Iscas Intelectuais
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

597 – Simplifique
597 – Simplifique
O programa de hoje é um presente. Reproduzimos na ...

Ver mais

596 – A complicada arte de ver – revisitado
596 – A complicada arte de ver – revisitado
“A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o ...

Ver mais

595 – A empatia positiva
595 – A empatia positiva
Se você construir uma linha emocional imaginária, numa ...

Ver mais

594 – Sultans of Swing
594 – Sultans of Swing
Láááááá em 1977 uma obscura banda inglesa começou a ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

LíderCast 93 – Max Oliveira
LíderCast 93 – Max Oliveira
Max Oliveira, empreendedor que fundou a Max Milhas, uma ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

País de Santos
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Há dias um assunto artificialmente inflado ocupa sites e jornais: A posse interrompida da ex-quase-futura ministra do Trabalho, deputada federal Cristiane Brasil (PTB/RJ), filha do conhecido ...

Ver mais

Jonatan, o Tolo
Bruno Garschagen
Ciência Política
Jonatan é o tolo cuja credulidade fantasiosa corrompeu qualquer traço de inocência

Ver mais

Projeções econômicas do Brasil para 2018
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Projeções econômicas do Brasil para 2018[1] Com uma sólida formação humanista, um economista pode afirmar que quanto menor a intervenção do Estado na economia de mercado, mais rico será este país ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Cafezinho 39 – Como fazer críticas nutritivas
Cafezinho 39 – Como fazer críticas nutritivas
Num cafezinho anterior falei sobre a importância de ...

Ver mais

Cafezinho 38 – A agarra
Cafezinho 38 – A agarra
Basta implantar uma dúvida, uma agarra... e pronto! A ...

Ver mais

Cafezinho 37 – Sobre críticas
Cafezinho 37 – Sobre críticas
Saber avaliar as críticas é fundamental, mas saber ...

Ver mais

Cafezinho 36 – Velhos problemas
Cafezinho 36 – Velhos problemas
O Brasil não tem problemas novos.

Ver mais

De olhos bem fechados

De olhos bem fechados

Labi Mendonça - Iscas Anarquiscas -

VAMOS ANALISAR UMAS COISAS…

Não quero chover no molhado. Faz mais de uma semana que só se fala em manifestação, as revistas estampam capas e tecem verdadeiros teoremas para explicar a onda de indignação.

A maioria das pessoas já formou uma opinião e seu julgamento dos fatos, e muitos acreditam que o tal do gigante adormecido agora está de pé e marchando. Eu sou sempre muito frio com todas essas coisas, porque já vi muito, já aprendi como se fabricam os movimentos, e também estudei como se provocam situações para um determinado efeito.

Muito bem. Hoje convido os leitores para uma análise simples de alguns aspectos que “pesquei” no quadro geral da situação.

  • Uma semana inteira de mobilização popular – que nasceu “aparentemente” de forma espontânea (como em outras partes do mundo, não é incrível?);
  • Do nada as ruas transbordam de gente, que bota pra fora sua insatisfação. Como se fosse geração espontânea. Nada disso vem sendo articulado, dizem os analistas. Não creio;
  • Alguns baderneiros e depredadores sempre muito bem articulados, no momento oportuno, e nos locais estratégicos, provocaram vandalismo, quebradeiras e violência, justamente para dar o clima de revolta;
  • Além de “elevar” o nível de questionamento da sociedade, e criar a impressão de que o País “acordou” de fato, esses movimentos sem um “engajamento político específico”, na mão “livre” da sociedade e embalados pelas redes sociais (classe média) criaram uma “pauta” de reivindicações, que ficou no ar e no desejo das massas. A bola quicando na área e só esperando a pessoa certa para chutar em gol;
  • Depois de mais de uma semana de agito, e se for bem verificado onde os prefeitos são mais populistas, alguns Estados e Capitais recuam, reveem os preços das tarifas de transporte público, e dão a sensação de que as mobilizações das ruas deram resultado. O povo sente coragem para sair de novo e forçar mais. A semana chega ao fim com a sensação de que o Brasil Está MUDANDO;
  • Aí, entra em cena a Presidente Dilma, faz um pronunciamento muito bem articulado, se coloca como porta-voz do descontentamento, a favor de mudanças, e capitaliza para si essa imagem de coerência e de “piloto” do que parece que será uma cruzada de mudanças no País. Ela vai capitanear perante os governadores uma pauta de debates e mudanças;
  • Querem apostar no resultado? Querem apostar que se ela conseguir fazer aprovar algumas das medidas que anunciou, será reeleita em 2014?
  • Não sei de vocês, mas eu achei que ela agiu profissionalmente com perfeição, muito bem orientada, e com o marketing correto, estrategicamente vai tirar o melhor proveito de tudo que aconteceu. E o povo feliz da vida, achando que mudou o Brasil. Até pode… Mas tem muita água para passar sob essa ponte. Será que vai? Estou de OLHOS BEM ABERTOS.

Ver Todos os artigos de Labi Mendonça