Iscas Intelectuais
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

679 – Será que acordamos?
679 – Será que acordamos?
Adalberto Piotto apresenta o programa Cenário Econômico ...

Ver mais

678 – Dominando a Civilidade
678 – Dominando a Civilidade
Vivemos uma epidemia de incivilidade que ...

Ver mais

677 – Teorias da Conspiração
677 – Teorias da Conspiração
Vivemos numa sociedade assolada por grandes ...

Ver mais

676 – Homem na Lua 2
676 – Homem na Lua 2
Cinquenta anos atrás o homem pousou na Lua. Mas parece ...

Ver mais

LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
O Abbey é um imigrante africano, que chegou ao Brasil ...

Ver mais

LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
Um dos mais influentes profissionais de comunicação ...

Ver mais

LíderCast 164 – Artur Motta
LíderCast 164 – Artur Motta
Professor que fez transição de carreira e usa podcasts ...

Ver mais

LíderCast 163 – Amanda Sindman
LíderCast 163 – Amanda Sindman
Profissional de comunicação, jornalista e mulher trans. ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Resumo da Aula 2 do Curso On-line de Filosofia (COF)
Eduardo Ferrari
Resumos e Artigos
A segunda aula do COF, ministrada em 21 de março de 2009, teve a duração de 3h43min e foi resumida em menos de cinco minutos de leitura, com o objetivo de levar ao conhecimento do leitor uma ...

Ver mais

A quem interessa a divisão da sociedade?
Jota Fagner
Origens do Brasil
O atual estado de intolerância ao pensamento diferente, manifesto nas agressões que começam nas redes sociais e terminam em confrontos físicos no meio da rua, é o resultado de um processo de ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPÍTULO 3 – MORFOLOGIA CATEGOREMÁTICA (parte 2)
Alexandre Gomes
Depois de listar todas as CATEGORIAS DE PALAVRAS, de acordo com a Gramática Geral irei tratar com mais calma de cada categoria. Seguindo a lista da lição anterior, vamos começar pelo grupo das ...

Ver mais

Simples assim
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Simples assim Excelência em Educação Dia 10 de agosto, compareci a um evento muitíssimo interessante. Estimulado pela chamada do convite eletrônico – Avanços na educação pública: o que podemos ...

Ver mais

Cafezinho 205 – Agrotóxicos – melhor seria não usar V
Cafezinho 205 – Agrotóxicos – melhor seria não usar V
O problema do agrotóxico no Brasil não é dos ...

Ver mais

Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Ainda existe hoje uma cultura, muito estimulada por ...

Ver mais

Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Quem é o idiota que quer deliberadamente envenenar seus ...

Ver mais

Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Se não bastassem as dificuldades para comprar, ...

Ver mais

TRIVIUM: CAP.2 – NATUREZA E FUNÇÃO DA LINGUAGEM (parte 2)

TRIVIUM: CAP.2 – NATUREZA E FUNÇÃO DA LINGUAGEM (parte 2)

Alexandre Gomes -

Muito bem! Espero que tenha ficado claro a função da LINGUAGEM para você: comunicar pensamentos, vontades e emoções. E que para isso usamos símbolos, que podem ser especiais ou comuns. E que tudo isso muda com o tempo, com o objetivo de facilitar justamente a CLAREZA das IDEIAS que são COMUNICADAS. Agora que tanto a FUNÇÃO e os MODOS da LINGUAGEM ficaram claros, irei expor a NATUREZA DA LINGUAGEM.

Pois bem, a natureza da linguagem é comunicar através de símbolos. (pronto! Fim da lição, até a próxima velhinho! – ou guria…)

Logo, a LINGUAGEM é um sistema de SÍMBOLOS para expressar nossos PENSAMENTOS, VOLIÇÕES e EMOÇÕES (sim, estou repetindo isso para garantir que você não esqueça disso)

Uma palavra é um símbolo, e sua MATÉRIA é o significado sensível (ou seja, o conjunto de letras que forma a palavra em si, não importando seu significado)

O SIGNIFICADO da palavra, imposto (ou definido) por convenção é a sua FORMA.

Muito abstrato? Veja assim: nos animais, a MATÉRIA é o CORPO e a FORMA é sua ALMA.

Perceba que na linguagem falada a matéria é o SOM, e a ciência que trata disso é a FONÉTICA. Quando tratamos da linguagem escrita, a matéria passa a ser o SINAL, ou NOTAÇÃO, e a ciência que trata disso é a ORTOGRAFIA.

E aqui eu faço um pedido de lembrança do que disse no resumo do Primeiro capítulo do Trivium sobre o que é CIENCIA: Ciência é algo a CONHECER. Por isso, as duas ciências que citei acima (Fonética e Ortografia) buscam conhecer como suas respectivas matérias auxiliam a Comunicação.

Seguindo sobre o que é a MATÉRIA DA LINGUAGEM, aponto a diferença na linguagem entre animais e homens.

Os ANIMAIS (irracionais) tem uma voz de significado natural, pois O TOM É A PRÓPRIA SIGNIFICAÇÃO DO QUE EXPRESSAM. Por exemplo, o gato ronrona de satisfação, nunca por medo ou raiva.

O HOMEM é diferente. A voz humana é SIMBÓLICA, tendo um significado imposto por convenção. Graças aos nossos órgãos da fala: língua, palato, dentes, lábios; somos capazes de produzir modificações quase ilimitadas; o que torna possível comunicar a vasta extensão do pensamento humano. Quer um exemplo dessa amplitude? Existe um ALFABETO FONÉTICO INTERNACIONAL, que lista 20 (vin-te!) sons vogais, 27 sons consoantes e 6 ditongos (não lembra o que é ditongo? Faz tempo que passou pelo ensino primário e está perdido? Pois bem, o ditongo é o encontro de duas vogais, algo como “ie”, “ao”, etc.).

Antes que você ache tudo isso maluquice ou exagero, peço que pense nas 5 vogais: A, E, I, O, U. cinco apenas, não é? Então como pode existir um alfabeto que acrescenta mais quinze vogais diferentes? Muito simples. Com a entonação! A seguir vou ampliar as cinco vogais conhecidas para sete vogais, e como você está lendo e não ouvindo o que digo, peço para que vocalize o que vou escrever a seguir, com calma. Com sorte, você notará o movimento que fará para falar o que vou escrever:

A , É , Ê , I , Ó , Ô , U .

Descrevendo o que você deve ter feito (se não tem senso de ridículo, ou está sozinho), foi o seguinte. Ao começar a falar a lista das vogais acima você abriu bastante a boca (A), e lentamente você contraiu o maxilar ao dizer as vogais seguintes (É , Ê, I), até começar a fechar a boca em um bico, começando pelo Ó e terminando no U.

E veja que eu nem tratei das variações da vogal A (o Rodrigo Constantino usa uma dessas variações quando fala a palavra “mas” – qualquer um (alfabetizado funcional) fala como se escreve; já Constantino diz “mâns”). Entendeu como o som que podemos produzir traz uma variação incrível? E que é justamente por essa variação de sons que exprimimos nossos PENSAMENTOS, VOLIÇÕES E EMOÇÕES?

Aguarde! Teremos mais sobre isso adiante.

Ver Todos os artigos de Alexandre Gomes