Iscas Intelectuais
A fábrica de conteúdo
A fábrica de conteúdo
A Confraria Café Brasil dá um passo adiante e começa a ...

Ver mais

Um jeito de ver o mundo
Um jeito de ver o mundo
Isca Intelectual de Luciano Pires que tenta explicar o ...

Ver mais

LíderCast 5
LíderCast 5
Acabamos de lançar a Temporada 5 do podcast LíderCast, ...

Ver mais

O padrão
O padrão
Isca intelectual de Luciano Pires demonstrando que ...

Ver mais

553 – Exponential Talks
553 – Exponential Talks
Podcast Café Brasil 553 - Exponential Talks - Luciano ...

Ver mais

552 – LíderCast 5
552 – LíderCast 5
Podcast Café Brasil 552 - LíderCast 5 . Este programa ...

Ver mais

999 – Hotel Califórnia
999 – Hotel Califórnia
Podcast Café Brasil - Hotel Califórnia. O programa ...

Ver mais

551 – Todo mundo é deficiente
551 – Todo mundo é deficiente
Podcast Café Brasil 551 - Todo mundo é deficiente. ...

Ver mais

LíderCast 061 – Flavio Azm
LíderCast 061 – Flavio Azm
Hoje recebemos Flavio Azm que é cineasta, mas é muito ...

Ver mais

LíderCast 060 – Raiam Santos
LíderCast 060 – Raiam Santos
Hoje recebo Raiam Santos, um jovem brasileiro que não ...

Ver mais

LíderCast 059 – Geraldo Rufino
LíderCast 059 – Geraldo Rufino
Hoje recebemos Geraldo Rufino um empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 058 – Marcelo Wajchenberg
LíderCast 058 – Marcelo Wajchenberg
Hoje recebemos Marcelo Wajchenberg, que é médico ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 07 Se a sua ...

Ver mais

Diferentes olhares
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Diferentes olhares Metade cheia e metade vazia do copo “Nós tivemos uma economia no ano passado caindo, e no ano anterior também, uma queda que se acentuou um pouco mais do que se estava ...

Ver mais

Não contrate um comunista
Raiam Santos
Só com esse título, já deve ter gente se coçando para buscar meu CPF e tentar me processar por incitação ao ódio e preconceito. Calma, meus amigos! Sou o tipo do cara que odeia discutir política, ...

Ver mais

Carta aberta aos podcasters
Mauro Segura
Transformação
Por que os podcasts não crescem como negócio no Brasil? A resposta pode estar nessa carta aberta de Mauro Segura para os podcasters.

Ver mais

Somos responsáveis pela beleza que herdamos
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garshagen. No Brasil, basta consultar fotos antigas das cidades para verificar que o padrão de beleza urbana tradicional deu lugar a um ambiente novo, às vezes ...

Ver mais

Empoderamento do quê?

Empoderamento do quê?

Adalberto Piotto - Olhar Brasileiro -
Por Adalberto Piotto
Parado no semáforo, vejo o motorista do carro da frente abrir a janela e arremessar a bituca do cigarro pra fora. Afinal, suponho que este motorista acha que seu carro precisa ficar limpo. A cidade de todos nós…
Logo no semáforo seguinte, emparelho meu carro por consequência da disposição natural do trânsito. Olho do lado e o motorista sujismundo é uma mulher.
Lembro-me de episódio semelhante na semana passada em que, daquela vez, eu, apenas um pedestre, vi um homem motorista jogar pela janela algum papel que acabara de amassar. Estar atento apenas pra se proteger no trânsito inclui olhar pro motorista pra tentar adivinhar o que este vai fazer. Acaba-se vendo outras coisas, como o sujão em questão.
Claro que os fanáticos dos “empoderamentos” ficariam irritados comigo se eu parasse minha história no caso da sujismunda. Mas como contei o do sujão também, deveria isso gerar em todos uma sensação de absolvição geral e irrestrita de gênero?
Não. Definitivamente, não!
Pelo contrário, aponta os dedos sem dó para ambos. E a convicção que gênero não é garantia de qualidade. Nem de cidadania.
O que existe é gente educada e gente mal educada.
Colocar o gênero como qualificador de cidadania não passa de vaidade individualista e nenhuma preocupação coletiva. Nem o é de competência.
Vir com a balela sexista pra se achar melhor que o outro do sexo oposto é, insisto, uma balela.
E muito mal-intencionada.

Ver Todos os artigos de Adalberto Piotto