Iscas Intelectuais
#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Ao longo de 2018 o Café Brasil Premium decolou e ...

Ver mais

#Retrospectiva PodSumários
#Retrospectiva PodSumários
Comece 2019 praticando o Fitness Intelectual. A barriga ...

Ver mais

656 – Rua Ramalhete
656 – Rua Ramalhete
Este programa é uma homenagem ao Tavito, que faleceu em ...

Ver mais

655 – É carnaval
655 – É carnaval
Tem gente boa, muito boa, fazendo a legítima música de ...

Ver mais

654 – Sarau Café Brasil III
654 – Sarau Café Brasil III
Realizamos mais uma edição do Café Brasil Premium, ...

Ver mais

653 – LíderCast 11
653 – LíderCast 11
Mais uma temporada do LíderCast. Esta aqui é a décima ...

Ver mais

LíderCast 144 – Daniel Arcoverde e Rafael Belmonte
LíderCast 144 – Daniel Arcoverde e Rafael Belmonte
Os jovens empreendedores que criaram a netshow.me, uma ...

Ver mais

LìderCast 143 – Doug Alvoroçado
LìderCast 143 – Doug Alvoroçado
Esse alvoroçado não é nome não, é adjetivo. Um ...

Ver mais

LíderCast 142 – Marcelo Pimenta
LíderCast 142 – Marcelo Pimenta
O Menta é um facilitador da inovação, um inquieto ...

Ver mais

LíderCast 141 – Ronaldo Lira
LíderCast 141 – Ronaldo Lira
Procurador do Ministério Público do Trabalho, uma ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Defendam Douglas também
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não conhece Douglas Leandro Clizesqui? Sem problemas. Ninguém conhece. Ele é pai de Douglas Murilo, uma das oito vítimas fatais no massacre da escola estadual em Suzano; o caso todos conhecem. ...

Ver mais

A abundante mente semanal
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: https://youtu.be/hHzgP5sqbjM LIVE COMPLETA: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno/videos/10157193323018631/   Quer fazer? Me mande um zap: 21-996086422. R$ 200,00 ...

Ver mais

Luciano Pires, o cara que chegou ao meiostream
Carlos Nepomuceno
RESUMO: “ Podcast não tem ouvinte. Podcast tem torcida”!!! – Luciano Pires. Tive o prazer de conversar ontem por mais de uma hora com o criativo Luciano Pires, coordenador do projeto Café Brasil, ...

Ver mais

Por dentro da comunicação interna do McDonald’s no Brasil
Mauro Segura
Transformação
Como fazer comunicação interna p/ uma empresa que tem 50 mil jovens funcionários, sendo que 90% deles estão no primeiro emprego, atendendo mais de 2 milhões de clientes todos os dias? Como gerir ...

Ver mais

Cafezinho 159 – O bobo da corte
Cafezinho 159 – O bobo da corte
O palhaço, o bobo, o gozador, é o único a perceber a ...

Ver mais

Cafezinho 158 – O tempo que lhe resta
Cafezinho 158 – O tempo que lhe resta
Dê o primeiro passo para fazer com que o tempo de vida ...

Ver mais

Cafezinho 157 – Papo de bêbado 2
Cafezinho 157 – Papo de bêbado 2
Se eu fosse o Bolsonaro, nestes primeiros 100 dias ...

Ver mais

Cafezinho 156 – O que é que aconteceu com o carnaval?
Cafezinho 156 – O que é que aconteceu com o carnaval?
O que é que aconteceu com o carnaval? Meus amigos da ...

Ver mais

Um fala demais, outra de menos, outro nada

Um fala demais, outra de menos, outro nada

Fernando Lopes - Iscas Politicrônicas -

Carlos Lupi, presidente nacional do PDT e ex-ministro de Dilma, falou demais. Para nosso bem, revelou a verdade dos bastidores do teatro no qual atuou por muito tempo; não obstante, hoje se faz de virgem no bordel da política nacional. Lupi soltou a seguinte pérola num encontro com integrantes de seu partido em São Paulo: “A gente não acha que o PT inventou a corrupção, mas roubaram demais. Exageraram”

Bacana esse sujeito: Chamou o governo do qual fez parte ativa, como ministro do Trabalho, de ladrão reiterado e desmedido; admite que, em sua opinião, em se tratando de roubo, existe o valor “aceitável”, e errado mesmo só quando se rouba muito; apesar de ter sido gravado e filmado em sincericídio explícito, quis explicar a quadratura do círculo de forma ainda mais comprometedora: “A gente não quer ser um rato, que foge do porão do navio quando entra a primeira água, mas também não queremos ser o comandante do Titanic, que ficou no barco até ele afundar”.

Ou seja: Não só admitiu as falcatruas, como tem certeza do naufrágio do lulismo e de sua atual fantocha incompetenta e arroganta. O mais interessante é que o PDT participa da base aliada do desgoverno Dilma (partido do qual ela própria fazia parte até filiar-se ao atual para não perder uma boquinha na Petrobrás), e ainda hoje detém o poder no mesmo Ministério do Trabalho. Imagine o respeitável público se o PDT fizesse parte da oposição.
De qualquer maneira, foi excelente o surto de sinceridade, ao menos para os cidadãos de bem revoltados, enojados com a roubalheira e as boquinhas sem fim travestidas de uma tal “política social” que de social nada tem, é apenas conveniente.
Dilma fala de menos. O lado mau é que ela nunca explica nada sobre a corrupção, a péssima gestão, as falcatruas sem fim, a pior gestão econômica desde o desastroso governo de seu amigo e aliado José Sarney. Fala de menos também para que não se descubra o tamanho de sua culpa, direta e incontestável, no atual mar de lama que nos sufoca. Desde sua nefasta participação ministerial já no início do lulismo, passando pela quase bancarrota da Petrobrás, pela atual desgraça econômica e desmoronamento político causado por sua incompetência irrefreável e por uma arrogância ainda maior. É nossa Maria Antonieta, nossa Cristina Kirchner, nossa Rainha de Copas, num país cheio de Alices e uns chapeleiros loucos.
Mas tem seu lado bom: Apavorada pela altíssima rejeição, resolveu não fazer sua inútil discurseira autoelogiante em rede nacional do Dia do Trabalho. Finge ser muito forte, mas está é com medo. Nos poupou um palavrório desconexo e revoltante, como de hábito, pontuado pelo Dilmês, essa estranha língua que guarda ligeira semelhança com o Português. Panelaço pra ela é golpe, noutro exercício teatral de sua cara de pau infinita.
​          Rodrigo Gularte, executado neste dia 29 em Jacarta, na Indonésia, por tráfico internacional de drogas, nunca mais vai falar nada. É um sofrimento para seus parentes e amigos, claro, e toda uma discussão sobre a pena de morte, entre os que a defendem e os que a repudiam. Mas uma coisa é certa: Ele nunca mais vai traficar quilos de cocaína, nunca mais vai prejudicar dezenas (centenas?) de viciados, nunca mais vai infringir a lei, nunca mais vai comerciar um dos maiores cânceres da humanidade, nunca mais vai colaborar para a desgraça de famílias inteiras, nunca mais vai colaborar com a criminalidade internacional, nem servir como empregado do cartel das drogas, nem falar que seus crimes gravíssimos foram apenas um “erro”. Tudo tem limite. Até a hipocrisia e o excesso de “erros”, não é verdade, prezado Lupi?
​          Três versões distintas de quem não mede o que fala. Nem o que deixa de falar.

Ver Todos os artigos de Fernando Lopes