Iscas Intelectuais
O desengajamento moral
O desengajamento moral
Isca intelectual de Luciano Pires sobre o ...

Ver mais

O ridículo
O ridículo
Isca intelectual de Luciano Pires pra incomodar: será ...

Ver mais

Quando um não quer.
Quando um não quer.
Isca intelectual de Luciano Pires com um exemplo de ...

Ver mais

Um bosta
Um bosta
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

549 – Os quatro compromissos
549 – Os quatro compromissos
Podcast Café Brasil 549 - Os quatro compromissos. Cara, ...

Ver mais

548 – O efeito borboleta
548 – O efeito borboleta
Podcast Café Brasil 548 - O efeito borboleta. Você já ...

Ver mais

547 – Sobre desigualdade
547 – Sobre desigualdade
Podcast Café Brasil 547 - Sobre desigualdade. O tema da ...

Ver mais

546 – Só por hoje
546 – Só por hoje
Podcast Café Brasil 546 - Só por hoje. Adicção é o ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 07 Se a sua ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 06
Videocast Nakata T02 06
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 06 Em seu dia a ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 05
Videocast Nakata T02 05
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 05 Começo esta ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 04
Videocast Nakata T02 04
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 4 Você reparou ...

Ver mais

Desafiando a Zona de Conforto
Mauro Segura
Transformação
Como podemos superar os nossos receios de tomar riscos? Como podemos mudar o curso da nossa história? A decisão de mudar é meramente individual. Aqui Mauro Segura conta algumas histórias e dá ...

Ver mais

Especial é o seu bolso, não o cheque
Tom Coelho
Sete Vidas
“Você não fica rico com o que ganha; fica rico com o que poupa.” (Yoshio Teresawa)   Crédito de cheque especial lembra visita de parentes distantes. Eles chegam quase sem avisar para um ...

Ver mais

O que vi e vivi nos dias de terror no Espírito Santo
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen. O que aconteceu no Espírito Santo abre uma janela de oportunidade fabulosa para discutirmos temas fundamentais para a segurança da sociedade.

Ver mais

Carnaval: síntese da economia criativa
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Carnaval: síntese da economia criativa “A ‘Cadeia Produtiva do Carnaval’ pode ser traduzida num conceito formal de ‘Economia Criativa e Multidisciplinar’, pois lida com a interface entre ...

Ver mais

Quando eu crescer…

Quando eu crescer…

Filipe Aprigliano - Iscas do Apriga -

Você já se pegou pensando que o mundo seria bem melhor se não houvesse pessoas de determinadas características? Assassinos, enganadores, aproveitadores e todos os tipos de canalha. Enfim, pessoas que não estão em sintonia com as nossas expectativas morais.

Exercite esse pensamento considerando as ausências de virtude mais extremas e os delitos mais insignificantes. Fique a vontade e não se acanhe.  Não será difícil imaginar um mundo mais pacífico, mais seguro e mais feliz.

São assim que nascem as utopias: através de um impulso romântico, projetamos métodos para melhorar as pessoas, para controlá-las e como último recurso até mesmo para exterminá-las.

Seja como for, com métodos homeopáticos ou métodos de seleção compulsória, não passa de uma perda de tempo. E assim partimos do princípio que esse mundo deveria ser pacífico, deveria ser justo, deveria ser igualitário, deveria ser livre, deveria, deveria, deveria… Deveria ser o Paraíso!

Embora no discurso isso seja amenizado, o pensamento utópico se recusa a aceitar o mundo como ele é, se recusa a aceitar que a vida é um milagre temporário, que se esgota e se transforma em algo diferente, como tudo no universo.

O pensador utópico, em algum ponto da vida, percebe que não consegue ser feliz se os outros não colaborarem. Então inventa um plano magistral para colocar cada um cumprindo seu papel devido.

Agora existe uma abordagem diferente, aquela que simplesmente aceita as coisas como elas são. Parece simples e conformista, ou até preguiçoso e desprovido de virtude, mas muito pelo contrário, é o único caminho de paz.

Esse caminho é estritamente individual, pode até inspirar os outros pelo bom exemplo, mas é individual… A verdade é que mundo permanecerá sempre como é, equilibrado sobre a ponta de uma faca, com momentos violentos, sombrios e de aparente decadência sem retorno.

A verdade é que não existe retorno para nada e a impermanência é tão palpável como a singularidade de tudo na existência.

Existem ciclos, repetições, padrões, mas cada qual é único e especial. Sem cada elemento singular do presente, seja ele milagroso ou escatológico, todo o resto desmorona, esmaece e perde seu valor e significado.

Em algum ponto da história a humanidade amadureceu no seu conhecimento da materialidade, amadureceu no seu entendimento das mecânicas internas da mente, das sociedades e da natureza.

Curiosamente, ao invés do homem se tornar humilde diante da enorme complexidade que há em tudo que existe, tornou-se um ser arrogante e almejou uma reengenharia cósmica. Pura insanidade.

Quando eu crescer, quero aceitar o mundo como ele é, sem julgamento, sem sofrimento, lidando com cada desafio sem resistência.

Imagino que seja algo similar ao primeiro homem que comeu um coco, com fome e determinação, e que não perdeu tempo sentindo raiva da casca.

Obrigado pelo seu tempo. Quem sabe nos falamos novamente?

Ver Todos os artigos de Filipe Aprigliano