Iscas Intelectuais
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

596 – A complicada arte de ver – revisitado
596 – A complicada arte de ver – revisitado
“A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o ...

Ver mais

595 – A empatia positiva
595 – A empatia positiva
Se você construir uma linha emocional imaginária, numa ...

Ver mais

594 – Sultans of Swing
594 – Sultans of Swing
Láááááá em 1977 uma obscura banda inglesa começou a ...

Ver mais

593 – Chororô
593 – Chororô
Uma das reações mais lindas do ser humano tem sido ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

LíderCast 93 – Max Oliveira
LíderCast 93 – Max Oliveira
Max Oliveira, empreendedor que fundou a Max Milhas, uma ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

País de Santos
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Há dias um assunto artificialmente inflado ocupa sites e jornais: A posse interrompida da ex-quase-futura ministra do Trabalho, deputada federal Cristiane Brasil (PTB/RJ), filha do conhecido ...

Ver mais

Jonatan, o Tolo
Bruno Garschagen
Ciência Política
Jonatan é o tolo cuja credulidade fantasiosa corrompeu qualquer traço de inocência

Ver mais

Projeções econômicas do Brasil para 2018
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Projeções econômicas do Brasil para 2018[1] Com uma sólida formação humanista, um economista pode afirmar que quanto menor a intervenção do Estado na economia de mercado, mais rico será este país ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Cafezinho 37 – Sobre críticas
Cafezinho 37 – Sobre críticas
Saber avaliar as críticas é fundamental, mas saber ...

Ver mais

Cafezinho 36 – Velhos problemas
Cafezinho 36 – Velhos problemas
O Brasil não tem problemas novos.

Ver mais

Cafezinho 35 – Pocahontas
Cafezinho 35 – Pocahontas
Geração não é horóscopo. É contexto.

Ver mais

Cafezinho 34 – Os filtros
Cafezinho 34 – Os filtros
Filtre 2018. E faça dele um ano feliz.

Ver mais

Baterias Orgânicas

Baterias Orgânicas

alexsoletto - Iscas Científicas -

Que as fontes de energia renováveis como a eólica, a solar e a biomassa são inesgotáveis, parece ser o óbvio. Que contribuem para reduzir o aquecimento global, diminuem a poluição e aumentam as oportunidades de empregos, idem. Mas nem tudo são flores. Elas têm um alto custo no investimento primário e quando em funcionamento estão sujeitas as incertezas climáticas. Sem vento para a eólica e sem sol para a solar, por exemplo. Nestes casos, como armazenar e manter o fluxo de energia de modo constante mantendo o fornecimento de energia para a demanda? Uma saída são as chamadas baterias de fluxo líquido. Essas baterias, na sua maioria, funcionam com sais metálicos diluídos em um meio líquido formando um componente eletroativoos eletrólitos – que convertem energia química em eletricidade e são recarregáveis. Contudo as que usam sais metálicos, vanádio, bromo e enxofre têm desvantagens, digamos, significativas. Alto custo pelo kW/h entre U$700~U$800; não são auto-sustentáveis e nem são bem aceitas no meio ambiente de hoje. Foi pensando nestes problemas que uma equipe de cientistas liderada pelo físico Ph.D. Brian Huskinson, Havard School of Engineering and Applied Science, trabalhando em um modelo melhorado das baterias de fluxo de sais metálicos. A diferença fundamental está no tipo de composto usado nos eletrólitos. Não mais sais metálicos, mas moléculas orgânicas chamadas moléculas quinones. A quinone é um composto orgânico encontrado na natureza como pigmento em certas bactérias, plantas e alguns tipos de fungi. As principais vantagens mencionadas pelos pesquisadores são: escalabilidade (usa átomos abundantes na Terra); cinética (a rapidez com que os elétrons realizam as oxi-reduções para criar energia); estabilidade (relação entre seu grande tamanho e carga com o anion sulfanato em solução aquosa); solubilidade (alta solubilidade em meio aquoso) e uma pré-definição (o potencial de redução e solubilidade podem ser estimulados com outros grupos de moléculas quinones).

bateria organica 2

O esquema de uma bateria orgânica

Huskinson e a equipe de cientistas, ao que parece, deram um grande passo na direção de uma nova tecnologia de baterias orgânicas de fluxo a custos mais baixos e uma maior eficiência energética para estocar grandes quantidades de energia produzidas pelas fontes renováveis.

Letter publicada na revista Nature de janeiro de 2014 nas pags. De 195 a 198 sob o titulo “A Metal-Free Organic-Inorganic Aqueos Flow Baterry”.

Alex Soletto

Ver Todos os artigos de alexsoletto