Iscas Intelectuais
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

601 – Alfabetização para a Mídia II
601 – Alfabetização para a Mídia II
Publicamos um videocast sobre Alfabetização para a ...

Ver mais

600 – God Save The Queen
600 – God Save The Queen
Café Brasil 600... Chegou a hora de comemorar outra ...

Ver mais

599 – Gastando tempo
599 – Gastando tempo
Quem ouve o Café Brasil há algum tempo sabe da minha ...

Ver mais

598 – O bovárico
598 – O bovárico
Madame Bovary é um livro clássico que nos apresenta a ...

Ver mais

LíderCast 97 – Michael Oliveira
LíderCast 97 – Michael Oliveira
Michael Oliveira, que é criador e apresentador do ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Mostrem essa coragem toda!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não há mais o que falar, esmiuçar ou palpitar sobre a intervenção federal na Segurança do Rio de Janeiro. Entre especialistas da área, especialistas do nada, gente se fingindo de especialista e ...

Ver mais

Como não combater a inflação
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Como não combater a inflação  O livro que, infelizmente, poucos leram “Os controles são profunda e intrinsecamente imorais. Substituindo o governo da lei e da cooperação voluntária no mercado ...

Ver mais

Como vencer um debate tendo razão
Bruno Garschagen
Ciência Política
O estrondoso sucesso do psicólogo canadense Jordan Peterson tem mostrado coisas extremamente interessantes sobre como parte da sociedade reage diante de alguém que sabe defender corajosamente as ...

Ver mais

O oitavo círculo
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Faz uns bons anos, no departamento de trânsito de uma pequena e pacata cidade do interior paulista. Um cliente sofreu alguns danos em seu carro, devido aos quebra-molas exagerados, muito acima ...

Ver mais

Cafezinho 48 – As reformas
Cafezinho 48 – As reformas
Reformas estruturais implicam em mudanças na forma como ...

Ver mais

Cafezinho 47 – Os poblema
Cafezinho 47 – Os poblema
Como as mídias sociais revelaram o tamanho do desastre ...

Ver mais

Cafezinho 46 – Experimente
Cafezinho 46 – Experimente
Experimente abrir uma empresa. Seja o dono.

Ver mais

Cafezinho 45 – O louco
Cafezinho 45 – O louco
Na semana passada, quase sete anos após a apresentação ...

Ver mais

Você pensa que escolhe?

Você pensa que escolhe?

Labi Mendonça - Iscas Anarquiscas -

voce_acredita

Dezembro fecha o ano, mas abre a porteira da ilusão. Todo ano é praticamente igual. Bate uma falsa sensação de “irmandade” nas pessoas e quase todo mundo acha que sente uma humanidade maior correndo nas veias.  Tudo produto do marketing. As campanhas vão robotizando as emoções, os desejos, as intenções, as atitudes, a sensação de balanço geral emotivo, e quase todos que podem esquecem suas mazelas, as pessoas ocultam a sua crueldade cotidiana, para “vestir” a fantasia generosa do natal, aquele falso espírito que faz todos se sentirem obrigados a demonstrar bondade e gratidão. Mas não é genuíno. É tudo muito fabricado, mas você pensa que é seu livre arbítrio…

02014-8-09-2014-540d8998d54ca

Religião, festividades, tradições culturais se misturam, cada vez mais manipuladas pelo marketing e movimentam um período de grandes excessos e pouca consciência. E você pensa que escolhe tudo que faz ou decide… Não é isso.

Marketing-5

No fundo, quase todos desejam relaxar e esquecer sua própria dificuldade, fugir de uma possível mediocridade. E para isso embarcam no movimento natalino, tentando criar essa fantasia de que o mundo é bom e ainda tem conserto. Faz muito tempo que o marketing vai trabalhando e consolidando isso, no universo cultural dos povos, e aquilo que começou como uma data de confraternização universal se transforma no exagero do consumo, do interesse em parecer amigo, bom, solidário e grato. Ao mesmo tempo, bate aquela força incontrolável para comprar, consumir, trocar, renovar, já que é para isso que foram investidos os bilhões de recursos na propaganda. Uma coisa puxa a outra… Bilhões investidos são para fazer render muito mais… E se você não segue essa onda, fica com depressão, achando que está fora do barco ou inferiorizado.

Natal-1224679227666_f

O que mais me angustia é que quando eu falo isso, a primeira reação das pessoas, ao me ouvir ou ler, é contestar, sentindo-se ameaçadas, tentando defender seu apego ao movimento natalino, com medo de perder o encanto, a fantasia, que funciona como uma dose de narcótico ou estimulante nas endorfinas consumistas do pessoal. Ninguém quer parar para analisar isso, e verificar que está sendo apegado a uma coisa que foi fabricada pela indústria do consumo exacerbado e com o tempo, a cada ano deforma totalmente o espírito original. Vira uma catarse generalizada de consumo e alienação.

christmas-santa-car-babe-1

Em vez de aproveitar a época para fazer um balanço de nossas atividades ao longo do ano, verificar se melhoramos como pessoas, rever critérios e prioridades, ganhar mais autoconhecimento, as pessoas querem desligar, anestesiar, embarcar na onda de comprar e pensar que é feliz. Nem que seja para comprar aquela fantasia temporária.

Ceia-41

Reunir a família, parentes, confraternizar, com uma comida gostosa e aproveitar esse momento de fim anual deveria ser o foco, a grande prioridade. Mas, isso acaba sendo apenas o pano de fundo… O que fica mais evidente é uma espécie de loucura, uma euforia que se usa como se fosse uma máscara num baile à fantasia. No plano real a contradição violenta entre as propagandas que passam na TV e as notícias que passam nos telejornais e reportagens nos deixam mais desesperados para a fuga.

Vou repetir o que acontece todos os anos:

– Acidentes no trânsito aumentam e com vítimas fatais;

– Filas intermináveis nos hospitais sem condições de atendimento;

– Enchentes e gente desabrigada em cidades castigadas pela chuva;

– Em algumas cidades nem se lembram de que os desabrigados estão ali desde o natal anterior.

– Guerra suja entre bandidos e polícia que mata mais do que guerra civil;

– Economia brasileira com sinais graves de anemia (há anos), e o governo não sabe mais como reverter essa crise;

– Na política os mesmos corruptos de sempre, eleitos pelos mesmos eleitores que reclamam, se agridem, se acusam, criam CPIs, gastam nossos impostos com reuniões estúpidas, e nada muda para a maioria da nação;

Corta-aZysUWA

Na imprensa eles fazem uma “mistureba” com uma série de informações manipuladas, distorcidas, de maneira a deixar o público sem noção do que realmente ocorre. E ninguém é capaz de acreditar que o poder e a imprensa negociam antes as verbas que permitem definir o que vai ser noticiado e o que vai ser confundido.

ReformaPolitica

E as pessoas, ainda insistem em dizer que a escolha de suas vidas é dela…

Até que o ano chega ao fim, ninguém quer fazer o balanço real da situação e estragar a festa. Ano que vem a gente vê, agora vamos relaxar…

E com isso o mundo continua ameaçado, por atitudes e decisões de uma humanidade que diz uma coisa, acredita no que diz, mas faz outra coisa.

Imagens da semana 199 - http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=11629

E aumenta o acumulo de lixo, especialmente o atômico, dejetos contaminam nascentes, indústrias abusam de recursos naturais, queimam vegetação, desmatam, desertificam, jogam lixo em excesso no ar, no mar e na terra, regulam a indústria de medicamentos para alimentar a venda de remédios, consumimos excessivamente sem necessidade, bebemos álcool em demasia e dirigimos nossos bólidos automóveis falando ao celular, sem nenhum respeito à vida, às leis, e a nós mesmos, agredimos e abusamos de animais, torturamos e matamos crianças por falta de atitudes…

Você pensa que escolhe… é você a pessoa boa que acredita no Espírito do Natal? OK… Então eu sou o PAPAI NOEL.

Voce-acredita-em-tudo-que-le

Ver Todos os artigos de Labi Mendonça