Iscas Intelectuais
Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

A selhófrica da pleita
A selhófrica da pleita
Isca intelectual de Luciano Pires tratando do nonsense ...

Ver mais

Freestyle
Freestyle
Isca Intelectual de Luciano Pires dizendo que quando ...

Ver mais

Café Brasil Curto 19 – Mudar por discurso?
Café Brasil Curto 19 – Mudar por discurso?
Aceitemos a luz. E paremos com essa bobagem do "sempre ...

Ver mais

574 – Os agoristas
574 – Os agoristas
Café Brasil 574 - Os agoristas. Vivemos no presente, ...

Ver mais

Café Brasil Curto 18 – O problema são os outros
Café Brasil Curto 18 – O problema são os outros
Mude essa sua visão preconceituosa, desconfiada e ...

Ver mais

Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?
Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?
Sem mulheres será muito difícil implementar as mudanças ...

Ver mais

LíderCast 077 Waldey Sanchez
LíderCast 077 Waldey Sanchez
LíderCast 077 – Waldey Sanches - Waldey Sanches é um ...

Ver mais

LíderCast 076 Raquel e Leo Spencer
LíderCast 076 Raquel e Leo Spencer
LíderCast 076 – Raquel e Leo Spencer – A Raquel e o ...

Ver mais

LíderCast 075 Renato Seraphin
LíderCast 075 Renato Seraphin
Renato Seraphin é presidente da Albaugh, uma empresa do ...

Ver mais

LíderCast 074 Camila Achutti
LíderCast 074 Camila Achutti
LíderCast 074 – Camila Achutti é uma jovem e muito bem ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

37 não é febre
Tom Coelho
Sete Vidas
“Nada mais comum do que julgar mal as coisas.” (Cícero)   “Filha, leve um agasalho, pois vai esfriar.” “Querido, lembre-se de seu guarda-chuva; parece que vai chover…” “Não vá tomar ...

Ver mais

Lições de viagem 10
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Lições de viagem 10 Itália  Penso che un sogno così non ritorni mai più mi dipingevo le mani e la faccia di blu poi d’improvviso venivo dal vento rapito e incominciavo a volare nel cielo ...

Ver mais

Gente do bem
Tom Coelho
Sete Vidas
“Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” (Romanos, 12:21)   Em meio ao trânsito desordenado, um motorista gentilmente cede-me passagem. Visito um ex-professor na faculdade ...

Ver mais

Homenagem aos Economistas 2017
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Homenagem aos Economistas 2017 Memoráveis citações “Quando foi criada a Faculdade de Ciências Econômicas da USP, em 1945, eu decidi fazer Economia. Fiquei muito feliz com a Economia, me ajustei ...

Ver mais

Você pensa que escolhe?

Você pensa que escolhe?

Labi Mendonça - Iscas Anarquiscas -

voce_acredita

Dezembro fecha o ano, mas abre a porteira da ilusão. Todo ano é praticamente igual. Bate uma falsa sensação de “irmandade” nas pessoas e quase todo mundo acha que sente uma humanidade maior correndo nas veias.  Tudo produto do marketing. As campanhas vão robotizando as emoções, os desejos, as intenções, as atitudes, a sensação de balanço geral emotivo, e quase todos que podem esquecem suas mazelas, as pessoas ocultam a sua crueldade cotidiana, para “vestir” a fantasia generosa do natal, aquele falso espírito que faz todos se sentirem obrigados a demonstrar bondade e gratidão. Mas não é genuíno. É tudo muito fabricado, mas você pensa que é seu livre arbítrio…

02014-8-09-2014-540d8998d54ca

Religião, festividades, tradições culturais se misturam, cada vez mais manipuladas pelo marketing e movimentam um período de grandes excessos e pouca consciência. E você pensa que escolhe tudo que faz ou decide… Não é isso.

Marketing-5

No fundo, quase todos desejam relaxar e esquecer sua própria dificuldade, fugir de uma possível mediocridade. E para isso embarcam no movimento natalino, tentando criar essa fantasia de que o mundo é bom e ainda tem conserto. Faz muito tempo que o marketing vai trabalhando e consolidando isso, no universo cultural dos povos, e aquilo que começou como uma data de confraternização universal se transforma no exagero do consumo, do interesse em parecer amigo, bom, solidário e grato. Ao mesmo tempo, bate aquela força incontrolável para comprar, consumir, trocar, renovar, já que é para isso que foram investidos os bilhões de recursos na propaganda. Uma coisa puxa a outra… Bilhões investidos são para fazer render muito mais… E se você não segue essa onda, fica com depressão, achando que está fora do barco ou inferiorizado.

Natal-1224679227666_f

O que mais me angustia é que quando eu falo isso, a primeira reação das pessoas, ao me ouvir ou ler, é contestar, sentindo-se ameaçadas, tentando defender seu apego ao movimento natalino, com medo de perder o encanto, a fantasia, que funciona como uma dose de narcótico ou estimulante nas endorfinas consumistas do pessoal. Ninguém quer parar para analisar isso, e verificar que está sendo apegado a uma coisa que foi fabricada pela indústria do consumo exacerbado e com o tempo, a cada ano deforma totalmente o espírito original. Vira uma catarse generalizada de consumo e alienação.

christmas-santa-car-babe-1

Em vez de aproveitar a época para fazer um balanço de nossas atividades ao longo do ano, verificar se melhoramos como pessoas, rever critérios e prioridades, ganhar mais autoconhecimento, as pessoas querem desligar, anestesiar, embarcar na onda de comprar e pensar que é feliz. Nem que seja para comprar aquela fantasia temporária.

Ceia-41

Reunir a família, parentes, confraternizar, com uma comida gostosa e aproveitar esse momento de fim anual deveria ser o foco, a grande prioridade. Mas, isso acaba sendo apenas o pano de fundo… O que fica mais evidente é uma espécie de loucura, uma euforia que se usa como se fosse uma máscara num baile à fantasia. No plano real a contradição violenta entre as propagandas que passam na TV e as notícias que passam nos telejornais e reportagens nos deixam mais desesperados para a fuga.

Vou repetir o que acontece todos os anos:

– Acidentes no trânsito aumentam e com vítimas fatais;

– Filas intermináveis nos hospitais sem condições de atendimento;

– Enchentes e gente desabrigada em cidades castigadas pela chuva;

– Em algumas cidades nem se lembram de que os desabrigados estão ali desde o natal anterior.

– Guerra suja entre bandidos e polícia que mata mais do que guerra civil;

– Economia brasileira com sinais graves de anemia (há anos), e o governo não sabe mais como reverter essa crise;

– Na política os mesmos corruptos de sempre, eleitos pelos mesmos eleitores que reclamam, se agridem, se acusam, criam CPIs, gastam nossos impostos com reuniões estúpidas, e nada muda para a maioria da nação;

Corta-aZysUWA

Na imprensa eles fazem uma “mistureba” com uma série de informações manipuladas, distorcidas, de maneira a deixar o público sem noção do que realmente ocorre. E ninguém é capaz de acreditar que o poder e a imprensa negociam antes as verbas que permitem definir o que vai ser noticiado e o que vai ser confundido.

ReformaPolitica

E as pessoas, ainda insistem em dizer que a escolha de suas vidas é dela…

Até que o ano chega ao fim, ninguém quer fazer o balanço real da situação e estragar a festa. Ano que vem a gente vê, agora vamos relaxar…

E com isso o mundo continua ameaçado, por atitudes e decisões de uma humanidade que diz uma coisa, acredita no que diz, mas faz outra coisa.

Imagens da semana 199 - http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=11629

E aumenta o acumulo de lixo, especialmente o atômico, dejetos contaminam nascentes, indústrias abusam de recursos naturais, queimam vegetação, desmatam, desertificam, jogam lixo em excesso no ar, no mar e na terra, regulam a indústria de medicamentos para alimentar a venda de remédios, consumimos excessivamente sem necessidade, bebemos álcool em demasia e dirigimos nossos bólidos automóveis falando ao celular, sem nenhum respeito à vida, às leis, e a nós mesmos, agredimos e abusamos de animais, torturamos e matamos crianças por falta de atitudes…

Você pensa que escolhe… é você a pessoa boa que acredita no Espírito do Natal? OK… Então eu sou o PAPAI NOEL.

Voce-acredita-em-tudo-que-le

Ver Todos os artigos de Labi Mendonça