Iscas Intelectuais
Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

701 – Sorte
701 – Sorte
E aí? Você se considera uma pessoa sortuda ou azarada? ...

Ver mais

700 – Girl Power
700 – Girl Power
Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa ...

Ver mais

699- Um brasileiro
699- Um brasileiro
Como sabemos que muitos ouvintes do Café Brasil não ...

Ver mais

698 – A Mente Moralista
698 – A Mente Moralista
Somos criaturas profundamente intuitivas cujas ...

Ver mais

LíderCast 184 – Michelle Susan
LíderCast 184 – Michelle Susan
Uma lutadora, que sai do zero para trabalhar em ...

Ver mais

LíderCast 183 – Antonio Mamede
LíderCast 183 – Antonio Mamede
Ex-executivo de grandes empresas, hoje consultor e ...

Ver mais

LíderCast 182 – Alexis Fontaine
LíderCast 182 – Alexis Fontaine
Segunda participação do Deputado Federal do partido ...

Ver mais

LíderCast 181 – Christian Gurtner
LíderCast 181 – Christian Gurtner
Christian Gurtner – O homem que leva a gente para ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Minha despedida
Chiquinho Rodrigues
Como você bem sabe, sou músico e tenho uma produtora de vídeo aqui em São Paulo que é o Estúdio Bandeirantes. Atendemos clientes de quase todo o Brasil. Seja fazendo arranjos, produção de Cds, ...

Ver mais

Documentira
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Até anteontem, os Estados Unidos eram o império do mal, a síntese de tudo de ruim que há no universo; um inferno habitado por seres inumanos, que massacram sul-americanos por puro prazer sádico, ...

Ver mais

A harpa elétrica
Chiquinho Rodrigues
Valdenir era um cara que acreditava piamente em reencarnação. Mas não era só isso… Acreditava também em vidas passadas, ufos e astrologia. Flertava com o candomblé, o budismo e era também ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Classificação dos Termos (parte 9)
Alexandre Gomes
Continuando os resumos depois de um belo fim de ano, vou continuar detalhando mais sobre os o que são os termos e suas variedades. Perceba que isso é muito mais uma base de compreensão lógica das ...

Ver mais

Cafezinho 248 – O meiostream
Cafezinho 248 – O meiostream
Sobre se considerar bem-sucedido sendo o que se é.

Ver mais

Cafezinho 247 – Compartilhe!
Cafezinho 247 – Compartilhe!
Sobre o hábito de compartilhar aquilo que vale a pena.

Ver mais

Cafezinho 246 – Setecentos
Cafezinho 246 – Setecentos
São 74 minutos de puro deleite.

Ver mais

Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Democracia é a liberdade de dizer “não”, mesmo que você ...

Ver mais

Vendedores debruçados ou conversando

Vendedores debruçados ou conversando

Suely Pavan Zanella - Iscas Comportamentais -

Suely Pavan Zanella

Sua postura comunica o quê?

Pode comunicar atenção; desprezo; falta de interesse disfarçado por verniz falso; desânimo e até desqualificação total em relação aos demais.

Tenho observado uma postura comum em lojas e supermercados. São vendedores debruçados em balcões ou reclamando nos corredores dos supermercados. Outros, ainda, não tiram os olhos do celular. Até seguranças de lojas estão mais atentos ao que se passa no celular do que ao seu redor. Por outro lado, ouço e vejo na TV ao menos de cinco em cinco segundos a frase: O Brasil está em crise.

Então, meu pensamento automático é: Acho que estas pessoas não têm medo de perder seus empregos, pois não fazem nada, absolutamente nada para mantê-los.

Vendedores, atendentes e seguranças são profissionais que não podem se esconder. Mas é o que tem feito já há algum tempo.

No Natal, observei correntemente este tipo de comportamento em lojas de shoppings e grandes supermercados. Não havia esforço algum para efetuar vendas ou atender bem o cliente. Cansei de pedir licença para alguns com o objetivo de interromper conversas normalmente ligadas ao tempo que faltava para irem embora da empresa. O desejo, assim parecia, era de sair correndo e só ganhar o salário na data certa, mais nada. Outros seguem a velha cartilha de seguir o cliente tal como urubus, são sufocantes. E, óbvio, sua postura denota desconfiança e desespero.

Como sou de me aprofundar, notei que este modus operandi bastante comum não era observado por nenhum supervisor ou gerente. Estas figuras pareciam inexistir, ou talvez estivessem escondidas em algum lugar. A palavra supervisão significa ter visão grande. Um bom supervisor ou gestor olha constantemente o que se passa ao seu redor. Não é um controlador de gestos, mas um observador de atitudes. E também orienta em caráter privado, jamais público, quando percebe que algo está errado. As únicas vezes (e foram bem raras) em que vi supervisores chamando a atenção o fizeram de forma grosseira e quase sempre gritando, e o pior: na frente dos clientes.

Além da falta de supervisores, há um evidente erro na hora da contratação. A impressão que dá é que contratam qualquer um, e por assim fazer não ligam para o seu desempenho. E, claro, não há o mínimo investimento em treinamento de vendas ou atendimento.

Como posturas na comunicação são mais importantes do que palavras, o resultado é a não venda. Então me pergunto: por qual razão estas empresas (todas grandes e com marcas conhecidas, aliás) fazem questão de contratar gente assim?

Será que não percebem que estão dando tiros no pé?

No final do ano vi pessoas ávidas para comprar, e pouca gente interessada em vender ou atender.

Em tempos de crises isso é inexplicável.

faleconosco@pavandesenvolvimento.com.br

Ver Todos os artigos de Suely Pavan Zanella