Iscas Intelectuais
Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
Este é outro Café Brasil que reproduz na íntegra um ...

Ver mais

629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
Essa aparente doideira que aí está não é doideira. É ...

Ver mais

628 – O olhar de pânico
628 – O olhar de pânico
Aí você para, cansado, desmotivado, olha em volta e se ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

LíderCast 123 – Augusto Pinto
LíderCast 123 – Augusto Pinto
Empreendedor com uma história sensacional de quem ...

Ver mais

LíderCast 122 – Simone Mozzilli
LíderCast 122 – Simone Mozzilli
Uma empreendedora da área de comunicação, que descobre ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Júlio de Mesquita Filho e a contrarrevolução cultural
Jota Fagner
Origens do Brasil
A ideia de concentração hegemônica não é exclusividade de Gramsci, outros autores de diferentes espectros ideológicos propuseram caminhos parecidos. Júlio de Mesquita Filho é um deles É preciso ...

Ver mais

Imagine uma facada diferente
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Imagine Fernando Haddad sendo vítima de uma tentativa de assassinato. Por um ex-militante do DEM ou do PSL, no mesmo dia em que Bolsonaro quase morreu pelas mãos de um ex-PSOL. Primeiramente, os ...

Ver mais

Uma discussão sobre inteligência artificial na educação
Mauro Segura
Transformação
Uma discussão sobre os benefícios que as novas tecnologias podem trazer para a educação brasileira. Mas será que estamos preparados para isso?

Ver mais

A burocracia e a Ignorância Artificial
Henrique Szklo
O Estado brasileiro, desde 1500, tem se esmerado em atravancar qualquer mecanismo da administração pública com um emaranhado de processos burocráticos de alta complexidade, difícil interpretação ...

Ver mais

Cafezinho 107 – O voto proporcional
Cafezinho 107 – O voto proporcional
Seu voto, antes de ir para um candidato, vai para um ...

Ver mais

Cafezinho 106 – Sobre fake news
Cafezinho 106 – Sobre fake news
Fake News são como ervas daninhas, não se combate ...

Ver mais

Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Quem define e categoriza o que será medido pode ...

Ver mais

Cafezinho 104 – A greta
Cafezinho 104 – A greta
Dois meio Brasis jamais somarão um Brasil inteiro.

Ver mais

O Buk apareceu!

O Buk apareceu!

Fernando Lopes - Iscas Politicrônicas -

Dilma Roskoff, a demitida, é imbatível – consegue ser ignorante em qualquer assunto, mesmo nos que ela diz dominar. Bom, nada a estranhar em alguém que falsificou o próprio currículo, inventando mestrados e doutorados que nunca existiram. Sem contar suas expressões em Dilmês, Portunhol e Portinglês de fazer chorar. Realiza a façanha de dizer asneiras em três dialetos que só ela entende.

Em 2014, no leste da Ucrânia, um jato comercial da Malaysia Airlines foi abatido por um míssil do sistema autopropulsado Buk, modelo M1 terra-ar, de fabricação russa, matando todos os 298 passageiros e tripulantes. Depois de anos de investigação, as suspeitas iniciais se revelaram corretas: O míssil foi disparado por separatistas ucranianos pró-Rússia; os russos simplesmente invadiram e ocuparam o leste da Ucrânia, armaram seus mercenários e tomaram posse daquilo como se fosse seu quintal.

Os ucranianos sofreram o diabo na ocupação; houve mortes, tortura, fome, tudo de ruim que a guerra traz. Culminou com o abate da aeronave civil. Detalhes do relatório do assassinato em massa: http://veja.abril.com.br/mundo/missil-russo-derrubou-o-voo-mh17-diz-relatorio-final/

Os russos, claro, sempre negaram tudo; imagina, não foi um míssil que derrubou o aviãozóviski, nyet, gentski. Devem ter aprendido com Lula.

Até aí, nada demais; soviéticos/russos sempre negaram todos os seus genocídios, desde os expurgos stalinistas, e mesmo a estreita sociedade com Hitler durante dois anos, com o pacto Ribbentrop-Molotov. Enfim: Putin e sua gangue seguem a cartilha de cinismo marxista-leninista que envenenou meio mundo. A diferença fundamental entre o atual governo russo e os demais países europeus invadidos pelo comunismo, é que nestes, mesmo em antigos componentes da ex-URSS, a cúpula criminosa (ditadores, polícias políticas, polícias secretas, órgãos repressores, campos de trabalhos forçados, locais de tortura, espiões do povo) foram julgados e presos. O sistema repressivo foi desmantelado em todos esses lugares, menos na Rússia. Não por acaso, o atual todo-poderoso lá, desde 1999, é um ex-agente do KGB, Vladimir Vladimirovitch Putin, amiguinho de Dilma.

Ah sim, Dilminha, a gênia: Cobrada pela imprensa internacional pelo silêncio obsequioso nos dias seguintes á tragédia, quando o mundo todo exigia explicações de Moscou, a demitida fez o impensável. Antes mesmo que os próprios russos começassem a inventar desculpas para o crime, a doida pulou na frente com uma teoria conspiratória de fazer paranoico chorar sentado na calçada: Ela, que não sabe diferenciar um estilingue de um canhão, começou a dar aula sobre sistemas de mísseis Buk a jornalistas estrangeiros, e levantou a suspeita de que, na verdade, fora uma tentativa frustrada dos maldosos ucranianos de matar covardemente Putin, visto que, segundo a comedianta, “o avião do prisidenti Púti tinha cabado di passá lá”. Crendeuspai. Pelamor. Taspariu. A insanidade foi motivo de riso para todos que usam o cérebro. O vídeo é imperdível: http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/a-espetacular-descoberta-de-dilma-o-missil-foi-disparado-pelo-governo-da-ucrania-para-derrubar-o-aviao-do-companheiro-putin/comment-page-2/

Lula, Dilma e sua corja nunca lucraram nada ao defender Putin; fazem-no pelo simples prazer sórdido de ser antiamericanos. Simplesmente ridículo.

O passado encontra o presente; da mesma forma que a Rússia não limpou seu governo de bandidos dos tempos soviéticos, no dia em que forem descobertos os verdadeiros responsáveis pelo assassinato dos 298 civis o resultado será exatamente o mesmo: Ninguém será julgado, ninguém responderá pelo crime.

Ao menos aqui estamos depurando o País da quadrilha lulista; a cadeia, a fila do desemprego, o ostracismo e a repulsa pública são o futuro dessa gente podre. Lá, a coisa vai continuar bem ruim. Parafraseando Garrincha, que perto de Dilma era PhD em antropologia e política internacional, faltou combinar com os russos. Até pra mentir.

Ver Todos os artigos de Fernando Lopes