Iscas Intelectuais
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

678 – Dominando a Civilidade
678 – Dominando a Civilidade
Vivemos uma epidemia de incivilidade que ...

Ver mais

677 – Teorias da Conspiração
677 – Teorias da Conspiração
Vivemos numa sociedade assolada por grandes ...

Ver mais

676 – Homem na Lua 2
676 – Homem na Lua 2
Cinquenta anos atrás o homem pousou na Lua. Mas parece ...

Ver mais

675 – Homem na lua
675 – Homem na lua
Em 20 de Julho de 1969 uma nave feita pelo homem pousou ...

Ver mais

LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
Um dos mais influentes profissionais de comunicação ...

Ver mais

LíderCast 164 – Artur Motta
LíderCast 164 – Artur Motta
Professor que fez transição de carreira e usa podcasts ...

Ver mais

LíderCast 163 – Amanda Sindman
LíderCast 163 – Amanda Sindman
Profissional de comunicação, jornalista e mulher trans. ...

Ver mais

LíderCast 162 – Aldo Pini
LíderCast 162 – Aldo Pini
Ex-diretor de planejamento da agência África, que ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Simples assim
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Simples assim Excelência em Educação Dia 10 de agosto, compareci a um evento muitíssimo interessante. Estimulado pela chamada do convite eletrônico – Avanços na educação pública: o que podemos ...

Ver mais

Homenagem aos Economistas 2019
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Homenagem aos Economistas 2019 Memoráveis citações “O Brasil é um país onde você passa quinze dias fora e muda tudo, mas passa quinze anos fora e não muda nada.” Cássio Casseb  “Quando alguém tem ...

Ver mais

O que podemos aprender com a tragédia que virá da Argentina?
Carlos Nepomuceno
O que podemos aprender com a tragédia que virá da Argentina? Live completa.

Ver mais

Ni nóis não
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A história todo mundo conhece, pelo menos no enredo do samba: Criminosos de extenso currículo (estelionatários, ladrões, traficantes) foram contratados para espionar telefones privados de ...

Ver mais

Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Ainda existe hoje uma cultura, muito estimulada por ...

Ver mais

Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Quem é o idiota que quer deliberadamente envenenar seus ...

Ver mais

Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Se não bastassem as dificuldades para comprar, ...

Ver mais

Cafezinho 201 – Agrotóxicos – melhor seria não usar
Cafezinho 201 – Agrotóxicos – melhor seria não usar
Agrotóxicos são a bola da vez. Da forma como é ...

Ver mais

Jonatan, o Tolo

Jonatan, o Tolo

Bruno Garschagen - Ciência Política -

vídeo que o brasileiro Jonatan Diniz gravou dos Estados Unidos, no conforto e segurança que o país lhe oferece, foi um escarro na face de cada um dos brasileiros que se mobilizou pela sua libertação. Na semana passada, quando o brasileiro não se comunicava com a família havia três dias, escrevi que ele era preso político do regime socialista venezuelano. Pela justificativa do governo de Nicolás Maduro, Jonatan era, de fato, preso político, acusado que foi de trabalhar para a CIA para derrubar o regime.

E o que fez Jonatan, o Tolo, depois de solto e, repito, a partir do conforto e segurança oferecidos pelo país onde vive, os Estados Unidos?

“Aqui é Jonatan, o rapaz que foi preso (risadinha) pela ditadura (risadinha)… Não vou falar ditadura porque esse é um apelido dado pela oposição e os dois lados estão errados, e eu não estou aqui para defender nenhum dos lados e não vou me envolver em política. O que eu vou falar aqui é bomba e mensagem positiva.”

Bom, da mensagem positiva só ficou a bomba, que explodiu na mão de todos os que de boa fé se preocuparam com o destino do “rapaz que foi preso (risadinha) pela ditadura (risadinha)” que ele não ousa chamar pelo nome.

No vídeo de pouco mais de cinco minutos, Jonatan reclamou da imprensa, que, segundo ele, ficou perguntando da prisão, da tortura, em vez de falar das crianças venezuelanas. “Não foquem em notícia ruim, não falem que eu fui torturado, não falem que o regime é ruim, foquem em notícia boa!” Mesmo que Jonatan só cite a imprensa, o que ele diz afeta a todos os que compadeceram do que achavam ser um drama.

Pois bem:

Jonatan, o Tolo, acha que os problemas do mundo resolvem-se se focarmos nas coisas boas.

Jonatan, o Tolo, acha que, se não chamarmos as coisas pelos nomes, a realidade será magicamente transformada.

Jonatan, o Tolo, acha que, se falarmos que não existe crise humanitária na Venezuela, crianças, adultos e velhos venezuelanos não passarão mais fome nem serão presos, torturados ou mortos.

Jonatan, o Tolo, acha que, se todo mundo só falar das crianças e das pessoas que salvam as crianças, o regime socialista de Nicolás Maduro deixará de violentar as crianças e o povo venezuelano.

Jonatan, o Tolo, é incapaz de perceber a ligação entre as ações do regime socialista de Maduro e as suas consequências diretas na vida da população, dentro da qual as crianças são tão vítimas quanto todos os venezuelanos.

Jonatan, o Tolo, acha que é possível salvar as crianças venezuelanas e ao mesmo tempo manter o regime socialista que faz delas parte de suas vítimas.

Jonatan, o Tolo, é incapaz de perceber que, se não fosse o regime que ele não ousa chamar pelo nome, seu trabalho de ajudar crianças talvez não fosse tão necessário e ele poderia ajudar crianças aqui no Brasil.

Jonatan, o Tolo, parece ignorar que tenha sido preso político mesmo tendo admitido que foi lá “para ser preso” e com isso chamar a atenção para a sua causa.

Jonatan, o Tolo, parece ignorar que as ditaduras prendem as pessoas que tentam expor a brutalidade do regime.

Jonatan, o Tolo, acha que os “fins justificam os meios”, declaração de princípios maquiavélica com a qual Nicolás Maduro e seus asseclas concordariam em gênero, número e grau.

Jonatan, o Tolo, como nos versos de Augusto dos Anjos, fez da “Ingratidão — esta pantera” a sua “companheira inseparável”. Ao ser apoiado em seu país, respondeu com escarro e apedrejou as mãos que o afagaram.

Jonatan, o Tolo, acha que, se ignorarmos a maldade, o bem vencerá.

Jonatan é o tolo cuja credulidade fantasiosa corrompeu qualquer traço de inocência

Ver Todos os artigos de Bruno Garschagen