Iscas Intelectuais
#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

583 – A regra dos dois desvios
583 – A regra dos dois desvios
Nunca brigue se o adversário estiver a mais de dois ...

Ver mais

582 – Sobre transgressão
582 – Sobre transgressão
Alguns fatos recentes trouxeram à tona a discussão ...

Ver mais

581 – Carta aos jornalistas
581 – Carta aos jornalistas
Advogados erram. Treinadores erram. Mecânicos erram. ...

Ver mais

580 – O esquecimento do bem
580 – O esquecimento do bem
O Brasil continua de pé, apesar de todos os tropeços e ...

Ver mais

LíderCast 085 William Polis
LíderCast 085 William Polis
William é um daqueles empreendedores que a gente gosta: ...

Ver mais

LíderCast 084 Rodrigo Azevedo
LíderCast 084 Rodrigo Azevedo
LiderCast 084 – Rodrigo Azevedo – Rodrigo Azevedo é ...

Ver mais

LíderCast 083 Itamar Linhares
LíderCast 083 Itamar Linhares
Itamar Linhares é médico-cirurgião na cidade de ...

Ver mais

LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LíderCast 082 Bruno Soalheiro
LiderCast 082 – Bruno Soalheiro – Bruno criou a ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Mudança, inovação e o espírito conservador
Bruno Garschagen
Ciência Política
Mudei de casa recentemente. Muito mais do que necessário, mudei porque quis, porque considerei que seria melhor. Mudar é sempre, porém, um tormento. Embalar os pertences, transportá-los para ...

Ver mais

O pior dos pecados
Tom Coelho
Sete Vidas
“A conduta é um espelho no qual todos exibem sua imagem.” (Goethe)   Um renomado palestrante é contratado para fazer uma apresentação em um evento de uma multinacional. Porém, apenas uma ...

Ver mais

Gênese da corrupção
Tom Coelho
Sete Vidas
“(…) que os criminosos fiquem em terra de meus senhorios e vivam e morram nela, especialmente na capitania do Brasil que ora fiz mercê a Vasco Fernandes Coutinho (…) e indo-se para ...

Ver mais

Analfabetismo funcional
Tom Coelho
Sete Vidas
“Só a educação liberta.” (Epicteto)   O índice de reprovação no exame anual da Ordem dos Advogados do Brasil, em São Paulo, tem atingido a impressionante marca de 90%. Realizado em duas ...

Ver mais

Cafezinho 14 – A sala, o piano e a partitura
Cafezinho 14 – A sala, o piano e a partitura
Mesmo uma obra de arte, só tem utilidade de houver uma ...

Ver mais

Cafezinho 13 – A sociedade da confiança
Cafezinho 13 – A sociedade da confiança
Quem confia nas leis não precisa quebrá-las.

Ver mais

Cafezinho 12 – Os tortos e os direitos
Cafezinho 12 – Os tortos e os direitos
Eu sou direito. Quero tratamento diferente dos tortos.

Ver mais

Cafezinho 11 – Vergulho e Orgonha
Cafezinho 11 – Vergulho e Orgonha
Se tenho orgulho de meu país? Sim. Mas também tenho vergonha.

Ver mais

Descrença

Descrença

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Estes dias recebo uma carta de uma pessoa que se diz melancólica. Questiona o sentido da existência. Trabalha muito em três empregos, nos finais de semana estuda para tentar dar dignidade à sua família. É honesto e tenta pagar todos os impostos em dia. Em sua vida tenta ao máximo ser coerente e não gosta de jeito nenhum de coisas erradas. Mas atualmente se sente melancólico, descrente, para ele os valores da sociedade como  a política nada mais valem. Ele diz que perdeu a esperança e não consegue mais acreditar no que ai está…

Melancolia é um estado natural que ocorre quando rompemos com nosso destino. Quando a força  propulsora do espírito é silenciada. Quando a apatia se torna estilo de vida. Quando omitimos, silenciamos o bom senso que existe dentro de nós. Melancolia é este estado psicológico no qual as coisas perdem o sentido e a graça de existir. Por nossa conjuntura política, econômica, ideológica  rompida, milhares de pessoas vivem atualmente neste estado de que “está ruim mas está bom”… Não é a toa que reelegemos corruptos, falsários de ideologia, pessoas com ficha suja e agora assistimos promessas de campanha descumpridas e ignoradas em uma sacanagem geral e irrestrita. Pátria de otários?

O cenário social tem enorme influência na vida de um indivíduo. Especialmente quando lidamos com recessão, endividamento, ruptura de valores ao ver um país como o nosso arrecadar muito dinheiro destinado a corrupção. Faltar dinheiro pra saúde, educação, para os aposentados e melhoria da vida das pessoas, piorando o cenário a situação triste de ver que isto não vai mudar nem a curto nem a médio prazo. Ao contrário os mecanismos legislativos no Brasil dão garantia em conjunto com o judiciário para que a corrupção seja naturalizada, institucionalizada perpetuando isto por décadas. Projetos sociais como o ficha limpa, e agora  o da responsabilidade fiscal perdem a eficácia por manobras, lacunas mudanças propositais para manter acesa a chama da roubalheira. Assim o povo se mata de trabalhar para sustentar mordomia de políticos… que negociam milhões como se fosse o troco da padaria.

Esta descrença que é um fragmento da melancolia  faz parte hoje do relato de milhares de pessoas. Representou os 37% dos votos nulos e das abstenções na última eleição. É a cara de cansado do pai de família que luta pra tentar fechar as contas e não consegue.

Mas o cenário da descrença vai além. Hoje as pessoas que estão apáticas também tendem a um certo comodismo. Rotina em excesso, pouca criatividade, pouca flexibilidade, raro senso de aventura. E o pior de tudo não levar a própria vocação a sério. Estar longe, distante demais de um dom natural e do que se gosta de fazer é a ruína que paulatinamente retira da existência a alegria de existir. Leve a sério seu dom, o que gosta de fazer e lute pra conseguir algo na vida com paciência, criatividade  e perseverança.

Semana que vem continua…

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima