Iscas Intelectuais
O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

618 – No Toca Fitas Do Meu Carro – Scary Pockets
618 – No Toca Fitas Do Meu Carro – Scary Pockets
Mais um programa musical. E daqueles, cara. Você sabe ...

Ver mais

617 – O Clube da Música Autoral
617 – O Clube da Música Autoral
Uma das coisas mais fascinantes de quem se dispõe, como ...

Ver mais

616 – Na média
616 – Na média
Num ambiente construído para que as pessoas fiquem “na ...

Ver mais

615 – Fake News? Procure o viés
615 – Fake News? Procure o viés
Nova Iorque, madrugada de março de 1964. No bairro do ...

Ver mais

LíderCast 112 – Paulo Rabello de Castro
LíderCast 112 – Paulo Rabello de Castro
Professor, consultor, com vasta experiência no setor ...

Ver mais

LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 - Hoje conversamos com Tiemi Yamashita, ...

Ver mais

LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 - Hoje conversamos com Rafael Baltresca, ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Lições de viagem 11 – Santa Catarina
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Lições de viagem 11 Santa Catarina e seus diferenciais  Percebi que me encontrava num estado diferenciado na primeira vez que estive em Santa Catarina, em 1980, quando fui ministrar aulas em dois ...

Ver mais

Solidão em rede: estamos cada vez mais solitários
Mauro Segura
Transformação
Vivemos a "cultura do estresse", de não perder tempo e usar cada minuto para sermos mais produtivos. Mas isso tem um preço.

Ver mais

1936, 1984, 1918
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A guerra civil espanhola (1936-1939) foi assustadora, cruel, mas teve seus lances tragicômicos. Um deles era a eterna bagunça entre as muitas facções que formavam as Forças Republicanas, ...

Ver mais

Região de conflito duplamente em foco
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Região de conflito duplamente em foco “Fronteiras? Nunca vi uma. Mas ouvi dizer que existem na mente de algumas pessoas.” Thor Heyerdahl Não é sempre que alguns dos focos mais controvertidos das ...

Ver mais

Cafezinho 82 – Paciência
Cafezinho 82 – Paciência
O que uma árvore frondosa precisa para se manter firme ...

Ver mais

Cafezinho 81 – A Confederação
Cafezinho 81 – A Confederação
A Confederação mais eficiente do Brasil é a dos bandidos.

Ver mais

Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Ao contrário do que acreditam coxinhas e petralhas, o ...

Ver mais

Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Engajamento vem do francês engager, que quer dizer “se ...

Ver mais

A Psicose política

A Psicose política

Jorge De Lima - Iscas Olhos&Alma -

loucura

 

A Psicose política

Ha dias atrás fui questionado sobre qual seria a meu ver a maior problemática da política na atualidade. Pensei, repensei e confesso que não foi fácil resumir os vários fatores problemáticos da atualidade. Há anos participo de campanhas na área de marketing estratégico e gosto da política acompanhando seus movimentos embora não seja partidário.

 

O maior problema a meu ver da política da atualidade é seu estado psicótico, de delírio, mania, confusão. O surto de boa parte dos políticos que está alienado da realidade das ruas. Uma loucura destrutiva. Nossos políticos da atualidade estão isolados em seu mundo ideal, presos a sua estrutura que não é a mesma de nossa sociedade.

 

Hoje existe no cenário federal, estadual e municipal uma enorme dificuldade dos políticos de compreender os anseios do povo, as reais necessidades e de transformar isto em políticas públicas, estruturar isto em projeto de governo, em plataforma eleitoral e ou ao menos isto em discurso e em futuras promessas. Existe uma crise política de linguística, não há compreensão entre as partes por que os políticos fazem questão de ignorar o que o povo tem dito. Esta linguagem é psicótica por que está cheia de e lapsos e de ideias confusas que se tornam projetos de lei que não visam o bem coletivo mas o interesse de meia dúzia de pessoas.

 

Hoje falta noção de realidade a classe política. No cenário federal temos uma gestão do PT que não entende o que é crise econômica, os mais de 200% de inflação real, o cansaço do povo por falta de educação, saúde e segurança. Para este governo tudo está as mil maravilhas e pobre daquele que falar mal ou fazer qualquer crítica, será tachado de elite e minoria branca. O PT que inaugurou a esquerda neo liberal rompendo com sua ideologia mostra claramente a cisão da psicose, com fuga da realidade.

 

Na esfera estadual da mesma forma. Nossos políticos empregam os mesmos discursos de 20 anos atrás. O novo virou velho, e o velho jura que vai ser novidade. Todos candidatos sem criatividade, repetindo o que já cansaram de prometer, falta total de percepção que o mundo mudou e que as pessoas e o cenário não é o mesmo de duas décadas atrás. Outro problema da psicose é o egocentrismo: o partido de um só ser…eu me amo e me basto sozinho. E lá está nosso candidato fazendo juras de amor a sua própria pessoa, conversando sozinho, e se beijando no espelho. Outro exemplo da psicose política no estado é a problemática das drogas: todo mundo prometendo o que já foi prometido há mais de 12 anos e que não foi feito por ninguém. Milhares de pessoas viciadas morrendo e matando mas para o ano vamos fazer… vejam inaugurei o futuro centro que não funciona nem vai funcionar. Um delírio que jura que engana a população que diariamente sofre.

 

Na esfera municipal a falta de habilidade impressiona. Lixo e cidade abandonada. Prefeito já ouviu falar de assessoria de comunicação? As vezes é bom usar o valor pago a uma especializada é bem menor que o desgaste político criado por toda falta de habilidade na gestão da comunicação de um prefeito de capital. Nestes dois anos vi uma enxurrada de frases infelizes, de estratégias mal sucedidas como a foto do prefeitoatrás de um caminhão de lixo. Talvez seja uma identificação?

Novamente o delírio do me basto sozinho. Pra que preocupar com continuidade? Pra que preocupar com a opinião do povo?

 

Como citei a meu ver em todas as esferas hoje nossa política vive uma psicose. O político vive em seu próprio mundo isolado, em delírio. Não tem percepção de tempo e espaço, distorce as coisas criando para elas um novoenredo, em um mundo ideal existente apenas em seu gabinete. Todos alimentando uma imensa persecutoriedade, todos com inimigos imaginários que querem os retirar do poder. E este é o perigo da situação. Hoje já não mais existem adversáriospolíticos, hoje estes são inimigos de morte, que devem ser eliminados. É muita loucura pra pouco sanatório.

Ver Todos os artigos de Jorge De Lima