Iscas Intelectuais
#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Ao longo de 2018 o Café Brasil Premium decolou e ...

Ver mais

#Retrospectiva PodSumários
#Retrospectiva PodSumários
Comece 2019 praticando o Fitness Intelectual. A barriga ...

Ver mais

657 – Brumadinho e a Challenger
657 – Brumadinho e a Challenger
A tragédia da explosão da Challenger em 1986 marcou ...

Ver mais

656 – Rua Ramalhete
656 – Rua Ramalhete
Este programa é uma homenagem ao Tavito, que faleceu em ...

Ver mais

655 – É carnaval
655 – É carnaval
Tem gente boa, muito boa, fazendo a legítima música de ...

Ver mais

654 – Sarau Café Brasil III
654 – Sarau Café Brasil III
Realizamos mais uma edição do Café Brasil Premium, ...

Ver mais

LíderCast 145 – Ana Paula Andrade
LíderCast 145 – Ana Paula Andrade
CEO de uma multinacional de trademarketing, a Marco ...

Ver mais

LíderCast 144 – Daniel Arcoverde e Rafael Belmonte
LíderCast 144 – Daniel Arcoverde e Rafael Belmonte
Os jovens empreendedores que criaram a netshow.me, uma ...

Ver mais

LìderCast 143 – Doug Alvoroçado
LìderCast 143 – Doug Alvoroçado
Esse alvoroçado não é nome não, é adjetivo. Um ...

Ver mais

LíderCast 142 – Marcelo Pimenta
LíderCast 142 – Marcelo Pimenta
O Menta é um facilitador da inovação, um inquieto ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Uma certa ideia de Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Uma certa ideia de Brasil Excelente retrospectiva de 2003 a 2018 “Precisamos ter uma ideia de como nos vemos como país, de nosso passado, nosso presente e nosso futuro.” Pedro Malan Este não é, ...

Ver mais

CAPÍTULO 2 – LINGUAGEM E SEUS SÍMBOLOS (parte 4)
Alexandre Gomes
O caminho até agora está ficando longo, não é? Por mais que eu use exemplos próximos da realidade; ainda assim, eu e você estamos buscando entender conceitos abstratos. Afinal, estamos falando ...

Ver mais

Só envelhece quem perde a curiosidade
Henrique Szklo
O mundo está muito óbvio. As coisas têm sido analisadas pelos pontos de vista mais superficiais e, em geral, equivocados. Julga-se por aparência, por condição financeira, por orientação sexual, ...

Ver mais

Defendam Douglas também
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não conhece Douglas Leandro Clizesqui? Sem problemas. Ninguém conhece. Ele é pai de Douglas Murilo, uma das oito vítimas fatais no massacre da escola estadual em Suzano; o caso todos conhecem. ...

Ver mais

Cafezinho 161 – A prisão do ex-presidente
Cafezinho 161 – A prisão do ex-presidente
Embora pareça que tudo está dentro da esfera criminal, ...

Ver mais

Cafezinho 160 – Os cinco estágios
Cafezinho 160 – Os cinco estágios
Ajudando a compreender o cenário político brasileiro.

Ver mais

Cafezinho 159 – O bobo da corte
Cafezinho 159 – O bobo da corte
O palhaço, o bobo, o gozador, é o único a perceber a ...

Ver mais

Cafezinho 158 – O tempo que lhe resta
Cafezinho 158 – O tempo que lhe resta
Dê o primeiro passo para fazer com que o tempo de vida ...

Ver mais

Quem

Quem

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Quem?
29/11/2014 00:00:00

Ele entra em meu consultório reclamando da vida… que não tinha sorte no amor, que tinha poucos amigos, que sua vida social era escassa, que não via mais graça em seu trabalho. Sua voz era empastelada, mecânica, era uma pessoa de semblante e expressão melancólica, “O Cavaleiro da Triste Figura” nas entrelinhas de Cervantes. Sofria da sorte, do azar, era um portador de normalidade crônica em estágio agudo… caso grave de difícil tratamento.

Tais tipos são previsíveis ao extremo, chegam sempre pontualmente no horário, estressam com facilidade quando algo sai fora do lugar, odeiam imprevistos, têm hábitos e perpetuam a rotina, não se animam por qualquer bobagem, trocam lazer por trabalho, em raros momentos fazem algo diferente na vida. De temperamento estável, evidenciam personalidade controladora ao extremo, com pouca ou rara criatividade com forte tendência ao comodismo. Tem cura?

O padrão da normalidade prescrito em vários roteiros e rótulos na era pós moderna tem esta contra indicação. Kant em crise.  Pobre do ser que for adequado à normalidade. Será condenado à chatice, à alienação, ao isolamento pela massificação. Terá inúmeros problemas de convívio social afetivo no trabalho. Será mais um sem graça no meio da multidão. Talvez se adéque ao cargo de burocrata, a um cargo comissionado, um endividado sem desejo e sem destino. O excesso de racionalismo impregna a existência, e justificativas ocorrem para tudo e isto vira comodismo. Lamentavelmente há muitos de tal monta por aí. Sérios candidatos a viverem com intensa ansiedade, à depressão, ao alcoolismo, ou a um enfarto ou derrame aos 50 anos. Certa vez uma paciente me disse que não se suportava mais…”não aguento mais fazer tudo do mesmo jeito, da mesma forma”. “Todo dia ela faz tudo sempre igual me sacode as seis horas da manhã” dizia a letra  de Chico Buarque. O tédio parodiava a letra da música à vida da paciente: sobrava estresse e faltava alegria no existir e a consequência era crise de vida, de casamento, de identidade.

Na vida é importante que tenhamos hábitos e costumes, certa rotina e organização. Porém o excesso, a rigidez, a falta de criatividade, a ausência de rupturas no regime da vida tornam qualquer pessoa um chato, um ser insuportável. E ninguém faz história comportado, ao contrário. Os seres normais têm como sobrenome o tédio e as crises existenciais por falta de personalidade.

Hoje em dia lamentavelmente existem os que preconizam este sonho da vidinha do mesmo de sempre, para transformar a sua história em algo previsível como um roteiro de comercial de sucesso. Você toleraria ficar ao lado de alguém assim?

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima