Iscas Intelectuais
Quem faz nossa cabeça
Quem faz nossa cabeça
Isca intelectual de Luciano Pires. Imagino uma criança ...

Ver mais

A “Netflix de Conteúdo”
A “Netflix de Conteúdo”
Surge o Café Brasil Premium, uma espécie de "Netflix do ...

Ver mais

OrgulhoDeSerCorrupto
OrgulhoDeSerCorrupto
Isca intelectual de Luciano Pires. Neste Brasil ...

Ver mais

O moço do Uber
O moço do Uber
Isca intelectual de Luciano Pires relatando uma ...

Ver mais

558 – O Café Brasil Premium
558 – O Café Brasil Premium
Podcast Café Brasil 558 - O Café Brasil Premium. No ...

Ver mais

557 – Três princípios para falar de Justiça
557 – Três princípios para falar de Justiça
Podcast Café Brasil 557 - Três princípios para falar de ...

Ver mais

556 – Certos abraços – Revisitado
556 – Certos abraços – Revisitado
Podcast Café Brasil 556 - Certos abraços - Revisitado. ...

Ver mais

555 – Uma proposta para reforma da Previdência
555 – Uma proposta para reforma da Previdência
Podcast Café Brasil 555 - Uma proposta para transformar ...

Ver mais

LíderCast 066 – Alex Bezerra de Menezes
LíderCast 066 – Alex Bezerra de Menezes
Hoje converso com Alex Bezerra de Menezes, que é Clark ...

Ver mais

LíderCast 065 – Antonio Carlos Sartini
LíderCast 065 – Antonio Carlos Sartini
Hoje recebo Antonio Carlos de Moraes Sartini, Bacharel ...

Ver mais

LíderCast 064 – Luiz Henrique Romagnoli
LíderCast 064 – Luiz Henrique Romagnoli
Hoje recebo o Roma, Luiz Henrique Romagnoli, que faz ...

Ver mais

LíderCast 063 – Diogenes Lucca
LíderCast 063 – Diogenes Lucca
Hoje converso com Diogenes Luca, fundador e ex-comando ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Champagne a 21 mil dólares: como funciona a melhor balada de Hollywood
Raiam Santos
Se você tá chegando agora nesse humilde site, bem vindo! Meu nome é Raiam Santos, vivo de escrever livros, não levo minha vida muito a sério e gosto de fazer uns “experimentos ...

Ver mais

Uma nova vida em dois anos
Tom Coelho
Sete Vidas
“Semeia um pensamento, colhe um ato; semeia um ato, colhe um hábito; semeia um hábito, colhe um caráter; semeia um caráter, colhe um destino.” (Marion Lawense)   A vida me tem sido um ...

Ver mais

Quando sucesso e dinheiro não resolvem teu problema
Raiam Santos
Esse aqui é um post que foge um pouco da pegada recente aqui do MundoRaiam.com. Hoje não tem Fiverr, não tem audiolivros, não tem viagem pra Ásia e nem experimento social. Acho que nunca escrevi ...

Ver mais

Duas listas diferentes
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Já assistiu A Lista de Schindler? Não? Assista, é excelente. Já viu? Veja de novo. Uma das cenas mais tocantes é a da elaboração da lista de pessoas que o protagonista pretende “comprar” do ...

Ver mais

O pensamento binário

O pensamento binário

Jota Fagner - Origens do Brasil -

Enquanto conversava com alguns colegas do mestrado, durante as últimas semanas, me dei conta de que educação formal não é garantia de argumentação racional. Nós, seres humanos – em especial os latinos -, somos muito emotivos em tudo que fazemos. Nosso raciocínio tende a ser simplificado, e isso está na história do Brasil. Fico na vontade de dizer que a internet só deixou tudo isso mais evidente, mas ninguém aguenta mais esse papo. Nem eu.

Uma das coisas que mais gosto nos blogs como ferramentas de comunicação é o fato de o blogueiro, na maioria das vezes, tomar partido explicitamente sobre um assunto. Na mídia impressa ainda paira aquele simulacro de isenção. Nem sempre fica claro o motivo daquele discurso. Na internet essas coisas costumam ser mais explícitas.

O custo a se pagar por essa honestidade vinda dos blogs é a quantidade de lixo que pulula a rede. E aí entra uma questão delicada, que é o tratamento, quase religioso, que as pessoas têm prestado aos seus respectivos partidos.

Depois de inúmeros escândalos contra o grupo que está no poder, a principal argumentação de defesa é que os outros também faziam.

Sendo muito sincero: não duvido. Acho que deveria ser investigado ponto a ponto. O político que fosse comprovadamente corrupto, deveria ser punido dentro dos rigores da lei. Mas, eu pergunto, isso minimiza o que já se provou até agora sobre o PT? Devemos deixar de investigar todo esse mar de lama por que os partidos anteriores seriam, supostamente, tão culpados quanto?

Será que o raciocínio do brasileiro não vai além desse jogo binário? Que a oposição esteja fazendo oposição não é nenhuma novidade. É para isso que ela existe. Não preciso lembrar de todo escarcéu que o Partido dos Trabalhadores sempre fez. Chegaram ao ponto de ser contra o Plano Real e saíram às ruas com faixas escritas “Fora FHC!” duas semanas após Fernando Henrique assumir o mandato. Na época isso era considerado manifestação democrática.

Não gosto do PT e nunca escondi isso. Mas não sou a favor do impeachment. Acho que a presidente deve cumprir seu mandato até o final, mesmo sabendo que ela já não consegue mais governar porque não tem o apoio da maioria do Senado. No entanto, ainda estamos num país democrático. Quem quiser se manifestar tem pleno direito. Isso deixa claro como somos complexos.

“Ah, mas Aécio é corrupto!”, dirá alguém. Que se investigue. Se algo for comprovado, que ele seja punido. Acredito que esse é o papel da oposição: se você tem provas contra Aécio, ou quem quer que seja, denuncie. Vá até a justiça, apresente as provas, cobre uma atitude. Nada disso é argumento para parar a investigação da Lava a Jato. Se as oposições fizerem seus respectivos trabalhos, o Brasil só tem a ganhar. Os criminosos irão para a cadeia, independentemente dos partidos, e os próximos que assumirem os cargos pensarão duas vezes antes de cometer algum desvio.

O que não pode continuar é essa idolatria pelos partidos, como se eles não fossem compostos por seres humanos, falhos como eu e você. Não importa a sigla. Sem uma oposição que cobre quem estiver no poder, os desvios serão cada vez piores.

Pense nisso.

Ver Todos os artigos de Jota Fagner