Assine o Café Brasil
Iscas Intelectuais
Por que eu?
Por que eu?
Ela foi a primeira mulher a assumir publicamente que ...

Ver mais

Cobertor de solteiro
Cobertor de solteiro
Cobertor de solteiro. Isca intelectual de Luciano Pires ...

Ver mais

O véinho
O véinho
Isca intelectual de Luciano Pires que pergunta: que ...

Ver mais

Pluralidade narrativa 2
Pluralidade narrativa 2
Revendo uma Isca Intelectual de Luciano Pires que tenta ...

Ver mais

538 – Caçadores da verdade perdida
538 – Caçadores da verdade perdida
Podcast Café Brasil 538 - Caçadores da verdade perdida. ...

Ver mais

537 – VAMO, VAMO CHAPE
537 – VAMO, VAMO CHAPE
Podcast Café Brasil 537 - Vamo,vamo, Chape. Este é um ...

Ver mais

536 – A política da pós-verdade
536 – A política da pós-verdade
Podcast Café Brasil 536 - A política da pós-verdade. ...

Ver mais

535 – Hallelujah
535 – Hallelujah
Podcast Café Brasil 535 - Hallelujah. Poucos dias atrás ...

Ver mais

LíderCast 050 – Bia Pacheco
LíderCast 050 – Bia Pacheco
LiderCast 050 - Hoje vamos conversar com Bia Pacheco, ...

Ver mais

LíderCast 051 – Edu Lyra
LíderCast 051 – Edu Lyra
LiderCast 051 - Hoje conversaremos com Edu Lyra, um ...

Ver mais

LíderCast 049 – Luciano Dias Pires
LíderCast 049 – Luciano Dias Pires
Lídercast 049 - Neste programa Luciano Pires conversa ...

Ver mais

LíderCast 048 – Jonas e Alexandre
LíderCast 048 – Jonas e Alexandre
LiderCast 048 - Hoje recebemos o Jonas e o Alexandre, ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A carta que mudou a minha vida
Mauro Segura
Transformação
Mauro Segura conta em vídeo uma história pessoal, que teve origem numa carta recebida há 30 anos.

Ver mais

Tempo de escolher
Tom Coelho
Sete Vidas
“Um homem não é grande pelo que faz, mas pelo que renuncia.” (Albert Schweitzer)   Muitos amigos leitores têm solicitado minha opinião acerca de qual rumo dar às suas carreiras. Alguns ...

Ver mais

O caso é o caso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Sobre a morte do assassino nojento, tudo já já foi dito; Fidel Castro foi tarde e deve estar devidamente instalado no caldeirão-suíte número 13, com aquecedor forte, decoração vermelha e vista ...

Ver mais

SmartCamp: as startups transformam o mundo
Mauro Segura
Transformação
Vivemos o boom das startups no Brasil e no mundo. O que está por trás disso? Mauro Segura esteve no SmartCamp, que é uma competição global de startups, e fez um vídeo contando a sua experiência.

Ver mais

Quer mudar o mundo? Fale com seu chefe.

Quer mudar o mundo? Fale com seu chefe.

Adalberto Piotto - Olhar Brasileiro -

O escândalo da Volkswagen, acusada de usar a tecnologia em seus carros para fraudar os números reais das emissões de poluentes, é só a pequena parte revelada de um mundo corporativo carcomido pela falácia dos “valores” morais, do ego do marketing da pretensa responsabilidade social, da falsa gentileza entre parceiros e do lucro a qualquer custo proveniente do desavergonhado acordo entre chefes vorazes e funcionários comprometidos apenas com seus empregos.

Quantos subordinados, os reais executores, silenciaram-se para levar ou preservar alguma vantagem?

Quantos mais fazem o mesmo em outras atividades de outras empresas?

Qual a diferença do ponto de vista da honestidade entre o chefe mal intencionado e o funcionário que aceita executar o malfeito?

Qual a diferença entre o empregado que aceita ser desonesto porque pode perder o emprego e o empresário acusado da operação Lava Jato, por exemplo, que disse que topou pagar corrupção no esquema da Petrobras para não perder a empreitada?

Não há diferença! Nenhuma. Valores éticos não têm preço.

Por isso, nesse cenário corporativo, as exceções são poucas.

Menos do que você imagina e do que os discursos inflamados, sorrisos e tapinhas nas costas fazem prever.

Afinal, pra essa gente, a ética, a transparência, o meio ambiente e o futuro coletivo podem esperar.

Pra mudar o mundo, comece falando com seu chefe.

E com sua própria consciência.

Ver Todos os artigos de Adalberto Piotto