Podcast Café Brasil com Luciano Pires
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 91 – Saulo Arruda
LíderCast 91 – Saulo Arruda
Saulo Arruda, que teve uma longa carreira como ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

Cafezinho 28 – No grito
Cafezinho 28 – No grito
Não dá pra construir um país no grito.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido

588 – Escola Sem Partido

Luciano Pires -

Poucos temas têm despertado tantas paixões como a proposta do Escola Sem Partido. A impressão é que a maioria dos que gritam não tem ideia do que estão defendendo ou atacando… Afinal, de que Escola Sem Partido estamos falando, hein?

Posso entrar?

Amigo, amiga, não importa quem seja, bom dia, boa tarde, boa noite, este é o Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

E quem vai levar o e-book Me engana que eu gosto é o Jefferson Vasconcellos

“Luciano: bom dia, boa tarde, boa noite. Meu nome  é Jefferson Vasconcellos, sou engenheiro agrônomo, moro aqui em Uberlândia, no Triângulo Mineiro e vou tentar o desafio, talvez o arrojo de fazer um comentário sobre dois programas, fazer um link entre dois programas que é o 568, Ao mestre com carinho e o 576, o Gratitude.

Eu tive uma experiência há alguns anos atrás, quando eu me formei como engenheiro agrônomo, eu fui visitar a escola que eu me formei no meu curso primário. E fui lá fazer essa visita pra ver se encontrava algum professor e acabei encontrando uma professora minha do terceiro ano primário, salvo engano, e quando eu encontrei eu falei pra ela: olha, eu vim aqui pra agradecer a senhora pela ajuda, consegui me graduar no ensino superior e a senhora teve uma participação importante. E por incrível que pareça, a professora, já uma senhora, na casa dos seus cinquenta, sessenta anos, me olhou como se eu fosse um fantasma. Ela simplesmente disse que em toda sua carreira nunca tinha acontecido isso, nunca nenhum ex aluno tinha ido lá agradecer a ela, pelo trabalho que ela tinha feito. 

E hoje aí, um pouco mais maduro, estou fazendo um curso de mestrado, eu vejo os professores se esforçando bastante pra ensinar a gente, os alunos e fazendo esse link, eu vi como a gente é ingrato. Os professores lá se esforçando pra ensinar a gente, pra transmitir o conhecimento e vários alunos desinteressados, vários alunos… isso num curso de mestrado, um curso de pós graduação, desinteressados, não muito antenados com os ensinamentos, o professor lá se esforçando, tentando fazer o máximo, pra passar o seu conhecimento e um grande desinteresse. Parece que o pessoal só liga, cumprir tabela. E eu lembrei desse caso da professora, que ela disse assim que os alunos, lá no primário, depois mais pra frente, não foram fazer esse agradecimento, mas hoje, na pós graduação é o mesmo. Aí eu faço o link com o Gratitude. 

Por que será que o brasileiro é tão ingrato assim? Por que será que o brasileiro sempre pensa que consegue tudo sozinho, que consegue ser o bom, que consegue ser sempre o melhor. Eu tenho um amigo que sempre fala assim: até pra morrer a gente precisa de quatro pessoas pra carregar o caixão nosso até a cova. Então, eu faço esse link aí: gratidão. Acho que esse é um dos sentimentos mais importantes que o ser humano pode ter por outro. Agradecer a ajuda. Ter a consciência que ninguém está sozinho e principalmente, agradecer a tudo.

E até, trazendo esse link aí, uma das formas de agradecer tudo de bom que você tem feito por mim, e por toda a minha família através do podcast Café Brasil. Eu assinei o Café Brasil Premium, desde maio, junho, salvo engano e mais uma vez agradecer muito a você, a Ciça e ao Lalá aí por tudo de bom que vocês têm trazido pra mim, pro meu crescimento como pessoa, meu crescimento como profissional. Um grande abraço a todos vocês, fiquem com Deus e continuem fazendo esse ótimo trabalho de desenvolvimento de pessoas que vocês fazem. Valeu. Um abraço aqui de Uberlândia do Jefferson Vasconcellos.”

Grande Jefferson, que bonita essa sua atitude, viu? Eu tenho uma relação de carinho com meus professores, quando me lembro deles é sempre um misto de saudades e agradecimento. E essa é uma perspectiva interessante quando a gente discute o Escola Sem Partido, sabe? Nessa discussão toda, onde é que foi parar essa relação de gratidão, de interesse, de compromisso, de dedicação dos dois lados, hein? Do professor e do estudante, hein? Olha! Obrigado por sua reflexão e, especialmente, por sua atitude.

Muito bem. O Jefferson receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculino e feminino. PRUDENCE é a marca dos produtos que a DKT distribui como parte de sua missão para conter as doenças sexualmente transmissíveis e contribuir para o controle da natalidade.  O que a DKT faz é marketing social e você contribui quando usa produtos Prudence. facebook.com/dktbrasil

Vamos lá então! Meu alunos, por favor: na hora do amor, repitam comigo: Prudence!

Lalá e Diego – Repitam comigo, Prudence!

Chegou a hora do Café Brasil Premium. Você quer ouvir o que diz quem está assinando, hein? Hoje, é o Fernando Sobrinho.

“Fala Luciano. Beleza? Aqui é o Fernando Sobrinho que está falando e eu queria dar um depoimento a respeito do Café Brasil Premium. 

Cara! Dois podsumários e sumários foram preponderantes aí pra eu poder tirar um projeto da gaveta e colocar ele tocando. O primeiro deles foi o Mindset e o outro foi O poder do agora. Então assim, ambos, fizeram eu tirar do papel o projeto do podcast que eu estava querendo fazer, né? E só pra você ter uma ideia, entre o primeiro episódio e o último, eu multipliquei já… foi multiplicado por cinco a quantidade de downloads, por episódio. Então assim, tudo fruto dos ensinamentos, do conhecimento que eu estou adquirindo com o Café Brasil Premium. Luciano, muito obrigado!”

De nada, cara! Quem agradece sou eu. Café Brasil Premium, inspirando projetos! E você aí? Tá esperando o que, meu? Assine!

cafebrasilpremium.com.br.

Conteúdo extra-forte.

Muito bem, começando com LIBERDADE É TUDO, instrumental que está no disco do Charlie Brown Jr, Ritmo, Ritual e Responsa, de 2007,

me lembro que lá, mas lááááááá em 2008, quando pouca gente falava a respeito, publiquei o Café Brasil 91 – A fábrica de idiotas. Nele eu comentava que conhecera um projeto chamado Escola Sem Partido, e explicava rapidamente o que era. De lá para cá muita coisa aconteceu, a discussão se ampliou, as paixões ideológicas assumiram o lugar da lógica e o que se vê são brigas, confrontos e muita, muita desinformação. Eu sou a favor do Escola Sem Partido, mas me recuso a debater o assunto no meio da gritaria. Aliás, me recuso a debater um monte de assuntos no meio da histeria. Há tempos eu pretendia voltar ao assunto, mas esta semana recebi um vídeo em que o Juiz Fabio de Toledo, numa das dezenas de audiências para discussão do projeto, dá seu depoimento. O juiz Fabio de Toledo é paulista de Tabapuã, pós graduado em Direito Administrativo e Juiz desde 1998. Mas seu maior atributo é outro. É pai de 10 filhos. E explica o que entende do Escola Sem Partido. Sim, claro, vai ter gente nos comentários tentando destruir a reputação do juiz, tirando o foco do que foi dito para colocar no

quem disse. É assim que o Brasil funciona hoje, não é? Bem, eu estou preocupado primeiro com o que foi dito, e só depois com quem disse.

Ouça.

Bem, vamos lá então… claro, eu vou receber comentários de gente que não concorda com o que o juiz disse, isso é natural e salutar.  O tema é polêmico, sim. Eu trouxe a manifestação do juiz para este programa principalmente por ela acontecer sem desrespeito, sem gritaria, com começo, meio e fim e colocando as coisas no seu devido lugar. Até hoje eu não havia visto nada assim nos debates, que têm sido marcados por conflitos, gritos, truculência e desrespeito. É briga de bar cara, onde ninguém ouve ninguém, todo mundo bate e todo mundo apanha.

Repito: pessoalmente sou a favor do Escola Sem Partido, sim. Mas do Escola Sem Partido que o juiz explicou, não aquele que a gritaria transformou em caricatura. Aliás, sabe quem é que descreve o Escola Sem Partido que eu defendo? Ninguém menos que Leandro Karnal:

“Seria muito bom que um professor não impusesse apenas uma ideologia e que abrisse caminho para sempre pro debate. Eu gostaria de uma escola que suscitasse o debate. Gostaria de uma escola que colocasse pro aluno no século XIX um texto do Stuart Mill, falando do indivíduo, da liberdade, do mercado, ao lado de um texto de Marx e que o aluno debatesse os dois textos.”

Grande Karnal… é isso aí, meu caro! Esse é o Escola sem partido que eu defendo.  Multiplicidade de ideias, com transparência, com debates, com respeito e li-ber-da-de.

Bom, agora vem a sua parte aí, ó. Processe tudo o que você ouviu aqui. E fique com, talvez, a palavra mais importante que o Juiz falou: maturidade.

Maria solidária
Fernando Brant
Milton Nascimento

Eu choro de cara suja
Meu papagaio o vento carregou
E lá se foi prá nunca mais
Linha nova que pai comprou…

Dança Maria, Maria
Lança seu corpo jovem pelo ar
Ela já vem, ela virá
Solidária nos ajudar…

Não fique triste, menino
A linha é tão fácil de arranjar
Venha aqui, venha escolher
Papagaio de toda cor…

A casa estava escura
No vento forte a chuva desabou
A luz não vem, eu aqui estou
A rezar na escuridão e só…

Venho no vento da noite
Na luz do novo dia cantarei
Brilha o sol, brilha o luar
Brilha a vida de quem dançar…

E é assim então, ao som de Beto Guedes com MARIA SOLIDÁRIA, de Fernando Brant e Milton Nascimento, que foi tema de abertura da novela Coração de estudante, que vamos saindo…  uns pensativos, outros revoltados, uns esclarecidos, outros provocados. Que bom!

Cara, esse debate ainda vai muito longe, viu? Que pena que não acontece com a educação, elegância e clareza do juiz Fábio de Toledo…

Com o estudioso Lalá Moreira na técnica, a revoltada Ciça Camargo na produção e eu que admiro a clareza, a educação e a lucidez, Luciano Pires, na direção e apresentação.

Estiveram conosco o ouvinte Jefferson, o assinante Fernando Sobrinho, o Diego nos visitando aqui,  o juiz Fabio de Toledo e Beto Guedes e a banda do Charlie Brown Jr.

Este é o Café Brasil. De onde veio este programa tem muito mais. Visite para ler artigos, para acessar o conteúdo deste podcast, para visitar nossa lojinha no … portalcafebrasil.com.br.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. Se você estiver fora do país, é o: 55 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Mergulhe fundo no mundo do Café Brasil acessando:

A Confraria, no cafebrasil.top

E o Premium no cafebrasilpremium.com.br.

Conteúdo provocativo, grupos de discussão, ah cara! Uma turma da pesada, crescendo junto, discutindo, trocando conteúdos…

E para terminar, uma frase de ninguém menos que Paulo Freire:

O diálogo cria base para a colaboração.