Podcast Café Brasil com Luciano Pires
O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

622 – O Esfíncter Intelectual
622 – O Esfíncter Intelectual
Existe gente que não controla seu esfíncter intelectual ...

Ver mais

Café Brasil 621 – Orgulho de Ser Brasileiro
Café Brasil 621 – Orgulho de Ser Brasileiro
Em junho de 2018 realizamos o II Sarau Café Brasil, ...

Ver mais

Café Brasil 620 – Democracia, tolerância e censura
Café Brasil 620 – Democracia, tolerância e censura
"Se começarmos a cercar com paredes aquilo que alguns ...

Ver mais

619 – LíderCast 9
619 – LíderCast 9
Neste programa apresentamos os convidados da Temporada ...

Ver mais

LíderCast 115 – Nailor Marques Jr
LíderCast 115 – Nailor Marques Jr
Professor, palestrante, uma das mentes mais divertidas ...

Ver mais

LíderCast 114 -Alexandre Ostrowiecki
LíderCast 114 -Alexandre Ostrowiecki
Empreendedor, com uma história incrível de como o ...

Ver mais

LíderCast 113 – Glaucimar Peticov
LíderCast 113 – Glaucimar Peticov
“Eu não tenho muros, só tenho horizontes” é a frase de ...

Ver mais

LíderCast 112 – Paulo Rabello de Castro
LíderCast 112 – Paulo Rabello de Castro
Professor, consultor, com vasta experiência no setor ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

É milagre, Crivella?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O Rio de Janeiro continua lindo Gil, e complicado; mais do que isso, espantoso. Não dá pra entender a razão pela qual os fluminenses elegem gente (latu sensu, ófi córsi) como Anthony Garotinho, ...

Ver mais

O despertador intelectual e a origem das ideias
Jota Fagner
Origens do Brasil
Possivelmente você teve uma pessoa que, em determinado momento de sua vida, acendeu a faísca da sua curiosidade sobre determinado assunto ou área do conhecimento. Talvez tenha sido mais de uma ...

Ver mais

Os caminhos para editar um livro
Isqueiro isqueiro
Muitas pessoas investem um tempo considerável colocando suas histórias e lições de forma escrita, para se perpetuarem na forma de livros. Mas, ao concluírem o texto, muitas vezes o guardam em ...

Ver mais

As causas e efeitos das barreiras de comunicação no trabalho
Mauro Segura
Transformação
Uma das maiores barreiras atuais para o sucesso de qualquer empresa é a comunicação no ambiente de trabalho, por mais irônico que isso possa aparecer por conta de todas as facilidades ...

Ver mais

Cafezinho 89 – Manifesto
Cafezinho 89 – Manifesto
Quero um mundo melhor, igualzinho a você. Talvez ...

Ver mais

Cafezinho 88 – A Teoria da Ilusão Fiscal
Cafezinho 88 – A Teoria da Ilusão Fiscal
Não existem soluções novas. O que existe é ignorância velha.

Ver mais

Cafezinho 87 – O que consome seu tempo de vida
Cafezinho 87 – O que consome seu tempo de vida
Se você não avaliar cada processo que consome seu tempo ...

Ver mais

Cafezinho 86 – Ser e parecer
Cafezinho 86 – Ser e parecer
É simples! É só fingir ser perfeito...

Ver mais

600 – God Save The Queen

600 – God Save The Queen

Luciano Pires -
Download do Programa

Café Brasil 600… 12 anos, cara… milhares de horas, músicas, ideias… Chegou a hora de comemorar outra data importante. E tem de ser pra arrasar, não é?  Bom, eu convidei uns amigos para a festa: Brian May, Roger Taylor, John Deacon e Freddie Mercury.

Posso entrar?

Amigo, amiga, não importa quem seja, bom dia, boa tarde, boa noite, este é o Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Olha! Normalmente esses programas musicais não tem o roteiro aqui, mas esse aqui é tão especial cara, que eu vou fazer assim: fica sendo um documento com a história do Queen que você acessa gratuitamente no portalcafebrasil.com.br/600.

E quem vai levar o e-book Me engana que eu gosto é o Ivan, de Brejo Seco.

“Olá Luciano. Eu estava navegando pelo Youtube aqui, quando apareceu um vídeo com o nome: O veneno do carpe diem, por Mário Sérgio Cortella.  Um videozinho curto, de cinco, seis minutos, eu fui assistir e ele fala que o carpe diem nasceu quando o império romano estava em decadência. E cara, esse termo pra que as pessoas vivessem o dia como se fosse o último, porque a qualquer momento elas poderiam morrer. 

Então, eu estava pensando: isso deve dar um belo tema pro Café Brasil. Eu já há algum tempo que eu não vivo mais esse carpe diem, eu já sei que a meu ver não é o mais importante, viver um dia intensamente, como se fosse o último. A gente tem que ter meta pro futuro, daqui a dez, quinze, vinte anos. Não dá pra viver esse dia como se fosse o último, a gente tem que pensar no futuro. 

Esse é o meu lado de ver, não sei qual o seu, qual a sua posição, mas eu gostaria de ver você falando, de ouvir você falando sobre esse tema. Era só isso que eu queria dizer. Um abraço a todos os que fazem o Café Brasil aí”.

Grande Ivan… Carpe diem, viva o dia intensamente. Olha! Para muita gente é um estilo de vida, para outros não serve, não é? Pois é… eu, pessoalmente, eu tenho sentimentos conflitantes, sabe? Mas quanto mais velho fico, mais eu acho que é isso mesmo, viva intensamente, como se este fosse seu último dia. Aliás, o programa de hoje conta a historia de um sujeito que levou essa ideia ao limite.

Muito bem. O Ivan receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculino e feminino. PRUDENCE é a marca dos produtos que a DKT distribui como parte de sua missão para conter as doenças sexualmente transmissíveis e contribuir para o controle da natalidade.  O que a DKT faz é marketing social e você contribui quando usa produtos Prudence. facebook.com/dktbrasil.

Vamos lá então! Lalá, vem cá.

Luciano – Na hora do amor, use

Lalá – … Prudence.

Luciano – Afinal, we are the champions

Lalá – Oh yeah!

Claro! É hora de falar do Café Brasil Premium, a nossa “Netflix do Conhecimento”. Olha! Você que curte o Café Brasil precisa saber que o Premium é uma extensão anabolizada dos conteúdos que lhe encantam por aqui, e com a vantagem de colocar você dentro de um grupo de ouvintes que é uma verdadeira rede social de gente interessada em crescer intelectualmente. É fascinante, cara. Experimente!

cafebrasilpremium.com.br.

Conteúdo extraforte.

Money for nothing
Mark Knopfler
Sting

Now look at them yo-yo’s that’s the way you do it
You play the guitar on the MTV
That ain’t workin’, that’s the way you do it
Money for nothin’ and chicks for free
Now that ain’t workin’, that’s the way you do it
Lemme tell ya, them guys ain’t dumb
Maybe get a blister on your little finger
Maybe get a blister on your thumb

We gotta install microwave ovens
Custom kitchen deliveries
We gotta move these refrigerators
We gotta move these colour TV’s

See the little faggot with the earring and the makeup
Yeah, buddy, that’s his own hair
That little faggot got his own jet airplane
That little faggot he’s a millionaire

We gotta install microwave ovens
Custom kitchens deliveries
We gotta move these refrigerators
We gotta move these colour TV’s

We gotta install microwave ovens
Custom kitchens deliveries
We gotta move these refrigerators
We gotta move these colour TV’s

I shoulda learned to play the guitar
I shoulda learned to play them drums
Look at that mama, she got it stickin’ in the camera
Man, we could have some fun
And he’s up there, what’s that? Hawaiian noises?
Bangin’ on the bongoes like a chimpanzee
That ain’t workin’ that’s the way you do it
Get your money for nothin’, get your chicks for free

We gotta install microwave ovens
Custom kitchen deliveries
We gotta move these refrigerators
We gotta move these colour TV’s

Now that ain’t workin’, that’s the way you do it
You play the guitar on the MTV
That ain’t workin’, that’s the way you do it
Money for nothin’ and your chicks for free
Money for nothin’ and chicks for free

Dinheiro Para Nada

Olha só para a grana deles é assim que se faz
Tocar guitarra na MTV
Aquilo não é trabalhar, é assim que se faz
Dinheiro por nada e garotas de graça
Aquilo não é trabalhar, é assim que se faz
Me deixe te dizer, aqueles caras não são burros
Talvez alguns bolhas em seu dedo mindinho
Talvez uma bolha em seu polegar

Temos que instalar fornos de microondas
Entrega de cozinhas customizadas
Temos que mover esses refrigeradores
Temos que mover essas televisões em cores

Está vendo aquela bichinha com brincos e maquiagem
Sim, parceiro, aquele é o cabelo dele
Aquela bichinha tem seu próprio jato
Aquela bichinha é milionária

Temos que instalar fornos de microondas
Entrega de cozinhas customizadas
Temos que mover esses refrigeradores
Temos que mover essas televisões em cores

Temos que instalar fornos de microondas
Entrega de cozinhas customizadas
Temos que mover esses refrigeradores
Temos que mover essas televisões em cores

Eu deveria ter aprendido a tocar guitarra
Eu deveria ter aprendido a tocar bateria
Olha só para aquela gracinha, ela está enfiando na câmera
Cara, nós poderíamos nos divertir um pouco
E ele está lá em cima, o que é isso? Barulhos havaianos?
Batucando nos bongôs como chimpanzés
Aquilo não é trabalhar, é assim que se faz
Pegue o seu dinheiro para nada e suas garotas de graça

Temos que instalar fornos de microondas
Entrega de cozinhas customizadas
Temos que mover esses refrigeradores
Temos que mover essas televisões em cores

Aquilo não é trabalhar, é assim que se faz
Você toca guitarra na MTV
Aquilo não é trabalhar, é assim que se faz
Dinheiro para nada e suas garotas de graça
Dinheiro para nada e garotas de graça

Estamos em treze de julho de 1985, Londres, durante o Live Aid, um concerto de rock organizado por Bob Geldof e Midge Ure com o objetivo de arrecadar fundos em prol dos famintos da Etiópia. Os concertos foram realizados simultaneamente no Estádio de Wembley em Londres, com plateia de 82 000 pessoas e no Estádio John F. Kennedy na Filadélfia, para 99.000 pessoas. Estima-se que 1,5 bilhão de espectadores, em mais de 100 países, tenham assistido às apresentações ao vivo.

A plateia estava atiçada pela apresentação que acabara de acontecer, com o Dire Straits e o Sting cantando Money for Nothing, quando chega o momento da próxima atração.

Sob intensa ovação, Freddie Mercury, Brian May, Roger Taylor e John Deacon entram no palco. Era a vez de uma das bandas mais importantes da história, o Queen, se apresentar.

Freddie senta-se ao piano e a mágica começa…

Bohemian rhapsody
Freddie Mercury

Is this the real life?
Is this just fantasy?
Caught in a landslide
No escape from reality

Open your eyes
Look up to the skies and see
I’m just a poor boy
I need no sympathy
Because I’m easy come, easy go
Little high, little low
Anyway the wind blows
Doesn’t really matter to me
To me

Mama, just killed a man
Put a gun against his head
Pulled my trigger, now he’s dead
Mama, life had just begun
But now I’ve gone and thrown it all away

Mama!
Didn’t mean to make you cry
If I’m not back again this time tomorrow
Carry on, carry on
As if nothing really matters

Too late, my time has come
Sends shivers down my spine
Body’s aching all the time
Goodbye everybody
I’ve got to go
Gotta leave you all behind
And face the truth

Mama!
(Anyway the wind blows)
I don’t wanna die
I sometimes wish I’d never been born at all

I see a little silhouetto of a man
Scaramouche! Scaramouche!
Will you do the fandango?
Thunderbolt and lightning
Very, very frightening me!
Galileo! Galileo!
Galileo! Galileo!
Galileo, Figaro!
Magnifico!

I’m just a poor boy and nobody loves me
He’s just a poor boy from a poor family
Spare him his life, from this monstrosity

Easy come, easy go
Will you let me go?

Bismillah!
No, we will not let you go!
(Let him go!)
Bismillah!
We will not let you go!
(Let him go!)
Bismillah!
We will not let you go!
(Let me go!)
Will not let you go!
(Let me go!)
Never, never let you go!
Never let me go!
No, no, no, no, no, no, no!

Oh, mamma mia, mamma mia!
Mamma mia, let me go!
Beelzebub, has a devil put aside for me!
For me!
For me!

So you think you can stone me and spit in my eye?
So you think you can love me and leave me to die?
Oh, baby!
Can’t do this to me, baby!
Just gotta get out
Just gotta get right outta here!

Oh, yeah! Oh, yeah!

Nothing really matters
Anyone can see
Nothing really matters
Nothing really matters to me

Anyway the wind blows

Rapsódia boêmia

Isso é a vida real?
Isso é só fantasia?
Pego num desmoronamento
Sem escapatória da realidade

Abra seus olhos
Olhe para os céus e veja
Eu sou só um pobre garoto
Eu não preciso de compaixão
Porque eu fácil venho, fácil vou
E possuo altos e baixos
Não importa pra onde o vento sopre
Nada realmente importa para mim
Para mim

Mamãe, acabei de matar um homem
Coloquei uma arma contra sua cabeça
Puxei o gatilho, agora ele está morto
Mamãe, a vida acabou de começar
Mas agora eu joguei tudo isso fora

Mamãe!
Não foi minha intenção te fazer chorar
Se eu não estiver de volta a esta hora amanhã
Continue, continue
Como se nada realmente importasse

Tarde demais, chegou minha hora
Sinto arrepios em minha espinha
Meu corpo está doendo todo o tempo
Adeus a todos
Eu tenho que ir
Tenho que deixar todos vocês para trás
E encarar a verdade

Mamãe!
(De qualquer jeito o vento sopra)
Eu não quero morrer
Às vezes eu desejo nunca ter nascido!

Eu vejo a pequena silhueta de um homem
Palhaço! Palhaço!
Você dançará o fandango?
Raios e relâmpagos
Me assustam muito, muito
Galileo! Galileo!
Galileo! Galileo!
Galileo Figaro!
Magnífico!

Eu sou apenas um pobre garoto e ninguém me ama
Ele é só um pobre garoto de uma família pobre
Poupe sua vida, desta monstruosidade

Fácil venho, fácil vou
Vocês me deixarão ir?

Em nome de Deus!
Não, nós não te deixaremos ir!
(Deixe-o ir!)
Em nome de Deus!
Nós não te deixaremos ir!
(Deixe-o ir!)
Em nome de Deus!
Nós não te deixaremos ir!
(Deixe-me ir!)
Nós não te deixaremos ir!
(Deixe-me ir!)
Nós nunca não te deixaremos ir!
Nunca! nunca! nunca me deixarão ir, oh!
Não, não, não, não, não, não, não!

Oh, meu Deus, meu Deus!
Meu Deus, deixe-me ir!
Belzebu, tem um diabo reservado para mim!
Para mim!
Para mim!

Então você acha que pode me apedrejar e cuspir em meu olho?
Então você acha que pode me amar e me deixar morrer?
Oh, amor!
Você não pode fazer isso comigo, amor!
Só tenho que sair
Só tenho que sair logo daqui

Oh, sim! Oh, sim!

Nada realmente importa
Qualquer um pode ver
Nada realmente importa
Nada realmente importa para mim

Não importa pra onde o vento sopre

E eles abrem o show com um petardo. Bohemian Rahpsody, a mais famosa música da banda, que é emendada com Radio GaGa, para criar um dos mais inesquecíveis momentos da história do rock.

Radio Ga Ga
Roger Taylor

I’d sit alone and watch your light
My only friend through teenage nights
And everything I had to know
I heard it on my radio

You gave them all those old time stars
Through wars of worlds invaded by Mars
You made ‘em laugh, you made ‘em cry
You made us feel like we could fly

So don’t become some background noise
A backdrop for the girls and boys
Who just don’t know or just don’t care
And just complain when you’re not there
You had your time, you had the power
You’ve yet to have your finest hour
Radio

All we hear is Radio Ga Ga
Radio Goo Goo
Radio Ga Ga
All we hear is Radio Ga Ga
Radio Blah Blah
Radio, what’s new?
Radio, someone still loves you

We watch the shows, we watch the stars
On videos for hours and hours
We hardly need to use our ears
How music changes through the years

Let’s hope you never leave old friend
Like all good things on you we depend
So stick around ‘cause we might miss you
When we grow tired of all this visual
You had your time, you had the power
You’ve yet to have your finest hour
Radio

All we hear is Radio Ga Ga
Radio Goo Goo
Radio Ga Ga
All we hear is Radio Ga Ga
Radio Goo Goo
Radio Ga Ga

All we hear is Radio Ga Ga
Radio Blah Blah
Radio, what’s new?
Someone still loves you
Radio Ga Ga

You had your time, you had the power
You’ve yet to have your finest hour

Rádio Ga Ga

Eu me sentava sozinho e observava sua luz
Meu único amigo pelas noites adolescentes
E tudo o que eu precisava saber
Eu escutava no meu rádio

Você deu a eles todas aquelas estrelas antigas
Entre guerras de mundos invadidos por Marte
Você os fez rir, você os fez chorar
Você nos fez sentir como se pudéssemos voar

Então não se torne apenas um barulho de fundo
Um apoio para as garotas e garotos
Que não sabem ou simplesmente não se importam
E apenas reclamam quando você não está lá
Você teve seu tempo, você teve o poder
Você ainda terá sua melhor hora
Rádio

Tudo que ouvimos é Rádio Ga Ga
Rádio Goo Goo
Rádio Ga Ga
Tudo que ouvimos é Rádio Ga Ga
Rádio Blah Blah
Rádio, o que há de novo?
Rádio, alguém ainda te ama

Nós vemos os shows, nós vemos as estrelas
Em vídeos por horas e horas
Nós dificilmente temos que usar nossos ouvidos
Como a música muda através dos anos

Vamos torcer para que você nunca nos deixe velho amigo
Como todas as coisas boas dependemos de você
Então, fique por perto, porque nós podemos sentir sua falta
Quando nos cansarmos de todo esse visual
Você teve seu tempo, você teve o poder
Você ainda terá sua melhor hora
Rádio

Tudo que ouvimos é Rádio Ga Ga
Rádio Goo Goo
Rádio Ga Ga
Tudo que ouvimos é Rádio Ga Ga
Rádio Goo Goo
Rádio Ga Ga

Tudo que ouvimos é Rádio Ga Ga
Rádio Blah Blah
Rádio, o que há de novo?
Alguém ainda te ama
Tudo que ouvimos é Rádio Ga Ga

Você teve seu tempo, você teve o poder
Você ainda terá sua melhor hora

Poucas bandas em 1985 conseguiriam produzir um momento como aquele. Eu só consigo me lembrar de duas: Rolling Stones e o Queen. Uma multidão de quase 180 mil pessoas nos dois estádios, em Wembley ao vivo e na Filadélfia pelo telão, cantam a plenos pulmões e começam a bater palmas com os braços sincronizadamente erguidos sobre as cabeças, no ritmo da música, criando uma cena inesquecível. Era uma onda humana, emanando energia e poder, sob comando de uma banda, uma voz.

Queen e… Freddie Mercury.

O Queen lançou seu principal álbum, A night at the opera em 1975 e não parou mais de emplacar sucessos, do pop barroco ao pop  pesado, disco music, rockabilly e até mesmo o funk. Até que, em meados dos anos 80, as coisas mudaram, em parte pelo comportamento de Freddie Mercury, em parte por questões políticas. E o Queen passou a ser questionados por patrulhas morais e políticas, até mesmo na Inglaterra, sua terra natal.

Mas então aconteceu o Live Aid…

Aquele concerto durou cerca de 20 minutos, mas foi suficiente para mostrar tudo que o Queen tinha de extraordinário, seu alcance, sua virtuosidade, sua capacidade de domínio sobre o palco e a plateia… ao final daquele concerto, a banda havia renascido. E o mundo todo queria mais, muito mais Queen. Anos depois, Brian May disse: “Tudo que aconteceu naquele concerto foi graças ao Freddie. O resto da banda tocou legal, mas Freddie é que estava no comando e levou tudo para outro nível.”

O Queen foi uma das maiores e mais controversas bandas de todos os tempos. Brian May disse uma vez que: “O Queen nos fodeu de um jeito que só uma experiência de outro mundo poderia fazer. O Queen era a coisa mais importante do mundo… éramos adorados, cercados de gente que nos amava, mas ao mesmo tempo completamente solitários… Todo aquele excesso vazou da música para a vida.”

Se você está perdendo o fôlego aí, vai segurando que vem mais pela frente, cara! Essa maravilha que você está ouvindo ao fundo aí é o talento especial do brasileiro Fabio Lima com seu violão, cara! É de chorar…

O Queen começou e terminou com Freddie Mercury. Ele representava a identidade da banda, suas falhas e triunfos, uma força da natureza, tão grande que a banda foi incapaz de sobreviver sem ele.

Freddie nasceu em 1946, no protetorado inglês de Zanzibar, na costa leste da África. Seu nome era Farrokh Bulsara. Seu pai, Bomi, trabalhava para o governo britânico, o que significava que ele, sua esposa Jer, Farrokh e sua irmã Kashmira, viviam num privilégio cultural em comparação aos demais habitantes da ilha. Em 1954, Farrokh foi estudar na Church of England School, em Panchgani, na Índia, considerada a melhor escola para garotos daquela região do mundo. Farrokh chegou à escola como um garoto terrivelmente tímido, certamente por causa de seus dentes imensos e saltados para fora. Ele tinha quatro dentes extras lá no fundo da arcada. A vida toda Farrokh cobria a boca com as mãos sempre que sorria, mas reconheceu que foi aquele arranjo bucal que criou uma caixa de ressonância que deu a sua voz características únicas.

Alguns garotos começaram a chamá-lo carinhosamente de Freddie, e Farrokh adotou o apelido. Fred Bulsara. Sua família o aproximou das óperas, e ele se interessou por sinfonias clássicas, jazz, pop Hindu, a contralto árabe Oum Kalthoum e a cantora indiana Lata Mangeshkar.

Fascinante! Mas o jovem Fred também já apreciava os sons pop da cultura ocidental, como o rock do piano de Little Richard

Long tall Sally
Robert Blackwell,
Enotris Johnson
Little Richard

Don’t tell Aunt Mary about Uncle John
He claims he got married, but he’s having lots of fun
Oh, baby, yeah, baby
Oh, baby, having me some fun tonight

Well, long tall Sally, she’s built sweet
She’s got everything that Uncle John needs
Oh, baby, yeah baby
Oh, baby, having me some fun tonight

Well, I saw Uncle John with bald-head Sally
He saw Aunt Mary coming and he ducked back in the alley
Oh, baby, yeah baby
Oh, baby, having me some fun tonight

I’m gonna have some fun tonight
Have some fun tonight, have some fun tonight
Everything’s all right
Have some fun, having me some fun tonight

Long tall Sally

Não conte à Tia Mary sobre o Tio John
Ele afirma que se casaram, mas está com muita diversão
Ah, garotinha, sim, garotinha
Ah, garotinha, tenho que me divertir um pouco esta noite

Bem, longa Sally alta, ela é uma doce construção
Ela tem tudo o que tio John precisava
Ah, garotinha, sim, garotinha
Ah, garotinha, tenho que me divertir um pouco esta noite

Bem, eu vi tio John com a careca Sally
Ele viu Tia Mary vindo e ele voltando a enganar no beco
Ah, garotinha, sim, garotinha
Ah, garotinha, tenho que me divertir um pouco esta noite

Vou ter algum divertimento hoje à noite
Nos divertir esta noite, nos divertir esta noite
Qualquer coisa estará tudo certo
Tenha alguma diversão, irei me divertir um pouco esta noite

e o R&B de Fats Domino.

Ain’t that a shame
Fats Domino
Dave Bartholomew

You made me cry when you said goodbye
Ain’t that a shame?
My tears fell like rain
Ain’t that a shame?
You’re the one to blame
You broke my heart when you said we’ll part
Ain’t that a shame?
My tears fell like rain
Ain’t that a shame?
You’re the one to blame
Farewell, goodbye, although I’ll cry
Ain’t that a shame?
My tears fell like rain
Ain’t that a shame?
You’re the one to blame
You made me cry when you said goodbye
Ain’t that a shame?
My tears fell like rain
Ain’t that a shame?
You’re the one to blame
Farewell, goodbye, although I’ll cry
Ain’t that a shame?
My tears fell like rain
Ain’t that a shame?
You’re the one to blame

Não é uma vergonha

Você me fez chorar quando você disse adeus
Não é uma vergonha?
Minhas lágrimas caíram como a chuva
Não é uma vergonha?
Você é o único culpado
Você quebrou meu coração quando você disse que nós vamos peça
Não é uma vergonha?
Minhas lágrimas caíram como a chuva
Não é uma vergonha?
Você é o único culpado
Adeus, adeus, embora eu vou chorar
Não é uma vergonha?
Minhas lágrimas caíram como a chuva
Não é uma vergonha?
Você é o único culpado
Você me fez chorar quando você disse adeus
Não é uma vergonha?
Minhas lágrimas caíram como a chuva
Não é uma vergonha?
Você é o único culpado
Adeus, adeus, embora eu vou chorar
Não é uma vergonha?
Minhas lágrimas caíram como a chuva
Não é uma vergonha?
Você é o único culpado

Cara, imagina essa salada de referências na cabeça do moleque… Naquela época Fred já se destacava musicalmente, inclusive participando de uma bandinha formada na escola. Testemunhas dizem que ao subir ao palco, o garoto tímido se transformava, já mostrando sinais do extravagante personagem que o mundo logo mais conheceria.

Em 1963 a família de Fred mudou para a Inglaterra, fugindo de uma revolução violenta em Zanzibar. Na Inglaterra a vida ficou difícil e Fred se tornou um garoto rebelde, disposto a seguir adiante por conta própria. Agora: imagina só um garoto de 17 anos na Inglaterra dos Beatles e dos Rolling Stones…

Brian May e Roger Taylor também estudavam nas escolas de Londres. May era elegante, erudito e desenvolvia seu talento como guitarrista, inspirado por Buddy Holly and the Crickets e, evidentemente, nos Beatles. Brian May montou uma banda em 1968, a Smile, com Tim Staffel nos vocais que seguiu a pegada de bandas inglesas como o Cream. Ouça o som dos caras. Essa é Doing Alright…

Meu! É inacreditável a qualidade do som desses caras, quase 50 anos atrás… Ao formar a banda, eles precisavam de um baterista e colocaram um aviso no colégio. Receberam a resposta de Roger Taylor, que se preparava para seguir a carreira como dentista. Roger se inspirava em ninguém menos que Keith Moon, do The Who… Brian May diz que ficou impressionado: “Só o som de Roger ajustando seus bumbos já soava melhor que todos os outros bateristas que eu já ouvira antes.”

Bem, já dá para ouvir uma pegada do batera, né?

Enquanto isso, em 1969, Fred Bulsara estava se envolvendo cada vez mais com a música. Naquele ano, ele foi apresentado a uma banda de Liverpool chamada Ibex. Aqui você vai ouvir Jailhouse Rock, com o Ibex e Fred Bulsara no vocal. Repare como a banda era ruim, cara…

É, o som é ruim mesmo, é um raro registro gravado ao vivo, possivelmente com um gravador igual àquele do seu avô… Mas Fred também fez parte de outras bandas, entre alas a Wreckege. Aqui você os ouvirá interpretando Green, com Fred nos vocais:

Green

There’s a sudden change in me
I’m another person inside of me
Tomorrow I am going to see
The last of the blue skies above me

And I’m ready
And I’m going away
There’s nothing you can do to stop me
Myself a life is at an end
I’m going to start again
Wonderful voice screaming me on now

I believe my time has come
Any moment
I’ll be drifting to the sun
And I’m waiting for the tide to turn me on
To the flower that is beckoning me on

And I’m ready
I know I’m going away
Nothing you can do to stop me
Myself a license up to heaven
I’m going again
Wonderful voice leaving the earth now

Green
Turning green
Rapidly changing to a place I’ve never seen
Green
Turning green
Contaminated soul breathing fire to a boy

Green
Turning green
Soles of my feet are expanding due to heat ‘cos I
I’m losing sense of rhythm
Losing sense of rhythm
I’m completely changing to a brand new system

Novo

Há uma mudança repentina em mim
Eu sou outra pessoa dentro de mim
Amanhã eu vou ver
O último dos céus azuis acima de mim

E eu estou pronto
E eu estou indo embora
Não há nada que você possa fazer para me parar
Em mim mesmo uma vida está no fim
Eu vou começar de novo
Voz maravilhosa me gritando, agora

Eu acredito que a minha hora chegou
Há qualquer momento
Eu vou estar à deriva ao sol
E eu estou esperando a maré para me virar
Para a flor que está acenando para mim

E eu estou pronto
Eu sei que estou indo embora
Nada que você pode fazer para me parar
Minha própria licença para o céu
Eu vou novamente
Voz maravilhosa deixando a terra agora

Novo
Virando novo
Mudando rapidamente para um lugar que eu nunca vi
Novo
Virando novo
Alma contaminada respirando fogo para um menino

Novo
Virando novo
As solas dos meus pés estão expandindo devido ao calor porque eu
Estou perdendo o senso de ritmo
Perdendo o senso de ritmo
Estou mudando completamente pra um sistema novo em folha

No mesmo ano de 1969 Tim Staffel, baixista da banda Smile , levou Fred a uns ensaios e o apresentou a Brian e Roger. Naquela altura Fred já era uma figura singular, cabeludo, com uma beleza exótica, trejeitos efeminados, um modo peculiar de andar e… as unhas pintadas de preto.  Sua bagagem trazia Noel Coward, Chopin e Mozart, Robert Plant e Aretha Franklin, Jimmy Hendrix e Liza Minelli. Freddie assistiu alguns shows do Smile e disse: “se eu fosse o vocalista de vocês, eu mostraria como é que se faz isso.”

E Fred acabou entrando para a banda. Ao fundo você está ouvindo The Man From Manhattan, com o Smile com Eddie Howell no vocal e Fred Bulsara no backing vocal…

Man from Manhattan

Hey, little lady do you love me
As much as you tell me you do
Oh, I’m not the man you think I am
The game I’ve been playing is through

Hey, little girl do you trust me
Oh, I’m gonna tell you no lies
I’m gonna come clean don’t make a scene
I’ve been hiding behind a disguise

Oh, I’m the man from manhattan, ole
The man with a price on his head (lots of money)
The man from manhattan
The surface is satin
But the lining is laden with lead

Oh, I’ve been a fugitive too long
Running away from my fame
My enemies flee at the sight of me
They shake at the sound of my name

‘Cos I’m the man from manhattan, ole
The man with a price on his head (go and get the deputy)
The man from manhattan
The surface is satin
But the lining is laden with lead

But don’t be afraid
It’s only a dream (I’m only dreaming)
An imaginary hero
A vision I have seen
Oooh, ah, ah, ah, cuckoo

I know my true destination
The day will eventually come
I tell you my friend I know my end will be
When I’m standing alone in the sights of a gun
Ooh, ooh, ooh, ooh

Oh, I’m the man from manhattan, ole
The man with a price on his head, yeah
The man from manhattan
The surface is satin
But the lining is laden with lead

‘Cos I’m the man from manhattan, ole (everybody listen)
The man with a price on his head (lots of money)
The man from manhattan
The surface is satin
But the lining is laden with lead (oooh, oooh, lead)

Man From Manhattan

Ei, mocinha você me ama
Por mais que você me diz que fazer
Oh, eu não sou o homem que você pensa que eu sou
O jogo que eu tenho tocado é através

Ei, garotinha você confia em mim
Oh, eu vou te dizer nenhuma mentira
Eu vou vir limpo não fazer uma cena
Eu tenho escondido atrás de um disfarce

Oh, eu sou o homem de Manhattan, ole
O homem com um preço em sua cabeça (muito dinheiro)
O homem de manhattan
A superfície é de cetim
Mas o forro é carregado com chumbo

Oh, eu fui um foragido por muito tempo
Fugindo da minha fama
Meus inimigos fogem ao ver-me
Eles tremerão com o som do meu nome

Porque eu sou o homem de Manhattan, ole
O homem com um preço em sua cabeça (ir buscar o deputado)
O homem de manhattan
A superfície é de cetim
Mas o forro é carregado com chumbo

Mas não tenha medo
É apenas um sonho (eu estou apenas sonhando)
Um herói imaginário
A visão que eu vi
Oooh, ah, ah, ah cuco,

Eu sei que meu verdadeiro destino
O dia acabará por vir
Eu digo a você meu amigo Eu sei que meu fim será
Quando estou sozinho na mira de uma arma
Ooh, ooh, ooh, ooh

Oh, eu sou o homem de Manhattan, ole
O homem com um preço em sua cabeça, yeah
O homem de manhattan
A superfície é de cetim
Mas o forro é carregado com chumbo

Porque eu sou o homem de Manhattan, ole (todo mundo ouvir)
O homem com um preço em sua cabeça (muito dinheiro)
O homem de manhattan
A superfície é de cetim
Mas o forro é carregado com chumbo (oooh, oooh, chumbo)

Em 1970, May, Taylor e Fred formam uma nova banda e em 1971 finalmente encontram um baixista: John Deacon, outro estudante exemplar, extremamente quieto e reservado. Em 1965, John Deacon formou sua primeira banda, a The Oposition, aos quatorze anos de idade. Ele tocou guitarra, comprada com dinheiro emprestado de um dos outros membros da banda. Após o baixista original ser demitido por ser ruim mesmo, John Deacon assumiu o posto.

E pronto. A banda estava completa. Mas faltava um nome. Brian May e Roger Taylor sugeriram coisas como Rich Kids ou Grand Dance, mas Fred insistiu em Queen. Ele dizia que era um nome forte, universal e fácil de memorizar. E aberto para todo tipo de interpretação.

Foi nessa mesma época que Fred Bulsara, usando como referência o mensageiro dos deuses Mercurio, adotou novo nome e sobrenome, mais apropriado para um superstar.

Nascia Freddie Mercury.

Nascia o Queen.

Keep yourself alive
Brian May

I was told a million times
Of all the troubles in my way
How I had to grow a little wiser
Little better ev’ry day

But if I crossed a million rivers
And I rode a million miles
Then I’d still be where I started
Bread and butter for a smile

Well I sold a million mirrors
In a shop in alleyway
But I never saw my face
In any window any day

Well they say your folks are telling you
To be a super star
But I tell you just be satisfied
To stay right where you are

Keep yourself alive, yeah
Keep yourself alive
It’ll take you all your time and money, honey
You’ll survive

Well I’ve loved a million women
In a Belladonic haze
And I ate a million dinners
Brought to me on silver trays

Give me ev’rything I need
To feed my body and my soul
And I’ll grow a little bigger
Maybe that can be my goal

I was told a million times
Of all the people in my way
How I had to keep on trying
And get better ev’ry day

But if I crossed a million rivers
And I rode a million miles
Then I’d still be where I started
Same as where I started

Keep yourself alive, c’mon
Keep yourself alive
It’ll take you all your time and money, honey
You’ll survive

Shake it

Keep yourself alive, Whoa
Keep yourself alive
It’ll take you all your time and money
To keep me satisfied

Do you think you’re better ev’ry day?
No I just think I’m two steps nearer to my grave

Keep yourself alive, c’mon
Keep yourself alive
You take your time and take your money
To keep me satisfied

Keep yourself alive, c’mon
Keep yourself alive
All you people keep yourself alive

Keep yourself alive, c’mon, c’mon
Keep yourself alive
It’ll take you all your time and money
To keep me satisfied

Keep yourself alive
All you people keep yourself alive
Take you all your time and money, honey
You will survive

Keep you satisfied

Mantenha-se Vivo

Eu falei um milhão de vezes
De todos os problemas no meu caminho
Como eu tive que continuar crescendo
Melhorar um pouco todo dia

Mas se eu cruzasse milhares de rios
E andasse milhares de milhas
Sendo assim, ainda continuaria onde comecei
Pão e manteiga por um sorriso

Bem, eu vendi um milhão de espelhos
Numa feira em uma alameda
Mas eu nunca vi a minha cara
Em qualquer janela, qualquer dia

Bem, eles dizem que seus pais estão te dizendo
Para seres uma super estrela
Mas eu te digo para ficar satisfeito
Para ficar aonde você está

Mantenha-se vivo, yeah
Mantenha-se vivo
Eu tomarei todo o seu tempo e dinheiro, querida
Você vai sobreviver

Bem, eu amei um milhão de mulheres
Numa Belladonic Haze
E eu comi um milhão de jantares
Trazidos para mim em bandejas de pratas

Dê-me tudo o que eu preciso
Para alimentar meu corpo e minha alma
E eu crescerei um pouco mais
Talvez esse seja meu objetivo

Eu falei um milhão de vezes
De todas as pessoas no meu caminho
Como eu tive que continuar tentando
E melhorar a cada dia

Mas se eu cruzasse milhares de rios
E andasse milhares de milhas
Sendo assim, ainda continuaria onde comecei
Da mesma forma como comecei

Mantenha-se vivo, vamos lá!
Mantenha-se vivo
Eu tomarei todo seu tempo e dinheiro, querida
Você vai sobreviver

Mexa-se

Mantenha-se vivo, Whoa!
Mantenha-se vivo
Eu tomarei todo seu tempo e dinheiro
Para me manter satisfeito

(Você acha que está melhor a cada dia?)
Não, eu acho é que estou a dois passos mais perto da minha sepultura

Mantenha-se vivo, vamos lá!
Mantenha-se vivo
Você toma seu tempo e seu dinheiro
Mantenha-se vivo

Mantenha-se vivo, vamos lá!
Mantenha-se vivo
Todos vocês meu pessoal, mantenham-se vivos!

Mantenha-se vivo, vamos lá!
Mantenha-se vivo
Eu tomarei todo o seu tempo e dinheiro
Para me manter satisfeito

Mantenha-se vivo
Todos vocês meu pessoal, mantenham-se vivos
Leve todo seu tempo e dinheiro, querida
Tu vais sobreviver

Mantenha-se satisfeito

Essa é Keep Yourself Alive, do primeiro disco, Queen, de 1973…

Reza a lenda que eles prepararam um plano de carreira minucioso. Brian May mais tarde disse: “Olha! Se estávamos dispostos a abandonar todas as qualificações que obtivemos em vários campos para mergulhar de cabeça no rock, não era para sermos os segundos melhores.”

Freddie acreditava que para que as pessoas se interessassem por seu trabalho, eles teriam de se dedicar a performances memoráveis. Com suas unhas pretas, seus macacões de arlequim com capas em asa que ampliavam seus movimentos no palco, Freddie Mercury revelava todo seu sinistro esplendor andrógino. Era impossível ficar indiferente a ele, numa época de David Bowie, T.Rex, Roxy Music e Mott the Hoople. O Queen ajudou a inaugurar o Glam Rock…

Em 1974 a banda já tinha três álbuns lançados, mas a imprensa britânica não gostava das performances teatrais e maneirismos que via no palco. Freddie sabia que estavam construindo uma carreira sólida, promovendo uma ligação poderosa e incomum entre a banda e sua audiência, que sempre cantava junto. Freddie dizia: “O que você precisa entender é que minha voz vem da energia da plateia. Quanto melhor eles forem, melhor eu serei.”

E então chega 1975, e com ele… A Night At The Opera. E então, Bohemian Rahpsody…

Bem, não haveria nada melhor para colocar neste ponto do programa do que o miolo do Café Brasil 275 – Bohemian Rahpsody, não é? Então, lá vai:

Café Brasil 275

A Night At The Opera mostrou ao mundo que o Queen tinha de ser levado a sério…

Somebody to love
Freddie Mercury

Can anybody find me somebody to love?
Each morning I get up I die a little
Can barely stand on my feet
(Take a look at yourself) Take a look in the mirror and cry
Lord what you’re doing to me
I have spent all my years in believing you
But I just can’t get no relief Lord
Somebody (somebody) ooh somebody (somebody)
Can anybody find me somebody to love?

I work hard (he works hard) everyday of my life
I work till I ache my bones
At the end (at the end of the day)
I take home my hard earned pay all on my own
I get down (down) on my knees (knees)
And I start to pray (praise the Lord)
Till the tears run down from my eyes
Lord somebody (somebody) ooh somebody (please)
Can anybody find me somebody to love?
(He wants help)

Every day – I try and I try and I try
But everybody wants to put me down
They say I’m goin’ crazy
They say I got a lot of water in my brain
Got no common sense
I got nobody left to believe
Yeah – yeah yeah yeah
Ooh

Somebody (somebody)
Can anybody find me somebody to love?
(Anybody find me someone to love)
Got no feel I got no rhythm
I just keep losing my beat (you just keep losing and losing)
I’m OK I’m alright (he’s alright, he’s alright, yeah yeah)
Ain’t gonna face no defeat
I just gotta get out of this prison cell
Some day I’m gonna be free Lord

Find me somebody to love find me somebody to love
Somebody somebody somebody somebody somebody

Find me somebody find me somebody to love
Can anybody find me somebody to love
Find me somebody to love
Find me find me find me
Find me somebody to love

Somebody to love
Find me somebody to love

Alguém para amar

Alguém pode encontrar-me alguém para amar?
A cada manhã eu me levanto e morro um pouco
Mal consigo permanecer em pé
(Olhe para si mesmo) olho no espelho e choro, (e choro)
Senhor, o que está fazendo comigo
Eu tenho passado todos os meus anos acreditando em você
Mas eu simplesmente não consigo nenhuma ajuda, Senhor!
Alguém (alguém), ooh alguém (alguém)
Alguém pode encontrar-me alguém para amar?

Eu trabalho duro (ele trabalha duro) todo dia da minha vida
Eu trabalho até que sinto dor nos meus ossos
No final (no final do dia)
Eu levo para casa meu pagamento que ganho com esforço, totalmente sozinho
Eu me abaixo (abaixo) de joelhos (joelhos)
E eu começo a rezar (rezar ao senhor)
Até que as lágrimas escorram dos meus olhos
Senhor (alguém), ooh alguém (por favor)
Qualquer um, podem me encontrar um alguém para amar?
(Ele precisa de ajuda)

Todo dia (todo dia) – eu tento e tento e tento
Mas todos querem me humilhar
Dizem que estou enlouquecendo
Dizem que tenho muita água no meu cérebro
Ah, não tenho bom-senso
Não me sobrou ninguém em quem acreditar
Sim, sim, sim, sim
Oh

Alguém (alguém)
Alguém pode me encontrar alguém para amar?
(Alguém pode me encontrar alguém para amar?)
Não tenho nenhuma sensação, não tenho ritmo
Eu simplesmente continuo perdendo meu compasso (você simplesmente continua perdendo e perdendo)
Estou ok, estou bem, (ele está bem – ele está bem)
Não vou encarar nenhuma derrota (sim, sim)
Eu só preciso sair desta cela de prisão
Um dia (algum dia) eu vou ser livre, senhor!

Encontrem-me alguém para amar
Alguém, alguém, alguém, alguém

Encontrem-me alguém para amar
Qualquer um encontrem-me alguém para amar
Encontrem-me,encontrem-me
Me encontrar alguém para amar

Alguém para amar
Encontre-me alguém para amar

Em 1976, no lançamento do disco A day at the races, Freddie finalmente assumiu sua homossexualidade. Imagine a confusão que se passava em sua cabeça. Há quem jure, e olhe, eu concordo 100%, que Bohemian Rahpsody é mesmo um conto de alguém que vive com o conflito de assumir sua identidade sexual, mesmo sabendo dos riscos que corre.

Você está ouvindo aqui, SOMEBODY TO LOVE, o grande petardo daquele disco de 1976…

A letra de Somebody to love, composta por Freddie Mercury diz assim, ó:

A cada manhã eu me levanto e morro um pouco
Mal consigo permanecer em pé
Olho no espelho e choro,
Senhor, o que está fazendo comigo?
Eu tenho passado todos os meus anos acreditando em você
Mas eu simplesmente não consigo nenhuma ajuda, Senhor!
Será que alguém pode encontrar alguém para eu amar?

Dá pra tirar todo tipo de conclusão, não é?

Nessas alturas o mundo todo tinha percebido que o Queen tinha um trabalho musical sem igual, especialmente nos arranjos vocais.

Em 1977 a banda lança News of the World, disco que marca uma mudança dramática em seu som. Era o período em que o Sex Pistols explodia e o movimento punk quebrava tudo. Os rapazes do Queen decidiram deixar de lado as orquestrações suntuosas, que achavam que estavam saturadas e voltar para o básico. É nesse disco que estão We Will Rock You

We will rock you
Queen

Buddy, you’re a boy, make a big noise
Playing in the street, gonna be a big man some day
You got mud on your face, you big disgrace
Kicking your can all over the place

We will, we will rock you
We will, we will rock you

Buddy, you’re a young man, hard man
Shouting in the street, gonna take on the world some day
You got blood on your face, you big disgrace
Waving your banner all over the place

We will, we will rock you
We will, we will rock you

Buddy, you’re an old man, poor man
Pleading with your eyes, gonna make you some peace some day
You got mud on your face, you big disgrace
Somebody better put you back into your place

We will, we will rock you
We will, we will rock you

We will, we will rock you
We will, we will rock you

Nós vamos sacudir você

Amigo, você é um garoto, faça um barulhão
Tocando na rua, vai ser um grande homem algum dia
Você tem lama no seu rosto, sua grande desgraça
Chutando sua lata pra todo lugar

Nós vamos, nós vamos sacudir você
Nós vamos, nós vamos sacudir você

Amigo, você é cara jovem, um cara forte
Gritando na rua, vai enfrentar o mundo algum dia
Você tem sangue no seu rosto, sua grande desgraça
Agitando sua bandeira por todo lugar

Nós vamos, nós vamos sacudir você
Nós vamos, nós vamos sacudir você

Amigo, você é um homem velho, pobre homem
Suplicando com seus olhos, vai causar alguma paz algum dia
Você tem lama no seu rosto, sua grande desgraça
É melhor alguém te colocar de volta no seu lugar

Nós vamos, nós vamos sacudir você
Nós vamos, nós vamos sacudir você

Nós vamos, nós vamos sacudir você
Nós vamos, nós vamos sacudir você

E We are the champions

We are the champions
Freddie Mercury

I’ve paid my dues
Time after time
I’ve done my sentence
But committed no crime

And bad mistakes
I’ve made a few
I’ve had my share of sand
Kicked in my face
But I’ve come through
And we mean to go on and on and on and on

We are the champions, my friends
And we’ll keep on fighting
‘Till the end
We are the champions
We are the champions
No time for losers
‘Cause we are the champions of the world

I’ve taken my bows
And my curtain calls
You brought me fame and fortune
And everything that goes with it
I thank you all

But it’s been no bed of roses
No pleasure cruise
I consider it a challenge before
The whole human race
And I ain’t gonna lose
And we mean to go on and on and on and on

We are the champions, my friends
And we’ll keep on fighting
‘Till the end
We are the champions
We are the champions
No time for losers
‘Cause we are the champions of the world

We are the champions, my friends
And we’ll keep on fighting
‘Till the end
We are the champions
We are the champions
No time for losers
‘Cause we are the champions

Nós somos os campeões

Eu paguei minhas dívidas
Pouco a pouco
Eu cumpri minha sentença
Mas não cometi nenhum crime

E erros ruins
Eu cometi alguns
Eu tive minha porção de areia
Atirada sobre a minha face
Mas eu sobrevivi
E nós pretendemos continuar e continuar e continuar

Nós somos os campeões, meus amigos
E nós continuaremos lutando
Até o fim
Nós somos os campeões
Nós somos os campeões
Os perdedores não têm vez
Pois nós somos os campeões do mundo

Eu fiz minhas reverências
E subi ao palco
Vocês me trouxeram fama e fortuna
E tudo o que isso traz
Eu agradeço à todos vocês

Mas isto não tem sido nenhum mar de rosas
Nenhum cruzeiro do prazer
Eu considero isso um desafio diante
De toda a raça humana
E não irei fracassar
E nós pretendemos continuar e continuar e continuar

Nós somos os campeões, meus amigos
E nós continuaremos lutando
Até o fim
Nós somos os campeões
Nós somos os campeões
Os perdedores não têm vez
Pois nós somos os campeões do mundo

Nós somos os campeões, meus amigos
E nós continuaremos lutando
Até o fim
Nós somos os campeões
Nós somos os campeões
Os perdedores não têm vez
Pois nós somos os campeões

A letra dessa canção diz assim, ó:

Nós somos os campeões, meus amigos
E continuaremos lutando até o fim
Nós somos os campeões
Os perdedores não têm vez
Pois nós somos os campeões do mundo

Brian May ficou preocupado que We are the champions parecesse arrogante, e disse a Freddie:

– Você não pode fazer isso!

E Freddie respondeu:

– Yes, we can!

We will rock you e We are the champions foram feitas para serem músicas com participação massiva da audiência nos grandes concertos e isso ficou comprovado ao longo dos anos. A batida de ambas levava a plateia à loucura…

Muita gente julga News of the world o melhor disco do Queen. Seus discos posteriores, Jazz (1978), The Game (1980), The Works (1984) e A Kind of Magic (1986) e não conseguiram a mesma unidade estilística, embora tenha produzido um caminhão de petardos como Under Pressure, com David Bowie

Under Pressure
David Bowie

Pressure, pushing down on me
Pressing down on you
No man ask for

Under pressure
That brings a building down
Splits a family in two
Puts people on streets

Um ba ba be
Um ba ba be
De day da
Ee day da
That’s okay

It’s the terror of knowing
What the world is about
Watching some good friends
Screaming: “Let me out”
Pray tomorrow gets me higher
Pressure on people, people on streets

Day day de mm hm
Da da da ba ba
Okay

Chipping around, kick my brains around the floor
These are the days it never rains but it pours
Ee do ba be
Ee da ba ba ba
Um bo bo
Be lap

People on streets
Ee da de da de
People on streets
Ee da de da de da de da

It’s the terror of knowing
What this world is about
Watching some good friends
Screaming: Let me out

Pray tomorrow gets me higher
Higher
High
Pressure on people, people on streets

Turned away from it all like a blind man
Sat on a fence but it don’t work
Keep coming up with love
But it’s so slashed and torn
Why, why, why?
Love, love, love, love, love

Insanity laughs, under pressure we’re breaking
Can’t we give ourselves one more chance
Why can’t we give love that one more chance
Why can’t we give love?

Give love, give love, give love
Give love, give love, give love,
Give love, give love

‘Cause love’s such an old fashioned word
And love dares you to care for
The people on the edge of the night
And loves dares you to change our way of
Caring about ourselves
This is our last dance
This is ourselves
Under pressure
Under pressure
Pressure

Sob Pressão 

Pressão, me pressionando
Pressionando você
Ninguém pede isso

Sob pressão
Que traz um edifício para baixo
Divide uma família em duas
Coloca pessoas nas ruas

Um ba ba be
Um ba ba be
De day da
Ee day da
Está tudo bem

É o terror de saber
O que realmente é esse mundo
Observando alguns bons amigos
Gritando: “Deixe-me sair!”
Rezo para que o amanhã me deixe mais animado.
Pressão sobre as pessoas, pessoas nas ruas

Day day de mm hm
Da da da ba ba
Okay

Dando pontapés por aí, chuto meu cérebro pelo chão
Estes são os dias em que nunca chove, mas transborda
Ee do ba be
Ee da ba ba ba
Um bo bo
Be lap

Pessoas nas ruas
Ee da de da de
Pessoas nas ruas
Ee da de da de da de da

É o terror de saber
O que realmente é esse mundo
Observando alguns bons amigos
Gritando:”Deixe-me sair!”

Rezo para que o amanhã me deixe mais animado
Animado
Animado
Pressão sobre as pessoas, pessoas nas ruas

Afastei-me disto tudo como um homem cego
Sentado em uma cerca, mas não funciona
Continuo fornecendo amor
Mas ele está tão rasgado e despedaçado
Por que, por que, por que?
Amor, amor, amor, amor, amor

A insanidade ri, sob pressão estamos cedendo
Não podemos dar a nós mesmos mais uma chance
Por que não podemos dar ao amor mais uma chance?
Por que não podemos dar amor?

Dar amor, dar amor, dar amor
Dar amor, dar amor, dar amor
Dar amor, dar amor

Porque o amor é uma palavra tão fora de moda
E o amor te desafia a se importar com
As pessoas na beira da noite
E o amor desafia você a mudar nosso modo de
Nos preocupar com nós mesmos
Esta é nossa última dança
Esta é nossa última dança
Isto somos nós mesmos
Sob pressão
Pressão

Radio Gaga

E Elvis Presley incorporado por Freddie, em Crazy little thing called love

Crazy little thing called love
Freddie Mercury

This thing called love I just can’t handle it
This thing called love I must get round to it
I ain’t ready
Crazy little thing called love
This thing (this thing) called love (called love)
It cries (like a baby)
In a cradle all night
It swings (woo woo)
It jives (woo woo)
It shakes all over like a jelly fish
I kinda like it
Crazy little thing called love
There goes my baby
She knows how to Rock’n’Roll
She drives my crazy
She gives me hot and cold fever
Then she leaves me in a cool cool sweat
I gotta be cool relax get hip!
Get on my track’s
Take a back seat
Hitch hike
And take a long ride on my motor bike
Until I’m ready
Crazy little thing called love
I gotta be cool relax get hip!
Get on my track’s
Take a back seat
Hitch hike
And take a long ride on my motor bike
Until I’m ready (ready Freddie)
Crazy little thing called love
This thing called love I just can’t handle it
This thing called love I must get round to it
I ain’t ready
Crazy little thing called love…

Coisinha maluca chamada amor

Eu simplesmente não consigo lidar com ela
Essa coisinha chamada amor
Eu tenho que tratar dela
Eu não estou pronto
Coisinha maluca chamada amor
Essa coisa chamada amor
Chora (como uma criança)
No berço da noite
Balança, dança
Se mexe toda como uma água-viva
Eu meio que gosto
Coisinha maluca chamada amor
Lá vai a minha garota
Ela conhece o Rock’nRoll
Ela me deixa maluco
Ela me dá febre quente e gelada
E depois me deixa suando frio…
Eu tenho que me tranqüilizar… relaxar…
Pegar estrada… sentar atrás…
E fazer uma longa viagem na minha motocicleta
Até eu ficar pronto
Coisinha maluca chamada amor
Eu tenho que me tranqüilizar… relaxar…
Pegar estrada… sentar atrás..
E fazer uma longa viagem na minha motocicleta
Até eu ficar pronto (pronto Freddie)
Coisinha maluca chamada amor
Não estou pronto
Essa coisinha chamada amor
Eu simplesmente não consigo lidar
com ela
Essa coisinha chamada amor
Eu tenho que tratar dela
Coisinha maluca chamada amor…

No começo dos anos 1980 Freddie mudou seu estilo anos 70. Cortou o cabelo, emagreceu, começou a usar roupas de couro e deixou crescer o bigode. Assumiu uma imagem que, no final dos anos 70, era chamada de “gay clone”. Em suas performances de palco, cada vez mais se aproximou de assumir publicamente sua condição gay. Em algumas apresentações numa turnê americana de 1980, fãs atiraram lâminas de barbear no palco. Eles não estavam confortáveis com essa representação do herói do rock´n roll descaradamente gay. O Queen não retornou em turnês aos Estados Unidos até 1982.

Alguns membros da banda também não gostavam daquela imagem, mas nada podiam fazer. Afinal, aquele era Freddie Mercury!

Os concertos do Queen eram enormes, enchendo estádios pelo mundo todo. Eram tão grandes e espetaculares que muitos críticos começaram a dizer que o Queen não era arte, mas indústria.

Another one bites the dust
John Deacon

Uh, let’s go

Steve walks warily down the street
With his brim pulled way down low
Ain’t no sound but the sound of his feet
Machine guns ready to go

Are you ready, hey, are you ready for this?
Are you hanging on the edge of your seat?
Out of the doorway the bullets rip
To the sound of the beat, yeah

Another one bites the dust
Another one bites the dust
And another one gone, and another one gone
Another one bites the dust
Hey, I’m gonna get you too
Another one bites the dust

How do you think I’m going to get along
Without you when you’re gone
You took me for everything that I had
And kicked me out on my own

Are you happy, are you satisfied?
How long can you stand the heat?
Out of the doorway the bullets rip
To the sound of the beat, look out

Another one bites the dust
Another one bites the dust
And another one gone, and another one gone
Another one bites the dust
Hey, I’m gonna get you too
Another one bites the dust

Hey

Oh, take it, bite the dust, bite the dust
Hey, another one bites the dust
Another one bites the dust, ow
Another one bites the dust, hey, hey
Another one bites the dust, hah
Oh, shoot out

There are plenty of ways that you can hurt a man
And bring him to the ground
You can beat him, you can cheat him
You can treat him bad and leave him
When he’s down

But I’m ready, yes I’m ready for you
I’m standing on my own two feet
Out of the doorway the bullets rip
Repeating to the sound of the beat

Another one bites the dust
Another one bites the dust
And another one gone, and another one gone
Another one bites the dust, yeah
Hey, I’m gonna get you too
Another one bites the dust
Shoot out

Yeah, alright

Mais um bate as botas

Uh, vamos lá

Steve caminha cautelosamente na rua
Com sua calça brim caída de lado
Não há barulho além do barulho de seus passos
As armas estão preparadas

Você está pronto, hey, está pronto para isso?
Você está bem preso no seu assento?
Do outro lado da porta as balas atravessam
Como o som das batidas, sim

Mais um bate as botas
Mais um bate as botas
E mais um já foi, mais um já foi
Mais um bate as botas
Hey, eu vou pegar você também
Mais um bate as botas

Como você pensa que eu vou lidar com isso
Sem você, quando você partiu
Você levou tudo que eu tinha
E tirou minha força de vontade

Você está feliz, está satisfeita?
Por quanto tempo você consegue manter a chama acessa?
Do outro lado da porta as balas atravessam
Como o som das batidas, olha só

Mais um bate as botas
Mais um bate as botas
E mais um já foi, e outro já foi
Mais um bate as botas
Hey, eu vou pegar você também
Mais um bate as botas

Hey

Oh, segura essa, bate as botas, bate as botas
Hey, mais um bate as botas
Mais um bate as botas, ow
Mais um bate as botas, hey, hey
Mais um bate as botas, hah
Oh, já era

Há muitas maneiras de você ferir um homem
E jogá-lo no chão
Você pode batê-lo, você pode trapaceá-lo
Você pode tratá-lo mal e deixá-lo
Quando ele está por baixo

Mas eu estou pronto, sim eu estou pronto para você
Eu estou me sustentando sobre os meus próprios pés
Do outro lado da porta as balas atravessam
Repetindo ao som do ritmo

Mais um bate as botas
Mais um bate as botas
E mais um já foi, e outro já foi
Mais um bateu as botas, yeah
Hey, eu vou pegar você também
Mais um bate as botas
Já era

Sim, certo

Que delícia, cara… essa é Another one bite the dust…  E é então  que a maré começa a mudar. Em 1981, o Queen fez sua primeira turnê pela América do Sul, tocando na Argentina, em plena ditadura militar, que foi das mais sangrentas do continente. A decisão não pegou bem. Em 1984 a ONU havia pedido a artistas do mundo todo que boicotassem a África do Sul como forma de protesto contra o regime racista do apartheid. Mas o Queen acertou doze concertos naquele país, dando a impressão que, de alguma forma, apoiava aqueles regimes. Freddie disse na ocasião que eles eram uma banda apolítica, que tocavam para os cidadãos e não para apoiar um regime, mas as críticas só aumentaram. E no final de 1984, a banda não foi convidada para participar da gravação de “Do they know it´s Christmas”, que reunia grandes nomes da música na Inglaterra, e foi organizada por Bob Geldof e Midge Ure para ajudar a combater a fome na Etiópia. Os integrantes do Queen ficaram profundamente magoados, dizem até que pensaram em terminar com a banda. Freddie teria dito: “Eu não sei para que serve o Queen.”

Alguns meses depois Bob Geldof fez o convite para que eles tocassem no Live Aid em 1985. Eles hesitaram. Estariam tocando à luz do dia, sem os recursos de iluminação, tinham preocupação com a qualidade do som… E estariam em meio a nomes como Paul McCartney, U2, Elton John, David Bowie, The Who, Sting e Phil Collins. E logicamente, temiam que as questões políticas dos anos recentes causassem algum desconforto. Mas Bob Geldof venceu e o Queen presenteou o mundo com a maior performance de suas vidas.

A banda saiu do evento renascida. Lançaram o disco A kind of magic e no verão de 1986 saíram em turnê com um dos mais espetaculares shows da história do rock. Era o Queen em seu auge.

A kind of magic
Roger Taylor

It’s a kind of magic
It’s a kind of magic
A kind of magic
One dream, one soul, one prize
One goal, one golden glance of what should be

It’s a kind of magic
One shaft of light that shows the way
No mortal man can win this day
It’s a kind of magic
The bell that rings inside your mind
Is challenging the doors of time

It’s a kind of magic
The waiting seems eternity
The day will dawn of sanity

Is this a kind of magic?
There can be only one
This rage that lasts a thousand years
Will soon be gone

This flame that burns inside of me
I’m hearing secret harmonies
It’s a kind of magic
The bell that rings inside your mind
Is challenging the doors of time

It’s a kind of magic
It’s a kind of magic
This rage that lasts a thousand years
Will soon be, will soon be
Will soon be gone

This is a kind of magic?
There can be only one
This rage that lasts a thousand years
Will soon be gone (gone)

Magic, it’s a kind of magic
It’s a kind of magic
Magic, magic, magic
Magic
It’s magic
It’s a kind of magic

Um tipo de magia

É um tipo de magia
É um tipo de magia
Um tipo de magia
Um sonho, uma alma, um prêmio
Um objetivo, uma boa olhada no que deve ser

É um tipo de magia
Um facho de luz que mostra o caminho
Nenhum mortal pode ganhar este dia
É um tipo de magia
O sino que toca em sua mente
É um desafio às portas do tempo

É um tipo de magia
A espera parece uma eternidade
O dia vai raiar de sanidade

Isso é um tipo de magia?
Só pode haver um
Essa fúria que dura milhares de anos
Breve terminará

Esta chama que queima em mim
Estou ouvindo harmonias secretas
É um tipo de magia
O sino que toca em sua mente
É um desafio às portas do tempo

É um tipo de magia
É um tipo de magia
Uma fúria que dura milhares de anos
Em breve, em breve será
Breve terminará

Isto é um tipo de magia
Só pode haver um
Essa vida que dura milhares de anos
Breve terminará (terminará)

Magia, isto é um tipo de magia
Isto é um tipo de magia
Magia, magia, magia
Magia
É magia
É um tipo de magia

Nessa época Freddie começou a apresentar variações dramáticas em seu temperamento. Numa discussão com John Deacon na Espanha, Freddie disse: “Não vou ficar fazendo isto para sempre. Esta é provavelmente a última vez!”. A banda ficou abalada com aquilo.

A demanda por ingressos dos shows era imensa, e a temporada foi ampliada. O show de encerramento, no Knebworth Park, na Inglaterra,  em agosto de 1986 teve 200 mil espectadores.

No final daquele show, Freddie saiu apressado. Tinha tomado a decisão. Aquele seria o último show do Queen com Freddie como vocalista.

No vídeo do concerto, que publicamos no roteiro deste programa no portalcafebrasil.com.br , é possível ver no encerramento do show, aos 5 minutos e 19 do vídeo, quando John Deacon tira seu baixo, joga longe e sai correndo. É como se ele dissesse: chega!

No final dos anos 70 e durante parte dos 80, o Queen decidiu viver em Munique, na Alemanha. A cidade tinha uma vida noturna espetacular e uma cultura aberta à diversidade sexual. E Freddie entrou com tudo, cara…

Teve casos com mulheres e homens, usou drogas e bebeu muito, algumas vezes chegando à inconsciência, incapaz de se lembrar do que havia feito na noite anterior. Existem muitas histórias de como Freddie lidou com o risco da AIDS, que assombrava o mundo naquele período.  Numa entrevista ele disse: “Por natureza, eu sou incansável e muito forte…uma pessoa de extremos, e geralmente isso é destrutivo para mim e para os outros.” Em 1985 ele fez um teste de AIDS e deu negativo. Saiu de Munique e retornou para a Inglaterra e aparentemente baixou a bola da loucura. Um novo teste de AIDS em 1987, no entanto, deu positivo. A AIDS era um fantasma, doença que ainda não era compreendida e contra qual não havia qualquer defesa. Freddie não contou para a banda, mas os colegas perceberam que alguma coisa estava acontecendo.

Quando o 13º. Álbum da banda, The Miracle, foi terminado em 1989, Freddie quis começar um novo LP rapidamente. Ele queria gravar o máximo que pudesse e percebeu que teria de contar a seus companheiros a razão. Convidou a todos para uma reunião em sua casa e disse:

“Vocês provavelmente imaginam qual deve ser o meu problema. Bem, é isso, e não quero fazer com que isso nos atrapalhe. Não quero que todos saibam. Eu não quero falar a respeito. Só quero ir em frente e trabalhar até que não consiga mais. E gostaria que vocês me apoiassem nisso.”

Brian May disse que ele, Deacon e Taylor ficaram devastados. “Saímos da reunião e fomos quietos cada um para seu lado. Aquela foi a única conversa que tivemos sobre o problema.”

Bem, evidentemente a doença de Freddie afetou a produção do novo álbum, Innuendo. Escrever as letras foi penoso, muitas vezes Freddie não estava em condições e Brian conta que ele e Roger escreveram por ele. Brian compôs The show must go on.

The show must go on
Brian May

Empty spaces
What are we living for
Abandoned places
I guess we know the score
On and on
Does anybody know what we are looking for?

Another hero
Another mindless crime
Behind the curtain
In the pantomime
Hold the line
Does anybody want to take it anymore?

The show must go on
The show must go on, yeah
Inside my heart is breaking
My make up may be flaking
But my smile
Still stays on

Whatever happens
I’ll leave it all to chance
Another heartache
Another failed romance
On and on
Does anybody know what we are living for?

I guess I’m learning
I must be warmer now
I’ll soon be turning
Round the corner now
Outside the dawn is breaking
But inside in the dark I’m aching to be free

The show must go on
The show must go on, yeah, yeah
Inside my heart is breaking
My make up may be flaking
But my smile
Still stays on

My soul is painted like the wings of butterflies
Fairytales of yesterday will grow, but never die
I can fly, my friends

The show must go on, yeah
The show must go on
I’ll face it with a grin
I’m never giving in
On with the show

Ooh, I’ll top the bill, I’ll overkill
I have to find the will to carry on
(On with the show)
(On with the show)
The show

O show deve continuar

Espaços vazios
Pelo que nós estamos vivendo
Lugares abandonados
Eu acho que nós sabemos o resultado
De novo e de novo
Alguém sabe o que nós estamos procurando?

Outro herói
Outro crime impensável
Atrás da cortina
Na pantomima
Segure a linha
Alguém quer segurar um pouco mais?

O show deve continuar
O show deve continuar, sim
Por dentro meu coração está se partindo
Minha maquiagem pode estar escorrendo
Mas meu sorriso
Ainda permanece

O que quer que aconteça
Eu deixarei tudo à sorte
Uma outra melancolia
Um outro romance fracassado
De novo e de novo
Alguém sabe pelo que nós estamos vivendo?

Eu acho que estou aprendendo
Eu preciso ser mais caloroso agora
Em breve estarei virando
A esquina agora
Lá fora está amanhecendo
Mas dentro da escuridão eu estou esperando para ser livre

O show deve continuar
O show deve continuar, sim, sim
Por dentro meu coração está se partindo
Minha maquiagem pode estar escorrendo
Mas meu sorriso
Ainda permanece

Minha alma é pintada como as asas das borboletas
Contos de fada de ontem vão crescer mas nunca morrer
Eu posso voar, meus amigos

O show deve continuar, sim
O show deve continuar
Eu irei enfrentar tudo com um grande sorriso
Eu nunca irei desistir
Continue com o show

Oh, eu vou pagar o preço, eu vou superar
Eu tenho que achar vontade para continuar
Continuar com o show
Continuar com o show
O Show
O show deve continuar

E Roger compôs These are the days of our lives

These are the days of our lives
Roger Taylor

Sometimes I get to feeling
I was back in the old days, long ago
When we were kids when we were young
Thing seemed so perfect! You know
The days were endless we were crazy we were young
The sun was always shining, we just lived for fun
Sometimes it seems like lately I just don’t know
The rest of my life’s been just a show

Those were the days of our lives
The bad things in life were so few
Those days are all gone now but one thing is true
When I look and I find I still love you

You can’t turn back the clock you can’t turn back the tide
Ain’t that a shame
I’d like to go back one time on a roller coaster ride
When life was just a game
No use in sitting and thinking on what you did
When you can lay back and enjoy it through your kids
Sometimes it seems like lately I just don’t know
Better sit back and go with the flow

‘Cause these are the days of our lives
They’ve flown in the swiftness of time
These days are all gone now but some things remain
When I look and I find no change

Those were the days of our lives, yeah
The bad things in life were so few
Those days are all gone now, but one thing’s still true
When I look and I find
I still love you

I still love you

Estes são os dias das nossas vidas

Às vezes eu sinto
Que eu voltei para os velhos tempos, há muito tempo
Quando nós éramos crianças e éramos jovens
As coisas pareciam tão perfeitas! Tão lindo
Os dias eram intermináveis, nós éramos malucos, nós éramos jovens
O sol estava sempre brilhando, nós vivíamos para nos divertir
Às vezes parece como ultimamente, sei lá
O resto da minha vida tem sido apenas um show

Aqueles foram os dias das nossas vidas
As coisas ruins na vida eram tão poucas
Aqueles dias já se foram, mas uma coisa é certa
Quando eu olho eu vejo que ainda te amo

Você não pode atrasar o relógio, você não pode voltar a maré
Não é uma pena?
Eu gostaria de voltar uma vez e andar na montanha russa
Quando a vida era apenas um jogo
Não havia necessidade de sentar e pensar naquilo que fez
Em que você podia deitar e se divertir com as crianças
Às vezes parece como ultimamente, sei lá
Melhor me recostar e ir com a correnteza

Porque estes são os dias das nossas vidas
Eles se foram com a rapidez do tempo
Esses dias já se foram, mas uma coisa permanece
Quando eu olho não encontro mudança

Aqueles foram os dias das nossas vidas, sim
As coisas ruins na vida eram tão poucas
Aqueles dias já se foram, mas uma coisa ainda é certa
Quando eu olho eu vejo que
Ainda te amo

Ainda te amo

Brian May e Roger Taylor deram essas canções a Freddie como um presente, para que ele trabalhasse nelas junto com eles. E nada disso foi verbalizado, apenas sentido. Eles estavam trabalhando no final antes de chegar nele. E faziam isso em silêncio.

Freddie estava sofrendo com a doença, mas dentro do estúdio havia uma atmosfera de alegria, fazendo com que todos curtissem produzir o novo álbum. Algumas vezes, a sessão durava apenas duas horas, era o que Freddie suportava. Mas durante essas duas horas ele dava o melhor de si. Quando não conseguia ficar em pé, Freddie se apoiava numa mesa e tomava uma vodka.

– I’ll sing it till I fucking bleed!

– Vou cantar até sangrar!

Depois de Innuendo, Freddie quis continuar a gravar. O resultado foi lançado no álbum de 1995 Made in Heaven.

Made in heaven
Freddie Mercury

I’m taking my ride with destiny 
Willing to play my part
Living with painful memories
Loving with all my heart

Made in heaven, made in heaven
It was all meant to be, yeah
Made in heaven, made in heaven
That’s what they say
Can’t you see
That’s what everybody says to me
Can’t you see
Oh I know, I know, I know, that it’s true
Yes it’s really meant to be
Deep in my heart

I’m having to learn to pay the price
They’re turning me upside down
Waiting for possibilities
Don’t see too many around
Made in heaven, yes made in heaven
It’s for all to see
Made in heaven, made in heaven
That’s what everybody says
Everybody says to me
It was really meant to be
Oh can’t you see
Yeah, everybody, everybody says
Yes it was meant to be
Yeah, yeah

When stormy weather comes around
It was made in heaven
When sunny skies break through behind the clouds
I wish it could last forever, yeah
Wish it could last forever, forever

I’m playing my role in history
Looking to find my goal
Taking in all this misery
But giving it all my soul
Made in heaven, made in heaven
It was all meant to be
Made in heaven, made in heaven
That’s what everybody says
Wait and see, it was really meant to be
So plain to see
Yeah, everybody, everybody, everybody tells me so
Yes it was plain to see, yes it was meant to be
Written in the stars
Written in the stars

Feito no paraíso

Estou pegando carona com o destino
Disposto a fazer o meu papel
Vivendo com memórias dolorosas
Amando com todo o meu coração

Feito no paraíso, feito no paraíso
Estava tudo destinado para ser, sim
Feito no paraíso, feito no paraíso
Isso é o que eles dizem
Você não pode ver
Isso é o que todos dizem para mim
Você não pode ver
Oh! eu sei, eu sei, eu sei que é verdade
Sim, está tudo realmente destinado para ser
No fundo do meu coração

Estou tendo que aprender a pagar o preço
Eles estão me virando de cabeça para baixo
Esperando por possibilidades
Não vejo muitas por perto
Feito no paraíso, sim, feito no paraíso
É para todos verem
Feito no paraíso, feito no paraíso
É o que todos dizem
Todos dizem para mim
Estava tudo realmente destinado para ser
Oh, você não vê?
Yeah, todo mundo, todo mundo diz
Sim, estava tudo destinado para ser
Yeah, yeah.

Quando clima tempestuoso chegar
Isso foi feito no paraíso
Quando os céus ensolarados atravessam por trás das nuvens
Eu queria que isso durasse para sempre
Queria que isso durasse para sempre, para sempre

Estou fazendo meu papel na história
Procurando encontrar o meu objetivo
Levando todo esse sofrimento
Mas entregando toda a minha alma
Feito no paraíso, feito no paraíso
Estava tudo destinado para ser
Feito no paraíso, feito no paraíso
Isso é o que todos dizem
Espere e veja, estava realmente destinado para ser
Tão fácil de ver
Sim, todos, todos, todo mundo me diz isso
Sim, foi fácil ver, sim, estava destinado para ser
Escrito nas estrelas…
Escrito nas estrelas…

Freddie inclusive realizou um sonho antigo: gravar com a cantora Montserrat Caballé, mergulhando inteiramente na ópera. Aqui você ouve um trecho de Guide me Home (How can I go on ).

Guide me home
Freddie Mercury
Montserrat Caballé

Now the wind has lost my sail
Now the scent has left my trial
Who will find me
Take care and side with me
Guide me back
Safely to my home
Where I belong
Once more

Where is my star in heaven’s bough
Where is my strength, I need it now
Who can save me

Lead me to my destiny
Guide me back
Safely to my home
Where I belong
Once more

Who will find me
Take care and side with me
Guide me back
Safely to my home
Where I belong
Once more

But how can I go on?
How can I go on this way

Guie-me para casa

Agora o vento se perdeu no meu velejar
Agora o cheiro se perdeu no meu sofrimento
Quem irá me encontrar?
Cuidar de mim e ficar ao meu lado?
Guie-me de volta
Seguro para minha casa
Onde eu pertenço
Uma vez mais

Onde está minha estrela nessa constelação?
Onde está minha força? Eu preciso dela agora
Quem pode me salvar?

Me levar ao meu destino
Guie-me de volta
Seguro para minha casa
Onde eu pertenço
Uma vez mais

Quem vai me encontrar?
Tomar cuidado e ficar ao meu lado?
Guie-me de volta
Seguro para minha casa
Onde eu pertenço
Uma vez mais

Mas como posso continuar ?
Como eu posso continuar, dessa maneira?

Trabalhar dava a Freddie forças para enfrentar a doença. Era isso que ele amava fazer. Jim Hutton, namorado de longa data de Freddie, que viveu com ele até os últimos dias, disse: “Se ele não tivesse a música, teria morrido mais cedo”.

Em Setembro de 1991 Freddie concluiu que havia gravado o máximo que conseguiria. Se retirou para sua casa em Kensington. Não queria visitas, não queria ser visto enquanto seu corpo degenerava. Parou de tomar medicamentos, e só assumiu publicamente a doença em 23 de Novembro de 1991, quando soltou um comunicado aos fãs. Seus amigos dizem que isso o deixou mais aliviado.

Naquela mesma noite, já dia 24 de Novembro de 1991,  enquanto se preparava para trocar os lençóis, Hutton reparou que Freddie não respirava mais.

Aos 45 anos de idade, Freddie Mercury estava morto.

Jake Shimabukuro

Seis meses depois, em Abril de 1992 os membros do Queen promoveram um show em memória de Freddie no Wembley Stadium…e depois se separaram por 13 anos.

“Jamais nos recuperamos de sua morte”, disse Roger Taylor “Achávamos que com o tempo nos recuperaríamos, mas subestimamos o impacto que a morte de Freddie teria sobre nossas vidas. Ainda sinto dificuldade de falar a respeito. Para nós que ficamos, é como se o Queen tivesse acontecido em outra vida.”

Muita gente se incomodou com a forma como Freddie Mercury viveu e morreu. Alguns disseram que a doença foi uma punição por sua promiscuidade. Outros, que trabalhavam combatendo a AIDS, falharam em perceber sua condição. Esses julgamentos vão sempre acompanhar a memória de Freddie, mas a sua arte, sua música, estará sempre acima de qualquer discussão.

Freddie cantou sobre mortalidade, a solidão desoladora e a esperança. Como na canção Save Me:

Save me
Brian May

It started off so well
They said we made a perfect pair
I clothed myself in your glory and your love
How I loved you
How I cried
The years of care and loyalty
Were nothing but a sham it seems
The years belie, we lived a lie
I love you ‘til I die

Save me, save me, save me
I can’t face this life alone
Save me, save me, save me
I’m naked and I’m far from home

The slate will soon be clean
I will erase the memories
To start again with somebody new
Was it all wasted
All that love
I hang my head and I advertise
A soul for sale or rent
I have no heart, I am cold inside
I have no real intent

Save me, save me, save me
I can’t face this life alone
Save me, save me, save me
I’m naked and I’m far from home

Each night I cry, I still believe the lie
I love you ‘til I die

Yeah, save me, save me
Oh, save me
Don’t let me face my life alone
Save me, save me, oh
I’m naked and I’m far from home

Salve-me

Tudo começou tão bem
Diziam que éramos um casal perfeito
Eu me vesti com sua glória e seu amor
Como eu te amei
Como eu chorei
Os anos de carinho e lealdade
Parece que nada foram além de fingimento
Os anos nos desmentiram, nós vivemos uma mentira
Eu te amarei até eu morrer

Salve-me, salve-me, salve-me
Eu não consigo encarar a vida sozinho
Salve-me, salve-me, salve-me
Estou nu e longe de casa

O passado em breve estará limpo
Eu apagarei as lembranças
Para recomeçar com outro alguém
Foi tudo desperdiçado,
Todo esse amor?
Abaixo a minha cabeça e anuncio
Alma à venda ou para alugar
Eu não tenho coração, eu sou frio por dentro
Não tenho intenções sinceras

Salve-me, salve-me, salve-me
Não dá para encarar a vida sozinho
Salve-me, salve-me, salve-me
Estou nu e longe de casa

Toda noite eu choro, eu ainda acredito na mentira que
Eu te amarei até eu morrer

Sim, salve-me, salve-me
Oh, salve-me
Não me deixe encarar minha vida sozinho
Salve-me, salve-me, oh
Estou nu e longe de casa

Nessa canção Freddie canta:

“Não tenho coração, estou gelado por dentro. Não tenho intenções reais…. Salve-me, não consigo enfrentar esta vida sozinho…”

E Freddie combateu esse medo da solidão atirando-se à vida intensamente, sem barreiras. É claro que isso teria um custo alto.

Em uma de suas melhores canções, Don´t stop me now, ele canta:

“Sou um foguete a caminho de Marte, em curso de colisão, sou um satélite fora de controle, sou uma máquina de sexo pronta para recarregar.”

Don’t stop me now
Freddie Mercury

Tonight I’m gonna have myself a real good time
I feel alive
And the world, I’ll turn it inside out, yeah!
I’m floating around in ecstasy
So don’t stop me now
Don’t stop me

‘Cause I’m having a good time, having a good time
I’m a shooting star leaping through the sky
Like a tiger defying the laws of gravity
I’m a racing car passing by, like Lady Godiva
I’m gonna go, go, go
There’s no stopping me
I’m burning through the sky, yeah!
Two hundred degrees
That’s why they call me Mister Fahrenheit
I’m travelling at the speed of light
I wanna make a supersonic man out of you

Don’t stop me now
I’m having such a good time
I’m having a ball
Don’t stop me now
If you wanna have a good time, just give me a call
Don’t stop me now (‘cause I’m havin’ a good time)
Don’t stop me now (yes, I’m havin’ a good time)
I don’t wanna stop at all

I’m a rocket ship on my way to Mars
On a collision course
I am a satellite, I’m out of control
I am a sex machine ready to reload
Like an atom bomb about to
Oh, oh, oh, oh, oh, explode

I’m burning through the sky, yeah!
Two hundred degrees
That’s why they call me Mister Fahrenheit
I’m travelling at the speed of light
I wanna make a supersonic woman of you

Don’t stop me, don’t stop me, don’t stop me
Hey, hey, hey
Don’t stop me, don’t stop me, ooh, ooh, ooh
I like it
Don’t stop me, don’t stop me
Have a good time, good time
Don’t stop me, don’t stop me

Ooh, I’m burning through the sky, yeah!
Two hundred degrees
That’s why they call me Mister Fahrenheit
I’m travelling at the speed of light
I wanna make a supersonic man out of you

Don’t stop me now
I’m having such a good time
I’m having a ball
Don’t stop me now
If you wanna have a good time, just give me a call
Don’t stop me now (‘cause I’m havin’ a good time)
Don’t stop me now (yes, I’m havin’ a good time)
I don’t wanna stop at all

Não me pare agora

Esta noite eu vou me divertir de verdade
Eu me sinto vivo
E o mundo, eu vou virá-lo do avesso, yeah!
Estou flutuando por aí em êxtase
Então não me pare agora
Não me pare

Porque eu estou me divertindo, me divertindo
Eu sou uma estrela cadente saltando pelo céu
Como um tigre desafiando as leis da gravidade
Eu sou um carro de corrida passando por aí, ousado como Lady Godiva
Eu vou, vou, vou, vou
E nada vai me deter
Eu estou queimando pelo céu, yeah!
Duzentos graus
É por isso que me chamam de Senhor Fahrenheit
Estou viajando na velocidade da luz
Eu quero transformá-lo num homem supersônico

Não me pare agora
Eu estou me divertindo tanto
Estou aproveitando pra valer
Não me pare agora
Se você quiser se divertir, é só me ligar
Não me pare agora (porque eu estou me divertindo)
Não me pare agora (sim, eu estou me divertindo)
Eu não quero parar de jeito nenhum

Eu sou um foguete em direção a Marte
Numa rota de colisão
Eu sou um satélite, estou fora de controle
Eu sou uma máquina de sexo pronta para recarregar
Como uma bomba atômica prestes a
Oh, oh, oh, oh, oh, explodir

Estou queimando pelo céu, yeah!
Duzentos graus
É por isso que me chamam de Senhor Fahrenheit
Estou viajando na velocidade da luz
Eu quero transformá-la numa mulher supersônica

Não me pare, não me pare, não me pare
Hey, hey, hey
Não me pare, não me pare, ooh, ooh, ooh
Eu gosto disso
Não me pare, não me pare
Se divirta, se divirta
Não me pare, não me pare

Ooh, estou queimando pelo céu, yeah
Duzentos graus
É por isso que me chamam de Senhor Fahrenheit
Estou viajando na velocidade da luz
Eu quero transformá-lo num homem supersônico

Não me pare agora
Eu estou me divertindo tanto
Estou aproveitando pra valer
Não me pare agora
Se você quiser se divertir, é só me ligar
Não me pare agora (porque eu estou me divertindo)
Não me pare agora (sim, eu estou me divertindo)
Eu não quero parar de jeito nenhum

Não me faça parar agora! Estou curtindo… Pois é… Freddie sabia das loucuras que fazia… e  um dia disse assim, olha: “As bobagens que fiz, são responsabilidade minha.”

Overture piccante
Freddie Mercury
Mike Moran

Ah ah ah ah
Shaking all our lives
Oooooh

Guide me back once more
To yourself be true

eurt eb dog fo nam (man of God be true – backwards)
nam a ma I, nam a ma i (I am a man, I am a man –
backwards)

Yoake kisetsu yume kibo
Umito hikariga youdeilu

Yes he told the truth (and he told the truth)
I love you for your silence
I love you for your peace (I love peace)
Sweep into my soul
Oooh – Slowly take control

Sing it sing it sing it sing it sing it sing it sing
it sing it
We are mortal
In the hands of gods who roll the dice
We are mortal
Victims of our weaknesses

Overture piccante

Ah ah ah ah
Agitando todas as nossas vidas
Oooooh

Guia-me de volta mais uma vez
A si mesmo ser verdade

eurt eb cão para nam (homem de Deus ser verdade – para trás)
nam um eu ma, ma i nam um (eu sou um homem, eu sou um homem –
para trás)

Yoake kisetsu yume kibo
Umito hikariga youdeilu

Sim, ele disse a verdade (e ele disse a verdade)
Eu te amo para o seu silêncio
Eu te amo para a sua paz (eu amo a paz)
Varredura em minha alma
Oooh – Lentamente, assumir o controle

Cantá-la cantar cantar cantar cantar cantar cantar
ele cantá-la
Nós somos mortais
Nas mãos dos deuses que rolar os dados
Nós somos mortais
Vítimas de nossas fraquezas

Muito bem… guardei para o final aquele que acho que será o grande momento deste programa.  Não sei o que você está fazendo agora, mas eu vou te dar uma recomendação. Pare tudo. Procure um lugar calmo onde você esteja sozinho, sem incomodação. E prepare-se para uma viagem inesquecível.

Lalá, tudo certinho aí? Quer chamar a máquina do tempo? Bote aí ó, 20 março de 1981…

Luciano – essas viagens aqui me matam. Vai devagar, cara! Olha onde nós estamos aqui, ó…

Estádio do Morumbi… 20 de março de 1981, estamos em meio a uma multidão. Tem umas 110 mil pessoas aqui e hoje é o primeiro show  do Queen em São Paulo… Deixa eu ver que horas são? São aproximadamente umas dez da noite, o céu está nublado, não está chovendo mas, está um frio desgraçado. 17 graus aqui. O Queen tá ai. Já tocaram uma hora de petardos, a plateia está enlouquecida. Cara! Que loucura! O show deve estar na metade e olhe o que vai acontecer agora, cara! Eles estão em pausa, só os dois ali, que que tá havendo ali, cara! Deixa eu ver.

Love of my life
Freddie Mercury

Love of my life, you’ve hurt me
You’ve broken my heart
And now you leave me

Love of my life, can’t you see?
Bring it back, bring it back
Don’t take it away from me
Because you don’t know
What it means to me

Love of my life, don’t leave me
You’ve stolen my love
And now desert me

Love of my life, can’t you see?
Bring it back, bring it back
Don’t take it away from me
Because you don’t know
What it means to me

You will remember
When this is blown over
And everything’s all by the way
When I grow older
I will be there at your side
To remind you how I still love you
I still love you

Hurry back, hurry back
Don’t take it away from me
Because you don’t know
What it means to me
Love of my life
Love of my life
Yeah

Amor da minha vida

Amor da minha vida, você me machucou
Você partiu meu coração
E agora você me deixou

Amor da minha vida, você não vê?
Traga de volta, traga de volta
Não tire isso de mim
Porque você não sabe
O que isso significa para mim

Amor da minha vida, não me deixe
Você tem roubado meu amor
E agora me abandona

Amor da minha vida, você não vê?
Traga de volta, traga de volta
Não tire isso de mim
Porque você não sabe
O que isso significa para mim

Você se lembrará
Quando isso acabar
E tudo ficar pelo caminho
Quando eu envelhecer
Eu estarei ao seu lado
Para lembrá-la como eu ainda te amo
Eu ainda te amo

Volte rápido, volte rápido
Não tire isso de mim
Porque você não sabe
O que isso significa para mim
Amor da minha vida
Amor da minha vida
Sim

Ah! Freddie! Quem tem que agradecer somos nós, viu?

Você ouviu uma raríssima gravação da transmissão feita por rádio, diretamente de dentro do estádio do Morumbi em 20 de março de 1981… Cara, que loucura, bicho! Quem assistiu ao vivo aquele momento nunca mais vai esquecer. Deve ter neguinho aí arrepiado com o olho cheio de lágrima pra todo lado. Olha, naquele dia eu estava trabalhando em casa e ouvindo a transmissão pelo rádio. Tive de parar tudo que eu estava fazendo para escutar arrepiado aquele momento mágico, a interação da banda com a plateia durante Love of my life.

Eu nunca tinha ouvido nada igual. Eu acho que nunca mais eu ouvirei algo assim..

Uma das melhores canções que o Queen gravou em seus últimos dias foi These are the days of our lives, escrita por Roger Taylor. Essa canção fala de aceitar tudo que você fez na vida e olhar para seu momento de partida com graça. O vídeo dessa música mostra um Freddie Mercury fragilizado, em seus últimos momentos em frente a uma câmera. Dá para ver que ele está em seus dias finais, com uma maquiagem exageradamente pesada. Mesmo o toque das roupas em seu corpo lhe causava agonia. Mas é ele mesmo, que está ali. O Freddie Mercury, com a energia, com os maneirismos e trejeitos do personagem que sempre nos encantou. A fotografia em preto e branco faz com que os brilhos de sua roupa e pele sejam ressaltados… Ele olha para o céu, seus braços se abrem, ele fixa o olhar nas lentes e diz tudo aquilo que lhe restou:

Esses foram os dias de nossas vidas
As coisas ruins na vida foram tão poucas
Aqueles dias se foram agora, mas uma coisa é verdade
Quando eu olho e descubro
Que ainda amo você…. ainda amo você.

“Ainda amo você”, cara! Dá pra pensar em palavras melhores para Freddie se despedir de nós, hein?

Pensando bem… acho que dá sim…

I want to break free
John Deacon

I want to break free
I want to break free
I want to break free from your lies
You’re so self satisfied I don’t need you
I’ve got to break free
God knows, God knows I want to break free

I’ve fallen in love
I’ve fallen in love for the first time
And this time I know it’s for real
I’ve fallen in love, yeah
God knows, God knows, I’ve fallen in love.

It’s strange but it’s true
I can’t get over the way you love me like you do
But I have to be sure
When I walk out that door
Oh, how I want to be free, baby
Oh, how I want to be free
Oh, how I want to break free

But life still goes on
I can’t get used to, living without, living without
Living without you by my side
I don’t want to live alone, hey
God knows, got to make it on my own
So baby can’t you see
I’ve got to break free

I’ve got to break free
I want to break free, yeah
I want, I want, I want, I want to break free

Eu quero me libertar

Eu quero me libertar
Eu quero me libertar
Eu quero me libertar das suas mentiras
Você é tão autossuficiente, eu não preciso de você
Eu tenho que me libertar
Deus sabe, Deus sabe que eu quero me libertar

Eu me apaixonei
Eu me apaixonei pela primeira vez
E desta vez, eu sei que é de verdade
Eu me apaixonei, sim
Deus sabe, Deus sabe, eu me apaixonei

É estranho, mas é verdade
Eu não consigo superar o jeito que você me ama
Mas eu tenho que ter certeza
Quando eu sair por aquela porta
Oh, como eu quero ser livre, querida
Oh, como eu quero ser livre
Oh, como eu quero me libertar

Mas a vida ainda continua
Eu não posso me acostumar, viver sem, viver sem
Viver sem você ao meu lado
Eu não quero viver sozinho, hey
Deus sabe, tenho que fazer isso por mim mesmo
Então querida, você não pode ver
Tenho que me libertar

Eu tenho que me libertar
Eu quero me libertar, sim
Eu quero, eu quero, eu quero, eu quero me libertar

Ufa! Acho que a gente fez aqui um novo episódio clássico, não é não? Pois é. É para você,viu? Que nos ajudou a chegar até aqui. e a gente agora está partindo pro próximos 600… Eu não vi uma forma melhor de terminar esse programa aqui do que com uma letra como I want to break free que diz assim, ó:

Eu quero me libertar

Café Brasil é sobre liberdade.

E é assim, ao som de I WANT TO BREAK FREE,  Eu quero me libertar, de John Deacon, com o Queen,  que o Café Brasil de hoje que comemora seu episódio 600, vai saindo … olha… no embalo, viu?

Com o mago da edição Lalá Moreira na técnica, a megaprodutora Ciça Camargo e, na direção e apresentação de mim, Luciano Pires, que só quero dizer a você muito, mas muito obrigado por nos acompanhar nesta aventura podcastal.

Estiveram conosco o ouvinte Ivan, Dire Straits com Sting, Fabio Lima, Little Richard, Fats Domino, David Bowie e as bandas Smile, Wreckage e Ibex. E, é claro, John Deacon, Brian May, Roger Taylor e Freddie Mercury, sabe quem? O Queen!

Este é o Café Brasil. De onde veio este programa tem muito mais. Visite para ler artigos, para acessar o conteúdo deste podcast, para visitar nossa lojinha no … portalcafebrasil.com.br.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. Se você estiver fora do país, é o: 55 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Mergulhe fundo no mundo do Café Brasil acessando:

Para o roteiro deste programa, portalcafebrasil.com.br/600.

E para o Premium: cafebrasilpremium.com.br.

Pra terminar, primeiro uma frase de Freddie Mercury:

Não me importa morrer amanhã. Vivi em toda a extensão da palavra.

E agora fique com Guide me home (How can I go on)