Podcast Café Brasil com Luciano Pires
#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

579 – A arte de falar merda
579 – A arte de falar merda
Tenha um filtro, meu caro, minha cara. Para o bem do ...

Ver mais

578 – O Círculo de ouro
578 – O Círculo de ouro
Você já parou para pensar que talvez ninguém faça ...

Ver mais

577 – Dois pra lá, dois pra cá
577 – Dois pra lá, dois pra cá
Existe uma divisão política, social e cultural no ...

Ver mais

576 – Gratitude
576 – Gratitude
Gratitude vem do inglês e francês e significa que ...

Ver mais

LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LiderCast 082 – Bruno Soalheiro – Bruno criou a ...

Ver mais

LíderCast 081 Lucia Helena Galvão Maya
LíderCast 081 Lucia Helena Galvão Maya
LíderCast 081 – Lúcia Helena Galvão Maya é diretora da ...

Ver mais

LíderCast 080 Tito Gusmão
LíderCast 080 Tito Gusmão
LíderCast 080 – Tito Gusmão – Tito Gusmão é um jovem ...

Ver mais

LíderCast 079 Marcio Appel
LíderCast 079 Marcio Appel
LíderCast 079 –Marcio Appel executivo à frente da ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Os jacobinos da “nova direita”
Bruno Garschagen
Ciência Política
Quando os antissocialistas mimetizam a mentalidade e a ação política do inimigo, tornam-se o espelho da perfídia.

Ver mais

A hora e a vez da criatividade
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A hora e a vez da criatividade  Por que não no Brasil? “Eu olho para as coisas como elas sempre foram e pergunto: Por quê? Eu olho para as coisas como elas poderão vir a ser e pergunto: Por que ...

Ver mais

Cala a boca, Magdo!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Quem não se lembra do “Cala a boca, Magda”, repetido por Caco Antibes no Sai de Baixo? Magda, sua esposa, era de uma estupidez oceânica, e o bordão era gritado a cada asneira dita pela bela ...

Ver mais

Síndrome de Deus
Tom Coelho
Sete Vidas
“Existe uma força vital curativa com a qual o médico tem de contar. Afinal, não é o médico quem cura doenças: ele deve ser o seu intérprete.” (Hipócrates)   Dediquei-me nas últimas semanas ...

Ver mais

Cafezinho 6 – Celebrando o fracasso
Cafezinho 6 – Celebrando o fracasso
Sobre como aprender com nossos insucessos, ...

Ver mais

Cafezinho 5 – Pimenta Azteca
Cafezinho 5 – Pimenta Azteca
O nome disso é livre mercado, goste você de Pimenta ...

Ver mais

Cafezinho 4 – A intolerância
Cafezinho 4 – A intolerância
Uma organização conhecida por investir em cultura ...

Ver mais

Cafezinho 3 – A inércia
Cafezinho 3 – A inércia
Issac Newton escreveu que “um objeto que está em ...

Ver mais

578 – O Círculo de ouro

578 – O Círculo de ouro

Luciano Pires -
Download do Programa

Você já parou para pensar que talvez ninguém faça negócios com você por aquilo que você faz, mas pelo porquê você faz? Esse é o conceito do Golden Circle, o Círculo de Ouro que vou explicar no programa de hoje.

Posso entrar?

Amigo, amiga, não importa quem seja, bom dia, boa tarde, boa noite, este é o Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Antes de começar o show, um recado: ao longo deste programa eu vou usar o áudio de um videocast exclusivo dos assinantes do Café Brasil Premium. Se você quiser assistir ao vídeo, baixe gratuitamente o resumo deste programa no portalcafebrasil.com.br/578.

E quem vai levar o e-book Me engana que eu Gosto é o Arilton.

“Meu nome é Arilton, falo de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul.

Cara! Ah! Tu já deve ter ouvido falar muito disso, das pessoas que acabam de ouvir o Pinxado no muro e o Pinxado no muro 2 e a emoção que sentem. Cara! Chorei feito um bebê, há tempo não chorava de emoção, evidente, escutando sua história bonita cara, pensei: não vou mandar nada, nunca vou mandar nada pro Luciano, ele já recebe feedback  bastante, talvez o meu não vá agregar tanto mas, sei lá… não deu pra segurar cara, eu tô emocionado e mandando o meu feedback a respeito disso cara, e um certo trecho de ambos, de algum dos dois… você falou em chegar lá noo final da vida e se arrepender daquilo que tu não fez cara.

Tô arrependido de uma coisa que eu não fiz, que foi da forma como eu te conheci. Eu queria ter conhecido outros podcasts antes de estar sua presença. Cara! Porque se eu tivesse conhecido, acho que eu te dava um abraço cara, pelo teu trabalho cara, pelo que tu tá fazendo na vida de todo mundo e na minha inclusive cara, tu tá sendo uma inspiração. Eu vou ao trabalho todo dia, trabalho bem longe da minha casa então eu levo uma hora, uma hora e vinte pra chegar até o meu trabalho, eu escuto um ou dois programas normalmente.

Como eu estava falando do meu arrependimento, eu te conheci na FEVALE, universidade FEVALE em Novo Hamburgo, tu veio fazer uma palestra e teve um cofee brake antes da tua palestra cara e tu foi no meio assim e tu tava meio sozinho assim, eu te vi lá e ah! Aquele ali é o Luciano Pires que vai falar depois e tal… E cara! Fiquei bem próximo de ti assim, dois, três metros assim cara e não me … não quis falar nada contigo e tal… fiquei olhando assim bah né? Podia trocar uma ideia com o cara, o cara deve conhecer bastante da vida, do mundo e principalmente da engenharia de produção que era um congresso que tu foi falar sobre… um congresso de gestão da produção, tu foi falar e cara! Hoje eu me arrependo de não ter ido lá pra te dar um abraço cara… e contar o quanto tu emociona e quanto tu faz diferença na vida das pessoas cara! Segue teu trabalho que está sendo fenomenal cara! Tá sendo muito bom.

E nisso já faz um link com o episódio do Certos abraços que me arrependo de não ter dado um abraço em ti mas, quem sabe aí cara, a gente se cruze por outros caminhos da vida aí cara, aí eu tenho a oportunidade de te dar um abraço aí, agradecer esse teu trabalho que tu faz aí junto com o Lalá e junto com a Ciça. Grande abraço. Até mais”.

Grande Arilton. Olha, eu já ouvi mais de uma vez relatos de gente que ouve a gente e que se sente intimidada quando nos encontra pessoalmente. Fica aquela história: acho que eu vou incomodar… Eu sempre respondo a mesma coisa: cara, como é que vou me sentir incomodado com alguém que vem na minha direção com um sorriso no rosto, de braços abertos, dizendo assim “Luciano, eu gosto de você?”. Cara! Pode haver alguma coisa melhor que isso, hein? O pior que você vai ouvir deve  ser assim: “espere um pouquinho que estou regulando ou guardando o equipamento”, coisa assim. Como eu já disse em programas antigos, no mundo dos negócios, a confrontação, a crítica e até mesmo o ódio são mais socialmente aceitos que expressões de apreço. Isso já extrapolou o mundo dos negócios cara. Agora é em qualquer lugar. Isso é muito ruim, porque apreço é uma atividade que cria valor. O apreço energiza as pessoas. Manifestá-lo é uma forma de elogiar e presentear o outro. Portanto, sempre que você me encontrar, faça isso, por favor!

Muito bem. O Arilton receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculino e feminino. PRUDENCE é a marca dos produtos que a DKT distribui como parte de sua missão para conter as doenças sexualmente transmissíveis e contribuir para o controle da natalidade.  O que a DKT faz é marketing social e você contribui quando usa produtos Prudence. facebook.com/dktbrasil

Vamos lá então! Lalá, olha aqui

Luciano: Na hora do amor, use Prudence.

Lalá: Muito obrigado. Eu gosto muito de Prudence

Luciano: eu que gosto

Lalá – não não, eu é que gosto……..

E o Café Brasil Premium hein? A nossa “Netflix do Conhecimento”? Cara! Entramos no sexto mês e eu já tomei um susto com a quantidade de conteúdos legais publicados. Olha: A gente falou lá de gestão, de Mindset, de mudança, de persuasão, de medo e cagaço, de meritocracia…meu, é quase um MBA sabe? Aliás, é sim, mas é um MLA – Master Life Administration. O que é que você está esperando, hein? Já somos quase 1000 assinantes!

cafebrasilpremium.com.br

Conteúdo extra-forte.

Muito bem. Você já me ouviu falar um monte aqui do Café Brasil Premium, porra esse cara tá enchendo o … cara: vai lá vê, bicho! Vai olhar e você vai entender porque que eu falo  tanto… O ambiente no qual publico mensalmente conteúdos super legais sobre temas importantes para quem quer crescimento pessoal e profissional. Não é coisa de guru não. Não tem cagação de regra, de receitas prontas, é na verdade um conteúdo para estimular sua mente. Você vai receber estímulos para tirar suas próprias conclusões. Você já escuta o Café Brasil, sabe como é que é, né?

Num dos programas, eu publiquei um sumário do livro OUTWARD MINDSET, o Mindset Exterior, que é fascinante. Mindset é seu estado mental, é o jeito que você faz a sua cabeça para enfrentar as situações da vida. No livro, os autores afirmam que a maior ferramenta para mudanças não é a mudança nas coisas nas quais acreditamos, mas no modo como entendemos nossas conexões e obrigações para com outras pessoas. E é a partir desta constatação que os autores pontuam as diferenças entre o mindset interior, autocentrado, e o mindset exterior, que inclui outras pessoas para facilitar seu trabalho, sua liderança e sua vida. É o mindset exterior que vai facilitar as coisas quando você for montar uma equipe inovadora e colaborativa, por exemplo, e o ajudará a entender por que você gosta de algumas pessoas e não de outras. E também o ajudará a se tornar mais parecido com aqueles que você considera seus modelos.

Em minhas palestras e meus escritos, sempre faço um exercício: peço que as pessoas pensem em três, quatro ou cinco pessoas que muito as influenciaram em suas vidas. Não vale pai e mãe. É gente que não faz parte da família. Professores, líderes, colegas, esse tipo de gente, né? Uso até um exemplo prático: se você tem nível superior de estudo, provavelmente tem cerca de 17 anos de educação formal em seu currículo e teve centenas de professores. Mas se eu pedir para você me dizer os nomes de cinco professores que foram muito influentes, talvez você tenha dificuldades de lembrar. Três nomes, talvez fique mais fácil, mas a pergunta verdadeira é assim ó: por que em meio a centenas de professores você se lembrou só desses três? O que é que eles tinham de tão especial? E você vai descobrir então que não se lembrou de nenhum deles por suas qualidades como educadores, pelo conhecimento da matéria que ensinavam. Na realidade, você se lembrou deles porque foram os que se importaram com você, foram aqueles que demonstraram claramente que se interessavam por você. Que enxergavam você como um indivíduo único em meio a dezenas, centenas de outros estudantes. O mesmo vale para aqueles seus chefes e colegas de trabalho especiais, dos quais você se recorda  com carinho. Alguma coisa no modo como eles se relacionavam com você dava a impressão de que, para eles, você era importante.

Entendeu a jogada, hein? As pessoas vão se lembrar de você não por sua competência técnica, por sua educação ou por suas habilidades, por aquilo que você faz. Elas vão se lembrar do porquê você faz. Do que você fez elas sentirem.

Aquela pessoa que está aí gravada em seu coração, só está aí porque você sabe que tudo que ela fazia por você era porque você significava alguma coisa para ela.

Coisinha Estúpida
Leno e Lilian

Existe um amor dentro de mim
Que eu não posso nem mais controlar
Se olho pra você e vejo o seu jeitinho
De sorrir e de falar
É algo tão estranho que eu mesmo
Não consigo mais compreender
Uma coisinha estúpida
Que eu gosto de sentir
Que é amar você
Espero amorzinho
Que o meu carinho por você
Não seja em vão
Entrego de presente
Minha vida meu destino e meu coração
Existe um amor dentro de mim
Que eu não posso nem mais controlar
Se olho pra você e vejo o seu jeitinho
De sorrir e de falar
É algo tão estranho que eu mesmo
Não consigo mais compreender
Uma coisinha estúpida
Que eu gosto de sentir
Que é amar você
É algo tão estranho que eu mesmo
Não consigo mais compreender
Uma coisinha estúpida
Que eu gosto de sentir
Que é amar você
Amar você
Amar você
Amar você

Rararara… você  ouvindo  COISINHA ESTÚPIDA, com Leno e Lilian, versão de Something Stupid que Frank Sinatra gravou com sua filha Nancy.  Essa é de 1967 cara, apenas, apenas 50 anos atrás…

Pois bem, no mês de julho de 2017 eu publiquei no Café Brasil Premium um vídeocast sobre um conceito chamado Golden Circle, o Círculo de Ouro. O videocast é uma pequena reflexão, sob forma de palestra, que publico a cada mês. O assinante recebe o vídeo, o roteiro do vídeo, o áudio do vídeo e o Powerpoint que eu usei no vídeo, cara. Tem sido um sucesso.

Vou apresentar aqui para você o áudio daquele vídeo. Preste atenção. Ele trata exatamente da força de deixar claro o porquê você faz o que faz.

Divirta-se. Se ficar interessado, assine o Café Brasil Premium. Tem muito mais conteúdo lá.

__________________________________________________________________________________________________

Slide33

Na sequência do programa vai o áudio do vídeo, cuja transcrição não fizemos. Aqui vai o roteiro:

VIDEOCAST 005 – O GOLDEN CIRCLE

  1. Slide de abertura
  1. O conceito do Golden Circle foi apresentado por Simon O. Sinek, escritor, palestrante e consultor de marketing, autor de quatro livros, entre eles Por Quê: Como Grandes Líderes Inspiram Ação.
  1. A maioria das pessoas quando se apresenta ou apresenta sua empresa, começa dizendo o que faz.
  1. Tratam do PRODUTO ou SERVIÇO que oferecem, falando de seu resultado: o que você faz? Qual o resultado? Prove. Mostre o produto.
  1. Em seguida as pessoas falam do COMO fazem.
  1. É quando vão falar de sua ESTRATÉGIA, de seu processo: as ações específicas para realizar o seu “o quê”.
  1. E seguida vão até o PORQUÊ fazem o que fazem.
  1. É quando falam de seu propósito: sua motivação, aquilo em que você acredita. Mas poucas pessoas/empresas conseguem falar confortavelmente de seu propósito. E com isso perdem uma oportunidade de ouro de se diferenciar.
  1. Normalmente, quando fazemos essa explicação, o fazemos de fora para dentro: o quê eu faço, como eu faço e o porquê eu faço.
  1. Simon Sinek então dá o exemplo com uma empresa que produz computadores.

Primeiro o quê: Fabricamos ótimos computadores

Segundo o como: Eles têm um design maravilhoso e são muito fáceis de serem usados

Terceiro o porquê: Quer comprar um?

  1. Empresas que agem dessa forma produzem coisas como esta, que encontrei num anúncio de uma empresa de autopeças numa revista: “ A xxxxxx, líder mundial na produção de xxxxx, está sempre em busca de novas soluções e desenvolvimento de tecnologias para o aprimoramento de seus produtos, com o objetivo de atender às necessidades de seus clientes.”

Reparou que isso é muito velho? Qualquer nome de empresa pode entrar ali, isso é apenas mais do mesmo, coisas óbvias que qualquer empresa em qualquer ramo tem de fazer. É preciso buscar um diferencial.

  1. E então ele faz a proposta de inverter o jogo, de dentro para fora.
  1. Primeiro o porquê: Em tudo que fazemos, acreditamos em desafiar o status quo, em pensar diferente.

Segundo o como: Para isso fazemos produtos com design maravilhoso e muito fáceis de serem usados

Terceiro: Quer comprar um?

  1. E para provocar ele dá o exemplo: no primeiro grupo está a Dell, empresa muito bem sucedida de computadores.
  1. E no segundo grupo está a Apple, que ao adotar o de fora para dentro…
  1. Consegue que milhares de pessoas fiquem na fila de madrugada aguardando a oportunidade para comprar o mais novo lançamento da empresa. Você consegue imaginar algo semelhante acontecendo com a Dell? O segredo: ao explicitar o seu porquê, a Apple torna-se mais que um fabricante de produtos excelentes, uma criadora de tendências, uma inovadora que vai impactar diretamente nossas vidas. Por isso queremos estar perto dela.
  1. No fim das contas, para adotar o de dentro para fora você deve responder a algumas perguntas:

– QUEM É VOCÊ?

– O QUE VOCÊ FAZ?

– PARA QUEM VOCÊ FAZ?

– O QUE ESSA PESSOA QUER OU PRECISA?

– COMO A PESSOA MUDA COM O QUE VOCÊ FAZ PARA ELA?

O objetivo no final é responder a pergunta fundamental de seu cliente:

VALE A PENA EU GASTAR MEU TEMPO COM VOCÊ?

  1. Fazendo um exercício com um professor. Usando o de dentro para fora:

Sou professor

Dou aulas informativas, divertidas e provocativas

Quer assistir minha aula?

  1. De fora para dentro:

Ajudo você a ampliar seu repertório e desenvolver sua capacidade de julgamento e tomada de decisão

Selecionando, hierarquizando e explicando conteúdos importantes através de aulas dinâmicas e divertidas

Quer assistir minha aula?

  1. Um estilista de fora para dentro:

Desenho roupas legais

Elas são modernas, confortáveis e têm preço justo

Quer comprar algumas?

  1. De dentro para fora;

Faço você parecer e se sentir no melhor de si.

Desenho roupas para homens e mulheres que precisam de escolhas acessíveis

Quer comprar algumas?

  1. Um escritor de fora para dentro:

Escrevo livros infantis

Eles são coloridos, ilustrados e muito fáceis de ler

Quer comprar algum?

  1. De dentro para fora:

Dou às crianças sonhos fantásticos.

Escrevo livros coloridos, ilustrados, com conteúdo atraente e muito fáceis de ler

Quer comprar algum?

  1. O palestrante de fora para dentro:

Sou consultor e palestrante

Faço palestras informativas, divertidas e provocativas

Quer contratar uma palestra?

  1. O palestrante de dentro para fora:

Ajudo você a ser profissionalmente bem-sucedido

Treino empreendedores e pessoas criativas a tomar ações decisivas para poderem realizar seu melhor trabalho

Quer contratar uma palestra?

Não parece uma bobageira? Mas faz todo o sentido quando você começa a dizer para as pessoas o que é que te move, o que tira você da cama pela manhã com tesão de fazer acontecer. E tem tudo a ver com uma isca intelectual…

  1. Num mercado competitivo, ser mediano, jogar exclusivamente pelas regras, é ser invisível.
  1. Toda vez que você tiver que se apresentar, inverta o processo: fale do seu porquê em primeiro lugar, depois como você faz e por fim o quê você faz.
  1. Agora, uma provocação.
  1. Se você pegar o Golden Circle a nele aplicar uma visão assim:

O planeta

O país

O estado

A cidade

A família

Até finalmente chegar no indivíduo, o que é que você tem?

  1. A definição do socialismo clássico: primeiro “eles”, depois o indivíduo, que é o último elemento na escala, que pode até ser descartado.
  1. Quando você inverte o processo:

O indivíduo

A família

A cidade

O estado

O país

O planeta

O indivíduo passa a ser o início, a fonte de toda ação, você tem…

  1. … a definição do liberalismo clássico, que tem no indivíduo o elemento de mudança. De um lado a “esquerda”, de outro a “direita”…

Não fique nervoso, esta provocação tem a ver com a missão do Café Brasil Premium, que é confrontar a nossa realidade, nosso dia a dia, com as teorias que tentam explicar como funciona a humanidade. Você pode não gostar de política, pode achar que não precisa discutir ideologias, mas não pode achar que fica imune a elas.

Experimente olhar para esses conceitos usando o Golden Circle.

  1. Você encontra o Videocast O GOLDEN CIRCLE em cafebrasilpremium.com.br

____________________________________________________________________________

Rererere…esse final com o socialismo e o liberalismo foi feito pra deixar uns nervosos aí, viu? Se você ficou nervoso, olha fica não, aqui é o Café Brasil e a ideia é provocar mesmo. Mas com muito amor e carinho. Então, ficou claro pra você? Ninguém faz negócios com você por aquilo que você faz, mas pelo porquê você faz.

Deixe seus porquês claros para os outros.

Por que a gente é assim?
Cazuza
Frejat
Ezequiel Neves

Mais uma dose?
É claro que eu estou a fim
A noite nunca tem fim
Por que que a gente é assim?

Agora fica comigo
E vê se não desgruda de mim
Vê se ao menos me engole
Mas não me mastiga assim

Canibais de nós mesmos
Antes que a terra nos coma
Cem gramas, sem dramas
Por que que a gente é assim?

Mais uma dose?
É claro que eu tô a fim
A noite nunca tem fim
Baby, por que a gente é assim?

Você tem exatamente
Três mil horas pra parar de me beijar
Hum, meu bem, você tem tudo, tudo
Pra me conquistar

Mas você tem apenas um segundo
Um segundo pra aprender a me amar
Você tem a vida inteira, baby, a vida inteira
Pra me devorar
Pra me devorar!

Mais uma dose?
É claro que eu tô a fim
A noite nunca tem fim
Por que a gente é assim?

E é assim então, ao som de POR QUE A GENTE É ASSIM DE Cazuza, Frejat e Ezequiel Neves, com o Barão Vermelho, que vamos saindo no embalo.

Cê tá pensativo aí? Fica não. Só lembre que sua maior ferramenta para mudança é entender suas conexões e obrigações para com outras pessoas. De você pra fora.

Com o exteriorizado Lalá Moreira na técnica, a interiorizada Ciça Camargo na produção e eu que tento mudar o mindset todo dia, Luciano Pires, na direção e apresentação.

Estiveram conosco a ouvinte Arilton, Leno e Lilian e Cazuza com o Barão Vermelho. Tá bom assim?

Este é o Café Brasil. De onde veio este programa tem muito mais. Visite para ler artigos, para acessar o conteúdo deste podcast, para visitar nossa lojinha no … portalcafebrasil.com.br.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. Quem estiver fora do país, é o: 55 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Mergulhe fundo no mundo do Café Brasil acessando:

Para o resumo deste programa com link para você assistir ao vídeo, portalcafebrasil.com.br/578

Para a Confraria, cafebrasil.top.

E para o Premium: cafebrasilpremium.com.br.

Conteúdo provocativo, tudo aquilo que você espera pra crescer profissional e pessoalmente.

E para terminar, uma frase do sumário do livro Mindset Exterior:

Quando as pessoas focam em si mesmas em vez de focar em seu impacto nas outras pessoas, muita atividade e esforço é gasto fazendo coisas erradas.