Iscas Intelectuais
O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

626 – AlôTénica – A Podpesquisa
626 – AlôTénica – A Podpesquisa
O programa reproduz a conversa entre Luciano Pires, Leo ...

Ver mais

625 – João Amoêdo
625 – João Amoêdo
Continuando a conversa com candidatos a Presidente nas ...

Ver mais

624 – Paulo Rabello de Castro
624 – Paulo Rabello de Castro
Na medida do possível, estamos conversando com ...

Ver mais

623 – A lógica da adequação
623 – A lógica da adequação
O tema de hoje é negociação, partindo da famosa análise ...

Ver mais

LíderCast 120 – Alexandre Correia
LíderCast 120 – Alexandre Correia
Luciano: Bom-dia, boa-tarde, boa-noite. Bem-vindo, ...

Ver mais

LíderCast 119 – Fabiano Calil
LíderCast 119 – Fabiano Calil
Educação financeira é seu mote, até o dia em que ele ...

Ver mais

LíderCast 118 – Maria Luján Tubio
LíderCast 118 – Maria Luján Tubio
Jovem argentina, com vivência em vários países e que ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Os millennials não são tão criativos quanto pensam
Henrique Szklo
Tenho um amigo, o Rodriguez, que parece ter sido gerado não pelo útero da mãe, mas pelo intestino grosso dela. Seu mau humor é folclórico. E infinito. Estamos num boteco um dia desses quando ele ...

Ver mais

Precisamos reaprender a olhar
Mauro Segura
Transformação
Numa era em que o tempo parece escoar pelos dedos, ironicamente precisamos reaprender a "sentar e observar".

Ver mais

Homenagem aos Economistas 2018
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Homenagem aos Economistas 2018 Memoráveis citações  “Aquele que for somente um economista não tem condições de ser um bom economista, pois todos os nossos problemas tocam em questões de ...

Ver mais

Empurrando com a barriga
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Empurrando com a barriga  Cenários da economia brasileira “A arte da previsão consiste em antecipar o que acontecerá e depois explicar o porquê não aconteceu.” Winston Churchill  Considerações ...

Ver mais

Cafezinho 98 – Os poetas da corrupção
Cafezinho 98 – Os poetas da corrupção
Os advogados e jornalistas que insistem que não existe ...

Ver mais

Cafezinho 97 – Os ciclos
Cafezinho 97 – Os ciclos
A vida acontece, em ciclos. E fica a cada dia mais ...

Ver mais

Cafezinho 96 – A cozinha e a lixeira
Cafezinho 96 – A cozinha e a lixeira
O Brasil é uma grande cozinha. Nela existe uma lixeira. ...

Ver mais

Cafezinho 95 – Banco traseiro
Cafezinho 95 – Banco traseiro
A fila anda! A gente muda! O tempo passa! O mundo é ...

Ver mais

Impeachment em Pasárgada e o adeus aos amigos do rei

Impeachment em Pasárgada e o adeus aos amigos do rei

Paulo Rabello de Castro - Iscas BrasilEficiente -
Por Agatha Justino com inspiração nas ideias de Paulo Rabello de Castro

Manuel Bandeira queria ir embora para Pasárgada. Em um dos refrões mais famosos da língua portuguesa, ele contou a nós brasileiros que lá era amigo do rei e o quanto isso seria bom. Fazer parte da corte é um cargo que exige pouca competência e oferece muitas benesses. Pasárgada, conta a história, foi a primeira capital da Pérsia, onde hoje é o Irã.

Manuel Bandeira queria ir embora para Pasárgada. Em um dos refrões mais famosos da língua portuguesa, ele contou a nós brasileiros que lá era amigo do rei e o quanto isso seria bom. Fazer parte da corte é um cargo que exige pouca competência e oferece muitas benesses. Pasárgada, conta a história, foi a primeira capital da Pérsia, onde hoje é o Irã.

O rei a quem Bandeira se refere é Ciro II. Pasárgada ficou inacabada por que Ciro morreu durante a construção. Mas se o poema de Bandeira estiver correto, talvez Pasárgada tenha se mantido inacabada por que estava infestada de amigos do Rei gozando de privilégios, pouco preocupados com o interesse público e o bem estar dos demais habitantes da cidade. Assim, a cidade perdeu seu status de capital, foi ultrapassada em desenvolvimento pelas vizinhas e hoje só restam os escombros de uma promessa de paraíso oriental.

Longe da Pérsia em tempo e espaço, o Brasil corre o mesmo risco de se tornar a mesma espécie de país-projeto. Na última quarta-feira (12), o Senado afastou a presidente Dilma Rousseff e seus amigos. São 180 dias em que podemos expulsar o espírito de Pasárgada e retomar o crescimento do país. Há quem diga que 180 dias ou dois anos é pouco tempo para promover uma mudança expressiva no País. Eu diria que 180 dias ou dois anos é um tempo que não podemos perder.

Agora que assumiu o poder, Michel Temer precisa promover um tratamento intensivo no Brasil e assim, livrá-lo de uma série de vícios. Será preciso conter gastos até que as contas encontrem um equilíbrio. A transformação do país deve partir de detalhes fundamentais como a redução da burocracia. O governo deve trabalhar para estabilizar a inflação até os preços caírem. Além de promover uma política econômica que traga a taxa de juros à normalidade.

Carecemos de reformas básicas e que não podem ser mais adiadas, como a tributária. Há alguns anos, o Movimento Brasil Eficiente busca simplificar a cobrança e reduzir a carga tributária. Além de projetos para melhorar a fiscalização dos gastos públicos a fim de evitar desperdício. Temos como missão promover a eficiência como norte da gestão do país.

O MBE é apenas uma das ideias do Instituto Atlântico para que o país finalmente possa criar um ambiente fértil para o desenvolvimento. Além destas, oferecemos ao governo Temer – como a outros governos, uma agenda propositiva, com soluções reais para os principais problemas que enfrentamos hoje.

Dias históricos muitas vezes se confundem com dias comuns. Nesta semana, enquanto realizavam suas atividades cotidianas, os brasileiros acompanharam a queda de uma presidente. Esse processo doloroso não pode ocorrer em vão. Após o impeachment na Pasárgada verde-amarela, o País quer um plano de mudanças concretas. Não querem ver os amigos do rei trabalhando em prol de uma perpetuação no poder, mas uma equipe disposta a tirar o país do buraco

Michel Temer inicia seu período como vice-presidente em exercício e precisará conquistar uma população que se tornou descrente da classe política e que aprendeu a dizer que são todos iguais. Se há um tempo que devemos deixar para trás é o da complacência com os maus hábitos deixados por governos anteriores e que se tornaram parte do estilo de gerir o Brasil.

No dia em que criarmos essa nação, ninguém desejará ir embora para um lugar imaginário ou ser amigo de poderosos, pois já sentirá a imensa satisfação de ser apenas mais um cidadão brasileiro.

Ver Todos os artigos de Paulo Rabello de Castro