Portal Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica “Nossos filhos terão mais de quase tudo, com uma gritante exceção: eles não terão mais tempo. À medida que a renda e os salários ...

Ver mais

Ah, se os políticos usassem sua criatividade para o bem
Henrique Szklo
Tem gente que acha que os políticos não são corruptos. Nós é que somos certinhos demais. Já o meu amigo Rodriguez diz que o pior tipo de político é o honesto, porque, além de trouxa, é traidor da ...

Ver mais

Somos quem podemos ser
Jota Fagner
Origens do Brasil
Já faz um tempo que venho desiludido quanto aos resultados da educação. Ainda acredito que ela seja essencial, mas já consigo enxergar que não basta. Uma pessoa bem instruída não é garantia de ...

Ver mais

História da riqueza no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
História da riqueza no Brasil  Cinco séculos de pessoas, costumes e governos “A proposta de uma revolução copernicana na análise e interpretação da história do Brasil – esta é a marca ...

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

Sadi Cabral

Sadi Cabral

Luciano Pires -

Sadi Sousa Leite Cabral (Maceió, 10 de setembro de 1906 – São Paulo, 23 de novembro de 1986) foi um ator e compositor brasileiro.

Ele veio para o sul do país ainda bem jovem e em 1923, já no Rio de Janeiro, começou no teatro, trabalhando em várias comédias. Em 1936 teve a oportunidade de participar do elenco do filme “Bonequinha de Seda”, de Oduvaldo Vianna.

A partir daí, integrou vários elencos de revistas no teatro e entrou para o TBC em 1956 atuando ao lado de Cacilda Becker. Foi pioneiro no rádio, onde introduziu as radionovelas com base em romances e textos teatrais.

Ele nunca foi galã, mas se tornou um ator imprescindível tanto no teatro como no cinema e na TV desde seus primeiros movimentos. No cinema, depois de “Bonequinha de Seda” ele fez trabalhos marcantes em “Inconfidência Mineira”, “A Escrava Isaura”, “O Pecado de Nina”, “Rio 40 graus”, “Mãos Sangrentas”, “Cinco Vezes Favela”, “Lampião, o Rei do Cangaço”, “Chuvas de Verão” e “Perdoa-me por Me Traíres”, entre muitos outros.

Na TV, Sadi Cabral estrearia no início dos anos 50 nos teleteatros da TV Tupi e em telenovelas apenas em 1967 em “Paixão Proibida”, telenovela escrita por Janete Clair para a TV Tupi, mas ganhou projeção nacional ao viver o Seu Pepê na novela “Minha Doce Namorada” na TV Globo na década de 1970. Seu último trabalho na televisão foi em “Maçã do Amor”, novela exibida pela TV Bandeirantes.

Foi como letrista que deixou sua contribuição para a música popular brasileira. Seu grande parceiro foi Custódio Mesquita.

Em 1938, escreveu uma opereta em parceria com Custódio Mesquita: “A Bandeirante”, encenada em outubro do mesmo ano, no Teatro São Pedro, em Porto Alegre, RS.

Em 1940, escreveu letras para composições de Custódio Mesquita, que se tornaram grandes sucessos na voz de Sílvio Caldas: “Mulher” e “Velho realejo”. A primeira é um fox, de letra inspirada, aproveitado como tema em seriado de mesmo nome, produzido pela TV Globo quase 50 anos depois de composto, pelo cantor Emílio Santiago.

Em 1941, compôs, também em parceria de Custódio Mesquita, valsas como “Pião” e “Bonequinha”, gravada por Carlos Galhardo na RCA Victor.

Em 1943, Carmen Costa gravou a valsa “Velho realejo”, em ritmo de samba. Esta valsa foi regravada dois anos depois pelo grupo Anjos do Inferno. Em 1946, teve o choro “Ciúmes”, parceria com David Raw, gravado por Rubens Peniche.

Faleceu aos 80 anos, vitimado por uma parada cardíaca.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Sadi_Cabral

http://www.adorocinema.com/atores/sady-cabral/

http://va.mu/EuwZ – Sadi Cabral em Meu cinema brasileiro


Sadi Cabral