Iscas Intelectuais
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

O Irlandês
O Irlandês
O Irlandês é um PUTA filme, para ser degustado. Se você ...

Ver mais

700 – Girl Power
700 – Girl Power
Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa ...

Ver mais

699- Um brasileiro
699- Um brasileiro
Como sabemos que muitos ouvintes do Café Brasil não ...

Ver mais

698 – A Mente Moralista
698 – A Mente Moralista
Somos criaturas profundamente intuitivas cujas ...

Ver mais

697 – O isentão
697 – O isentão
Quando você não tem político de estimação é muito bom ...

Ver mais

LíderCast 183 – Antonio Mamede
LíderCast 183 – Antonio Mamede
Ex-executivo de grandes empresas, hoje consultor e ...

Ver mais

LíderCast 182 – Alexis Fontaine
LíderCast 182 – Alexis Fontaine
Segunda participação do Deputado Federal do partido ...

Ver mais

LíderCast 181 – Christian Gurtner
LíderCast 181 – Christian Gurtner
Christian Gurtner – O homem que leva a gente para ...

Ver mais

LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
Luciano Pires: Bom dia, boa tarde, boa noite. ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

A harpa elétrica
Chiquinho Rodrigues
Valdenir era um cara que acreditava piamente em reencarnação. Mas não era só isso… Acreditava também em vidas passadas, ufos e astrologia. Flertava com o candomblé, o budismo e era também ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Classificação dos Termos (parte 9)
Alexandre Gomes
Continuando os resumos depois de um belo fim de ano, vou continuar detalhando mais sobre os o que são os termos e suas variedades. Perceba que isso é muito mais uma base de compreensão lógica das ...

Ver mais

Primeiras impressões de 2020
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Primeiras impressões de 2020 “A economia compreende todas as atividades do país, mas nenhuma atividade do país compreende a economia.” Millôr Fernandes O ano está apenas começando, mas algumas ...

Ver mais

Lendas urbanas volume um
Chiquinho Rodrigues
Ademar e Ademir eram gêmeos siameses isquiópagos. Gêmeos siameses xifópagos (E não XiPófagos como alguns entendem) são aqueles unidos por um segmento físico. A nomenclatura provém de xifóide que ...

Ver mais

Cafezinho 247 – Compartilhe!
Cafezinho 247 – Compartilhe!
Sobre o hábito de compartilhar aquilo que vale a pena.

Ver mais

Cafezinho 246 – Setecentos
Cafezinho 246 – Setecentos
São 74 minutos de puro deleite.

Ver mais

Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Democracia é a liberdade de dizer “não”, mesmo que você ...

Ver mais

Cafezinho 244 – A bomba
Cafezinho 244 – A bomba
Os mais bobinhos vão acreditar na intenção que a ...

Ver mais

Os polirretos

Os polirretos

Fernando Lopes - Iscas Politicrônicas -

Quando a esperteza é muita, come o dono, já dizia Tancredo Neves (1910-1985).

Em tempos do politicamente correto, a onda mais ridícula desde a modinha do ioiô ou, quem sabe, fotografar comida,  é muito importante segurar o rabo (no bom sentido, claro) porque a porta bate sem aviso. Todo cuidado é pouco, até para os adeptos mais experimentados do politicamente correto, os “polirretos”.

São emblemáticas as pernadas que o ator Bruno Gagliasso tomou quando foram descobertos seus antigos tuítes “gordofóbicos” e “homofóbicos”. Não adiantou o Mr. Nice Guy (Guy, e não “gay”; atenção anarfas da língua de Shakespeare) apresentar todo um histórico de polirreto entusiasta; levou chumbo de todo lado e perdeu vários trabalhos. Tome, Mané.

Mas essa turma, como os peixes, morrem pela boca, e uns engolem até a chumbada. Túlio Gadelha, que só é conhecido por ser namorado da embaçada Fátima Bernardes, polirreta neófita, foi eleito deputado federal; e só o foi pelo namoro famoso. Era sua única plataforma. A fama vem até para coadjuvantes, camarada. Pois é; Tulião, outro Good Guy (pouco good e muito guy) entrou para o rol dos polirretos que atravessaram o samba. Elogiado pela ministra Damares Alves, dos direitos humanos,  resolveu dar uma de machão de boteco e respondeu “não vai rolar milagre”, como se a ministra estivesse com terceiras intenções em relação ao sujeito, que deve se achar a última bolacha do pacote: https://www.oantagonista.com/brasil/tulio-gadelha-foi-machista-com-damares-maria-do-rosario .

O mais engraçado é que a maioria dos polirretos, empedernidos robôs lulistas na defesa de “minorias” (reais ou fictas), só ataca quem não é da sua turma (ou religião, vai saber). São os esquerdistas festivos que ficam doidões com o ópio do povo, tão criticado por Marx, vá entender. Ah sim; apesar do exemplo ridículo de machão de galinheiro, NENHUMA feminista defendeu a mulher atingida – obviamente por ser ministra de Bolsonaro. Aí pode tudo, inclusive humilhar uma senhora. Mas Túlio se lascou; muitos polirretos despiram as vestes lulistas e estão desancando o malandrão nas redes sociais. Muitos, mas não todos.

Como sempre lembra Danilo Gentili, não é o que é dito que importa, mas sim quem diz. Se for da turminha lulista (fingida ou não), terá toda a leniência do mundo para si. Se não é, sentirá a pancada forte da bota stalinista. Aí você será um inimigo do povo e alvo preferencial da rediviva luta de classes.

Tem outra saborosa: Fernando Haddad, robô lulista por excelência, vive às turras com o clã Bolsonaro (que devia tomar mais cuidado e economizar bobagens nas redes sociais); num dos recentes duelos entre Haddad e Carlos Bolsonaro, cheio de carinhos e elogios galantes, Carlos chamou Haddad de “marmita de preso” em razão de suas inúmeras visitas a Lula, seu mestre máximo enjaulado. Haddad respondeu perguntando sobre o “priminho” de seu antagonista, numa clara referência a uma suposta relação homossexual dele com seu primo: https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2019/04/11/interna_politica,1045761/carlos-bolsonaro-e-haddad-trocam-farpas-no-twitter-chora-marmita-e.shtml

Haddad foi extremamente homofóbico (arrá!), mas poucos cavaleiros andantes dignaram-se defender a honra da classe LGBTSGHBVCDOIYTRMNCAQW. Por que será? Só porque Haddad é lulista, obviamente. Tais crimes só são cometidos por quem não é da rodinha (no bom sentido, claro). Mesmo assim, Haddad sentiu o golpe. Não vai escapar ileso dessa bobagem. Não obstante, silêncio total dos grupos LGBTSGHBVCDOIYTRMNCAQW. Silêncio não; conluio. Enfim, cada um tem o Fernando que merece.

Outra genial: Um gay acusado de transfobia. Não, não é piada; um transgênero acusou um gay de transfobia – está criada a classe do gay que é anti-gay, desde que aquele gay não seja lulista, é claro: https://universa.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/08/malunguinho-deseja-felicidade-a-deputado-que-disse-ser-gay-apos-transfobia.htm

Não, não dá pra ser feliz. Nem o cara mais conformado, mais estóico do Brasil. Tremei, senhores(as), ou senhorxs… os Tribunais Polirretos não descansam; entretanto, a dose de chumbo pode diminuir para o insurreto que apresentar uma boa folha de serviços prestados ao desserviço.

 

Ver Todos os artigos de Fernando Lopes