Iscas Intelectuais
Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

701 – Sorte
701 – Sorte
E aí? Você se considera uma pessoa sortuda ou azarada? ...

Ver mais

700 – Girl Power
700 – Girl Power
Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa ...

Ver mais

699- Um brasileiro
699- Um brasileiro
Como sabemos que muitos ouvintes do Café Brasil não ...

Ver mais

698 – A Mente Moralista
698 – A Mente Moralista
Somos criaturas profundamente intuitivas cujas ...

Ver mais

LíderCast 184 – Michelle Susan
LíderCast 184 – Michelle Susan
Uma lutadora, que sai do zero para trabalhar em ...

Ver mais

LíderCast 183 – Antonio Mamede
LíderCast 183 – Antonio Mamede
Ex-executivo de grandes empresas, hoje consultor e ...

Ver mais

LíderCast 182 – Alexis Fontaine
LíderCast 182 – Alexis Fontaine
Segunda participação do Deputado Federal do partido ...

Ver mais

LíderCast 181 – Christian Gurtner
LíderCast 181 – Christian Gurtner
Christian Gurtner – O homem que leva a gente para ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Minha despedida
Chiquinho Rodrigues
Como você bem sabe, sou músico e tenho uma produtora de vídeo aqui em São Paulo que é o Estúdio Bandeirantes. Atendemos clientes de quase todo o Brasil. Seja fazendo arranjos, produção de Cds, ...

Ver mais

Documentira
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Até anteontem, os Estados Unidos eram o império do mal, a síntese de tudo de ruim que há no universo; um inferno habitado por seres inumanos, que massacram sul-americanos por puro prazer sádico, ...

Ver mais

A harpa elétrica
Chiquinho Rodrigues
Valdenir era um cara que acreditava piamente em reencarnação. Mas não era só isso… Acreditava também em vidas passadas, ufos e astrologia. Flertava com o candomblé, o budismo e era também ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Classificação dos Termos (parte 9)
Alexandre Gomes
Continuando os resumos depois de um belo fim de ano, vou continuar detalhando mais sobre os o que são os termos e suas variedades. Perceba que isso é muito mais uma base de compreensão lógica das ...

Ver mais

Cafezinho 250 – O lobo e o cordeiro
Cafezinho 250 – O lobo e o cordeiro
Monteiro Lobato tem um livro precioso chamado Fábulas, ...

Ver mais

Cafezinho 249 – Na vanguarda do atraso
Cafezinho 249 – Na vanguarda do atraso
Para que, daqui a 40 anos, os jovens que hoje têm ido ...

Ver mais

Cafezinho 248 – O meiostream
Cafezinho 248 – O meiostream
Sobre se considerar bem-sucedido sendo o que se é.

Ver mais

Cafezinho 247 – Compartilhe!
Cafezinho 247 – Compartilhe!
Sobre o hábito de compartilhar aquilo que vale a pena.

Ver mais

Rebeliões das massas

Rebeliões das massas

Luiz Alberto Machado - Iscas Econômicas -

Rebeliões das massas

“Massa é todo aquele que não atribui a si mesmo um valor – bom ou mau – por razões especiais, mas que se sente ‘como todo mundo’ e, certamente, não se angustia com isso, sente-se bem por ser idêntico aos demais.”

José Ortega y Gasset

No último dia 5 de dezembro, o Espaço Democrático recebeu o especialista em relações internacionais Carlos Gustavo Poggio para um diálogo com seu corpo de consultores a respeito da proliferação de manifestações em curso pelo mundo.

Ele começou por identificar os países em que ocorrem ou ocorreram recentemente grandes manifestações: Hong Kong, França, Irã, Iraque, Egito, Síria, Líbano, Chile, Bolívia, Colômbia e Venezuela.

A seguir, levantou algumas características relevantes, entre as quais: não há relação entre elas, embora a rápida divulgação, disseminação e contágio sejam facilitados pela globalização; a motivação é distinta na maior parte dos casos (política, em umas, econômica, noutras, social, administrativa ou de governança em outras ainda); é difícil identificar uma liderança clara na maior parte delas; a mobilização é feita pelas redes sociais, a baixo custo e de forma impessoal.

Nessas condições, milhares de manifestantes aderem também de forma impessoal, sem necessidade de identificação aparente. Passam a fazer parte da massa, adotando posturas e praticando ações como se fossem líderes do movimento, porém ocultos na segurança do anonimato.

Voltei para casa naquele dia intrigado, pensando numa referência. No próprio dia, pensei no livro Ilícito, de Moisés Naím, que aborda o lado sujo da globalização, representado pelo crime organizado e pelos tráficos de gente, de armas e de drogas. Mas não fiquei satisfeito. Continuei intrigado, achando que deveria haver uma fonte melhor.

Dias depois identifiquei a fonte adequada. Trata-se de A rebelião das massas, do espanhol José Ortega y Gasset. Escrito em 1937, muito antes da internet, portanto, já identificava no fenômeno do “império das massas” o tipo de conduta que se vê nas manifestações.

O primeiro capítulo do livro dá uma ideia clara, feitas as devidas adaptações, de quão oportuna é a análise de Ortega y Gasset para descrever a atual realidade repleta de manifestações populares:

Há um fato que, seja para o bem ou para o mal, é o mais importante na vida pública europeia do momento. Esse fato é o advento das massas ao pleno poderio social. Como as massas, por definição, não devem nem podem dirigir sua própria existência, e muito menos reger a sociedade, a Europa enfrenta atualmente a crise mais grave que possa ser enfrentada por povos, nações ou culturas. Essa crise já aconteceu várias vezes no curso da história. Suas características e suas consequências já são conhecidas. Também já se conhece seu nome. Chama-se a rebelião das massas.

A meu juízo, este é um verdadeiro exemplo de genialidade: descrever com tanta antecedência e com tamanha precisão acontecimentos que só terão lugar muitos anos depois na história da humanidade.

Iscas para ir mais fundo no assunto

Referências bibliográficas

NAÍM, Moisés. Ilícito: o ataque da pirataria, da lavagem de dinheiro e do tráfico à economia global. Tradução de Sérgio Lopes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

ORTEGA Y GASSET, José. A rebelião das massas. Tradução de Marylene Pinto Michael; revisão da tradução de Maria Estela Heider Cavalheiro. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

Ver Todos os artigos de Luiz Alberto Machado