Iscas Intelectuais
O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

626 – AlôTénica – A Podpesquisa
626 – AlôTénica – A Podpesquisa
O programa reproduz a conversa entre Luciano Pires, Leo ...

Ver mais

625 – João Amoêdo
625 – João Amoêdo
Continuando a conversa com candidatos a Presidente nas ...

Ver mais

624 – Paulo Rabello de Castro
624 – Paulo Rabello de Castro
Na medida do possível, estamos conversando com ...

Ver mais

623 – A lógica da adequação
623 – A lógica da adequação
O tema de hoje é negociação, partindo da famosa análise ...

Ver mais

LíderCast 119 – Fabiano Calil
LíderCast 119 – Fabiano Calil
Educação financeira é seu mote, até o dia em que ele ...

Ver mais

LíderCast 118 – Maria Luján Tubio
LíderCast 118 – Maria Luján Tubio
Jovem argentina, com vivência em vários países e que ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 117 – Alice Quaresma
LíderCast 117 – Alice Quaresma
Artista plástica, uma história sensacional de uma ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Precisamos reaprender a olhar
Mauro Segura
Transformação
Numa era em que o tempo parece escoar pelos dedos, ironicamente precisamos reaprender a "sentar e observar".

Ver mais

Homenagem aos Economistas 2018
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Homenagem aos Economistas 2018 Memoráveis citações  “Aquele que for somente um economista não tem condições de ser um bom economista, pois todos os nossos problemas tocam em questões de ...

Ver mais

Empurrando com a barriga
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Empurrando com a barriga  Cenários da economia brasileira “A arte da previsão consiste em antecipar o que acontecerá e depois explicar o porquê não aconteceu.” Winston Churchill  Considerações ...

Ver mais

Loop
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A entrevista de Jair Bolsonaro ao programa Roda Viva, na TV Cultura, deu o que falar. Não pelos motivos esperados, por paradoxal que pareça; mas pela inexperiência dos jornalistas, que fizeram um ...

Ver mais

Cafezinho 97 – Os ciclos
Cafezinho 97 – Os ciclos
A vida acontece, em ciclos. E fica a cada dia mais ...

Ver mais

Cafezinho 96 – A cozinha e a lixeira
Cafezinho 96 – A cozinha e a lixeira
O Brasil é uma grande cozinha. Nela existe uma lixeira. ...

Ver mais

Cafezinho 95 – Banco traseiro
Cafezinho 95 – Banco traseiro
A fila anda! A gente muda! O tempo passa! O mundo é ...

Ver mais

Cafezinho 94 – Jornalismo e civilidade
Cafezinho 94 – Jornalismo e civilidade
O povo quer personalidade, opinião consistente e gente ...

Ver mais

Sobre o jornalismo definhando

Sobre o jornalismo definhando

Adalberto Piotto - Olhar Brasileiro -

A crise econômica é terrível e os donos de veículos de comunicação não são os seres mais altruístas do mundo.

Sabemos todos disso.

Mas uma reflexão mais aprofundada sobre o caos das redações se faz necessária. Daí, pergunto :
Quanto de responsabilidade têm as próprias redações que abriram mão do jornalismo sério em nome do entretenimento disfarçado de jornalismo? O que o público procura no jornalismo senão seriedade ao dar noticias e no fazer análises?
O que ele tem hoje da imprensa, sobretudo a eletrônica? Sinceramente…

Parte imensa das redações comandadas por uma orda de jornalistas com MBA – de sei lá o quê – burocratizou as relações, imprimiu procedimentos de produção em série,  desvalorizou – e afastou – os jornalistas experientes e condenou os jovens jornalistas, sem referências, a continuarem juniores pela vida toda.

Uns poucos muito talentosos se salvam, a maioria oscila entre o amadorismo e a arrogância.

E sobram nas chefias e editorias de hoje jornalistas másteres de gestão, que afundam as redações, e estagiários em conhecimento de história, ciências políticas, filosofia e, sim, paixão. Deu no que tinha de dar.

Um jornalista e um veículo, sobretudo os eletrônicos, insisto na ênfase, se constroem sérios para só depois se darem o direito de suavizar em alguma coisa. Mesmo que fiquem descontraídos no noticiário, serão sérios descontraídos. Nunca anedóticos sem credibilidade tentando passar seriedade,  como vejo muitos jovens jornalistas – e outros nem tão jovens – se prestando a esse papel,  dirigidos que são por chefes ou diretores despreparados ou que abandonaram o jornalismo por benesses do mundo corporativo.
As redações que hoje definham foram desacreditadas por erros dos próprios jornalistas que as comandam e as fazem.
Entre um jornalista tentando fazer entretenimento ou graça e um humorista ou profissional da área fazendo o que sabe, com quem ficam o público e as verbas publicitárias?

Os jornalistas, que cederam por conveniência ou falta de compreensão do que é a profissão, perderam a essência do ceticismo que os faria desconfiar das mudanças lá trás. Acharam-se artistas. Resultaram mambembes no circo e nas redações.

Deram uma barrigada, como se costumava dizer quando se publicava uma notícia ruim, irrelevante ou inverídica.
Perderam a essência do jornalismo. Não adquiriram a da arte.
Estão perdendo a oportunidade de continuar jornalistas.

Xô, jornalistas tentando ser humoristas!

Tragam de volta os sérios, fuçadores, investigativos, analistas bem formados e informados, entrevistadores preparados e competentes.

O público, a publicidade e os empregos voltarão junto.

Ver Todos os artigos de Adalberto Piotto