Iscas Intelectuais
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

683 – O peixe
683 – O peixe
E aí, hein? Dar o peixe ou ensinar a pescar? Será que ...

Ver mais

682 – LíderCast 13
682 – LíderCast 13
É isso que é o LíderCast. Uma homenagem a quem ...

Ver mais

681 – Agrotóxicos: remédio ou veneno
681 – Agrotóxicos: remédio ou veneno
Agrotóxicos surgiram na Segunda Guerra Mundial, para ...

Ver mais

680 – Nova Previdência 2
680 – Nova Previdência 2
A Nova previdência é o primeiro passo para colocar o ...

Ver mais

LíderCast 170 – Rodrigo Galvão
LíderCast 170 – Rodrigo Galvão
Rodrigo Galvão assumiu aos 35 anos de idade a posição ...

Ver mais

LíderCast 169 – Marília Guimarães e Eduardo Dantas
LíderCast 169 – Marília Guimarães e Eduardo Dantas
Marilia Guimarães e Eduardo Dantas – a dupla ...

Ver mais

LíderCast 168 – Pedro Hipólito
LíderCast 168 – Pedro Hipólito
CEO da Five Thousand Miles, empresa portuguesa que se ...

Ver mais

LíderCast 167 – João Kepler
LíderCast 167 – João Kepler
Especialista em empreendedorismo, startups, marketing e ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Por que Bolsonaro exagera?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Como se já não enfrentássemos todos os problemas possíveis – e mais uns imaginados – Bolsonaro parece se esforçar para piorar os reais e parir os imaginários. Por qual razão o ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPÍTULO 3 – CARACTERÍSTICAS GRAMATICAIS DOS SUBSTANTIVOS (parte 3)
Alexandre Gomes
Até agora mostrei maneiras um pouco diferentes de se ver um SUBSTANTIVO. Usando um tanto de Lógica e  Filosofia para explicar SUBSTANTIVOS e ADJETIVOS. E só para te lembrar: toda a Realidade é ...

Ver mais

Viva Narciso
Jota Fagner
Origens do Brasil
A nossa vaidade nos impede de construir um ambiente mais tolerável A palavra “insentão”, popularizada nos últimos anos, serve para classificar a pessoa que não se deixa iludir pelo canto da ...

Ver mais

O hábito da leitura e seu impacto no desenvolvimento
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O hábito da leitura e seu impacto no desenvolvimento  “A leitura é a chave para se ter um universo de ideias e uma tempestade de palavras.” Eduarda Taynara Gonçalves Pereira  (ex-aluna da EEEP ...

Ver mais

Cafezinho 213 – Entropia
Cafezinho 213 – Entropia
Encontrar e consertar uma goteira ou uma trinca é ...

Ver mais

Cafezinho 212 – Cérebros roídos
Cafezinho 212 – Cérebros roídos
Na República das Banalidades, o que não é visto e nem ...

Ver mais

Cafezinho 211 – O crítico e o criativo
Cafezinho 211 – O crítico e o criativo
Basta uma olhada nos jornais televisivos diários para ...

Ver mais

Cafezinho 210 – Gosto médio
Cafezinho 210 – Gosto médio
Vida em sociedade implica no exercício diário da ...

Ver mais

Como reduzir as Fakenews?

Como reduzir as Fakenews?

Carlos Nepomuceno -

Ontem, a ministra Rosa Weber lançou este desafio.

Vejamos o que podemos contribuir para este debate.

O primeiro passo é compreender o que está ocorrendo. Vejamos:

Note que estamos vivendo um alargamento da capacidade das pessoas receberem e produzirem informação, através de novos canais, que transferem o controle mais centralizado para um mais distribuído.

(Tal fenômeno é recorrente e obrigatório na história humana e é motivado pelo aumento populacional – não há como lutar contra ele, mas aumentar os benefícios e reduzir os custos).

O que temos com o digital é, em período muito curto de tempo, a participação das pessoas, sem formação, ainda imaturas que passam a produzir ou repassar cada vez mais informação.

É óbvio que o problema da Fakenews vai ocorrer, pois são duas formas de controlar e filtrar a informação na sociedade.

Isso se acirra numa campanha eleitoral, pois há demanda por tirar pontos da reputação do adversário, seja como verdades (fatos) ou mentiras (boatos).

O TSE deveria incentivar que as plataformas digitais, principalmente o Facebook, em ajudar no processo de filtragem do que é menos falso e mais verdadeiro.

Do ponto de vista técnico, é preciso QUALIFICAR pessoas e mensagens, através da linguagem dos rastros (através de botões). Vejamos como funcionaria na prática.

O Facebook, ao permitir a inclusão de algum posta passa a definir que aquilo é notícia por parte do usuário, o que já define um grau a mais de responsabilidade, diferente de mensagem pessoal para os amigos:

Em caso de notícia, que seria avisado em todas as mensagens, deveria ter botão para que os usuários que consomem aquela informação avaliem se tratar, ou não, de Fakenews.

Vejamos:

Do lado do COMPARTILHAR cada usuário pode apontar que é, ou não Fakenews.

Por trás dos dados que vão sendo coletados haveria algoritmo que definiria um misto de informações para poder criar uma espécie de nota de veracidade da notícia.

No algoritmo teria dados de QUEM POSTOU, QUEM AVALIOU, com respectivo histórico de notas de cada usuário, algo que temos no Waze, quando a informação de cada usuário é tratada de forma distinta pela plataforma, conforme a maturidade, o mesmo ocorre no Mercado Livre, Airbnb, Uber, etc.

Não adianta um pestista marcar tudo que um bolsonarista coloca de Fakenews, pois estaria perdendo reputação na plataforma e retirando status do seu perfil.

Neste aspecto, o Facebook Notícias passa a ser um jogo de reputação.

Com isso, poderia se avaliar usuários e notícias que seriam considerados mais confiáveis, que ganhariam mais status de veracidade e outros que teriam menos status.

O usuário Master é aquele que menos postas notícias Fake e o que mais consegue identificar. Aumentando a sua reputação.

O Facebook Notícias estimularia que cada usuário assumisse cada vez mais responsabilidade, para atingir status superiores, tomando cuidado com o que vai colocar e também compartilhar – tudo passa a ser avaliado no seu status.

Haveria constante vigilância de cada usuário, de forma distribuída, e a preocupação em saber que haverá um tipo de punição/promoção com aquilo que noticia/compartilha.

O mesmo pode ocorrer no Whatsapp com algumas variações.

Com estas ferramentas simples, a quantidade de Fakenews se reduziria em muito, podendo chegar mesmo a perda de login para aqueles usuários que estão com o nível mais baixo no status e continuam produzindo notícias falsas.

Pode-se ter suspensão por dias, semanas, meses ou mesmo a perda da conta.

Assim, o problema se pulverizaria para cada pessoa, que se tornaria responsável, sendo a saída para que mais e mais tivéssemos menos Fakenews e mais Truenews, num processo massivo de aculturação no novo ambiente digital.

É isso, que dizes?

Faço parte do Movimento dos Bimodais, que estudam a passagem do mundo analógico para o digital, reduzindo riscos e aumentando os benefícios.

Nosso movimento debate livros em temporadas no projeto “Leituras Compartilhadas sobre best sellers sobre Transformação Digital”.

Áudio com o resumo dos artigos? Por aqui.

E tem “Programa de Capacitação para ajudar Profissionais a terem visão Bimodal”.

Quer fazer parte? Clique aqui:  

Ver Todos os artigos de Carlos Nepomuceno