Iscas Intelectuais
#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Ao longo de 2018 o Café Brasil Premium decolou e ...

Ver mais

#Retrospectiva PodSumários
#Retrospectiva PodSumários
Comece 2019 praticando o Fitness Intelectual. A barriga ...

Ver mais

652 – A realidade real
652 – A realidade real
Vivemos um tempo no qual muita gente tem dificuldades ...

Ver mais

651 – Era uma vez…
651 – Era uma vez…
A melhor forma de ensinar política para crianças – e ...

Ver mais

650 – A Espiral do Silêncio
650 – A Espiral do Silêncio
Temos um sexto sentido para perceber a tendência da ...

Ver mais

649 – Quando eu tiver 64
649 – Quando eu tiver 64
Fui dar uma olhada nos comentários dos ouvintes do Café ...

Ver mais

LíderCast 140 – Carlos Nepomuceno
LíderCast 140 – Carlos Nepomuceno
Doutor em Ciência da Informação, jornalista, escritor e ...

Ver mais

Vem aí a Temporada 11 do LíderCast
Vem aí a Temporada 11 do LíderCast
Está chegando a Temporada 11 do LíderCast!

Ver mais

LíderCast 139 – Nívio Delgado
LíderCast 139 – Nívio Delgado
De carinha do Xerox a Diretor Superintendente da maior ...

Ver mais

LíderCast 138 – Ricardo Abiz
LíderCast 138 – Ricardo Abiz
Empreendedor também, um pioneiro em diversas áreas de ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

A vida é muito melhor com boechatividade
Henrique Szklo
Como a maioria dos brasileiros, fiquei consternado com a morte do jornalista Ricardo Eugênio Boechat. Não posso dizer que eu era exatamente um fã, mas como sob minha perspectiva, ele utilizou em ...

Ver mais

Noblesse Oblige
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não dá pra saber quem é pior: A autora da bobagem, orgulhosa de sua total falta de noção, ou quem a defende, alegando lutar contra uma misoginia tão falsa quanto a cara de pau do arrivismo ...

Ver mais

Venezuela, Reforma Previdência & Futuro PT
Carlos Nepomuceno
Resumo da Live: Assistir completa: Formação Digital Bimodal: Programa de Formação Bimodal Lives antigas: https://nepo.com.br/category/o-melhor-de-2019/lives-do-nepo-o-digital-na-politica/

Ver mais

Metade cheia do copo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Metade cheia do copo Um pouco de otimismo, pra variar  “A troca está para a evolução cultural como o sexo está para a evolução biológica.” Matt Ridley Em agosto do ano passado, a convite do ...

Ver mais

Cafezinho 151 – Chato à Bessa
Cafezinho 151 – Chato à Bessa
É impressionante ver como o mundo mudou.

Ver mais

Cafezinho 150 – O PAI
Cafezinho 150 – O PAI
No Brasil, imediato é longo prazo.

Ver mais

Cafezinho 149 – Nação, não governo
Cafezinho 149 – Nação, não governo
O Ministro da Educação anuncia que vai impulsionar o ...

Ver mais

Cafezinho 148 – Os Hostis
Cafezinho 148 – Os Hostis
Neste final de semana o Brasil parou para assistir a ...

Ver mais

Mas por que justamente o Bolsonaro?

Mas por que justamente o Bolsonaro?

Gustavo Bertoche - É preciso lançar pontes. -

Por que foi o Bolsonaro o escolhido pelos eleitores, e não o Alckmin, o Amoedo ou o Meirelles?

Pertenço ao grande campo das esquerdas e, para mim, é muito claro o porquê da ascensão da sua candidatura.

Nós não estamos conseguindo nos contrapor a ela – como também não conseguiram os outros candidatos anti-PT – porque não entendemos parte do problema.

Não é por meio de Foucault e Derrida que se pode compreender completamente o que está acontecendo; há um lado da questão que é mais simples e mais primal. Para lidar com ele, é preciso simplificar: urge voltarmos a um Hobbes.

Hobbes cria a doutrina do contratualismo ao notar que a razão essencial da vida em sociedade é a proteção física da própria vida.

Ele argumenta que, em nome da segurança, as pessoas estão dispostas a abrir mão de tudo – até de sua liberdade política. Em nome da preservação da vida – a sua e a da sua família -, os cidadãos tornar-se-ão, de bom grado, súditos de um tirano. Vimos isso acontecer há alguns anos em bairros da Zona Oeste do Rio de Janeiro, quando as milícias paramilitares expulsaram os assaltantes e traficantes e foram saudadas como forças libertadoras por parte da população.

Pois bem: nós, do campo das esquerdas, não percebemos que o problema fundamental de qualquer sociedade não é a educação, nem a saúde pública, o combate à corrupção, a economia, a igualdade civil ou as liberdades políticas: é, como diz Hobbes, a segurança.

Ora, todas as pesquisas de percepção da conjuntura indicam que o povo tem medo de andar nas ruas e considera que não há punição adequada para os crimes que sofre. Em qualquer lugar do Brasil, em todas as classes sociais. Ou seja: o povo acredita estar à beira da anomia.

O que permitiu a criação da onda Bolsonaro não foi, em primeiro lugar, o discurso (controverso) da incorruptibilidade nem a tríade machismo-rascismo-homofobia.

O que levantou a sua candidatura foi a promessa de aumentar a segurança – ou, no mínimo, a de permitir que cada um possa fazer a sua proteção armada. E o julgamento (correto ou não, o que importa neste momento?) de grande parte da população de que as políticas de segurança das esquerdas são as maiores responsáveis pelo aumento da violência urbana.

Em outras palavras: não adianta somente discutirmos economia, projetos educacionais, incentivo à ciência, privatização. Quem se percebe à beira da guerra civil não está preocupado com questões de longo prazo; o que importa é não correr o risco de ser preso ao dar um tiro em quem pretende sequestrá-lo ou invadir a casa em que mora a sua família.

Nessas horas mais brutas, não basta ler Foucault: é preciso ler Hobbes também.

O Bolsonaro percebeu isso, mas as esquerdas – assim como os outros candidatos anti-PT -, não. E isso pode levá-las a um retrocesso inimaginável pelos próximos anos.

* * *

Em tempo: hoje em dia, as milícias que “limparam” a Zona Oeste do Rio… pensando bem, deixa pra lá.

Ver Todos os artigos de Gustavo Bertoche