Iscas Intelectuais
O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

617 – O Clube da Música Autoral
617 – O Clube da Música Autoral
Uma das coisas mais fascinantes de quem se dispõe, como ...

Ver mais

616 – Na média
616 – Na média
Num ambiente construído para que as pessoas fiquem “na ...

Ver mais

615 – Fake News? Procure o viés
615 – Fake News? Procure o viés
Nova Iorque, madrugada de março de 1964. No bairro do ...

Ver mais

614 – Limão ou limonada
614 – Limão ou limonada
No começo dos anos 1970 apareceu um termo que anos mais ...

Ver mais

LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 - Hoje conversamos com Tiemi Yamashita, ...

Ver mais

LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 - Hoje conversamos com Rafael Baltresca, ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Lídercast 108 – Leandro Nunes
Lídercast 108 – Leandro Nunes
LíderCast 108 - Hoje conversamos com Leandro Nunes, um ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Lições de viagem 11 – Santa Catarina
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Lições de viagem 11 Santa Catarina e seus diferenciais  Percebi que me encontrava num estado diferenciado na primeira vez que estive em Santa Catarina, em 1980, quando fui ministrar aulas em dois ...

Ver mais

Solidão em rede: estamos cada vez mais solitários
Mauro Segura
Transformação
Vivemos a "cultura do estresse", de não perder tempo e usar cada minuto para sermos mais produtivos. Mas isso tem um preço.

Ver mais

1936, 1984, 1918
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A guerra civil espanhola (1936-1939) foi assustadora, cruel, mas teve seus lances tragicômicos. Um deles era a eterna bagunça entre as muitas facções que formavam as Forças Republicanas, ...

Ver mais

Região de conflito duplamente em foco
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Região de conflito duplamente em foco “Fronteiras? Nunca vi uma. Mas ouvi dizer que existem na mente de algumas pessoas.” Thor Heyerdahl Não é sempre que alguns dos focos mais controvertidos das ...

Ver mais

Cafezinho 81 – A Confederação
Cafezinho 81 – A Confederação
A Confederação mais eficiente do Brasil é a dos bandidos.

Ver mais

Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Ao contrário do que acreditam coxinhas e petralhas, o ...

Ver mais

Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Engajamento vem do francês engager, que quer dizer “se ...

Ver mais

Cafezinho 78 – Motivação e engajamento
Cafezinho 78 – Motivação e engajamento
Motivação é uma intenção pessoal, engajamento é um ...

Ver mais

As novidades

As novidades

Fernando Lopes - Iscas Politicrônicas -

Tão numerosas quanto espantosas, são as novidades criadas no meio político para, de alguma forma, beneficiar o lulismo ou seus satélites. De uma criatividade doentia, criminosa.

Vamulá: Semiparlamentarismo. Alguns teleguiados lulistas apareceram com esse monstro, na esperança de afastar o impeachment que bate à porta; uma espécie de “fica-bom-pra-todo- mundo”. Não importa, pra essa gente, que o povo já tenha recusado o parlamentarismo por duas vezes, uma através de referendo em 1963 e a última em 1993, via plebiscito. Não contentes, agora tentam impingir um parlamentarismo mais ou menos, uma espécie de gato com penas e patas de elefante. E nem estamos na Tasmânia para abrigar um bicho tão estranho.

Como até essa gente de poucas luzes percebeu que a ideia era impraticável, voltaram à mesa de projetos e sacaram outra barbaridade: Eleições gerais antecipadas. Pouco importa a total impossibilidade legal disso; para remediar, acenam com uma profunda alteração constitucional que acolha essa imbecilidade, sem a menor chance de aprovação num Congresso rachado, desmoralizado, assediado com propinas e cargos. Um supermercado de deputistas e senateiros – com Dilma enchendo o carrinho de compras. Pior: Tudo absolutamente às claras, como se fosse a coisa mais normal do mundo.

Chamar a oposição de nazista e de fascista não é novo para lulistas, mas é impressionante eles aumentarem a demência comparando-se aos judeus, perseguidos e massacrados aos milhões nos anos 30/40 (conseguem desmoralizar até a Lei de Godwin: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Godwin ). Sim; esse agora é o discurso de Dilma e Lula – justo este que, na famosa entrevista à Playboy em 1979, disse admirar Hitler por sua tenacidade (detalhes aqui: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/trinta-anos-de-lula-os-homens-admiraveis/ ). É de chorar. Enquanto apostam nessa vitimização enojante, nesse coitadismo típico, apóiam todas (todas, sem exceção) as ditaduras do mundo, incluídas as que continuam querendo exterminar os judeus, como o Irã, teocracia que apedreja mulheres, gays e qualquer outro que ouse pensar ou ser diferente.

Uma das “melhores” novidades: Impeachment do vice-presidente da República. Essa é fantástica. Não existe na lei do impeachment ( http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1950-1959/lei-1079-10-abril-1950-363423-norma-pl.html ), nem é prevista na constituição, e nem nenhum país do mundo. Mas eles são mestres em defender a quadratura do círculo. “Vice versa?”, como perguntaria Millôr… e Ô se versa. Versa e versa muito. Haja vista Sarney, Itamar. Daí o pânico dos lulistas… querem que o vice seja impichado sem assumir o cargo. Mais ou menos como expulsar do jogo o reserva que nem saiu do banco. E pior… sob a alegação de que Temer cometeu pedaladas fiscais – aquelas mesmas que eles afirmam nunca terem sido feitas no governo Dilma!

Coisa de hospício. E os loucos estão no comando.

Ver Todos os artigos de Fernando Lopes