Iscas Intelectuais
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

678 – Dominando a Civilidade
678 – Dominando a Civilidade
Vivemos uma epidemia de incivilidade que ...

Ver mais

677 – Teorias da Conspiração
677 – Teorias da Conspiração
Vivemos numa sociedade assolada por grandes ...

Ver mais

676 – Homem na Lua 2
676 – Homem na Lua 2
Cinquenta anos atrás o homem pousou na Lua. Mas parece ...

Ver mais

675 – Homem na lua
675 – Homem na lua
Em 20 de Julho de 1969 uma nave feita pelo homem pousou ...

Ver mais

LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
Um dos mais influentes profissionais de comunicação ...

Ver mais

LíderCast 164 – Artur Motta
LíderCast 164 – Artur Motta
Professor que fez transição de carreira e usa podcasts ...

Ver mais

LíderCast 163 – Amanda Sindman
LíderCast 163 – Amanda Sindman
Profissional de comunicação, jornalista e mulher trans. ...

Ver mais

LíderCast 162 – Aldo Pini
LíderCast 162 – Aldo Pini
Ex-diretor de planejamento da agência África, que ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Simples assim
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Simples assim Excelência em Educação Dia 10 de agosto, compareci a um evento muitíssimo interessante. Estimulado pela chamada do convite eletrônico – Avanços na educação pública: o que podemos ...

Ver mais

Homenagem aos Economistas 2019
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Homenagem aos Economistas 2019 Memoráveis citações “O Brasil é um país onde você passa quinze dias fora e muda tudo, mas passa quinze anos fora e não muda nada.” Cássio Casseb  “Quando alguém tem ...

Ver mais

O que podemos aprender com a tragédia que virá da Argentina?
Carlos Nepomuceno
O que podemos aprender com a tragédia que virá da Argentina? Live completa.

Ver mais

Ni nóis não
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A história todo mundo conhece, pelo menos no enredo do samba: Criminosos de extenso currículo (estelionatários, ladrões, traficantes) foram contratados para espionar telefones privados de ...

Ver mais

Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Ainda existe hoje uma cultura, muito estimulada por ...

Ver mais

Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Quem é o idiota que quer deliberadamente envenenar seus ...

Ver mais

Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Se não bastassem as dificuldades para comprar, ...

Ver mais

Cafezinho 201 – Agrotóxicos – melhor seria não usar
Cafezinho 201 – Agrotóxicos – melhor seria não usar
Agrotóxicos são a bola da vez. Da forma como é ...

Ver mais

Meras coincidências

Meras coincidências

Fernando Lopes - Iscas Politicrônicas -

Desde o início do “programa” Lula de perdão de dívidas de países africanos, sempre pareceu muito estranha essa “benemerência” desinteressada, como se o Brasil fosse riquíssimo, com muita grana pra gastar com esmola aos pobres. Qual seria o motivo dessa repentina “bondade” com o lado de lá do Atlântico, dessa tão desinteressada benemerência?

Lula alegava uma tal “dívida histórica” com a África, motivos “estratégicos” e outras besteiras esquerdistas sem o menor fundamento. Não colava. E, principalmente, não cheirava bem. Essa gracinha começou em 2003, com Lula, e seguiu até 2013, com a mamulenga afastada. Os países-alvo desse presente dos deuses eram: Congo-Brazzaville, Sudão, Gabão e Guiné Equatorial, como noticiou o jornal O Globo em agosto de 2013: http://oglobo.globo.com/mundo/com-anistia-brasil-beneficia-paises-africanos-acusados-de-corrupcao-9345651

Alguns apontavam como motivo dessa esbórnia financeira o interesse nacional em chegar ao Conselho de Segurança da ONU com os votos desses países; outro sonho megalômano do dupla que destruiu o País – acreditar que uns agrados a países quebrados e ditaduras insignificantes colocariam o Brasil no topo da ONU, e ele no cargo de secretário-geral da entidade! Que pesadelo mais “megalonanico”, como diria Reinaldo Azevedo.

Mesmo admitindo-se essa estupidez abissal, a conta não fechava. Lula e sua gangue nunca deram ponto sem nó. Nunca. Se há algum favorecimento, mesmo disfarçado, eles exigem contrapartida. Sem exceção.

O valor presenteado chegava (à época) a um bilhão de dólares. Atenção: US$ 1.000.000.000,00! Ou quase 4 vezes isso em Reais! Um Kilimanjaro de dinheiro. Dado, de presente, a fundo perdido? Coisa de hospício… ou haveria alguma outra malandragem escondida sob o verdejante tapete africano?

Sim, havia: esses países, entre outros (como Angola e Moçambique) tinham muito mais em comum do que apenas a geografia africana. Todos eram (são) ditaduras corruptas, sanguinárias, podres. E, numa coincidência incrível – ora vejam só! – são justamente esses países que estão envolvidos até o pescoço com as obras executadas pelas empreiteiras investigadas (algumas condenadas) na operação Lava Jato, bem como toda a lavagem do dinheiro roubado da Petrobrás! Olha só, que coincidência impressionante!

Quando o maior desvio de dinheiro público da História humana foi noticiado, já era tarde; as ligações dessa trama imunda vieram à tona no mar de lama. Os países premiados com o perdão das dívidas (perdão esse tão ilegal, criminoso, quanto imoral) são os mesmos que mantiveram relações inconfessáveis com a lavagem internacional da montanha de grana roubada aqui; tudo revelado pela Lava Jato. Foram 12 países africanos, além de Cuba, Venezuela e Bolívia. Onde teve o tal perdão, teve maracutaia grossa com as empreiteiras do Petrolão. Tudo, obviamente, uma coincidência enorme, claríssima, evidente. Nem pensar que Lula bolou um plano multinacional para desviar dinheiro; isso é maldade dos coxinhas. Aham. Tá lá em Cuba o porto de Mariel pra provar isso, ou o metrô de Caracas, ou as estradas e ferrovias bolivianas. A grande maioria dessas obras dadas de presente aos cúmplices foi “combinada” através do ex-neolobista Zé Dirceu, olha que outra coincidência fantástica.

A lulada diz que tudo isso é bobagem, que a África é “estratégica”, e é muito mais importante manter laços íntimos, embaixadas e negócios com esses países do que com Europa e Estados Unidos. Palavras de Marco Aurélio top-top Garcia, o rei do terceiro-mundo bolivariano.

O ditador da Guiné Equatorial (na foto com Dilma) e sua família, os Obiang, comandam uma população faminta, miserável, como se fossem seus escravos. Numa única noite, o filho do ditador nojento, Teodorín, esbanjou num leilão de objetos caríssimos em Paris o dobro do que lhes foi presenteado por Lula e sua turma. E nós pagamos mais essa conta. Para conferir essa história de terror: http://www.implicante.org/blog/dilma-anistiou-divida-da-guine-equatorial-ditadura-sangrenta-que-patrocinou-a-beija-flor/

Essas ações casadas entre amigos “progressistas”, na base do “eu tapo seu buraco e você tapa o meu”, no bom e no mau sentido, são a prova cabal da criminalidade instalada no governo federal, sem nenhum pudor, por 13 anos. E sempre com aquela conversinha canalha de “herança maldita” de FHC, uivando de ódio contra as privatizações que salvaram o País. Pois até isso essa horda fez. Vendeu ativos da Petrobrás a preço de banana, em troca das imundícies negociadas com Cristina Kirchner, a versão Barbie Idosa Del Tango de Dilma: http://www.oantagonista.com/posts/a-petrobras-e-os-hermanos

Nem vamos mencionar a refinaria dada para a Bolívia, quando o narcopresidente Evo Morales mandou seu exército brancaleônico, com armamento emprestado da Venezuela, invadir as instalações da Petrobrás de lá em 2006. Uma vergonha sem par: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u95508.shtml

Em países decentes, não riem de nós pelo que somos. Riem do que fazemos. E do que deixamos fazer. Vamos ver até quando seremos piada do mundo. Infelizmente, não falta enredo pra piada. A Olimpíada pode ser a maior de todas.

Ou vai ver que tudo não passa apenas de uma enorme coincidência. Coxinhas maldosos!

Ver Todos os artigos de Fernando Lopes