Iscas Intelectuais
Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
Este é outro Café Brasil que reproduz na íntegra um ...

Ver mais

629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
Essa aparente doideira que aí está não é doideira. É ...

Ver mais

628 – O olhar de pânico
628 – O olhar de pânico
Aí você para, cansado, desmotivado, olha em volta e se ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

LíderCast 123 – Augusto Pinto
LíderCast 123 – Augusto Pinto
Empreendedor com uma história sensacional de quem ...

Ver mais

LíderCast 122 – Simone Mozzilli
LíderCast 122 – Simone Mozzilli
Uma empreendedora da área de comunicação, que descobre ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Júlio de Mesquita Filho e a contrarrevolução cultural
Jota Fagner
Origens do Brasil
A ideia de concentração hegemônica não é exclusividade de Gramsci, outros autores de diferentes espectros ideológicos propuseram caminhos parecidos. Júlio de Mesquita Filho é um deles É preciso ...

Ver mais

Imagine uma facada diferente
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Imagine Fernando Haddad sendo vítima de uma tentativa de assassinato. Por um ex-militante do DEM ou do PSL, no mesmo dia em que Bolsonaro quase morreu pelas mãos de um ex-PSOL. Primeiramente, os ...

Ver mais

Uma discussão sobre inteligência artificial na educação
Mauro Segura
Transformação
Uma discussão sobre os benefícios que as novas tecnologias podem trazer para a educação brasileira. Mas será que estamos preparados para isso?

Ver mais

A burocracia e a Ignorância Artificial
Henrique Szklo
O Estado brasileiro, desde 1500, tem se esmerado em atravancar qualquer mecanismo da administração pública com um emaranhado de processos burocráticos de alta complexidade, difícil interpretação ...

Ver mais

Cafezinho 107 – O voto proporcional
Cafezinho 107 – O voto proporcional
Seu voto, antes de ir para um candidato, vai para um ...

Ver mais

Cafezinho 106 – Sobre fake news
Cafezinho 106 – Sobre fake news
Fake News são como ervas daninhas, não se combate ...

Ver mais

Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Quem define e categoriza o que será medido pode ...

Ver mais

Cafezinho 104 – A greta
Cafezinho 104 – A greta
Dois meio Brasis jamais somarão um Brasil inteiro.

Ver mais

Mimimi internacional

Mimimi internacional

Adalberto Piotto - Olhar Brasileiro -

Por Adalberto Piotto

Ninguém de bom senso, que não seja um vaidoso de suas opiniões, mesmo que desconexas com a realidade, embora próprias, ou que esteja a serviço de sabotadores da sagrada institucionalização do país, porque contrariados com a perda do poder, acredita nessa balela de “golpe”.
Dilma deixou o país na quinta-feira para ir à ONU. Fez discurso na sexta e volta ao Brasil no sábado. Volta e reassume, diga-se. Que raio de golpe tupiniquim é esse que a presidente sai e volta por conta própria sem ninguém a lhe afrontar o direito de ir e vir?
Vamos parar com essas bobagens, com a perda de tempo do golpe que não existe, e seguir pra retomar a vida?
O país “ganhou” na última quarta-feira o índice de mais de 10% de desemprego oficial. As contas governamentais, por pedaladas e contabilidades criativas, razão do impeachment, estão no caminho da insolvência. Há uma crise de falta de perspectiva em investidores dada a completa inexistência de confiança no atual governo por única culpa dele.
Vamos ficar nesse sofrimento de discutir a indiscutível legitimidade do processo de impedimento por quê?
Pra dar discurso para o perdedor?
O Brasil precisa avançar.
E tem feito isso obedecendo a lei, seguindo a Constituição e os ritos do Supremo Tribunal Federal.
É notável e histórico que o solavanco não tenha afetado o trâmite institucional, mesmo com o estrago econômico sem tamanho.
No mais, esse imbróglio sobre o que pensa a imprensa internacional é uma tremenda perda de tempo, mesmo com seu relativo poder na opinião pública no exterior. Tome-se o poder e a atuação soberana das instituições democráticas no país nos últimos anos e teremos a certeza que banana só na feira e que faz bem porque tem muito potássio.
Sem contar que jornalistas estrangeiros têm cometido erros crassos de narrativa e interpretação.
Proximidades ideológicas históricas com o que é a esquerda, inclusive a aberração petista, ou distanciamento da cultura e do modus operandi legal do país têm lhes feito estragos nas análises cheias de pretensões e erros por imperícia ou má fé . A reputação deles poderá sair combalida depois disso.
O tempo lhes mostrará os equívocos porque o Brasil já não é mais simples nem os brasileiros cortezes ou simplórios com estrangeiros que exageram e nos  desrespeitam.
Somos uma nação complexa e autônoma, algo notadamente não percebido ante a prepotência da cobertura instantânea e pouco cuidadosa de correspondentes com pouco ou nenhum conhecimento de Brasil.
Colocadas as coisas no seu devido lugar e com o verdadeiro valor que possuem, a nós, os brasileiros, cabe reconstruir o país devastado pela incompetência de aventureiros. É uma tarefa eminentemente nossa que não permite desvios ou atrasos.
Ao Brasil porque ele precisa dos seus.

Ver Todos os artigos de Adalberto Piotto