não me lembro da frase exata, mas é mais ou menos assim:

Nunca se esqueça de suas fraquezas, o resto do mundo não esquecerá. Use as fraquezas como uma armadura, e ninguém conseguirá usá-las contra você.

E bote uma coisa em perspectiva: estamos sendo treinados a viver com as mentiras neste mundo de fake news, de mídias sociais. Fatos mentirosos, gente mentirosa e gente fingindo ser o que não é. E isso está desenvolvendo em nós um faro para perceber quando surge algo original, algo que traz em si a essência da criação, da verdade. Nos tornamos hiper sensitivos à verdade. Conseguimos sentir quando algo é resultado da verdade. E precisamos desesperadamente disso!

Agora imagine um mar de mentiras, de mediocridade, de tolices, de repetição do mesmo. Qualquer coisa que seja verdadeira, que saia da mediocridade, que não seja mais do mesmo, vai sobressair. Parecerá original!

Olha que original, cara! Yesterday a capella sabe com quem? Com o Roupa Nova.

Muito bem. Ser original começa com o uso da curiosidade, questionando por que existem padrões e por que devemos segui-los. Sabe aquele déjà vu, aquela sensação que você tem quando se depara com algo novo mas tem a sensação de que já conhece, de que já viu a cena, de que já esteve lá antes? Pois pratique o vu déjà, que é o contrário, cara. Olhe para as coisas familiares e procure uma nova perspectiva que lhe faça ver os velhos problemas com um novo olhar.  Assim você será original.

Regras e sistemas são criados por pessoas, gente igual a você. Só isso já devia lhe dar coragem para mudar as coisas.

Bora?

O Café Brasil é produzido por quatro pessoas. Eu, Luciano Pires, na direção e apresentação, Lalá Moreira na técnica, Ciça Camargo na produção e, você já sabe, né? Você aí ó, completando o ciclo.

De onde veio este programa tem muito mais, especialmente para quem assina o cafebrasilpremium.com.br, nossa “Netflix do Conhecimento”, onde você tem uma espécie de MLA – Master Life Administration. Você gosta do Café Brasil? Então, imagine o que é que vem no Café Brasil Premium. Então acesse cafedegraca.com e experimente o Premium por um mês, sem pagar.

Eu tento há mais de 30 anos, e com mais de 1000 palestras realizadas, levar um pouco de ar fresco ao olhar das pessoas. Para fazer diferente aquilo que sempre fizeram. Que tal provocar a sua equipe, seus clientes e fornecedores, hein?  Acesse lucianopires.com.br e conheça minhas palestras!

Para o resumo deste programa, acesse portalcafebrasil.com.br/669.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Para terminar, uma frase de Friedrich Nitzsche

Mentes originais não se distinguem por serem as primeiras a ver algo novo, mas por verem as coisas velhas e familiares que são negligenciadas, como algo novo.