Portal Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

635 – De onde surgiu Bolsonaro?
635 – De onde surgiu Bolsonaro?
O pau tá quebrando, a eleição ainda indefinida e nunca ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica “Nossos filhos terão mais de quase tudo, com uma gritante exceção: eles não terão mais tempo. À medida que a renda e os salários ...

Ver mais

Ah, se os políticos usassem sua criatividade para o bem
Henrique Szklo
Tem gente que acha que os políticos não são corruptos. Nós é que somos certinhos demais. Já o meu amigo Rodriguez diz que o pior tipo de político é o honesto, porque, além de trouxa, é traidor da ...

Ver mais

Somos quem podemos ser
Jota Fagner
Origens do Brasil
Já faz um tempo que venho desiludido quanto aos resultados da educação. Ainda acredito que ela seja essencial, mas já consigo enxergar que não basta. Uma pessoa bem instruída não é garantia de ...

Ver mais

História da riqueza no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
História da riqueza no Brasil  Cinco séculos de pessoas, costumes e governos “A proposta de uma revolução copernicana na análise e interpretação da história do Brasil – esta é a marca ...

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

Zuza Homem de Mello

Zuza Homem de Mello

Luciano Pires -

alt

José Eduardo Homem de Mello, mais conhecido como Zuza Homem de Mello (São Paulo, 1933) é um musicólogo e jornalista brasileiro.

Zuza Homem de Mello atuou como baixista profissional em bailes e clubes da cidade. Em 1955 abandona o curso de engenharia para dedicar-se à música. No ano seguinte, inicia-se no jornalismo, assinando colunas de jazz para os jornais Folha da Noite e Folha da Manhã, de São Paulo. Em 1957, frequenta a célebre School of Jazz, em Tanglewood, EUA, onde teve aulas com Ray Brown e outros músicos do mesmo calibre. Em 1957-58, estuda musicologia na Juilliard School of Music, de Nova York.

De volta ao Brasil, em 1959, Zuza – como é conhecido no meio musical – ingressa na TV Record, onde permanece por cerca de dez anos. Ao longo desse período, trabalha como engenheiro de som nos célebres programas de MPB e festivais da Record e, booker na contratação de astros internacionais.

Entre 1977 e 1988, concentra suas atividades no rádio e na imprensa: produz e apresenta o premiadíssimo Programa do Zuza, na Rádio Jovem Pan AM; faz crítica de música popular para o jornal O Estado de S. Paulo; escreve para as revistas Som 3, Nova e outras publicações no Brasil e no exterior. Em 1997, coordena a Enciclopédia da música brasileira, e em 1982, ao lado de Tárik de Souza, planeja e coordena a terceira edição dos fascículos História da Música Popular Brasileira, da Editora Abril.

Desde 1958 realiza palestras e cursos sobre Música Popular Brasileira e Jazz no Brasil e no exterior, tendo sido também jurado de alguns do mais importantes festivais de música no Brasil.

Com uma larga experiência como produtor e diretor musical, Zuza dirige nos anos 70 a série de shows O Fino da Música, no Anhembi, São Paulo, que apresentava nomes conhecidos como o regional do Canhoto, Elis Regina e Elizeth Cardoso, e outros que apenas despontavam, como João Bosco, Ivan Lins e Alcione, por exemplo.

Nos anos 80, dirige os três Festivais de Verão do Guarujá, reunindo os veteranos Jackson do Pandeiro, Patativa do Assaré e Luiz Gonzaga, os consagrados Jorge Ben e Raul Seixas, e novatos como Djavan, Beto Guedes e Alceu Valença. Mais tarde, produz a tournée de Milton Nascimento ao Japão (1988); dirige Milton e Gilberto Gil na série de concertos Basf Chrome Music (1989).

Nos anos 90 assume a direção geral das três edições do Festival Carrefour, que revela nomes como Chico César, Lenine, Sérgio Santos e Zélia Duncan; durante a mesma década, dirige para o SESC os shows Ramalhete de melodias, Lupicínio às Pampas, o premiado Raros e Inéditos, a série Ouvindo Estrelas (durante dois anos), os 10 espetáculos Aberto para Balanço comemorativos dos 50 anos da entidade e o concerto de 100 anos de George Gershwin.

Na televisão, apresentou a série “Jazz Brasil” pela TV Cultura e na área fonográfica produziu discos de Jacob do Bandolim, Orlando Silva, Fafá Lemos e Carolina Cardoso de Meneses, Elis Regina, atuando na seleção de repertório do CD “Canções paulistas” com os Trovadores Urbanos transformado, em 2007, num DVD do espetáculo. Foi diretor musical do Baretto entre 2001 e 2004, em 2005 produziu as vinhetas da radio Band News FM e no anos seguinte da TV Band News. Em 2006 foi curador dos shows de MPB no Café Filosófico da CPFL em Campinas, sendo coordenador dessa programação desde 2007.

Jornalista convidado para os mais importantes festivais de música do globo – Montreux, Edimburgo, Nova York, New Orleans, Barbados, Paris, Midem de Cannes, Tóquio, Montreal e Perugia -, Zuza integrou a equipe dos dois Festivais de Jazz de São Paulo (1978 e 80) e foi curador do elenco do Free Jazz Festival desde sua primeira edição, em 1985, e depois do seu sucessor, Tim Festival. Membro e ex-presidente da Associação dos Pesquisadores da MPB, Zuza Homem de Mello publicou os livros Música popular brasileira cantada e contada (1976), A canção no tempo (dois volumes, em co-autoria com Jairo Severiano (Editora 34, 1997-98), João Gilberto (Publifolha, Coleção Folha Explica, 2001) e A Era dos Festivais (Editora 34, 2003).

http://pt.wikipedia.org/wiki/Zuza_Homem_de_Mello

http://www.homemdemello.com.br/zuza.html