Iscas Intelectuais
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

O Irlandês
O Irlandês
O Irlandês é um PUTA filme, para ser degustado. Se você ...

Ver mais

700 – Girl Power
700 – Girl Power
Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa ...

Ver mais

699- Um brasileiro
699- Um brasileiro
Como sabemos que muitos ouvintes do Café Brasil não ...

Ver mais

698 – A Mente Moralista
698 – A Mente Moralista
Somos criaturas profundamente intuitivas cujas ...

Ver mais

697 – O isentão
697 – O isentão
Quando você não tem político de estimação é muito bom ...

Ver mais

LíderCast 183 – Antonio Mamede
LíderCast 183 – Antonio Mamede
Ex-executivo de grandes empresas, hoje consultor e ...

Ver mais

LíderCast 182 – Alexis Fontaine
LíderCast 182 – Alexis Fontaine
Segunda participação do Deputado Federal do partido ...

Ver mais

LíderCast 181 – Christian Gurtner
LíderCast 181 – Christian Gurtner
Christian Gurtner – O homem que leva a gente para ...

Ver mais

LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
Luciano Pires: Bom dia, boa tarde, boa noite. ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

A harpa elétrica
Chiquinho Rodrigues
Valdenir era um cara que acreditava piamente em reencarnação. Mas não era só isso… Acreditava também em vidas passadas, ufos e astrologia. Flertava com o candomblé, o budismo e era também ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Classificação dos Termos (parte 9)
Alexandre Gomes
Continuando os resumos depois de um belo fim de ano, vou continuar detalhando mais sobre os o que são os termos e suas variedades. Perceba que isso é muito mais uma base de compreensão lógica das ...

Ver mais

Primeiras impressões de 2020
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Primeiras impressões de 2020 “A economia compreende todas as atividades do país, mas nenhuma atividade do país compreende a economia.” Millôr Fernandes O ano está apenas começando, mas algumas ...

Ver mais

Lendas urbanas volume um
Chiquinho Rodrigues
Ademar e Ademir eram gêmeos siameses isquiópagos. Gêmeos siameses xifópagos (E não XiPófagos como alguns entendem) são aqueles unidos por um segmento físico. A nomenclatura provém de xifóide que ...

Ver mais

Cafezinho 247 – Compartilhe!
Cafezinho 247 – Compartilhe!
Sobre o hábito de compartilhar aquilo que vale a pena.

Ver mais

Cafezinho 246 – Setecentos
Cafezinho 246 – Setecentos
São 74 minutos de puro deleite.

Ver mais

Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Democracia é a liberdade de dizer “não”, mesmo que você ...

Ver mais

Cafezinho 244 – A bomba
Cafezinho 244 – A bomba
Os mais bobinhos vão acreditar na intenção que a ...

Ver mais

O Encosto

O Encosto

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Ao ler Capitães de Areia de Jorge amado ali o encontramos. Encosto é a figura do malandro presente a qualquer região em subdesenvolvimento. O ser de orgulho, que se acha muito, o esperto, o mala, que sobrevive do esforço e trabalho alheio, um “parasita” que muito pouco faz pela vida em sociedade. Jorge Amado o tipificou em sua obra em vários nomes. O encosto está na Ópera do Malandro de Chico Buarque, aparece como personagem de João Ubaldo, é um tipinho recorrente da nossa cultura presentificado na imagem eterna do cunhado que não trabalha, não estuda e sobrevive atualmente de games, celulares e computador… Conhece leitor?

Encosto é outro nome que podemos dar ao ser que sobrevive na vagabundagem, o que não faz nada e pouco quer da vida. Ele está para além do simples preguiçoso que vive em letargia. Nosso encosto ao contrário, tem energia, mas a gasta em pensar formas de sobreviver sem esforço, preferencialmente  para subsistir por meio do trabalho alheio. Normalmente são pessoas extremamente orgulhosas, vaidosas, arrogantes, com nariz empinado, com poucos ou raros amigos, e com muita oratória, com ampla capacidade para enrolar, seduzir e encostar. São as pessoas que querem o carro importado de qualquer jeito e forma, e que vão passar a vida toda pensando uma forma de ter o referido bem, sem precisar pagar ou trabalhar.

Fruto de uma criação permissiva e de superproteção o encosto representa o filho(a) mimado criado com várias regalias nas quais papai, mamãe e a empregada fazem tudo. Na infância ele não tem obrigações, apenas mordomia e cresce sem arrumar sua cama, lavar louça, sem ter de arrumar sua própria bagunça, vivendo de regalias. O encosto está presente em todas as classes sociais sem distinção. Denota claramente a paralisia do subdesenvolvimento que amaldiçoa o trabalho e a evolução. “Para que o esforço se é possível conseguir algo melhor sem trabalho”, lema clássico de várias pessoas que hoje subsistem de bolsa miséria sem procurar meios para evoluir.O encosto é muito bom de oratória e de justificativas, tem decorado vários álibis e sabe boa parte da teoria do trauma de Freud de cor usando a como arma para justificar sua estagnação. A culpa de ser assim é de meu pai que gritou comigo quando tinha dois anos de idade. “Sou vítima da perversão social e do jogo do capital” bradam alguns que não saem do lugar. E assim na história de nossa cultura se agrupam, formam partidos, legislam, enfim fazem o diabo para criar meios de enriquecer as custas do trabalho alheio e dá-lhe mais um imposto pra pagar a reforma da piscina de sua nova casa.

Como parte da estrutura do Puer A Eternus são ao mesmo tempo odiosos e cativantes. Eles não têm problema, quem tem problema é quem convive e sofre da obrigação de ter de os carregarem… mas será que isto tem cura?

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima