Iscas Intelectuais
#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

583 – A regra dos dois desvios
583 – A regra dos dois desvios
Nunca brigue se o adversário estiver a mais de dois ...

Ver mais

582 – Sobre transgressão
582 – Sobre transgressão
Alguns fatos recentes trouxeram à tona a discussão ...

Ver mais

581 – Carta aos jornalistas
581 – Carta aos jornalistas
Advogados erram. Treinadores erram. Mecânicos erram. ...

Ver mais

580 – O esquecimento do bem
580 – O esquecimento do bem
O Brasil continua de pé, apesar de todos os tropeços e ...

Ver mais

LíderCast 085 William Polis
LíderCast 085 William Polis
William é um daqueles empreendedores que a gente gosta: ...

Ver mais

LíderCast 084 Rodrigo Azevedo
LíderCast 084 Rodrigo Azevedo
LiderCast 084 – Rodrigo Azevedo – Rodrigo Azevedo é ...

Ver mais

LíderCast 083 Itamar Linhares
LíderCast 083 Itamar Linhares
Itamar Linhares é médico-cirurgião na cidade de ...

Ver mais

LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LiderCast 082 – Bruno Soalheiro – Bruno criou a ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Mudança, inovação e o espírito conservador
Bruno Garschagen
Ciência Política
Mudei de casa recentemente. Muito mais do que necessário, mudei porque quis, porque considerei que seria melhor. Mudar é sempre, porém, um tormento. Embalar os pertences, transportá-los para ...

Ver mais

O pior dos pecados
Tom Coelho
Sete Vidas
“A conduta é um espelho no qual todos exibem sua imagem.” (Goethe)   Um renomado palestrante é contratado para fazer uma apresentação em um evento de uma multinacional. Porém, apenas uma ...

Ver mais

Gênese da corrupção
Tom Coelho
Sete Vidas
“(…) que os criminosos fiquem em terra de meus senhorios e vivam e morram nela, especialmente na capitania do Brasil que ora fiz mercê a Vasco Fernandes Coutinho (…) e indo-se para ...

Ver mais

Analfabetismo funcional
Tom Coelho
Sete Vidas
“Só a educação liberta.” (Epicteto)   O índice de reprovação no exame anual da Ordem dos Advogados do Brasil, em São Paulo, tem atingido a impressionante marca de 90%. Realizado em duas ...

Ver mais

Cafezinho 14 – A sala, o piano e a partitura
Cafezinho 14 – A sala, o piano e a partitura
Mesmo uma obra de arte, só tem utilidade de houver uma ...

Ver mais

Cafezinho 13 – A sociedade da confiança
Cafezinho 13 – A sociedade da confiança
Quem confia nas leis não precisa quebrá-las.

Ver mais

Cafezinho 12 – Os tortos e os direitos
Cafezinho 12 – Os tortos e os direitos
Eu sou direito. Quero tratamento diferente dos tortos.

Ver mais

Cafezinho 11 – Vergulho e Orgonha
Cafezinho 11 – Vergulho e Orgonha
Se tenho orgulho de meu país? Sim. Mas também tenho vergonha.

Ver mais

EGOS INFLADOS

EGOS INFLADOS

Suely Pavan Zanella - Iscas Comportamentais -

Suely Pavan Zanella

ego infladoAdulto: Pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro dela mesma. (Andrés Felipe Bedoya, 8 anos) (*)

Há muitos e muitos anos, ainda na época em que eu trabalhava dentro do ambiente organizacional, e era obrigada a selecionar consultores e palestrantes, recebi a recomendação de diversas pessoas (funcionários da empresa) para assistir uma palestra de um profissional muito famoso que ministrava cursos de oratória e coisas quitais. Se eu o contratasse isso renderia a ele vários turmas, e claro, muito dinheiro, numa época em que se pagava uma grana preta a consultores.
E lá fui eu à noite assistir à palestra do moço. Ele já sabia da minha intenção, e logo que cheguei, de forma muito galante, fez questão de se apresentar. Deixo claro que ele não fez isso com a maioria dos participantes.
A palestra começa, e ele, eu contei no relógio, ficou mais ou menos vinte minutos falando apenas de si mesmo. Óbvio que falar de si mesmo durante este tempo não compõe o escopo de nenhuma palestra com duração de uma hora e muito menos tinha a ver com o objetivo da sua apresentação. Falar o quanto se é maravilhoso, incrível, sensível ou intuitivo já é um sinal claro de exibicionismo e baixa autoestima. Quem tem autoestima mediana e alta não usa desse recurso. Não precisa.
Claro, que não contratei o moço com ego inflado, mas entendi desde aquele dia, que as pessoas de forma geral sentem um fascínio quase cego por gente deste tipo. Basta você ver o número baixo de seguidores que tem gente brilhante e com conteúdo no Facebook e Twitter, em detrimento de pessoas ocas e sem conteúdo, mas que exploram o quanto “são incríveis” em seus posts e fotos! O brasileiro cultua muito este tipo de gente, diferentemente dos europeus, por exemplo. Por aqui sempre precisamos de um guru majestoso e exibido para dizer como devem ser feitas as coisas, normalmente de maneira simplória e ineficaz. Não é á toa que o tal “marketing pessoal” ganhou força por aqui num sentido bastante deturpado. Marketing Pessoal como dizia a minha amiga e colega psicodramatista, e infelizmente já falecida Olga Fagerstrem, que ministrava cursos com este foco tem a ver com autoestima. E autoestima vem de dentro para fora, não tem nada a ver com fake ou exibicionismo.
De qualquer forma essa palestra que assisti com o moço de ego inflado me ajudou muito em processos seletivos, principalmente para candidatos à vagas de executivos ( diretores e gerentes). Meu modo de entrevistar é bem diferente das entrevistas tradicionais para este público, onde de certa forma se reforça esse lado do ego inflado. Eu ficava, e ainda fico, impressionada como pessoas em cargos tão importantes negam o valor da equipe, por exemplo, mesmo quando eufemisticamente, ou porque aprenderam em empresas de recolocação a falarem “nós”. Mas como sou treinada e muito experiente, percebia que no fundo eles só falavam deles mesmos, como sendo os únicos responsáveis por resultados mirabolantes, mas nem sempre verdadeiros.
Se em uma conversa, entrevista de emprego, palestra ou curso você perceber que alguém gasta um tempo enorme falando de si mesmo ou se autoelogiando, fuja, você esta diante de um ego inflado, que como todo o vaidoso só quer uma coisa de você: A sua idolatria. Pessoas se distinguem pelo conteúdo, formas podem ser forjadas.
Comecei esse texto como a frase de uma criança de oito anos e termino com uma frase que aprendi quando eu era criança: Um homem cheio de si é sempre vazio!
(*) Um professor colombiano passou dez anos coletando definições de seus alunos e, como resultado, obteve um dicionário com verbetes ao mesmo tempo puros, lógicos e reais: https://catracalivre.com.br/geral/cidadania/indicacao/dicionario-feito-por-criancas-revela-a-adultos-um-mundo-que-ja-esqueceram/

Ver Todos os artigos de Suely Pavan Zanella