Iscas Intelectuais
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

597 – Simplifique
597 – Simplifique
O programa de hoje é um presente. Reproduzimos na ...

Ver mais

596 – A complicada arte de ver – revisitado
596 – A complicada arte de ver – revisitado
“A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o ...

Ver mais

595 – A empatia positiva
595 – A empatia positiva
Se você construir uma linha emocional imaginária, numa ...

Ver mais

594 – Sultans of Swing
594 – Sultans of Swing
Láááááá em 1977 uma obscura banda inglesa começou a ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

LíderCast 93 – Max Oliveira
LíderCast 93 – Max Oliveira
Max Oliveira, empreendedor que fundou a Max Milhas, uma ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

País de Santos
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Há dias um assunto artificialmente inflado ocupa sites e jornais: A posse interrompida da ex-quase-futura ministra do Trabalho, deputada federal Cristiane Brasil (PTB/RJ), filha do conhecido ...

Ver mais

Jonatan, o Tolo
Bruno Garschagen
Ciência Política
Jonatan é o tolo cuja credulidade fantasiosa corrompeu qualquer traço de inocência

Ver mais

Projeções econômicas do Brasil para 2018
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Projeções econômicas do Brasil para 2018[1] Com uma sólida formação humanista, um economista pode afirmar que quanto menor a intervenção do Estado na economia de mercado, mais rico será este país ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Cafezinho 39 – Como fazer críticas nutritivas
Cafezinho 39 – Como fazer críticas nutritivas
Num cafezinho anterior falei sobre a importância de ...

Ver mais

Cafezinho 38 – A agarra
Cafezinho 38 – A agarra
Basta implantar uma dúvida, uma agarra... e pronto! A ...

Ver mais

Cafezinho 37 – Sobre críticas
Cafezinho 37 – Sobre críticas
Saber avaliar as críticas é fundamental, mas saber ...

Ver mais

Cafezinho 36 – Velhos problemas
Cafezinho 36 – Velhos problemas
O Brasil não tem problemas novos.

Ver mais

Pedido de ajuda

Pedido de ajuda

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Duas da manhã e o telefone toca. A voz desesperada não dizia muita coisa. Meio quieta, falando pouco, evasiva, tensa. Tensão no ar, misturando choro com desespero. Forte ansiedade expressa na fala rápida, na urgência de querer ajuda. Duas da manhã e a pessoa do outro lado diz que não aguenta mais, que não vê sentido na existência, que o mundo é cruel com quem está doente, que ninguém lhe entende e que  seria muito bom morrer…

Em um primeiro momento de intervenção em crise o que fazemos é acolher um paciente. Não importa sua história pregressa, de onde vem, o que passou para chegar a este estado. Neste primeiro momento de um tratamento o que fazemos é dar colo, ouvir, mostrar que vamos juntos encontrar uma solução para seu problema e que estamos juntos nesta jornada. Aqui não é espaço das teorias, mas do humano, do acolhimento, do olho no olho, da busca de serenidade.

Uma pessoa em crise normalmente está tensa, nervosa, nem sempre apresenta fala coerente, evidenciando um discurso truncado, podendo chorar e rir ao mesmo tempo. Dar colo, acolher pode salvar uma vida que em desespero faz besteira. Outro dia recebi um senhor de ar triste, que não dizia coisa com coisa, que não marcou horário e que passou e bateu na porta pedindo ajuda. Era dor e desespero, não sabia quem e o que buscava, ele  não aguentava mais o sofrimento em que vivia.

Nestes mais de 20 anos de prática profissional como analista e psicólogo clínico na lida diária com pacientes com depressão e outras doenças mentais, percebi que todos os pacientes avisam que estão com problemas e que a maior parte das pessoas ignora ou não leva a sério os avisos dados, e que muita coisa pior poderia ser evitada se as pessoas estivessem mais atentas a alguns sinais bem claros que descreverei:

A) quando a pessoa abandona as coisas que mais gosta de fazer. Quando deixa hábitos, o lazer ou o que lhe dava alegria e descontraia;

B) Fique atento a amigos que desaparecem, que somem sem explicações. A pessoa em crise tende a se isolar a evitar os outros;

C) Atenção a crises de irritabilidade, agressividade, apatia fora de contexto e ou fora de hora;

D) Extrema atenção caso algum conhecido comece a resolver coisas práticas da vida como fazer testamento, encerrar conta em banco, pedir demissão de emprego estável;

E) cuidado com quem fala muito de morte dizendo que ela não é tão ruim assim.

Estes são alguns pontos iniciais que juntos dão indicativo claro que a pessoa está com problemas e que necessita de ajuda urgente. Na dúvida não arrisque, procure ajuda de um profissional o mais rápido possível. E se quiser ajudar acolha com carinho. Um dia quem pode precisar é você!

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima