Iscas Intelectuais
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

679 – Será que acordamos?
679 – Será que acordamos?
Adalberto Piotto apresenta o programa Cenário Econômico ...

Ver mais

678 – Dominando a Civilidade
678 – Dominando a Civilidade
Vivemos uma epidemia de incivilidade que ...

Ver mais

677 – Teorias da Conspiração
677 – Teorias da Conspiração
Vivemos numa sociedade assolada por grandes ...

Ver mais

676 – Homem na Lua 2
676 – Homem na Lua 2
Cinquenta anos atrás o homem pousou na Lua. Mas parece ...

Ver mais

LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
O Abbey é um imigrante africano, que chegou ao Brasil ...

Ver mais

LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
Um dos mais influentes profissionais de comunicação ...

Ver mais

LíderCast 164 – Artur Motta
LíderCast 164 – Artur Motta
Professor que fez transição de carreira e usa podcasts ...

Ver mais

LíderCast 163 – Amanda Sindman
LíderCast 163 – Amanda Sindman
Profissional de comunicação, jornalista e mulher trans. ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Resumo da Aula 2 do Curso On-line de Filosofia (COF)
Eduardo Ferrari
Resumos e Artigos
A segunda aula do COF, ministrada em 21 de março de 2009, teve a duração de 3h43min e foi resumida em menos de cinco minutos de leitura, com o objetivo de levar ao conhecimento do leitor uma ...

Ver mais

A quem interessa a divisão da sociedade?
Jota Fagner
Origens do Brasil
O atual estado de intolerância ao pensamento diferente, manifesto nas agressões que começam nas redes sociais e terminam em confrontos físicos no meio da rua, é o resultado de um processo de ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPÍTULO 3 – MORFOLOGIA CATEGOREMÁTICA (parte 2)
Alexandre Gomes
Depois de listar todas as CATEGORIAS DE PALAVRAS, de acordo com a Gramática Geral irei tratar com mais calma de cada categoria. Seguindo a lista da lição anterior, vamos começar pelo grupo das ...

Ver mais

Simples assim
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Simples assim Excelência em Educação Dia 10 de agosto, compareci a um evento muitíssimo interessante. Estimulado pela chamada do convite eletrônico – Avanços na educação pública: o que podemos ...

Ver mais

Cafezinho 205 – Agrotóxicos – melhor seria não usar V
Cafezinho 205 – Agrotóxicos – melhor seria não usar V
O problema do agrotóxico no Brasil não é dos ...

Ver mais

Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Ainda existe hoje uma cultura, muito estimulada por ...

Ver mais

Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Quem é o idiota que quer deliberadamente envenenar seus ...

Ver mais

Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Se não bastassem as dificuldades para comprar, ...

Ver mais

Você é criativo sim senhor!

Você é criativo sim senhor!

Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas -

há uma “luta do século” permanente em nossa mente: “no corner direito, o Pedrão e, no corner esquerdo, São Magaiver”

Pedrão X São Magaiver

“Se, a princípio, a ideia não é absurda,
então não há esperança para ela.”
Albert Einstein

Exercendo por mais de 30 anos a função de professor, devo estar cadastrado em inúmeras livrarias e editoras, de tal forma que recebo regularmente informações e convites para lançamentos de livros e outros eventos por elas organizados. Por absoluta falta de tempo, acabo não podendo comparecer à esmagadora maioria dos eventos para os quais me chegam convites. Em fevereiro último, porém, fiz questão de ir ao lançamento de um livro cujo título me chamou a atenção: Você é criativo sim senhor!

Organizei direito minha agenda e, no dia e horário indicados no folheto, pontualmente, cheguei à Livraria da Vila do Shopping JK Iguatemi. Além das duas ou três linhas comentando o livro no folheto, eu não dispunha de qualquer informação adicional. Também não tinha qualquer referência do autor, fato até certo ponto surpreendente, considerando que tenho participado de numerosos eventos relacionados com a criatividade – e mais recentemente com a economia criativa – nos últimos 20 anos, o que me permitiu travar conhecimento com boa parte dos especialistas no assunto.

Como cheguei logo no início do evento, devo ter conseguido evitar o horário de maior burburinho, pois o número de presentes ainda era relativamente pequeno. Assim, não enfrentei fila e, de quebra, tive oportunidade de bater um papo rápido com o autor do livro, o suficiente para saber que ele havia se formado na FAAP no início da década de 1980, quando eu mesmo estava lá chegando para iniciar minha carreira de professor. Soube também que ele era um autodidata, pois não estudara criatividade em qualquer curso especializado, nem participara de conhecidos congressos ou seminários realizados regularmente no Brasil ou no exterior.

De posse dessas informações, iniciei a leitura do livro sem saber exatamente o que esperar. E, á medida que a leitura ia avançando, meu interesse não parava de crescer, dadas as características do texto, que consegue associar qualidade e profundidade na abordagem do tema a uma redação simples, acessível e extremamente bem humorada.

O livro focaliza, em realidade, o cérebro humano. E o cérebro humano se constitui, em última instância, na matéria-prima da criatividade. Costumo dizer, em meus próprios cursos, que assim como a criatividade é a matéria-prima da produtividade, o cérebro humano é a matéria-prima da criatividade.

O grande problema para quem quer se aprofundar no assunto é que a literatura disponível sobre o cérebro humano é muito complicada, desestimulando a leitura das pessoas que não possuem conhecimento especializado.

Henrique Szklo – este é o nome do autor – consegue explicar logo de início que não é fácil ser criativo, uma vez que nosso cérebro está condicionado para ser o guardião da nossa zona de conforto, identificada, no livro, como Castelo de Legos. Nesse sentido, o cérebro só dá vida fácil para o que se torna conhecido, passando a fazer parte dos padrões que compõem o nosso Castelo de Legos. E todos nós passamos boa parte da vida em processos de treinamento e aperfeiçoamento com o objetivo de desenvolver cada vez mais nossas habilidades e competências, fortalecendo, assim, nossos padrões. É o que nos mostra Malcom Gladwell, no excelente livro Fora de série – Outliers.

Os padrões, por sua vez, possuem um poderoso guarda-costas, que está presente o tempo todo no nosso cérebro sugerindo que devemos fazer apenas as coisas que sempre fizemos, evitando a qualquer custo o risco do desconhecido. O nome desse poderoso guarda-costas é Pedrão.

Henrique Szklo explica que há uma “luta do século” permanente em nossa mente: “no corner direito, o Pedrão e, no corner esquerdo, São Magaiver”. Quem, com quarenta anos ou mais, não se lembra do seriado de televisão que no Brasil foi batizado como Profissão Perigo, em que o lendário agente MacGyver conseguia se safar das situações mais complicadas utilizando criativamente conhecimentos científicos e parcos recursos que carregava consigo ou encontrava à sua volta, destacando-se entre eles um canivete suíço?

Pois é assim que acontece o tempo todo, quando, diante de um problema qualquer, temos de escolher entre a solução tradicional, amplamente conhecida, e uma solução inovadora, diferente da habitual. Como afirma Szklo, “soa o gongo e eles [Pedrão e São Magaiver] se enfrentam incansavelmente a cada vez que nos deparamos com alguma situação que exija flexibilidade, inovação, novos ares, Criatividade”.

Continuando, explica Szklo:

“É claro que o Pedrão – por ser maior, mais forte, mais pesado e mais objetivo – vence em 99,99% das lutas. Por nocaute. Mas é neste 0,01% que repousa nossa esperança. É nesta probabilidade ínfima que está a nossa salvação. É aí, neste pequeno espaço, que conseguimos criar algo de novo em nossas mentes. É aí que encontramos soluções para problemas até então desconhecidos para nós. Você acha pouco, mas não é. O Pedrão não é nosso inimigo, mas não podemos dar todo o poder e ele senão a vantagem vira desvantagem. Nossa capacidade de adaptação a novas realidades é que faz de nós o que somos hoje. E esta capacidade está nos 0,01% dedicados ao bravo e heroico São Magaiver.”

Entenda você também como fortalecer o São Magaiver que existe em você, a fim de que ele possa, quando houver oportunidade, enfrentar o poderoso Pedrão com um mínimo de chance de ganhar. É exatamente aí que você poderá desenvolver o seu potencial criativo.

E lembre-se, qualquer pessoa dispõe desse potencial. Desenvolvê-lo depende apenas de você!!!

Iscas para ir mais fundo no assunto

Referências e indicações bibliográficas

COMO surgem as pessoas fora de série ou outliers? Qualimetria, nº 209, janeiro de 2009, Editorial, pp. 01 – 06.

GLADWELL, Malcolm. Fora de série – Outliers. Tradução de Ivo Korytowski. Rio de Janeiro: Sextante, 2008.

SZKLO, Henrique. Você é criativo, sim senhor! São Paulo: Editora Jaboticaba, 2013.

Referências e indicações webgráficas

Instituto Casa de Henrique Szklo. Disponível em www.henriqueszklo.org.

 

Ver Todos os artigos de Luiz Alberto Machado