Portal Café Brasil
Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

614 – Limão ou limonada
614 – Limão ou limonada
No começo dos anos 1970 apareceu um termo que anos mais ...

Ver mais

Café Brasil 613 – Biologia política
Café Brasil 613 – Biologia política
E aí? Você é de direita ou de esquerda? Se incomoda com ...

Ver mais

612 – O Efeito Genovese
612 – O Efeito Genovese
Em 1964, Kitty Genovese foi assassinada em Nova York. ...

Ver mais

611 – Momentos felizes
611 – Momentos felizes
Felicidade não existe. O que existe na vida são ...

Ver mais

LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 - Hoje conversamos com Rafael Baltresca, ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Lídercast 108 – Leandro Nunes
Lídercast 108 – Leandro Nunes
LíderCast 108 - Hoje conversamos com Leandro Nunes, um ...

Ver mais

Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Hoje conversamos com Lucia Bellocchio, uma jovem ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Complexo e outros males
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Uma das expressões que a esquerda (radical ou não) adora usar é o tal “complexo de vira-latas”. Essa gente não tem a menor ideia do que seja isso, nem de quem cunhou a expressão, mas a macaqueia ...

Ver mais

Interpretações do Brasil X – As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Interpretações do Brasil X As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo “Bons jogos dependem mais de boas regras do que de bons jogadores.” James Buchanan  Considerações iniciais A ...

Ver mais

O que aprender quando o futuro já era
Mauro Segura
Transformação
A minha experiência no ano passado mostrou que a história de viver cada dia como se fosse o último é uma baboseira. Aprendi que eu não preciso ter planos mirabolantes para ter uma vida digna, ...

Ver mais

MInha culpa é sua, camarada!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A tragédia do edifício que pegou fogo e desabou no Largo do Paissandu, em São Paulo, desvendou mais um bem bolado golpe; e golpe, novamente, travestido de “movimento social”: A máfia das invasões ...

Ver mais

Cafezinho 74 – O valor subjetivo
Cafezinho 74 – O valor subjetivo
Os impostos estão lá sim, altíssimos, exorbitantes, mas ...

Ver mais

Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Não interessa determinar o que é verdade e o que é ...

Ver mais

Cafezinho 72 – Fake News 1
Cafezinho 72 – Fake News 1
Quem julga o juiz?

Ver mais

Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Reenquadre o otário e ele vira ouro. Reenquadre a ...

Ver mais

Vicente Leporace

Vicente Leporace

Luciano Pires -

Muito inteligente e vivo, ainda era quase um menino, quando começou sua carreira na Rádio Clube  Hertz de Franca, a convite do amigo Blota Junior. Entrou na profissão com um apetite voraz pelo trabalho. E fez de tudo.

Começou como varredor de estúdio, mas logo passou a  radioator.   Quis  também ser discotecário e programador.  Em seguida ,Leporace e seu amigo e conterrâneo Xisto Guzzi, quiseram fazer vôo maior. Foram para Santos, pois a cidade praiana tinha movimento de cassinos, e cafés. Era uma época áurea. Lá estava Leporace, que realmente tinha pendor e qualidades para a profissão. Ao mesmo tempo trabalhava na Rádio Atlântica de Santos. E fez uma peça teatral, sob a direção de Armando Rosas .

Em 6 de maio de 1937, numa quinta feira, Leporace   na capital paulista, recebia 200 convidados para a inauguração da Sociedade Brasileira de Rádio-Difusão, PRH9, com  a companhia entusiasmada de José Nicolini, nome importante em São Paulo, no mundo radiofônico. Um lindo palco, todo ornamentado para a festa de inauguração e uma programação elitista, como desejava Nicolini. Leporace, porém, logo quis popularizar a emissora e contratou cantores, para irem fazendo o crescimento da audiência. Assim contratou um grupo musical, a que deu o nome de Demônios da Garôa. Foi um sucesso.

Leporace não parava. Logo já era  o discotecário chefe. Entendia muito de música. E achou tempo também para participar de vários filmes, como ator.  Participou de: “Luar do Sertão”; “Sai da Frente”; “Nadando em Dinheiro”; “Sinha Moça”;”Uma Pulga na Balança”; “É Proibido Beijar”; “Na Senda do Crime”; “Carnaval em Lá Maior”.Fez alguns filmes de Mazzaropi.

Passou por diversas emissoras e percebeu que o que gostava mais era de jornalismo.Em janeiro de 1951 lançou na PRB9-Rádio Record de São, o programa jornalístico “Jornal da Manhã”, um informativo que ele mesmo escrevia  e apresentava. Ali  ficou onze anos. Depois disso passou,para ter melhoria financeira, para a Rádio Bandeirantes.

Foi na Bandeirante que ele lançou o seu “Trabuco”. E estourou. O programa tinha noticias gerais, era um informativo, mas tinha também o comentário de Vicente Leporace. Quando ele “empunhava ” o seu trabuco e censurava alguém, ou algum acontecimento político ou social, todos tremiam. Ele sempre se responsabilizou por suas opiniões, mas nem por isso deixou de ser chamado inúmeras vezes para a Delegacia de Ordem Política e Social, de onde ficou hóspede  muitas vezes.. Tornou-se um símbolo da defesa os oprimidos.

Ele apresentava o “Trabuco” de peito aberto, mesmo que sob a mira de um fuzil.Isso aconteceu principalmente durante o período do regime militar de 1964. Durante 16 anos seguidos Leporace apresentou seu programa, sendo até hoje conhecido como: “o homem do trabuco”.

Vicente Leporace foi também da televisão. Ele esteve por vários anos na TV Bandeirantes. Foi o apresentador do “Gincana Kibon”, ao lado de Clarisse Amaral. Era  um programa para crianças , onde o apresentador se transformava e era muito querido de todos. E que ficou também 16 anos no ar.

Apresentou também, ao lado de nomes importantes, como Maurício Loureiro Gama , José Paulo de Andrade, Murilo Antunes Alves e outros,o jornal: “Titulares da Notícia”.

Vicente Leporace foi um ícone do rádio e da televisão brasileira. Seu nome ainda é citado como referência. Nunca houve, nem há, quem o critique. Só elogios, nos seus 50 anos de profissão.

Vicente Leporace faleceu em 16 de abril de 1978,  na capital  paulista. No bairro de Campo Belo há uma  rua com o nome do radialista Vicente Leporace.


Vicente Leporace