Podcast Café Brasil com Luciano Pires
A “Netflix de Conteúdo”
A “Netflix de Conteúdo”
Surge o Café Brasil Premium, uma espécie de "Netflix do ...

Ver mais

OrgulhoDeSerCorrupto
OrgulhoDeSerCorrupto
Isca intelectual de Luciano Pires. Neste Brasil ...

Ver mais

O moço do Uber
O moço do Uber
Isca intelectual de Luciano Pires relatando uma ...

Ver mais

A terceirização e os brontossauros
A terceirização e os brontossauros
A terceirização e os brontossauros. Isca intelectual de ...

Ver mais

558 – O Café Brasil Premium
558 – O Café Brasil Premium
Podcast Café Brasil 558 - O Café Brasil Premium. No ...

Ver mais

557 – Três princípios para falar de Justiça
557 – Três princípios para falar de Justiça
Podcast Café Brasil 557 - Três princípios para falar de ...

Ver mais

556 – Certos abraços – Revisitado
556 – Certos abraços – Revisitado
Podcast Café Brasil 556 - Certos abraços - Revisitado. ...

Ver mais

555 – Uma proposta para reforma da Previdência
555 – Uma proposta para reforma da Previdência
Podcast Café Brasil 555 - Uma proposta para transformar ...

Ver mais

LíderCast 065 – Antonio Carlos Sartini
LíderCast 065 – Antonio Carlos Sartini
Hoje recebo Antonio Carlos de Moraes Sartini, Bacharel ...

Ver mais

LíderCast 064 – Luiz Henrique Romagnoli
LíderCast 064 – Luiz Henrique Romagnoli
Hoje recebo o Roma, Luiz Henrique Romagnoli, que faz ...

Ver mais

LíderCast 063 – Diogenes Lucca
LíderCast 063 – Diogenes Lucca
Hoje converso com Diogenes Luca, fundador e ex-comando ...

Ver mais

LíderCast 062 – Felipe Pires e Katiusca Carvalho
LíderCast 062 – Felipe Pires e Katiusca Carvalho
Hoje recebemos Felipe Pires e Katiusca Carvalho. O ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Champagne a 21 mil dólares: como funciona a melhor balada de Hollywood
Raiam Santos
Se você tá chegando agora nesse humilde site, bem vindo! Meu nome é Raiam Santos, vivo de escrever livros, não levo minha vida muito a sério e gosto de fazer uns “experimentos ...

Ver mais

Uma nova vida em dois anos
Tom Coelho
Sete Vidas
“Semeia um pensamento, colhe um ato; semeia um ato, colhe um hábito; semeia um hábito, colhe um caráter; semeia um caráter, colhe um destino.” (Marion Lawense)   A vida me tem sido um ...

Ver mais

Quando sucesso e dinheiro não resolvem teu problema
Raiam Santos
Esse aqui é um post que foge um pouco da pegada recente aqui do MundoRaiam.com. Hoje não tem Fiverr, não tem audiolivros, não tem viagem pra Ásia e nem experimento social. Acho que nunca escrevi ...

Ver mais

Duas listas diferentes
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Já assistiu A Lista de Schindler? Não? Assista, é excelente. Já viu? Veja de novo. Uma das cenas mais tocantes é a da elaboração da lista de pessoas que o protagonista pretende “comprar” do ...

Ver mais

542 – Tapestry

542 – Tapestry

Luciano Pires -

E lá vamos nós, entrando em 2017 com todos os sonhos do mundo… Uma de minhas resoluções de ano novo foi de publicar mais programas falando do rock´n roll e a sua importância em nossas vidas. Afinal, sou um rocket man, não é? Este aqui é o primeiro desses programas roqueiros, contando um pouco da história de um disco que abriu caminho para o negócio bilionário da música dos anos 70. É Tapestry, de Carole King.

Posso entrar?

Amigo, amiga, não importa quem seja, bom dia, boa tarde, boa noite, este é o Café Brasil e eu sou o Luciano Pires.

Este programa chega até você com o apoio do Ita… Ih. Não tem mais, cara! Como eu disse no programa passado o Itaú Cultural, depois de oito anos conosco, não renovou a parceria. Se você puder ir até o facebook.com/itaucultural e deixar uma mensagem de agradecimento a eles, será muito legal. Se este cafezinho que você tanto gosta chegou até aqui, foi com a preciosa ajuda deles.

E quem vai levar o e-book Me engana que eu gosto é o Ricardo Bonon

“Olá Luciano. Bom dia, boa tarde, boa noite a você e a todos os ouvintes. Eu sou o Ricardo Bonon, tenho 43 anos, sou aqui do interior de São Paulo, como você, pouco menos do interior, de Campinas e eu trabalho na área de tecnologia da informação, sou diretor de TI de uma empresa americana do ramo de distribuição de eletrônicos e eu, como sempre muitos outros ouvintes, ficam pensando: vou mandar uma mensagem pro Luciano, vou mandar uma mensagem.

E não resisti a mandar depois de ouvir o episódio 500, com a aula que você dá sobre música brasileira, sobre música em geral, sobre os Mutantes. Um tema tão pertinente, tão importante pra nossa música, que eu mesmo nunca tinha parado pra ouvir os lados Bs dos Mutantes, ouvia aí as músicas mais importantes mas, me deliciei com o episódio e você, como sempre, faz tão bem esses episódios todos, mas em particular esses de música, você se atém a um artista, uma canção.

Desde que eu ouvi aquele episódio, você é culpado por não tocar nada mais a não ser Mutantes no meu rádio. 

Enfim, eu também sou podcaster, fui né. Durante três anos apresentei, junto com um amigos um podcast chamado Happy hour tech, de tecnologia, era muito divertido, foi uma experiência muito legal, acabou passando enfim, terminamos o projeto mas foi muito bom e eu tenho uma particular admiração por algo que é muito forte no seu trabalho, que é o uso da música como um elemento importante no roteiro, na paisagem sonora do seu trabalho.

Ouvindo atrasado o episódio sobre Star Wars, você diz lá que a partir do Star Wars, se fez um uso muito mais intenso da música, como elemento fundamental da narrativa, não somente moldura de personagem, né? E esse seu trabalho é muito interessante,  eu gosto muito de música, pra gente é sempre uma educação ouvir o seu trabalho, por conta das músicas também, não só do conteúdo. 

Continue assim. Eu lembro que você fez uma vez um episódio com e sem música porque algum mala de algum ouvinte reclamou das suas músicas… que era mais fácil não ter música no podcast, enfim… imagina. Muito bom.

E claro, Luciano, deixar também a mensagem de que você pra mim, como pra muitos ouvintes é um amigo, a gente se dá o direito de chamar de amigo, ou de irmão mais velho, você vem e tira as dúvidas da gente quando a gente está em dúvida quanto ao que pensar, sobre algum assunto, eu lembro que quando aconteceu aquela tragédia do Charlie Hebdo, eu falei: cara! O que que o Luciano vai falar. Eu acho isso, mas eu queria ouvir o que ele vai falar. E foi muito legal, que você batalhou ali pela liberdade de imprensa tal mas… se fosse eu, eu não faria a charge porque, apesar de ter a liberdade, é importante também ter um pouco de senso de responsabilidade sobre o que vai acontecer com o que você faz com a sua liberdade.

Enfim: pra dizer que é muito bom ouvir o seu trabalho, você inspira muita gente a fazer muita coisa boa nesse mundo, mandando suas ondas aí, tá bom? Seja ela como conteúdo do seu programa ou com as músicas. Então deixo um forte abraço aqui do interior, estou dirigindo aqui com o meu hands free pra não ser perigoso, tá? Fiquem tranquilos. Mas sobrou um tempinho pra eu mandar um comentário, queria deixar um abraço pra você, pra Ciça, pro Lalá e pra todos os ouvintes. Tchau.”

Tchau Ricardo. Pois é Ricardo o Café Brasil nasceu musical, desde o primeiro programa! E isso foi uma forma de representar nele o que é a minha vida, sempre cheia de música, que além de me dar aquele refresco mental, das lembranças que trazem, representam a opinião dos autores. Música é ouro, meu caro. E quem ficou curioso, o programa que eu fiz com as músicas e sem as músicas é o 417 – Fábrica de Amigos. E por falar em música…

Muito bem. O Ricardo receberá um KIT DKT, recheado de produtos PRUDENCE, como géis lubrificantes e preservativos masculino e feminino. Vai usar no balanço do mar, olha que luxo! PRUDENCE é a marca dos produtos que a DKT distribui como parte de sua missão para conter as doenças sexualmente transmissíveis e contribuir para o controle da natalidade.  O que a DKT faz é marketing social e você contribui quando usa produtos Prudence. facebook.com/dktbrasil.

Vamos lá então! Hoje tem visita internacional aqui. Ó moçada. Hoje eu quero musical, hein?

Na hora do amor, use

Todos – Prudence.

Bem, você que ouve o Café Brasil sabe que quando faço programas dedicados a músicas, cantores, compositores, sempre uso aqueles que de alguma forma impactaram minha vida. E quase sempre fico lá pelos anos 70… Eu tenho uma teoria de que as músicas, os filmes, as viagens, que mais ficam gravadas em nossas vidas são aquelas que ouvimos e fazemos quanto temos por volta de 20 anos. Acho que é quando nossa máquina de absorver o mundo está em pleno funcionamento… Hoje não vai ser diferente.

Lalá, vamos botar nossa máquina do tempo pra funcionar, hein? Regule aí o tempômetro, o ano é 1971… Tudo certo? Cintos de segurança fechados? Vamos nessa…

Ah, 1971… que ano cara… O mundo ainda zonzo com os acontecimentos do final da década de 60, Woodstock, a guerra do Vietnan, as lutas pelos direitos, o feminismo, as drogas… tudo isso eram temas recorrentes. E eu com 15 anos de idade em Bauru. A tecnologia começava a mudar radicalmente a vida das pessoas, não apenas nos estúdios de gravação, mas em nossas casas. Além das caríssimas, pesadíssimas rádio vitrolas da família na sala, os jovens começavam a ter pequenos toca discos em seus quartos, formando um novo tipo de consumidor: homens e mulheres jovens, que transformaram o mercado da música num negócio bilionário. E naqueles quartos de milhões de adolescentes e jovens, especialmente norte americanos, ao lado do toca discos havia ao menos um elepê dos Beatles, um de Simon e Garfunkel e outro de Carlos Santana. O mundo da música passava pela ressaca do fim dos Beatles, anunciado no ano anterior.

Surgia a pílula anticoncepcional. E as mulheres entenderam que era possível ter liberdade e independência profissional, sexual. Dentro das redações dos principais jornais e revistas, as mulheres se movimentavam para conquistar igualdade de direitos. Olha, guarda bem esse cenário que acabo de descrever, ele será usado em muitos outros programas futuros.

É nesse contexto que uma menina tímida e seu piano deixam sua marca na história.

Aos 28 anos de idade, com um narigão e cabelos crespos, Carol Klein não era o tipo de estrela do rock que o mundo estava começando a conhecer. Apesar de estar no negócio da música desde os 15 anos de idade, Carol era virtualmente desconhecida do público. Seu papel até então era de compositora e das boas. Sua carreira começou nos anos 50 e sua primeira gravação aconteceu em 1958, com a composição The Right Girl, já com o nome artístico de Carole King.

Em 1971 Carole já havia emplacado vários sucessos compostos em parceria com seu marido Gerry Goffin, todos gravados por outros artistas. Entre os sucessos estava The Locomotion, que apareceu no Top 5 dos Estados Unidos em três décadas diferentes. A primeira em 1962, com Little Eva:

Locomotion
Carole King

Everybody’s doing a brand-new dance, now
(Come on baby, do the Loco-motion)
I know you’ll get to like it if you give it a chance now
(Come on baby, do the Loco-motion)
My little baby sister can do it with me
It’s easier than learning your A-B-C
So come on, come on, do the Loco-motion with me
You gotta swing your hips, now
Come on, baby
Jump up
Jump back
Well, now, I think you’ve got the knack
Wow, wow
Now that you can do it, let’s make a chain, now
(Come on baby, do the Loco-motion)
A chug-a chug-a motion like a railroad train, now
(Come on baby, do the Loco-motion)
Do it nice and easy, now, don’t lose control
A little bit of rhythm and a lot of soul
Come on, come on

Do the Loco-motion with me
Ye-ye-ye-yeah
Move around the floor in a Loco-motion
(Come on baby, do the locomotion)

Do it holding hands if you get the notion

(Come on baby, do the locomotion)

There´s never been a dance that´s so easy to do

It even make you happy when you´re feelin’  blue

So come on, come on and do the locomotion with me

Locomotion

Todo mundo está fazendo uma nova dança
Vamos baby fazer a locomotion
Eu sei que você vai começar a gostar dela se você der uma chance agora
Vamos baby fazer a locomotion

Minha irmãzinha consegue fazê-lo comigo
É mais fácil do que aprender o ABC
Então vamos lá, vamos fazer a locomotion comigo

Você tem que balançar os quadris agora
Vamos baby pular saltar para trás
Oh bem, eu acho que agora você pegou o jeito

Agora que você pode fazê-lo, vamos fazer uma corrente
Vamos baby fazer a locomotion
“pouca terra, pouca terra” como o movimento de um trem agora
Vamos baby fazer a locomotion

Faça gostoso e fácil agora e não perca o controle
Um pouco de ritmo e muita alma
Vamos lá, vamos fazer a locomotion comigo

Mova-se pelo salão como uma locomotion
Vamos baby fazer a locomotion
Faça segurando as mãos, se você sacou a ideia
Vamos baby fazer a locomotion

Nunca houve uma dança tão fácil de dançar
Ela ainda faz você feliz quando você está tiste
Vamos lá, vamos fazer a locomotion comigo

Em 1974 foi com uma baita  banda cara, o Grand Funk

…e em 1988 com a australiana Kylie Minogue

Para você ter uma ideia, essa canção foi apenas a segunda que conseguiu chegar três vezes em primeiro lugar no Top 5 em três versões diferentes. A primeira foi Go Away Little Girl composta por quem, por quem? Carole King e Gerry Goffin! Aqui você ouve a versão de 1971 com Donny Osmond.

Go Away Little Girl
Carole King

Go away, little girl. Go away, little girl.
I’m not supposed to be alone with you.
I know that your lips are sweet,
But our lips must never meet.
I belong to someone else, and I must be true.

Oh, go away, little girl. Go away, little girl.
It’s hurtin’ me more each minute that you delay.
When you are near me like this,
You’re much too hard to resist.
So, go away, little girl, before I beg you to stay.”

Go away.
Please don’t stay.
It’ll never work out.

When you are near me like this,
You’re much too hard to resist.
So, go away, little girl.
Call it a day, little girl.
Oh, please, go away, little girl,
Before I beg you to stay.
Go away

Vá embora menina

Vá embora, menininha. Vá embora, menininha
Eu não deveria ficar sozinho com você
eu sei que os teus lábios são doces
Mas nossos lábios nunca devem se tocar
Eu pertenço a outra pessoa, e eu tenho que ser verdadeiro

Ah, vá embora, garotinha. Vá embora, menina
Me machuca mais cada minuto que nós demora
Quando você está perto de mim assim
É tão difícil resistir
Então, vá embora, menina, antes que eu te implorar para ficar.

Em 1968, depois de se separar de Gerry, Carole formou um trio chamado The City e gravou um álbum, que não teve sucesso. A única canção que apareceu, que foi descoberta bem mais tarde é: Snow Queen

Snow queen
Carole King

High on a snow-covered mountain
From her throne she looks down at the clowns
Who think youth can be found in a fountain
High on the wings of her rhythms
She will smile at the guys who come on with their eyes
But she’ll never dance with them
And in smoke-filled rooms of electric sound
A legend is built around
The Snow Queen
You may believe you’re a winner
But with her you will soon bite the dust
And discover you’re just a beginner
You may not think you’re a loser
But in mid-air you’ll be hung while you trip on your tongue
And it’ll only amuse her
In the morning air you are frozen there
Caught in the icy stare of
The Snow Queen
No, my friend, she doesn’t want what you’re selling
My friend, there must be a place you can hide
And into the night you’ll fade, knowing you lost the game
And just how she got her name of
The Snow Queen

A rainha da neve

No alto de uma montanha coberta de neve
De seu trono, ela olha para os palhaços
Que acham que a juventude  pode ser encontrada numa fonte
Lá no alto, nas asas dos ritmos
Ela vai sorrir para os caras que chegam com seus olhares
Mas ela nunca vai dançar com eles
E em salas enfumaçadas cheias de som elétrico
Uma lenda é construído em torno da
Rainha da neve
Você pode acreditar que você é um vencedor
Mas com ela em breve você vai morder o pó
E descobrir que você é apenas um iniciante
Você pode achar que não é um perdedor
Mas no meio do ar você será pendurado,
enquanto você tropeça em sua língua
E isso só vai diverti-la
No ar da manhã você está congelado
Capturado pelo olhar gelado da
Rainha da neve
Não, meu amigo, ela não quer o que você está vendendo
Meu amigo, deve haver um lugar onde você pode se esconder
E à noite você vai desaparecer, sabendo que você perdeu o jogo
E como ela conseguiu seu nome de
Rainha da neve

Tendo mudado de Nova Iorque para Los Angeles, Carole King fez amizade com James Taylor e Joni Mitchell, que se tornaram seus parceiros musicais em vários projetos.

james carole

James Taylor e Carole King, ontem e hoje

E em 1970 Carole lançou seu primeiro álbum, Writer, com o produtor Lou Adler, que chegou na posição 84 na Bilboard 100. Naquele disco ela gravou um de seus maiores sucessos. Up on the roof.

Up On the Roof
Carole King

When this old world starts a getting me down
And people are just too much for me to face
I’ll climb way up to the top of the stairs
And all my cares just drift right into space

On the roof, it’s peaceful as can be
And there the world below don’t bother me, no, no

So when I come home feeling tired and beat
I’ll go up where the air is fresh and sweet
I’ll get far away from the hustling crowd
And all the rat-race noise down in the street

On the roof, that’s the only place I know

Where you just have to wish to make it so
Let’s go up on the roof

And at night the stars they put on a show for free
And, darling, you can share it all with me
That’s what I said
Keep on telling you

That right smack dab in the middle of town
I found a paradise that’s troubleproof
And if this old world starts a getting you down
There’s room enough for two
Up on the Roof

Em cima do telhado

Quando esse velho mundo começa a me derrubar
E as pessoas são demais para eu enfrentar
Eu subo até o topo da escada
E todas minhas preocupações se lançam no espaço

No telhado é pacífico, como pode ser
E lá em cima, o mundo lá embaixo não me incomoda,

Deixa eu te dizer então

Quando eu chego em casa cansado e abatido
Eu subo até onde o ar é fresco e doce
Eu me livro do empurra empurra das multidões
E daquele barulho lá embaixo na rua

Lá no telhado

No telhado, que é o único lugar que eu sei
que você só tem que desejar para tornar realidade
Vamos subir no telhado

E à noite as estrelas dão um show de graça
E, querido, você pode compartilhar tudo isso comigo
Isso é o que eu continuo dizendo a você

Que bem alí no meio da cidade
Encontrei um paraíso que é livre de problemas
E se esse velho mundo começar a te botar para baixo
Há espaço suficiente para dois

Lá no telhado

Pronto. Chegamos em 1971. Carole King tinha aqueles três talentos raros na música: sabia escrever, arranjar e cantar. O produtor Lou Adler, que havia trabalhado com Carole no disco anterior,  agora atuava para a editora com a qual ela tinha um contrato. Muito antenado, ele notou que o pessoal das gravadoras para quem ele enviara as demos do trabalho de Carole, se reunia para ouvir as fitas e… p

or puro prazer. Ele sacou que alguma coisa especial havia na voz de Carole e botou na cabeça de fazer outro disco com ela, mas que fosse o retrato de uma mulher comum, mãe, trabalhadora e independente.

Recording engineer Hank Cicalo, singer-songwriter Carole King, and record producer Lou Adler gather around the mixing desk for a playback in the control room of A&M Records Recording Studio during the recording of King's album 'Tapestry' in January 1971 in Los Angeles, California, United States. (Photo by Jim McCrary/Redferns)

O engenheiro de som Hank Cicalo, Carole King e Lou Adler durante a gravação de ‘Tapestry’ em Janeiro de 1971 em Los Angeles.  (Photo de Jim McCrary/Redferns)

No ano anterior, James Taylor vendera milhares de cópias de seu disco Sweet Baby James, com Carole King ao piano. É daquele disco o sucesso Fire and Rain, que você ouve aqui.

Fire And Rain
James Taylor

Just yesterday morning they let me know you were gone
Suzanne, the plans we made put an end to you
I walked out this morning and I wrote down this song
I just can’t remember who to send it to

I’ve seen fire and I’ve seen rain
I’ve seen sunny days that I thought would never end
I’ve seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I’d see you again

Won’t you look down upon me Jesus
You got to help me make a stand
You just got to see me through another day
My body’s achin’ and my time is at hand
And I won’t make it any other way

Oh I’ve seen fire and I’ve seen rain
I’ve seen sunny days that I thought would never end
I’ve seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I’d see you again

Been walkin’ my mind to an easy time
My back turned towards the sun
Lord knows when the cold wind blows
It’ll turn your head around
Well, there’s hours of time on the telephone line
To talk about things to come
Sweet dreams and flying machines in pieces on the ground

Oh, I’ve seen fire and I’ve seen rain
I’ve seen sunny days that I thought would never end
I’ve seen lonely times when I could not find a friend
But I always thought that I’d see you

baby, one more time again now
Thought I’d see you one more time again
There’s just a few things comin’ my way this time around now
Thought I’d see you, thought I’d see you
Fire and rain

Fogo e chuva

Na manhã de ontem me disseram que você se foi
Susanne os planos que eles fizeram deram um fim em você
Eu andei por aí de manhã e escrevi esta canção
Só não consigo me lembrar a quem enviar

Oh eu vi o fogo e também a chuva
Vi dias ensolarados que pensei que jamais acabariam
Vi horas de solidão quando não podia encontrar um amigo
Mas eu sempre pensei que eu veria você de novo

Será que você não olharia por mim, Jesus
Você tem me ajudado a esperar
Você tinha que me ver outro dia
Meu corpo esta dolorido e meu tempo está à mão
E eu não farei de outro jeito

Oh eu vi o fogo e também a chuva
Vi dias ensolarados que pensei jamais acabariam
Vi horas de solidão quando não podia encontrar um amigo
Mas eu sempre pensei que eu veria você de novo

Tenho caminhado em busca de dias melhores
Com minhas costas viradas para o sol
Deus sabe quando o vento frio sopra
Isso te fara pensar
Bem, são horas de tempo gasto ao telefone
Pra falar sobre coisas que vem pela frente
Doces sonhos e máquinas voadoras em pedaços no chão

Oh eu vi o fogo e também a chuva
Vi dias ensolarados que pensei jamais acabariam
Vi horas de solidão quando não podia encontrar um amigo
Mas eu sempre pensei que eu veria você de novo

Baby, de novo
Pensei que eu veria você mais uma vez
Há poucas coisas em meu caminho ultimamente, agora
Pensei que veria você, pensei que te veria
Fogo e chuva

Agora

Putz… como é bom isso… eu não quero tocar muito não. Lalá, vai guardando James Taylor aí… esse ainda terá um programa só para ele. Pois então, Lou o produtor percebeu que o sucesso de James Taylor não fora apenas a qualidade das músicas, mas uma certa sensação que o disco passava, com arranjos e interpretação modestos, uma ideia de “feito em casa”, com uma pegada muito diferente dos explosivos discos de rock que surgiam na época. Lou Adler queria que o disco de Carole tivesse a mesma pegada. Ele não queria um disco que capturasse as pessoas pela porrada, mas que as chamasse para ouvir de pertinho…

As sessões de gravação do novo disco foram assim, a luz do estúdio foi baixada, Carole ao piano, conduzindo a banda com movimentos de cabeça… um contexto de intimidade. Em 1971 a tecnologia de gravação ainda estava se desenvolvendo, não havia o processo fragmentado de gravação de hoje. E assim Carole e a banda gravaram as três primeiras faixas numa só manhã. Entre elas, a abertura I feel the Earth move

I feel the earth move
Carole King

I feel the earth move
Under my feet
I feel the sky tumblin’ down
I feel my heart start
To tremblin’ whenever you’re around

Ooh, baby, when I see your face
Mellow as the month of may
Oh, darlin’, I can’t stand it
When you look at me that way

Hey, I feel the earth move
Under my feet
I feel the sky tumblin’ down
I feel my heart start
To tremblin’ whenever you’re around

Ooh, darlin’, when you’re near me
And you tenderly call my name
I know that my emotions
Are somethin’ I just can’t tame
I just got to have ya, baby
Uh, uh, uh
Uh, uh, uh, yeah

I feel the earth move
Under my feet
I feel the sky tumblin’ down, a-tumblin’ down
I feel the earth move
Under my feet
I feel the sky tumblin’ town, a-tumblin’ down

I just a-lose control
Down to my very soul
I get hot and cold
All over, all over, all over, all over

I feel the earth move
Under my feet
I feel the sky tumblin’ town, a-tumblin’ down
I feel the earth move

Eu sinto a terra se mover

Eu sinto a Terra se mover
debaixo dos meus pés
Eu sinto o céu desabando
Eu sinto meu coração começar
a tremer sempre que você está por perto

Oh, baby, quando eu vejo seu rosto
Suave como o mês de maio
Oh, querido, Eu não posso suportar isso
Quando você me olha dessa maneira

Hey, eu sinto a Terra se mover
debaixo dos meus pés
Eu sinto o céu desabando
Eu sinto meu coração começar
a tremer sempre que você está por perto

Oh, querido, quando você está perto de mim
e você carinhosamente chama meu nome
Eu sei que minha emoções
são alguma coisa eu apenas não posso doma-las
Eu só consegui ter você, baby
uh, uh, uh
uh, uh, uh, yeah

Eu sinto a Terra se mover
debaixo dos meus pés
Eu sinto o céu desabando, desabando
Eu sinto a Terra se mover
debaixo dos meus pés
Eu sinto o céu desabando, desabando

Eu apenas perco o controle
da minha própria alma
Eu fico quente e fria
Por toda parte. por toda parte, por toda parte

Eu sinto a Terra se mover
debaixo dos meus pés
Eu sinto o céu desabando, desabando
Eu sinto a Terra se mover
debaixo dos meus pés
Eu sinto o céu desabando, desabando
desabando, desabando
desabando, desabando
desabando

E é dessa primeira sessão de gravação uma música que marcou milhões de pessoas em todo o mundo. Inclusive a mim. You´ve got a friend

You’ve got a friend
Carole King

When you’re down and troubled
and you need some love and care
And nothing, nothing is going right
Close your eyes and think of me and soon I will be there
To brighten up even your darkest night

You just call out my name, and you know wherever I am
I’ll come running to see you again
Winter, spring, summer, or fall
all you have to do is call
And I’ll be there
You’ve got a friend

If the sky above you grows dark and full of clouds
And that old north wind begins to blow
Keep your head toget-her and call my name out loud
Soon you’ll hear me knockin’ at your door

You just call out my name, and you know wherever I am
I’ll come running to see you again
Winter, spring, summer, or fall
all you have to do is call
And I’ll be there, yes, I will

Now ain’t it good to know that you’ve got a
Friend when people can be so cold
They’ll hurt you, yes, and desert you
And, take your soul if you let them
Oh, but don’t you let them

You just call out my name, and you know wherever I am
I’ll come running to see you again
Winter, spring, summer, or fall
all you have to do is call
And I’ll be there, yes, I will

You’ve got a friend
You’ve got a friend
Ain’t it good to know you’ve got a friend?

Você tem um amigo

Quando você estiver abatida e com problemas
E precisar de uma mão para ajudar
E nada, nada estiver dando certo
Feche seus olhos e pense em mim
E logo eu estarei aí
Para iluminar até mesmo suas noites mais sombrias

Apenas chame meu nome
E você sabe, onde quer que eu esteja
Eu irei correndo
Para te ver novamente

Inverno, primavera, verão ou outono
Tudo que você tem de fazer é chamar
E eu estarei lá, sim, sim, sim
Você tem um amigo

Se o céu acima de você
Tornar-se escuro e cheio de nuvens
E aquele antigo vento norte começar a soprar
Mantenha sua cabeça sã e chame meu nome em voz alta
E logo eu estarei batendo na sua porta

Apenas chame meu nome
E você sabe, onde quer que eu esteja
Eu virei correndo para te encontrar novamente
Inverno, primavera, verão ou outono
Tudo que você tem de fazer é chamar
E eu estarei lá, sim, sim, sim

Ei, não é bom saber que você tem um amigo?
As pessoas podem ser tão frias
Elas te magoarão e te abandonarão
E então elas tomarão sua alma se você permitir-lhes
Oh, sim, mas não permita-lhes
Apenas chame alto meu nome
E você sabe, onde quer que eu esteja
Eu virei correndo para te encontrar novamente

Você não entende que
Inverno, primavera, verão ou outono
Ei, agora tudo que você tem a fazer é chamar?
Senhor, eu estarei lá, sim eu estarei
Você tem um amigo
Você tem um amigo
Não é bom saber? Você tem um amigo

Não é uma delícia, hein? Uma música que fala de amizade, e que diz assim pra mim: Luciano, quando você estiver na pior, conta comigo eu tô aqui!

Carole conta que mostrou You´ve got a friend para algumas pessoas, que não viram nada demais na canção, mas quando James Taylor ouviu, ficou maluco e implorou para que ela desse a canção para que ele gravasse. E assim   You´ve got a friend tornou-se um megassucesso quase ao mesmo tempo nas vozes de dois cantores diferentes.

Fala a verdade… Não é perfeita, hein?

As gravações de Tapestry , Tapeçaria, se prolongaram pelos dias seguintes e quando o processo terminou, havia custado o equivalente hoje a 130 mil dólares, uma ninharia para os padrões atuais dos grandes artistas.

Pouco tempo depois, na mesma semana em que Los Angeles foi atingida por um terremoto que matou sessenta pessoas, o álbum foi lançado. E o que aconteceu em seguida foi história.

 

So far away
Carole King

So far away, doesn’t anybody stay in one place anymore?
It would be so fine to see your face at my door
Doesn’t help to know you’re just time away

Long ago I reached for you and there you stood
Holding you again could only do me good
How I wish I could, but you’re so far away

One more song about movin’ along the highway
Can’t say much of anything that’s new
If I could only work this life out my way
I’d rather spend in bein’ close to you

But you’re so far away
doesn’t anybody stay in one place any more
It would be so fine to see your face at my door
Doesn’t help to know you’re so far away

Travelin’ around sure gets me down and lonley
Nothin’ else to do but close my mind
I sure do hope the road don’t come to own me
There’s so many dreams
I’ve yet to find

But your so far away
Doesn’t anybody stay in one place anymore
It would be so fine to see your face at my door
And it doesn’t help to know youre so far away

Tão distante

Tão longe. Será que ninguém fica mais em um lugar?
Seria tão legal ver seu rosto em minha porta
Não me ajuda saber que você está a pouco tempo de distância

Há muito tempo eu procurei você, e lá você estava
Te abraçar novamente só poderia me fazer bem
Como eu gostaria de poder

Mas você está tão distante

Uma outra canção sobre sair por aí
Não pode mesmo dizer nada de novo
E se eu pudesse viver essa vida à minha moda
Eu preferiria vivê-la estando ao seu lado

Mas você está tão distante
Será que ninguém fica mais em um lugar?
Seria ótimo ver seu rosto em minha porta
De nada ajuda saber que você está tão distante

Viajar por aí… de certo que me deprime
Nada mais a fazer exceto fechar minha mente
E espero que o caminho não termine em mim mesma
Há ainda muitos sonhos
que tenho a encontrar

Mas você está tão distante
Será que ninguém fica mais em um lugar?
Seria ótimo ver seu rosto em minha porta
De nada ajuda saber que você está tão distante

Em 1971 o grande sucesso tanto na literatura como no cinema era Love Story, livro escrito Erich Segal e filme estrelado por Ryan O´Neal e Ali McGraw. Estou vendo uma lágrima na Ciça ali agora, olha só…Aquele filme fez todo mundo chorar ao contar uma história de amor que termina com a mocinha morrendo de câncer. Já ouviu essa história? Pois é…

Lançado em fevereiro de 1971, Tapestry alcançou a posição 79 na Bilboard em abril, com o nome da artista grafado errado, como Carol King. No final de abril, o disco estava em  34º lugar e em meados de junho se transformou no disco mais vendido nos Estados Unidos.

A forma como foi gravado, as canções, a própria cantora, que nunca tinha dado um show, apenas tocava piano na banda de James Taylor, nada tinham a ver com um sucesso dessa proporção. E Tapestry deixou Rolling Stones, Paul McCartney, Carpenters, Crosby, Stills, Nash e Young, Aretha Franklin e outros pesos pesados para trás…

Tapestry
Carole King

My life has been a tapestry
Of rich and royal hue
An everlasting vision
Of the ever-changing view
A wond’rous woven magic
In bits of blue and gold
A tapestry to feel and see
Impossible to hold

Once amid the soft silver
Sadness in the sky
There came a man of fortune
A drifter passing by
He wore a torn and tattered cloth
Around his leathered hide
And a coat of many colors
Yellow, green, on either side

He moved with some uncertainty
As if he didn’t know
Just what he was there for
Or where he ought to go
Once he reached for something
Golden hanging from a tree
And his hand came down emp-ty

Soon within my tapestry
Along the rutted road
He sat down on a river rock
And turned into a toad
It seemed that he had fallen
Into someone’s wicked spell
And I wept to see him suffer
Though I didn’t know him well

As I watched in sorrow
There suddenly appeared
A figure gray and ghostly
Beneath a flowing beard
In times of deepest darkness
I’ve seen him dressed in black
Now my tapestry’s unraveling
He’s come to take me back
He’s come to take me back

Tapeçaria

Minha vida tem sido uma tapeçaria
tonalidade rica e real
Uma visão eterna
do ponto de vista em constante mudança
Uma maravilhosa e mágica tecitura
Em pedaços de azul e ouro
Uma tapeçaria para sentir e ver
impossível de segurar

Uma vez em meio à macia e prateada
Tristeza no céu
Houve um homem de fortuna
Um andarilho passando
Ele usava um pano rasgado e esfarrapado
em torno de sua pele que parecia couro
E um casaco de muitas cores
amarelo, verde, em ambos os lados

Ele movimentava-se com alguma incerteza
Como se ele não soubesse
Para que estava lá
Ou onde ele devia ir
Quando ele estendeu a mão para alguma coisa
dourada pendurada em uma árvore
E recolheu sua mão vazia

Logo, dentro de minha tapeçaria
Ao longo da estrada esburacada
Ele se sentou em uma pedra do rio
e se transformou em um sapo
Parecia que ele tinha caído
No feitiço perverso de alguém
E eu chorava ao vê-lo sofrer
Embora eu não o conhecesse bem

Enquanto eu observava sofrendo
Apareceu de repente
Uma figura cinzenta e fantasmagórica
Debaixo de uma barba flutuante
Em tempos de profunda escuridão
Eu o vi vestido de preto
Agora com minha tapeçaria desvendada
Ele veio para me levar de volta
Ele veio para me levar de volta

Essa é Tapestry, a música que dá nome ao disco…

Olha, poucos discos conseguem entrar na parada de sucessos. Pouquíssimos são best sellers. E uma quantia minúscula continua vendendo muito, mesmo depois da parada dos mecanismos de promoção. Em 1970 a trilha sonora do filme The Sound of Music, que no Brasil se chamou A Noviça Rebelde,  e aqui estou vendo uma lágrima na Ciça outra vez né? E também Bridge over Troubled Water de Simon e Garfunkel haviam sido os campeões. Tapestry ultrapassou os dois e redefiniu a palavra “sucesso” na indústria da música.

Home again
Carole King

Sometimes I wonder if I’m
Ever gonna make it home again
It’s so far and out of sight
I really need someone to talk to
And nobody else
Knows how to comfort me tonight

Snow is cold; Rain is wet
Chills my soul right to the marrow

I won’t be happy ‘til I see
You alone again
‘Til I’m home again and feelin’ right

Snow is cold; Rain is wet
Chills my soul right to the marrow

I won’t be happy ‘til I see
You alone again
‘Til I’m home again and feelin’ right
‘Til I’m home again and feelin’ right
I wanna be home again and feelin’ right

Em casa novamente

Às vezes me pergunto se eu
Nunca vou chegar em casa novamente
É tão longe e fora da vista
Eu realmente preciso de alguém para conversar
E ninguém mais
Sabe como consolar-me esta noite

A neve é fria, a chuva é molhada
Calafrios direito a minha alma até a medula

Eu não vou ser feliz até eu ver
Você a sós novamente
Até estar em casa novamente e me sentindo bem

A neve é fria; chuva é molhada
Esfira minh’alma até a medula

Eu não vou ser feliz até ver
Você sozinho novamente
Até estar em casa novamente e me sentindo bem
Até estar em casa novamente e me sentindo bem
Eu quero estar em casa novamente e me sentindo bem

Essa é HOME AGAIN…

Tapestry ficou 15 semanas em primeiro lugar, e no final de 1971 estava vendendo 150 mil cópias por semana apenas nos Estados Unidos. E isso sem aparecer na televisão, sem shows, sem foco da imprensa, sem internet, olha só… Lou Adler fez com que no disco fossem colocadas duas canções já conhecidas de Carole King. Uma delas é Will you love me tomorrow, que ficou famosa em 1960 por se tornar a primeira música interpretada por um grupo focal feminino, The Shirelles, a alcançar o topo da parada. Acredite: algumas rádios baniram a canção por acharem seu conteúdo muito sexual…

Pra você sentir como era aquela época, ouça o que diz a letra de “forte apelo sexual”:

Will you still love me tomorrow
Carole King
Gerry Goffin

Tonight you’re mine completely
You give your love so sweetly
Tonight the light of love is in your eyes
But will you love me tomorrow

Is this a lasting treasure
Or just a moment’s pleasure
Can I believe the magic of your sights
will you love me tomorrow

Tonight with words unspoken
You say that I’m the only one
But will my heart be broken
When the night meets the morning sun

I’d like to now that your love
Is a love I can be sure of
So tell me now and I won’t ask again
Will you still love me tomorrow
Will you still love me tomorrow
Will you still love me tomorrow

Você me amará amanhã

Hoje à noite você é completamente meu
Você me deu seu amor tão suavemente
Hoje à noite a luz do amor está em seus olhos
Você ainda me amará amanhã?

Isto é um tesouro duradouro
Ou somente um momento de prazer
Posso acreditar na mágica de seu olhar
Você ainda me amará amanhã?

Esta noite com palavras não ditas
Você promete que eu serei a única
Mas será que você machucará meu coração
Quando a noite encontrar o sol da manhã?

Eu gostaria de saber se seu amor é amor mesmo
Que eu possa ter certeza
Então me diga agora que não perguntarei novamente
Você ainda me amará amanhã?

A gravação de Carole King é mais lenta, melancólica, tornando aquilo que foi entendido em 1960 como um grito de rebeldia das mocinhas, num canto de mulher madura buscando igualdade num relacionamento. Em pleno 1971 cara… isso foi uma bomba! Nos vocais, James Taylor e Joni Mitchell

É linda, não é? Tão linda que Amy Whinehouse gravou anos depois… Olha! E aqui é o Café Brasil, não dá pra não tocar né?

Pois é. Cantava assim com 27. Já pensou essa menina cantando com 50 anos de idade, hein? A outra música exigida por Lou Adler foi (You make me feel like) A Natural Woman, que foi lançada por ninguém menos que Aretha Franklin em 1967. E é um arraso…

(You make me feel like) A natural woman
Carole King

Looking out on the morning rain
I used to feel uninspired
And when I knew I had to face another day
Lord, it made me feel so tired
Before the day I met you, life was so unkind
but your love was the key to my peace of mind

cause you make me feel
you make me feel
you make me feel
like a natural woman

And when my soul was in the lost-and-found
You came along to claim it
I didn’t know just what was wrong with me
till your kiss helped me name it

now I’m no longer doubtful
of what I’m living for
cause if I make you happy I don’t need to do more

you make me feel
you make me feel
you make me feel
like a natural woman

oh baby what you’ve done to me (what you’ve done to me)
you make me feel so good inside (good inside)
and I just wanna be (wanna be)
close to you you make me feel so alive

you make me feel
you make me feel
you make me feel
like a natural, natural woman

you make me feel
you know you make me feel
you make me feel
like a natural woman

you know you
you make me feel
you make me feel
you make me feel
like a natural woman

(Você me faz sentir como) Uma mulher natural

Olhando a manhã chuvosa
Eu costumava perder a inspiração
E quando eu sabia que teria que encarar mais um dia
Nossa, isso fazia com que eu me sentisse tão cansada
Até o dia em que te encontrei, minha vida era tão injusta
Mas você foi a chave para minha paz de espírito

Porque você me faz sentir
Você me faz sentir
Você me faz sentir como uma mulher natural

Quando a minh’ alma estava nos “achados e perdidos”
Você veio me resgatar
Eu não sabia o que havia de errado comigo
Até o seu beijo me fazer perceber
Agora eu não tenho mais dúvidas do motivo pelo qual eu vivo
Porque se eu te faço feliz, não preciso de mais nada

Porque você me faz sentir
Você me faz sentir
Você me faz sentir como uma mulher natural

Querido, o que você fez comigo
Você me faz sentir tão bem por dentro
E eu só quero ficar bem pertinho de você
Você me faz sentir tão viva
Porque você me faz sentir

Você me faz sentir
Você me faz sentir como uma mulher natural
Porque você me faz sentir
Você me faz sentir
Você me faz sentir como uma mulher natural

Essa música se transformou num hino e a gravação de Carole King é menos arrebatadora, é mais cool, mais introspectiva… e atingiu o coração de um público muito especial…

Muito bem, lembra que eu disse antes que no começo dos anos setenta, nos quartos de milhões de adolescentes e jovens norte americanos surgiu um toca discos?  Pois é… No final de 1971 Tapestry, estava lá, do lado do toca discos. O álbum vendeu naquele ano 5 milhões de cópias, quebrando todas as barreiras de outros cantores/compositores.. Especialmente nos quartos das jovens mulheres. Mesmo os shows que Carole King começou a fazer tinham como marca a plateia repleta de garotas, muitas com suas mães. Em 1972 Tapestry ganhou o Grammy como álbum do ano.

Carole cantou para o coração de mulheres jovens, que ouviam a voz de alguém igual a elas, falando das mesmas coisas que as afligiam, com as mesmas expectativas… Carole King estava na mesma frequência delas. Ninguém imaginava que poderia cantar como Aretha Franklin, mas como Carole… ah, assim dá…

Where You Lead
Carole King
Toni Stern

Wanting you the way I do
I only want to be with you
And I would go to the ends of the earth
‘Cause, darling, to me that’s what you’re worth

Where you lead, I will follow
Anywhere that you tell me to
If you need, you need me to be with you
I will follow where you lead

If you’re out on the road
Feeling lonely and so cold
All you have to do is call my name
And I’ll be there on the next train

Where you lead, I will follow
Anywhere that you tell me to
If you need, you need me to be with you
I will follow where you lead

I always wanted a real home with flowers on the window sill
But if you want to live in New York City, honey, you know I will
I never thought I could get satisfaction from just one man
But, if anyone could keep me happy, you’re the one who can

And where you lead, I will follow
Anywhere that you tell me to
If you need, you need me to be with you
I will follow where you lead

Aonde você for

Querendo você do modo que eu quero
Eu só quero estar com você
E eu iria até as extremidades da Terra
Porque, querido, para mim você vale a pena

Aonde você for, eu te seguirei
Qualquer lugar que você me diga
Se você precisar que eu esteja contigo
Eu te seguirei aonde quer que você vá

Se você estiver na estrada
Sentindo solidão e muito frio
Tudo que você tem que fazer é me chamar
E eu estarei lá no próximo trem

Aonde você for, eu te seguirei
Qualquer lugar que você me diga
Se você precisar que eu esteja contigo
Eu te seguirei aonde quer que você vá

Eu sempre quis um lar de verdade com flores no peitoral da janela
Mas se você quiser viver em Nova York, querido, você sabe, eu irei
Eu nunca pensei que poderia me satisfazer com apenas um homem
Mas se alguém pode me manter feliz, você é essa pessoa

Aonde você for, eu te seguirei
Qualquer lugar que você me diga
Se você precisar que eu esteja contigo
Eu te seguirei aonde quer que você vá

Essa é WHERE YOU LEAD, que no refrão diz assim:

Aonde você for, eu te seguirei
Qualquer lugar que você me diga
Se você precisar que eu esteja contigo
Eu te seguirei aonde quer que você vá

Era Carole King mais uma vez dizendo: meu, conta comigo! Dá para imaginar que ela se tornou um ícone do feminismo, mas não. Carole King jamais assumiu qualquer papel revolucionário, nem mesmo foi usada pelos movimentos feministas, mas a sua música fez com que as mulheres sentissem que havia uma amiga com quem elas podiam contar.

Beautiful
Carole King

You’ve got to get up every morning with a smile on your face
And show the world all the love in your heart
Then people gonna treat you better
You’re gonna find, yes you will
That you’re beautiful as you feel

Waiting at the station with a workday wind a-blowing
I’ve got noting to do but watch the passers-by
Mirrored in their faces I see frustration growing
And they don’t see it showing, why do I?

You’ve got to get up every morning with a smile on your face
And show the world all the love in your heart
Then people gonna treat you better
You’re gonna find, yes you will
That you’re beautiful as you feel

I have often asked myself the reason for the sadness
In a world where tears are just a lullabye
If there’s any answer, maybe love can end the madness
Maybe not, oh but we can only try

You’ve got to get up every morning with a smile on your face
And show the world all the love in your heart
Then people gonna treat you better
You’re gonna find, yes you will
That you’re beautiful as you feel

Linda

Você tem que levantar toda manhã com um sorriso no rosto
E mostrar ao mundo todo o amor do seu coração
Então as pessoas te tratarão melhor
Você vai descobrir, sim você vai
Que você é linda do jeito que você sente

Esperando na estação com o vento de um dia de semana soprando
Eu não tenho nada para fazer, só observar os que passam
Espelhado em seus rostos, eu vejo a frustração crescendo
E eles não vêem esse reflexo, por que eu vejo?

Você tem que levantar toda manhã com um sorriso no rosto
E mostrar ao mundo todo o amor do seu coração
Então as pessoas te tratarão melhor
Você vai descobrir, sim você vai
Que você é linda do jeito que você sente

Eu sempre me pergunto o motivo dessa tristeza
Em um mundo onde lágrimas são apenas canções de ninar
Se há alguma resposta, talvez o amor possa ser o fim da loucura
Talvez não, oh mas nós podemos tentar

Você tem que levantar toda manhã com um sorriso no rosto
E mostrar ao mundo todo o amor do seu coração
Então as pessoas te tratarão melhor
Você vai descobrir, sim você vai
Que você é linda do jeito que você sente

Essa chama-se BEAUTIFUL…

Até então pouquíssimos álbuns de cantoras haviam explodido. O mais recente tinha sido Pearl, de Janis Joplin, especialmente por causa de sua morte. O topo das paradas era coisa pra homem, gente como Simon e Garfunkel, os Beatles, Led Zepellin… E talvez por isso o perfil de compradores de discos era predominantemente masculino. Tapestry mudou a história, e mostrou que havia o público feminino que existia sim senhor. Num mundo onde a música que vendia era aquela que devia ser tocada em alto volume, na porrada, o crítico musical da revista Rolling Stone escreveu: “ a simplicidade do canto, da composição e dos sentimentos atingiram um tipo de eloquência e beleza que eu tinha esquecido que o rock era capaz.”

E ele falava de quem? Carole King

Way over yonder
Carole King

Way over yonder is a place that I know
Where I can find shelter from hunger and cold
And the sweet tasting good life is easily found
Way over yonder – that’s where I’m bound

I know when I get there, the first thing I’ll see
Is the sun shining golden – shining rigth down on me
Then trouble’s gonna lose me – worry leave me behind
And I’ll stand up proudly in true peace of mind

Way over yonder is a place I have seen
In a garden of wisdom from some long ago dream
May be tomorrow I’ll find my way

To the land where the honey runs in rivers each day
And the sweet tasting good life is so easily found
Way over yonder – that’s where I’m bound

Muito além do além

Muito além do além é um lugar que eu conheço
Onde posso encontrar abrigo da fome e do frio
E o doce gosto bom da vida é facilmente encontrado
Muito além do além – que é para onde sou impulsionada

Eu sei que quando eu chegar lá, a primeira coisa que  verei
é o sol brilhando dourado –  brilhando em cima de mim
Então, um problema vai me perder – se preocupe me deixar para trás (não está boa a tradução)
E ficarei orgulhosamente com verdadeira paz de espírito

Muito além do além é um lugar que eu já vi
Em um jardim de sabedoria de um sonho distante
Pode ser que amanhã eu encontre meu caminho

Para a terra onde o mel corre nos rios a cada dia
E a doce vida é tão facilmente encontrada
Muiot além, do além- que é de onde eu sou obrigado

Essa é Way over yonder. 

Tapestry foi o primeiro mega sucesso de vendas dos anos setenta. Um dos raros álbuns que continuou vendendo mesmo depois de “velho”. Está em todas as listas dos discos mais vendidos da história e seu sucesso mostrou para a indústria da música que alguns álbuns podiam vender por anos a fio. A esta altura, Tapestry deve ter vendido mais de 25 milhões de cópias em todo mundo. Em 2003, o álbum foi posicionado em 36º. lugar entre os 500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos da revista Rolling Stones.

Carole King é a mais bem sucedida compositora do século 20. Escreveu 118 canções que apareceram nas 110 mais da Bilboard entre 1955 e 1999. Estima-se que seus 25 álbuns tenham vendido cerca de 75 milhões de cópias. Ganhou 4 Grammys e foi incluída no Rock and Roll Hall of Fame. Mas mais que isso: abriu caminho para centenas de mulheres que ocuparam um espaço na música que hoje, se não iguala, ultrapassa os homens. Viu só? Quando você estiver aí babando pela Beyoncé, agradeça a Carole King.

Muito bem. Eu deixei para o final a canção que carregou Tapestry para o topo das paradas, uma daquelas obras primas que fazem parte da vida da gente, daquelas que quando começam a tocar, a gente dá uma paradinha pra cantar junto, mesmo que só mentalmente, sabe?

A letra, mais um libelo sobre a liberdade feminina, trata de uma garota que chegou no limite, não quer mais um relacionamento e diz para seu agora ex-par: meu, a fila andou!

É claro. It´s Too Late.

It’s Too Late
Carole King

Stayed in bed all mornin’
Just to pass the time
There’s somethin’ wrong here
There can be no denying
One of us is changin’
Or maybe we just stopped trying

And it’s too late, baby
Now it’s too late
Though we really did try to make it
Somethin’ inside has died
And I can’t hide and I just can’t fake it
Oh, no, no, no, no, no, no

It used to be so easy
Livin’ here with you
You were light and breezy
And I knew just what to do
Now you look so unhappy
And I feel like a fool

And it’s too late, baby
Now it’s too late
Though we really did try to make it
Somethin’ inside has died
And I can’t hide and I just can’t fake it
Oh, no, no

There’ll be good times again
For me and you
But we just can’t stay together
Don’t you feel it too?
Still I’m glad for what we had
And how I once loved you

But it’s too late, baby
Now it’s too late
Though we really did try to make it
Somethin’ inside has died
And I can’t hide and I just can’t fake it
Oh, no, no, no, no, no, no

It’s too late, baby
It’s too late, now, darlin’
It’s too late

É tarde demais

Fiquei na cama toda a manhã
Só para passar o tempo
Há algo errado aqui
Não se pode negar
Um de nós está mudando
Ou talvez apenas paramos de tentar

E é tarde demais, baby
Agora é tarde demais
Embora nós realmente tenhamos tentado
Algo dentro de mim morreu
E eu não posso esconder, eu simplesmente não consigo fingir
Oh, não, não, não, não, não, não

Costumava ser tão fácil
Viver aqui com você
Você era leve e alegre
E eu sabia exatamente o que fazer
Agora você parece tão infeliz

E eu me sinto como uma tola
E é tarde demais, baby
Agora é tarde demais
Embora nós realmente tenhamos tentado
Algo dentro de mim morreu
E eu não posso esconder, eu simplesmente não consigo fingir
Oh, não, não, não, não, não, não

Haverá bons momentos novamente
Para mim e para você
Mas nós não podemos ficar juntos
Você não sente isso também?
Ainda estou contente pelo que nós tivemos
E como eu amei você

E é tarde demais, baby
Agora é tarde demais
Embora nós realmente tenhamos tentado
Algo dentro de mim morreu
E eu não posso esconder, eu simplesmente não consigo fingir
Oh, não, não, não, não, não, não

É tarde demais, baby
É tarde demais agora, querida
É tarde demais

Então, eu contei rapidamente aqui um pouco da história não de um disco ou de uma cantora/compositora, mas de uma época, de um período de transição importante da humanidade, que acabou impactando na minha, na sua vida. E fiz isso usando a música, usando o rock. Prepare-se, meu. Vem muito mais por aí.

Com o embevecido Lalá Moreira na técnica, a lacrimosa Ciça Camargo na produção e eu, que, olha… tô feliz aqui, viu! Luciano Pires, na direção e apresentação.

Estiveram conosco o ouvinte Ricardo, duas visitas de longe, o Fábio Federici e a Lilian, Amy Whinehouse, Aretha Franklyn, The Shirelles, Little Eva, Grand Funk, Kylie Minogue , Donny Osmond, James Taylor e… Carole King.

O Café Brasil só chega até você porque a Nakata, também resolveu investir nele.

A Nakata, você sabe, é uma das mais importantes marcas de componentes de suspensão do Brasil, fabricando os tradicionais amortecedores HG. E tem uma página no Facebook repleta de informações interessantes para quem gosta de automóveis. Dê uma olhada lá, vale a pena: facebook.com/componentesnakata.

Tudo azul? Tudo Nakata!

De onde veio este programa tem muito mais. Visite para ler artigos, para acessar o conteúdo deste podcast, para visitar nossa lojinha no … portalcafebrasil.com.br.

Mande um comentário de voz pelo WhatSapp no 11 96429 4746. E se você está fora do país: 55 11 96429 4746. E também estamos no Telegram, com o grupo Café Brasil.

Olha! E se você acha que vale a pena ouvir o Café Brasil e quer contribuir, agora é possível fazer uma assinatura mas, mais que isso cara! Venha para a Confraria do Café Brasil. Tem um monte de gente aqui curtindo, novas amizades, muito conteúdo e fazendo agora, de 2017, o ano do podcast. Acesse: cafebrasil.top.

E para terminar, Carole King:

you ve got a friend a capella