Iscas Intelectuais
A fábrica de conteúdo
A fábrica de conteúdo
A Confraria Café Brasil dá um passo adiante e começa a ...

Ver mais

Um jeito de ver o mundo
Um jeito de ver o mundo
Isca Intelectual de Luciano Pires que tenta explicar o ...

Ver mais

LíderCast 5
LíderCast 5
Acabamos de lançar a Temporada 5 do podcast LíderCast, ...

Ver mais

O padrão
O padrão
Isca intelectual de Luciano Pires demonstrando que ...

Ver mais

553 – Exponential Talks
553 – Exponential Talks
Podcast Café Brasil 553 - Exponential Talks - Luciano ...

Ver mais

552 – LíderCast 5
552 – LíderCast 5
Podcast Café Brasil 552 - LíderCast 5 . Este programa ...

Ver mais

999 – Hotel Califórnia
999 – Hotel Califórnia
Podcast Café Brasil - Hotel Califórnia. O programa ...

Ver mais

551 – Todo mundo é deficiente
551 – Todo mundo é deficiente
Podcast Café Brasil 551 - Todo mundo é deficiente. ...

Ver mais

LíderCast 061 – Flavio Azm
LíderCast 061 – Flavio Azm
Hoje recebemos Flavio Azm que é cineasta, mas é muito ...

Ver mais

LíderCast 060 – Raiam Santos
LíderCast 060 – Raiam Santos
Hoje recebo Raiam Santos, um jovem brasileiro que não ...

Ver mais

LíderCast 059 – Geraldo Rufino
LíderCast 059 – Geraldo Rufino
Hoje recebemos Geraldo Rufino um empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 058 – Marcelo Wajchenberg
LíderCast 058 – Marcelo Wajchenberg
Hoje recebemos Marcelo Wajchenberg, que é médico ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 07 Se a sua ...

Ver mais

Diferentes olhares
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Diferentes olhares Metade cheia e metade vazia do copo “Nós tivemos uma economia no ano passado caindo, e no ano anterior também, uma queda que se acentuou um pouco mais do que se estava ...

Ver mais

Não contrate um comunista
Raiam Santos
Só com esse título, já deve ter gente se coçando para buscar meu CPF e tentar me processar por incitação ao ódio e preconceito. Calma, meus amigos! Sou o tipo do cara que odeia discutir política, ...

Ver mais

Carta aberta aos podcasters
Mauro Segura
Transformação
Por que os podcasts não crescem como negócio no Brasil? A resposta pode estar nessa carta aberta de Mauro Segura para os podcasters.

Ver mais

Somos responsáveis pela beleza que herdamos
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garshagen. No Brasil, basta consultar fotos antigas das cidades para verificar que o padrão de beleza urbana tradicional deu lugar a um ambiente novo, às vezes ...

Ver mais

De olhos bem fechados

De olhos bem fechados

Labi Mendonça - Iscas Anarquiscas -

VAMOS ANALISAR UMAS COISAS…

Não quero chover no molhado. Faz mais de uma semana que só se fala em manifestação, as revistas estampam capas e tecem verdadeiros teoremas para explicar a onda de indignação.

A maioria das pessoas já formou uma opinião e seu julgamento dos fatos, e muitos acreditam que o tal do gigante adormecido agora está de pé e marchando. Eu sou sempre muito frio com todas essas coisas, porque já vi muito, já aprendi como se fabricam os movimentos, e também estudei como se provocam situações para um determinado efeito.

Muito bem. Hoje convido os leitores para uma análise simples de alguns aspectos que “pesquei” no quadro geral da situação.

  • Uma semana inteira de mobilização popular – que nasceu “aparentemente” de forma espontânea (como em outras partes do mundo, não é incrível?);
  • Do nada as ruas transbordam de gente, que bota pra fora sua insatisfação. Como se fosse geração espontânea. Nada disso vem sendo articulado, dizem os analistas. Não creio;
  • Alguns baderneiros e depredadores sempre muito bem articulados, no momento oportuno, e nos locais estratégicos, provocaram vandalismo, quebradeiras e violência, justamente para dar o clima de revolta;
  • Além de “elevar” o nível de questionamento da sociedade, e criar a impressão de que o País “acordou” de fato, esses movimentos sem um “engajamento político específico”, na mão “livre” da sociedade e embalados pelas redes sociais (classe média) criaram uma “pauta” de reivindicações, que ficou no ar e no desejo das massas. A bola quicando na área e só esperando a pessoa certa para chutar em gol;
  • Depois de mais de uma semana de agito, e se for bem verificado onde os prefeitos são mais populistas, alguns Estados e Capitais recuam, reveem os preços das tarifas de transporte público, e dão a sensação de que as mobilizações das ruas deram resultado. O povo sente coragem para sair de novo e forçar mais. A semana chega ao fim com a sensação de que o Brasil Está MUDANDO;
  • Aí, entra em cena a Presidente Dilma, faz um pronunciamento muito bem articulado, se coloca como porta-voz do descontentamento, a favor de mudanças, e capitaliza para si essa imagem de coerência e de “piloto” do que parece que será uma cruzada de mudanças no País. Ela vai capitanear perante os governadores uma pauta de debates e mudanças;
  • Querem apostar no resultado? Querem apostar que se ela conseguir fazer aprovar algumas das medidas que anunciou, será reeleita em 2014?
  • Não sei de vocês, mas eu achei que ela agiu profissionalmente com perfeição, muito bem orientada, e com o marketing correto, estrategicamente vai tirar o melhor proveito de tudo que aconteceu. E o povo feliz da vida, achando que mudou o Brasil. Até pode… Mas tem muita água para passar sob essa ponte. Será que vai? Estou de OLHOS BEM ABERTOS.

Ver Todos os artigos de Labi Mendonça