Iscas Intelectuais
Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

701 – Sorte
701 – Sorte
E aí? Você se considera uma pessoa sortuda ou azarada? ...

Ver mais

700 – Girl Power
700 – Girl Power
Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa ...

Ver mais

699- Um brasileiro
699- Um brasileiro
Como sabemos que muitos ouvintes do Café Brasil não ...

Ver mais

698 – A Mente Moralista
698 – A Mente Moralista
Somos criaturas profundamente intuitivas cujas ...

Ver mais

LíderCast 184 – Michelle Susan
LíderCast 184 – Michelle Susan
Uma lutadora, que sai do zero para trabalhar em ...

Ver mais

LíderCast 183 – Antonio Mamede
LíderCast 183 – Antonio Mamede
Ex-executivo de grandes empresas, hoje consultor e ...

Ver mais

LíderCast 182 – Alexis Fontaine
LíderCast 182 – Alexis Fontaine
Segunda participação do Deputado Federal do partido ...

Ver mais

LíderCast 181 – Christian Gurtner
LíderCast 181 – Christian Gurtner
Christian Gurtner – O homem que leva a gente para ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Minha despedida
Chiquinho Rodrigues
Como você bem sabe, sou músico e tenho uma produtora de vídeo aqui em São Paulo que é o Estúdio Bandeirantes. Atendemos clientes de quase todo o Brasil. Seja fazendo arranjos, produção de Cds, ...

Ver mais

Documentira
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Até anteontem, os Estados Unidos eram o império do mal, a síntese de tudo de ruim que há no universo; um inferno habitado por seres inumanos, que massacram sul-americanos por puro prazer sádico, ...

Ver mais

A harpa elétrica
Chiquinho Rodrigues
Valdenir era um cara que acreditava piamente em reencarnação. Mas não era só isso… Acreditava também em vidas passadas, ufos e astrologia. Flertava com o candomblé, o budismo e era também ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Classificação dos Termos (parte 9)
Alexandre Gomes
Continuando os resumos depois de um belo fim de ano, vou continuar detalhando mais sobre os o que são os termos e suas variedades. Perceba que isso é muito mais uma base de compreensão lógica das ...

Ver mais

Cafezinho 249 – Na vanguarda do atraso
Cafezinho 249 – Na vanguarda do atraso
Para que, daqui a 40 anos, os jovens que hoje têm ido ...

Ver mais

Cafezinho 248 – O meiostream
Cafezinho 248 – O meiostream
Sobre se considerar bem-sucedido sendo o que se é.

Ver mais

Cafezinho 247 – Compartilhe!
Cafezinho 247 – Compartilhe!
Sobre o hábito de compartilhar aquilo que vale a pena.

Ver mais

Cafezinho 246 – Setecentos
Cafezinho 246 – Setecentos
São 74 minutos de puro deleite.

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Palavras Atributivas: verbos, advérbios e adjetivos (parte 5)

Trivium: Capítulo 3 – Palavras Atributivas: verbos, advérbios e adjetivos (parte 5)

Alexandre Gomes -

Continuando a tratar de VERBOS, irei expor agora sobre as classes de verbos:

 

  1. TRANSITIVOS: aqueles que expressam uma ação que começa no sujeito (agente) e “vai até” (trans + ire) o objeto (receptor). Um VERBO TRANSITIVO sempre requer um complemento, isto é, uma palavra que complete o sentido do predicado. Ex.: 

Fernanda cortou o bolo. (aqui ficou mais evidente, não?)

 

  1. INTRANSITIVOS: aqueles que expressam a ação que começa e termina no agente, o sujeito da frase. Consequentemente, o sujeito deve ser tanto agente quanto paciente. Um bom exemplo é: “o pássaro VOA”.

 

DUAS classes de VERBOS INTRASITIVOS:

 

  1. Os que expressam a ação completa por si mesma, por exemplo: brotar, murchar;

e,

  1. Os que requerem um complemento, uma palavra para completar o sentido do predicado, por exemplo: tornar (uma lagarta torna-se uma borboleta)

Ou seja, um verbo intransitivo que requer um complemento (item 2 acima) é o que se pode chamar de verbo copulativo.
Antes de falar dessa estrovenga que é a cópula, faço um reforço sobre VERBOS INTRANSITIVOS.

 

Um verbo intransitivo NUNCA requer um objeto direto (OD), pois o OD recebe a ação do verbo e um verbo intransitivo NÃO TRANSMITE a ação a um complemento, transmite diretamente para o paciente (a coisa atingida pela ação do verbo).

 

Pois bem, vou tentar ser breve ao explicar a CÓPULA, que é algo simples, mas de difícil explicação. O termo significa “união, junção” (se você pensou naquilo gentil leitora… bem, é isso mesmo!). No caso aqui, estamos falando da junção de um ATRIBUTIVO, ou um substantivo, ao SUJEITO.

A pura cópula “é”  NÃO É UM VERBO, porque não expressa um atributo juntamente com a noção de tempo. Por exemplo: “a maçã é vermelha”. O atributivo (adjetivo) “vermelha” está ligado à maçã, não é uma ação, ou movimento.

 

FORMAS VERBAIS NOMINAIS

 

Existem três classes de FORMAS VERBAIS NOMINAIS:

 

  1. O Inifinitivo: o verbo está “agindo” por toda a extensão do tempo. Ex.: nadar, domir, plantar;
  2. O Particípio: o verbo expressa o resultado da ação do verbo. É como se fosse um ADJETIVO, pois MODIFICA um substantivo. Ex.: flores colhidas no campo;
  3. O Gerúndio: aqui o verbo pode desempenhar todas as funções de um substantivo, mesmo sendo um verbo ainda. É onde entra aquele idioma peculiar do telemarketing: “não se preocupe Sra., nós estaremos providenciando o atendimento de sua solicitação…”.

 

Perceba o seguinte: igual ao verbo, a forma nominal tem as seguintes características:

  1. expressa um atributo junco com a noção de TEMPO (mudança);
  2. indica o tempo verbal (passado, presente e futuro);

 

Ao mesmo tempo que se diferencia com outras características – porque se não houvesse diferença, era verbo, oras!!

 

  1. não afirma;
  2. não expressa modo*

 

* Só lembrando, os MODOS são: INDICATIVO, POTENCIAL, INTERROGATIVO e VOLITIVO.

 

ADJETIVOS

 

Este é um atributivo que expressa o… atributo (qualidade) de um substantivo. Mas, diferente de um verbo ou forma verbal nominal, que expressam tanto o atributo, como também a noção de TEMPO, portanto, mu-dan-ça! Ou seja, o ADJETIVO expressa simplesmente UM ATRIBUTO de um substantivo..

 

ADVÉRBIOS

 

São atributivos SECUNDÁRIOS. Ou seja, funcionam como atributos de atributos. Meio vago e abstrato, certo? vamos a um exemplo, então:

 

“O homem anda RAPIDAMENTE.”

Decompondo a frase rapidamente, temos:

homem – substantivo;

anda – atributivo (verbo);

rapidamente – atributivo (advérbio)

 

Agora, analisando com mais calma, temos o seguinte: andar é uma ação existente em HOMEM, logo “andar” é um atributo da substância (homem). E veja, rapidez é uma qualidade existente em “andar” (pode-se andar rápido, devagar, correndo, etc.). Portanto, “rapidamente” expressa um ATRIBUTO de um ATRIBUTO de uma SUBSTÂNCIA!

 

Resumindo os pontos apresentados neste capítulo até agora, temos:

 

Designadores de substância: substantivos e pronomes;

 

Atributivos: verbos, formas verbais nominais e adjetivos;

Atributivos secundários: advérbios

 

E explicando a referência da imagem, acima: vemos um distinto cavalheiro executando uma caminhada boba. perceba que temos quase todos os elementos que expus agora:

 

“O cavalheiro faz uma caminhada boba”

(pronome, substantivo, verbo, pronome, substantivo e advérbio)

Ver Todos os artigos de Alexandre Gomes