Portal Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

587 – Podres de Mimados
587 – Podres de Mimados
Você já reparou como estão mudando os padrões morais, ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

O que aprendi com o câncer
Mauro Segura
Transformação
Esse é o texto mais importante que escrevi na vida. Na ponta da caneta havia um coração batendo forte. Todo o resto perto a importância perto do que vivemos ao longo desse ano.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Tonico e Tinoco

Tonico e Tinoco

Luciano Pires -

Em 60 anos de carreira, Tonico e Tinoco realizaram quase 1000 gravações, divididas em 83 discos. As gravadoras a que eles pertenceram já lançaram no mercado um total de 60 discos. Tonico e Tinoco venderam mais de 150 milhões de cópias, realizando cerca de 40.000 apresentações em toda a carreira.

Formada por dois irmãos originários da região de Botucatu (SP) que trabalhavam no campo e foram inicialmente influenciados por discos da série caipira de Cornélio Pires.

Quando os irmãos estavam na adolescência (a diferença de idade era de apenas um ano), compraram uma viola e passaram a cantar em dupla em serenatas, festas e bailes da região. Em 1938 o administrador da propriedade onde então trabalhavam os incentivou a ir ao rádio. A experiência foi bem-sucedida e a dupla passou a se apresentar aos domingos na Rádio Clube de São Manuel.

Foram para São Paulo em 1943, onde participaram de programas radiofônicos de calouros, sem sucesso. Só mais tarde, por meio de um concurso promovido por Capitão Furtado na Rádio Difusora, ganharam o primeiro lugar, com a música “Adeus, Campina da Serra” (R. Torres/ C. Pires), e adotaram, por sugestão de Furtado, o nome artístico Tonico e Tinoco.

O primeiro disco veio em 1944, com o cateretê “Em Vez de Agradecer” (Furtado/ J. Martins/ Aimoré). Os primeiros sucessos vieram pouco depois, com “Percorrendo o Meu Brasil” (com João Merlini), “Cana Verde” e “Canoeiro” (Zé Carreiro).

Tonico e Tinoco tornaram-se uma das duplas sertanejas mais populares e tradicionais do Brasil, participando de seis filmes e fazendo shows no interior e em capitais com sucesso.

Algumas de suas músicas mais populares são “Chico Mineiro” (com Francisco Ribeiro), “Moreninha Linda”, “Chalana” (Mario Zan/ Arlindo Pinto), “Mourão da Porteira” (Raul Torres/ João Pacífico), “Tristeza do Jeca” (Angelino de Oliveira), “Boiada Cuiabana” (Raul Torres), “Canta Moçada” (Tonico/ Nhô Fio) e “Moreninha Linda” (Tonico/ Priminho/ Maninho).

A carreira da dupla se encerrou em 1994, com a morte de Tonico (João Salvador Pérez). Tinoco (José Pérez) faleceu em São Paulo em 4 de maio de 2012

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tonico_&_Tinoco

http://www.dicionariompb.com.br/tonico-e-tinoco

http://va.mu/CiQ – site em homenagem a Tonico e Tinoco

http://va.mu/CiR – Tonico e Tinoco no site Viola caipira.


Tonico e Tinoco