Iscas Intelectuais
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

O que aprendi com o câncer
Mauro Segura
Transformação
Esse é o texto mais importante que escrevi na vida. Na ponta da caneta havia um coração batendo forte. Todo o resto perto a importância perto do que vivemos ao longo desse ano.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Carta à Luciano Pires

Carta à Luciano Pires

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

Ao amigo Luciano…

 

 

Conheci o amigo Luciano Pires por acaso. Foi um dia em que ouvia a radio

CBN e o ouvi falando de seu projeto de critica cultural o querer

“despocotizar” o Brasil.

 

Nesta altura da vida já escrevia em jornais e participava da mídia

nacional ha dez anos. Ouvi sua entrevista e não me contive. Ele

reproduzia o que vinha pregando ha pelo menos uma década. Em áreas

distintas do saber o que Luciano Pires dizia era o que periodicamente

questionava. Por que em nossa sociedade cultuamos as coisas de péssimo

gosto? Por que deixamos a mediocridade falar mais alto? Quem são os

formadores de opinião?

 

Lembrei de um debate em radio que fiz na finada Radio Companhia FM na

região da grande Goiânia. Lembrei de um professor de sociologia que

ficou irritado quando disse que a sociedade estava caótica por que os

formadores de opinião tinham se tornado omissos e que batiam palmas diante

das atrocidades de nossa sociedade. No dia do debate na rádio a central telefônica estourou

pela quantidade de ouvintes que queriam opinar concordando.

 

Eu e Luciano após meu contato inicial,  iniciamos uma vasta troca de correspondência e ele havia se

se tornado mais um leitor de minha produção.Após seis meses do contato

inicial ele me faz o convite para começar a escrever no Café Brasil,

parceria que temos desde 2006 (não sei bem a data certa). Semana passada comemoramos

mais de 500 mil likes/mês no PortalCaféBrasil.

 

Meus artigos e produção são a releitura dos fatos e atos de nossa

história, do cotidiano sobre uma perspectiva analítica. Sou um

questionador da vida, da existência e das incoerências de nosso dia a

dia.

 

Minha experiência profissional diária em consultório como analista e psicólogo clínico me faz observar no

atacado os dramas da existência. Não lido com números mas com a alma das

pessoas, com sua mente, medos, anseios, com sua vocação, com seus dons e

potencial.Amo meu trabalho e me realizo no que faço e escrever me ajuda

a repensar a vida. É mais uma forma de ajudar as pessoas

preventivamente.

Dias atrás fiquei feliz de ver que havia ajudado uma brasileira que

tentou suicídio na Suíça. Ela havia lido os materiais sobre depressão

que coloquei em nosso website e no PortalCaféBrasil, a leitura a ajudou.

Por uma vida salva, valeu a pena.

Mas na verdade acho pouco. Temos 350 milhões de pacientes no mundo com

depressão para curar, 2 bilhões com transtornos de ansiedade, no mundo,

10 milhões com compulsão ou vicio. E eu fiz tão pouco.

 

Aqui agradeço publicamente o amigo Luciano Pires e os parceiros destes

tantos anos. Não ligo para os números dos likes que temos que beiram

meio milhão ao mês. Também não ligo para as várias indicações de prêmios

que temos recebido nestes 20 anos de carreira. Quem me conhece

pessoalmente sabe que isto não importa.

 

O que me realiza na vida é receber no consultório um pai de família que

por causa de um transtorno bipolar tem a vida arruinada ficando de cama

4 anos. Ao ver que com o tratamento certo, lentamente o paciente recria

sua existência e vida voltando a sociedade, produzindo. Isto me alegra e

emociona.

 

Obrigado Luciano por fazer parte desta corrente de boa fé que questiona,

que traz luz as pessoas, que ajuda a salvar vidas.O maior presente que temos é poder ajudar as pessoas e nossa sociedade.estrada

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima