Iscas Intelectuais
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 91 – Saulo Arruda
LíderCast 91 – Saulo Arruda
Saulo Arruda, que teve uma longa carreira como ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

Cafezinho 28 – No grito
Cafezinho 28 – No grito
Não dá pra construir um país no grito.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

A Rainha do Lixo

A Rainha do Lixo

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

A casa é paupérrima. No quintal sem muro, o mato domina. Terra e piso de chão batido. Janelas descascadas não sabem o significado da palavra tinta. Ferrugem e abandono. Faltam gás, comida, energia, telefone. O tijolo descascado e as portas corroídas pelo cupim fazem do local sinônimo do abandono. Mas neste ambiente hostil à vida, existe um diferencial: a semelhança do Palácio de Hollywoodhouse. Ali mora uma rainha. Nobre, pertencente à mais alta estirpe, mulher  diferenciada. Alheia a tudo e a todos que a cerca. Para ela, a miséria à sua volta não existe. Diante de seus olhos, há apenas súditos e vassalos.

 É o contraste da vida existente em um mesmo lote. A mãe é doméstica; o pai, foragido; a filha é rainha. A ela sempre o que há de melhor. Celular de última geração, roupas de marca, cosméticos importados e a dignatária cara de “nojinho” que jamais comeria algo requentado ou que não fosse digno do paladar de uma nobre dama.

 A Bastilha da nobreza na França tinha mais misericórdia que nossa rainha. Qualquer contrariedade ou gosto pessoal não satisfeito recebe a total falta de misericórdia, o calabouço, a tortura e, por que não, a morte? Rainhas de mau humor e contrariadas são perigosas.

 Em contrapartida a água do palácio foi cortada. As crianças, chamadas de irmãs, não podem ir à escola por falta de sapatos. E a refeição, um pão murcho, recebe um nariz torcido. A falta de consciência, de noção de realidade, a chamada belle indiference, e uma criação sem limites, fazem parte deste caldo de existência. Some-se a isto uma boa pitada de preguiça e uma vida hedônica para termos todos os ingredientes para criarmos uma rainha ou rei do lixo. Pessoas folgadas, extremamente preocupadas com sua vaidade, desconectadas da realidade, e que por egoísmo submetem os que estão à sua volta a situações semelhantes à escravidão.

 Muitas pessoas com essas características não mantêm-se trabalhando. Primeiro por que não dedicam-se ao estudo. Estudar é coisa de vassalos. Segundo por que jamais vão se permitir ganhar mal, jamais vão iniciar por baixo, exigindo um ganho elevado, digno de sua vivência de realeza. E pobre do pai ou mãe ou familiar que falar algo… Duzentas chibatadas e calabouço para este infiel!

 Vi, em minha vida profissional como analista e psicólogo clínico, várias famílias vivendo esse caos, em várias classes sociais. Pessoas mimadas e desconectadas que não sabem o sentido da palavra esforço, em especial para o bem comum. Mas esta nobreza muito sofre, por que, em verdade, são escravos da sua própria vaidade e arrogância.

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima