Iscas Intelectuais
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

674 – Balde de Caranguejos
674 – Balde de Caranguejos
O termo “mentalidade de caranguejo” é utilizado em ...

Ver mais

673 – LíderCast 12
673 – LíderCast 12
Mais uma temporada do LíderCast, agora é a 12. Mais um ...

Ver mais

672 – A mão invisível do mercado
672 – A mão invisível do mercado
Você certamente já ouviu falar de livre mercado, aquele ...

Ver mais

Café Brasil 671 – Antifrágil
Café Brasil 671 – Antifrágil
Um dos livros sumarizados no Café Brasil Premium foi o ...

Ver mais

LíderCast 161 – Murilo Gun
LíderCast 161 – Murilo Gun
Criador, inovador, pensador, provocador. Uma figura ...

Ver mais

LíderCast 160 – Parker Treacy
LíderCast 160 – Parker Treacy
Norte americano do setor automotivo ­financeiro, ...

Ver mais

LíderCast 159 – Paulo Ganime
LíderCast 159 – Paulo Ganime
Jovem deputado federal pelo partido Novo, engenheiro e ...

Ver mais

LíderCast 158 – Georgios Frangulis
LíderCast 158 – Georgios Frangulis
Fundador e CEO da Oakberry Açaí Bows, que está ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Resumos das aulas do COF e temas diversos
Eduardo Ferrari
Resumos de aulas do COF
Bom dia, Boa Tarde, Boa noite! Vida longa ao Café Brasil e à Confraria! Em primeiro lugar, gostaria de agradecer ao Luciano Pires pelo espaço e a oportunidade de publicar alguns dos meus resumos. ...

Ver mais

Não se sai do campo de concentração de ônibus com ar condicionado….
Carlos Nepomuceno
LIVE COMPLETA.

Ver mais

Velhos amigos
Chiquinho Rodrigues
Como é que pôde um simples pedaço de pau, preso em seis cordas, mexer tanto  com a vida de uma pessoa?

Ver mais

A análise do discurso histórico do Paulo Guedes na XP
Carlos Nepomuceno
LIVE COMPLETA: https://web.facebook.com/carlos.nepomuceno/videos/10157462927933631

Ver mais

Cafezinho 195 – No mundo da lua
Cafezinho 195 – No mundo da lua
Colocar o homem na lua custou mais de 20 bilhões de ...

Ver mais

Cafezinho 194 – O banco
Cafezinho 194 – O banco
E aquele monte de dinheiro à minha disposição? Esqueça. ...

Ver mais

Cafezinho 193 – A zona do equilíbrio
Cafezinho 193 – A zona do equilíbrio
Quer saber? Antes de ser do meretrício, as zonas eram ...

Ver mais

Cafezinho 192 – A arte de comer picanha
Cafezinho 192 – A arte de comer picanha
Antes de dizer “não comi e não gostei” ou “não leio ...

Ver mais

O pensamento binário

O pensamento binário

Jota Fagner - Origens do Brasil -

Enquanto conversava com alguns colegas do mestrado, durante as últimas semanas, me dei conta de que educação formal não é garantia de argumentação racional. Nós, seres humanos – em especial os latinos -, somos muito emotivos em tudo que fazemos. Nosso raciocínio tende a ser simplificado, e isso está na história do Brasil. Fico na vontade de dizer que a internet só deixou tudo isso mais evidente, mas ninguém aguenta mais esse papo. Nem eu.

Uma das coisas que mais gosto nos blogs como ferramentas de comunicação é o fato de o blogueiro, na maioria das vezes, tomar partido explicitamente sobre um assunto. Na mídia impressa ainda paira aquele simulacro de isenção. Nem sempre fica claro o motivo daquele discurso. Na internet essas coisas costumam ser mais explícitas.

O custo a se pagar por essa honestidade vinda dos blogs é a quantidade de lixo que pulula a rede. E aí entra uma questão delicada, que é o tratamento, quase religioso, que as pessoas têm prestado aos seus respectivos partidos.

Depois de inúmeros escândalos contra o grupo que está no poder, a principal argumentação de defesa é que os outros também faziam.

Sendo muito sincero: não duvido. Acho que deveria ser investigado ponto a ponto. O político que fosse comprovadamente corrupto, deveria ser punido dentro dos rigores da lei. Mas, eu pergunto, isso minimiza o que já se provou até agora sobre o PT? Devemos deixar de investigar todo esse mar de lama por que os partidos anteriores seriam, supostamente, tão culpados quanto?

Será que o raciocínio do brasileiro não vai além desse jogo binário? Que a oposição esteja fazendo oposição não é nenhuma novidade. É para isso que ela existe. Não preciso lembrar de todo escarcéu que o Partido dos Trabalhadores sempre fez. Chegaram ao ponto de ser contra o Plano Real e saíram às ruas com faixas escritas “Fora FHC!” duas semanas após Fernando Henrique assumir o mandato. Na época isso era considerado manifestação democrática.

Não gosto do PT e nunca escondi isso. Mas não sou a favor do impeachment. Acho que a presidente deve cumprir seu mandato até o final, mesmo sabendo que ela já não consegue mais governar porque não tem o apoio da maioria do Senado. No entanto, ainda estamos num país democrático. Quem quiser se manifestar tem pleno direito. Isso deixa claro como somos complexos.

“Ah, mas Aécio é corrupto!”, dirá alguém. Que se investigue. Se algo for comprovado, que ele seja punido. Acredito que esse é o papel da oposição: se você tem provas contra Aécio, ou quem quer que seja, denuncie. Vá até a justiça, apresente as provas, cobre uma atitude. Nada disso é argumento para parar a investigação da Lava a Jato. Se as oposições fizerem seus respectivos trabalhos, o Brasil só tem a ganhar. Os criminosos irão para a cadeia, independentemente dos partidos, e os próximos que assumirem os cargos pensarão duas vezes antes de cometer algum desvio.

O que não pode continuar é essa idolatria pelos partidos, como se eles não fossem compostos por seres humanos, falhos como eu e você. Não importa a sigla. Sem uma oposição que cobre quem estiver no poder, os desvios serão cada vez piores.

Pense nisso.

Ver Todos os artigos de Jota Fagner