Iscas Intelectuais
A fábrica de conteúdo
A fábrica de conteúdo
A Confraria Café Brasil dá um passo adiante e começa a ...

Ver mais

Um jeito de ver o mundo
Um jeito de ver o mundo
Isca Intelectual de Luciano Pires que tenta explicar o ...

Ver mais

LíderCast 5
LíderCast 5
Acabamos de lançar a Temporada 5 do podcast LíderCast, ...

Ver mais

O padrão
O padrão
Isca intelectual de Luciano Pires demonstrando que ...

Ver mais

553 – Exponential Talks
553 – Exponential Talks
Podcast Café Brasil 553 - Exponential Talks - Luciano ...

Ver mais

552 – LíderCast 5
552 – LíderCast 5
Podcast Café Brasil 552 - LíderCast 5 . Este programa ...

Ver mais

999 – Hotel Califórnia
999 – Hotel Califórnia
Podcast Café Brasil - Hotel Califórnia. O programa ...

Ver mais

551 – Todo mundo é deficiente
551 – Todo mundo é deficiente
Podcast Café Brasil 551 - Todo mundo é deficiente. ...

Ver mais

LíderCast 061 – Flavio Azm
LíderCast 061 – Flavio Azm
Hoje recebemos Flavio Azm que é cineasta, mas é muito ...

Ver mais

LíderCast 060 – Raiam Santos
LíderCast 060 – Raiam Santos
Hoje recebo Raiam Santos, um jovem brasileiro que não ...

Ver mais

LíderCast 059 – Geraldo Rufino
LíderCast 059 – Geraldo Rufino
Hoje recebemos Geraldo Rufino um empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 058 – Marcelo Wajchenberg
LíderCast 058 – Marcelo Wajchenberg
Hoje recebemos Marcelo Wajchenberg, que é médico ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 07 Se a sua ...

Ver mais

Diferentes olhares
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Diferentes olhares Metade cheia e metade vazia do copo “Nós tivemos uma economia no ano passado caindo, e no ano anterior também, uma queda que se acentuou um pouco mais do que se estava ...

Ver mais

Não contrate um comunista
Raiam Santos
Só com esse título, já deve ter gente se coçando para buscar meu CPF e tentar me processar por incitação ao ódio e preconceito. Calma, meus amigos! Sou o tipo do cara que odeia discutir política, ...

Ver mais

Carta aberta aos podcasters
Mauro Segura
Transformação
Por que os podcasts não crescem como negócio no Brasil? A resposta pode estar nessa carta aberta de Mauro Segura para os podcasters.

Ver mais

Somos responsáveis pela beleza que herdamos
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garshagen. No Brasil, basta consultar fotos antigas das cidades para verificar que o padrão de beleza urbana tradicional deu lugar a um ambiente novo, às vezes ...

Ver mais

A força da vocação

A força da vocação

Tom Coelho - Sete Vidas -

“Eu nunca quis ser o maior ou o melhor.
Queria apenas desenhar.”
(Mauricio de Sousa)

 

Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. É quase impossível que estes personagens de histórias em quadrinhos não sejam seus conhecidos e praticamente improvável que não tenham participado de sua vida, em especial durante sua infância.

Tive a honra de compartilhar momentos especiais ao lado de Mauricio de Sousa em evento organizado pelo Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE) do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP) em conjunto com o Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias de Estado de São Paulo (FIESP). Na ocasião, ela relatou sua trajetória profissional, compartilhando algumas lições especiais que descrevo a seguir:

1. Propósito de vida. Inspirado por um pai poeta, pintor e compositor, e uma mãe também poetisa, Mauricio cresceu envolvido pela arte e desde cedo identificou que seu maior sonho e perspectiva para o futuro seria desenhar. Por isso, descubra o que lhe agrada e o que lhe faz feliz, pois estes são os grandes indicadores para você alcançar o sucesso profissional.

2. Resiliência. Um dos momentos de maior impacto em sua vida foi quando ele visitou a Folha da Manhã para apresentar algumas de suas criações. Na ocasião, quem o recebeu agiu de forma muito assertiva, dizendo-lhe que desenhar não seria um meio para que ele avançasse na carreira, pois aquela iniciativa não teria êxito. Naquele momento Mauricio aprendeu algo que vale para todos nós: não podemos desistir, não podemos desanimar, não podemos desesperançar.

3. Coragem para mudar. Mauricio acabou ingressando na Folha da Manhã, atuando como repórter policial. Escrevia suas reportagens ilustrando-as com desenhos. Certo dia, surgiu uma oportunidade de atuar exclusivamente com quadrinhos, ocasião em que não hesitou: pediu demissão imediatamente do cargo anterior, mesmo sabendo que ganharia menos e que estava migrando para algo incerto. E você, tem protelado a tomada de decisões por medo e receio, adiando a busca por aquilo que pode efetivamente lhe fazer feliz?

4. Inspiração na vida real. O que pode nos impulsionar muitas vezes está em nosso entorno. Assim nasceu o Cascão, baseado em um garoto que brincava com o irmão de Mauricio, na cidade de Mogi das Cruzes, onde moravam, e que tinha este apelido pelo fato de não ser muito “amigo da água”.

5. Sublimação. Para expandir os negócios, Mauricio teve que aceitar ver seus personagens sendo desenhados por outras pessoas. Não é uma decisão fácil, pois aquilo que fazemos com muito amor nos traz apego, mas é necessário abortar o ciúme para crescer e evoluir.

6. Aprendizado contínuo. Quando era repórter policial, Mauricio via colegas de outro departamento receberem materiais de marketing dos syndicates americanos. Então, o futuro empresário solicitava: “Por favor, não joguem fora este material após usá-lo. Passem para mim”. Assim ele desenvolveu novas técnicas de comunicação que são até hoje aplicadas em sua empresa, a Mauricio de Sousa Produções.

7. A influência da família. Uma das mais importantes lições conferidas por seu pai foi: “Desenhe pela manhã, mas se envolva com questões práticas à tarde”. Esta é uma forma de unir razão e emoção, e demonstra a relevância de pais presentes, ora inspirando, ora orientando seus filhos.

8. Foco e trabalho em equipe. Sonhar é bom e melhor ainda é buscar a realização dos desejos. Mas é essencial ter foco naquilo que se faz. Muitos alvos confundem um arqueiro. Por isso, aprenda a renunciar, pois não se pode fazer tudo bem feito ao mesmo tempo. E para ampliar seus horizontes, aprenda também a delegar. Para isso, você precisa de um time, pessoas em quem possa confiar.

9. Inovação. Mudanças fazem parte de nossa vida. Porém, as mudanças estão cada vez mais rápidas e intensas. Por isso, é necessário repensar e se reinventar continuamente. O mais difícil não é chegar ao topo, mas permanecer lá.

10. Sucesso é consequência. Essa foi, sem dúvida, a maior lição compartilhada por Mauricio. Ele relatou que não lutou para ser o maior e não brigou para ser o melhor. Mas todos nós sabemos quem ele se tornou. Uma referência mundial, alguém que enaltece nosso país por onde passa. Diretor de uma empresa com mais de 400 colaboradores. Mas, acima de tudo, uma pessoa generosa e humilde.

Dinheiro e sucesso são consequências. Não foque neles, mas em sua vocação. Certamente você deixará um legado, inspirando e influenciando positivamente outras pessoas como faz nosso querido Mauricio de Sousa.

 

* Tom Coelho é educador, palestrante em gestão de pessoas e negócios, escritor com artigos publicados em 17 países e autor de nove livros. E-mail: [email protected] Visite: www.tomcoelho.com.br, www.setevidas.com.br e www.zeroacidente.com.br.

Ver Todos os artigos de Tom Coelho