Iscas Intelectuais
#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

579 – A arte de falar merda
579 – A arte de falar merda
Tenha um filtro, meu caro, minha cara. Para o bem do ...

Ver mais

578 – O Círculo de ouro
578 – O Círculo de ouro
Você já parou para pensar que talvez ninguém faça ...

Ver mais

577 – Dois pra lá, dois pra cá
577 – Dois pra lá, dois pra cá
Existe uma divisão política, social e cultural no ...

Ver mais

576 – Gratitude
576 – Gratitude
Gratitude vem do inglês e francês e significa que ...

Ver mais

LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LiderCast 082 – Bruno Soalheiro – Bruno criou a ...

Ver mais

LíderCast 081 Lucia Helena Galvão Maya
LíderCast 081 Lucia Helena Galvão Maya
LíderCast 081 – Lúcia Helena Galvão Maya é diretora da ...

Ver mais

LíderCast 080 Tito Gusmão
LíderCast 080 Tito Gusmão
LíderCast 080 – Tito Gusmão – Tito Gusmão é um jovem ...

Ver mais

LíderCast 079 Marcio Appel
LíderCast 079 Marcio Appel
LíderCast 079 –Marcio Appel executivo à frente da ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Sorte? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Chamam a atenção frases do tipo… “Não me inveje, trabalhe!”. Costuma enfeitar vidros traseiros e para-choques de caminhão. E o motivo é simples: Pode não decorar um luxuosíssimo Bugatti ...

Ver mais

Os jacobinos da “nova direita”
Bruno Garschagen
Ciência Política
Quando os antissocialistas mimetizam a mentalidade e a ação política do inimigo, tornam-se o espelho da perfídia.

Ver mais

A hora e a vez da criatividade
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A hora e a vez da criatividade  Por que não no Brasil? “Eu olho para as coisas como elas sempre foram e pergunto: Por quê? Eu olho para as coisas como elas poderão vir a ser e pergunto: Por que ...

Ver mais

Cala a boca, Magdo!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Quem não se lembra do “Cala a boca, Magda”, repetido por Caco Antibes no Sai de Baixo? Magda, sua esposa, era de uma estupidez oceânica, e o bordão era gritado a cada asneira dita pela bela ...

Ver mais

Cafezinho 6 – Celebrando o fracasso
Cafezinho 6 – Celebrando o fracasso
Sobre como aprender com nossos insucessos, ...

Ver mais

Cafezinho 5 – Pimenta Azteca
Cafezinho 5 – Pimenta Azteca
O nome disso é livre mercado, goste você de Pimenta ...

Ver mais

Cafezinho 4 – A intolerância
Cafezinho 4 – A intolerância
Uma organização conhecida por investir em cultura ...

Ver mais

Cafezinho 3 – A inércia
Cafezinho 3 – A inércia
Issac Newton escreveu que “um objeto que está em ...

Ver mais

Políticos de carreira: o maior mal do Brasil

Políticos de carreira: o maior mal do Brasil

Raiam Santos -

Chega pra um amigo teu e pergunta o seguinte:

“Qual é o maior problema do Brasil hoje em dia?”

Te garanto que pelo menos 90% dessa galera vai responder algo relacionado à política.

Como você já sabe, sou um cara viciado em leitura e faço questão de citar algum conceito-chave de um dos 500 livros que eu li nos últimos 3 anos.

Quando eu não tô fazendo merchant dos meus próprios livros, qual o livro que eu mais cito aqui no MundoRaiam?

Acertou quem respondeu A Bíblia!

Não, não sou pastor evangélico e muito menos tenho religião.

Mano, se tu ler a Bíblia como se fosse um business book ou um livro de auto-ajuda e esquecer de todo aquela “indústria do dízimo”, tu vai ficar surpreso com as aplicações reais que a parada tem.

Toma uma passagem da carta de Paulo aos Romanos que tem tudo a ver com o que estamos passando hoje em dia:

“Não há autoridade que não venha de Deus; As autoridades que existem foram por ele estabelecidas.”

Traduzindo: toda nação tem o governo que merece.

E isso me traz ao meu ponto principal com esse humilde post.

Mas antes, vamos dar uma passada ali em Israel.

O prefeito das startups
bakkka

Sou muito crítico ao ensino tradicional e às vezes acho que perdi um tempo do caralho durante meus quatro anos na University of Pennsylvania.

Tem uma coisa que eu não posso negar: eu estudei com algumas das pessoas mais fodas do mundo.

É muito gratificante entrar no Facebook e no LinkedIn e ver que a galera que estudou comigo lá atrás tá aí pelo mundo realizando coisas.

Vou te mandar a real: há bem pouco tempo atrás, eu morria de inveja e via tudo aquilo ali com maus olhos.

A partir do momento que eu passei a olhar meus ex-companheiros de classe com admiração e não com inveja, eu comecei a fechar o gap e evoluir também… tanto em termos de grana e quanto em termos de carreira.

Tenho um grande amigo chamado Etan e ele foi até personagem do meu terceiro livro Wall Street: A Saga De Um Brasileiro Na Bolsa de Nova York (por razões bem óbvias, o cara tá lá no livro com nome trocado).

Etan é negão que nem eu, tem pai jamaicano do Reggae, mãe judia e cresceu na Bay Area da Califórnia nos arredores de San Francisco.

O muleque se formou comigo em 2011 e foi trabalhar no Google em Mountain View.

Esses dias, eu vi uma foto do negão com o prefeito de Jerusalém Nir Barkat.

A gente perdeu o contato ao longo dos anos mas aí eu descobri que ele largou o Google e foi trabalhar no governo de Israel.

barke

Fiquei curioso e fui pesquisar um pouco sobre o background do seu novo chefe.

Barkat estudou ciências da computação, serviu um esquadrão de elite do exército de Israel, criou uma empresa de software nos anos 1980, ficou multimilionário, virou venture-capitalist e foi um dos “fundadores” do movimento Startup Nation.

Recomendo você que leia o livro Nação Empreendedora: O Milagre Econômico de Israel e o Que Ele Nos Ensina (Startup Nation, em inglês).

No livro, você vai entender como Israel virou uma grande potência da tecnologia mesmo sendo um ovo de país com zero recursos naturais e cercado geograficamente por seus maiores inimigos.

 

Para você ter uma ideia, Israel é o país do mundo com mais startups per capita.

Depois de vender suas empresas, Barkat virou venture-capitalist e até participou da versão israelense do programa Shark Tank.

Sim, Barkat é o tipo do cara que não precisa mais trabalhar na vida…. mas ele botou a cara e virou prefeito de uma das cidades mais difíceis do mundo para se governar.

Jerusalém é chapa-quente… tá pensando o quê?!

E o mais interessante de tudo: Nir Barkat trabalha de graça!

Sim, senhores… o cara fez mais de 100 milhões de patrimônio ANTES DA POLÍTICA e abriu mão de seu salário como prefeito.

Uma das grandes razões que eu gasto grande parte da minha grana por aí viajando o mundo é para aprender com o que está dando certo em outros países… uma espécie de benchmarking internacional através do que eu chamo de “turismo macroeconômico”.

Quando volto para o Brasil, faço questão de compartilhar minhas experiências e conclusões aqui no MundoRaiam.com.

Quando você tiver um tempinho livre, sirva-se com meus posts antigos no Panamá, Tailândia, Hong Kong, Macau, Estados Unidos, Suíça, França, Vietnã, China, Cingapura, Chile e o próprio Israel.

Tá, Raiam… aonde você quer chegar com toda essa enrolação toda?

Carreira na Política

carreira

A história do Nir Barkat me fez refletir sobre nossa situação atual aqui no Brasil e me fez chegar à conclusão de que a Bíblia estava certa: TEMOS O GOVERNO QUE MERECEMOS. 

Vou ilustrar isso com exemplos dos dois lados da moeda para ninguém falar que eu tô puxando brasa para a minha sardinha.

Sim, quem leu o artigo Não Contrate Um Comunista sabe muito bem da minha ideologia mas esse artigo não tem nada a ver com partido X ou partido Y. 

Tem a ver com a mentalidade do povo brasileiro!

Jean Wyllys foi um dos deputados mais votados do Brasil.

Jair Bolsonaro também.

O que eles fizeram na vida antes de virarem políticos?

Not much…

Vou até puxar o exemplo do Bolsonaro porque, apesar de não concordar com ele em muitos pontos, ele é um cara que eu respeito muito por ser ficha-limpa e por não ter papas na língua na hora de botar a cara.

Mas aqui vai minha crítica.

O cara trabalha com política há quase 30 anos.

Ser político virou uma profissão… uma carreira … um ganha-pão pra ele.

Sua popularidade acabou se alastrando para seu clã e, hoje em dia, apareceu um monte de Bolsonaro que também vive de política.

Faz um background check aí e pesquisa sobre o currículo vencedor de Carlos Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro e Flavio Bolsonaro longe da política.

É…

O mesmo acontece com os Neves em Minas…

Com os Sarney no Maranhão…

Com os Calheiros em Alagoas…

Com os Garotinho e os Brizola no Rio…

Com os Magalhães na Bahia…

E com uma infinidade de outras famílias da política brasileira.

Sim, meus amigos… o problema do Brasil SÃO AS PESSOAS QUE FAZEM CARREIRA NA POLÍTICA. 

E o pior é que essa mediocridade se repete. É uma sujeira que passa de geração em geração e acaba se perpetuando no nosso país, tá ligado?

O Efeito Vaselina

vaselina

Mano, para uma pessoa construir carreira na política, especialmente na política brasileira, o cara tem que ser CAMPEÃO DO MUNDO EM VASELINA!

O que eu quero dizer com isso?

Ele tem que passar anos e anos fazendo uma concessão aqui, pedindo um favorzinho ali, armando aliança acolá.

Se ele não fizer isso, ele não sobrevive em câmara nenhuma porque nenhum projeto de lei dele vai passar.

Fora isso, tem toda aquela pressão da legenda dos partidos em cima.

Sim, esses filhas da puta são especialistas em “poker face” e em “prostituição política“.

Como assim prostituição política, Raiam?

O cara sabe que certas paradas são erradas e anti-éticas… mas acaba virando a bunda em troco de uma graninha para ele e para os “patrocinadores”.

Vou trazer outros dois exemplos pra você.

Votei no Aécio Neves em 2014… por falta de opção mesmo.

O que o Aécio Neves construiu na vida dele?

O cara tem quase 60 anos na cara hoje em dia. Para chegar aonde ele tá hoje, ele passou quase 40 anos nesse ciclo dos favorzinhos e das alianças.

Tô inspirado hoje e vou trazer mais uma passagem bíblica pra você. Dessa vez, eu tirei de uma frase do próprio barbudão no Evangelho de Mateus:

“Árvore que não dá frutos vira lenha”

Aécio Neves foi o melhor do Brasil em alguma coisa?

Em porra nenhuma!

Lula é outro exemplo.

O cara usou e abusou do carisma e da neurolinguística para conquistar a admiração de milhões de pessoas.

Funcionou por um tempo.

Mas o que o Lula realmente construiu? Cadê os frutos do trabalho dele?

Como políticos de carreira, ambos são especialistas em transferir riqueza… e não em dar frutos através da criação de riqueza. 

E você aí surpreso que ambos estão pouco a pouco “virando lenha” aí?

UOL: Lula comandava esquema de corrupção na Petrobras e Dilma sabia

Exame: Aécio recebeu dinheiro de corrupção de Furnas

Tô te falando que a Bíblia é um livro pica pra caramba… especialmente para os sem-religião que nem eu.

O caso Romário

roma

Agora que vem o ponto principal desse artigo.

O Romário é um dos poucos caras na política brasileira que eu realmente admiro.

Por que, Raiam?

Pô, o cara também cresceu no bairro da Vila da Penha e já pegou um monte de mulher top, né?!

Mas não tem nada a ver com isso não…

Calma que eu vou te explicar direitinho.

Eu criei o hábito de escutar os podcasts TGIM do palestrante americano negão Eric Thomas TODO SANTO DIA.

Faço isso há uns dois anos e, em novembro de 2015, tive a oportunidade de palestrar do lado dele lá nos Estados Unidos. Olha a foto aí:

raiam santos eric thomas

Uma das ideias que o Eric mais martela nos seus discursos é o conceito de GREATNESS.

Não tenho uma tradução direta para isso em português.

Greatness significa SER MUITO PICA EM ALGO depois de ter trabalhado com muita resiliência e consistência naquilo.

greatness

Hmm…

Ser pica tem a ver com RESILIÊNCIA… CONSISTÊNCIA… FORÇA DE VONTADE… e também com aqueles FRUTOS que a Bíblia fala!

Agora pega o currículo do Romário antes de virar político:

atracao

– Campeão do Mundo em 1994.

– Bola de Ouro da FIFA.

– Artilheiro da Champions League.

– Campeão Brasileiro.

– Campeão da Copa Mercosul.

Fora uma porrada de outras conquistas pessoais e coletivas que não vão caber aqui no artigo (toma aí um link para você ver todos os prêmios do Romário).

Foda-se que futebol não tem porra nenhuma a ver com leis.

O cara foi bom no que fez a vida inteira e deu frutos… logo, O ROMÁRIO ME REPRESENTA E EU VOTO NELE!

O Lula antes de virar político era metalúrgico.

Se ele realmente fosse o melhor torneiro mecânico do Brasil, te garanto que ele não perderia o dedo trabalhando.

Quer outro exemplo de GREATNESS?

tiraa

Tiririca!

Tudo bem que o cara não tem instrução nenhuma mas ele se encaixa no caso-Romário: um cara que deu frutos durante sua vida pré-política e está acostumado com o conceito de GREATNESS.

Sim, senhor.

Tua memória pode ser curta mas ninguém pode negar que o Tiririca saiu do zero e foi o melhor do Brasil na profissão dele.

Fala a palavra “Florentina” para uma pessoa que nasceu antes de 1993 e só observa o resultado.

Como palhaço, ele sobreviveu mais de 20 anos na televisão.

Como cantor, ele vendeu alguns milhões de discos e pregou uma música chiclete na cabeça de uma geração inteira.

Corrupção ou Greatness?

limpa

Agora é o seguinte: procura o nome do Tiririca e do Romário nas listas de Lava-Jato e nas CPIs que caçam políticos corruptos?

Hmm… interessante, né?!

Será que tem alguma correlação?

Cara, nego com mentalidade vencedora sabe que não precisa abrir mão dos seus valores para realizar um bom trabalho.

A força que tirou o Romário da Vila da Penha e o levou a ser o melhor jogador do mundo veio de dentro.

A força que tirou o Tiririca do Ceará e o levou a ficar multimilionário com discos e com comédia também veio de dentro.

E é exatamente por isso que um cara desse tá tão acostumado com GREATNESS condena qualquer tipo de “vaselinagem” de política.

Tenho plena certeza de que os dois não são santos e devem ter os rolos deles na política.

Mas aí… em terra de cego, quem tem um olho é rei.

Se praticamente 100% da política brasileira está envolvida com sujeira, prefiro olhar o “copo meio cheio” e focar naqueles que pelo menos deram frutos na vida.

Dos males, o menor.

Agora pensa comigo: quantos políticos brasileiros têm GREATNESS no currículo?

Quantos deles foram realmente pica no que fizeram ANTES DA POLÍTICA?

Tem eleição em outubro, hein?!

Acho que a mudança começa por aí…

~Raiam

Curtiu o post? De vez em quando, solto um conteúdo com essa pegada no email e ficaria muito feliz se tu se inscrevesse lá na minha newsletter. Tamo junto!

Falando nisso, depois dá uma olhada nos meus livros Hackeando Tudo (best-seller em auto-ajuda), Wall Street (best-seller em negócios e biografias),  Turismo Ousadia (best-seller em Turismo) e Missão Paulo Coelho.

Os três estão disponíveis em formato ebook no Amazon e em formato audiobook no Ubook! Aproveita e pega 1 mês grátis para experimentar o serviço e começar a escutar livros no smartphone.

Ver Todos os artigos de Raiam Santos