Portal Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica “Nossos filhos terão mais de quase tudo, com uma gritante exceção: eles não terão mais tempo. À medida que a renda e os salários ...

Ver mais

Ah, se os políticos usassem sua criatividade para o bem
Henrique Szklo
Tem gente que acha que os políticos não são corruptos. Nós é que somos certinhos demais. Já o meu amigo Rodriguez diz que o pior tipo de político é o honesto, porque, além de trouxa, é traidor da ...

Ver mais

Somos quem podemos ser
Jota Fagner
Origens do Brasil
Já faz um tempo que venho desiludido quanto aos resultados da educação. Ainda acredito que ela seja essencial, mas já consigo enxergar que não basta. Uma pessoa bem instruída não é garantia de ...

Ver mais

História da riqueza no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
História da riqueza no Brasil  Cinco séculos de pessoas, costumes e governos “A proposta de uma revolução copernicana na análise e interpretação da história do Brasil – esta é a marca ...

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

Os Incríveis

Os Incríveis

Luciano Pires -

Os Incríveis. Grupo paulistano vocal-instrumental de pop-rock. Iniciou em 1962 com o nome The Clevers e era formado por: Mingo (Domingos Orlando, São Paulo SP 1943-1995), vocal e guitarra-base: Risonho (Waldemar Mozena, Lins SP 1943-), guitarra-solo; Manito (Antonio Rozas Sánchez, Vigo, Espanha 1943-), teclados e saxofone; Netinho (Luís Franco Thomaz, Santos SP 1946-), bateria; e Neno (Dermeval Rodrigues, Presidente Epitácio SP 1940-), contrabaixo.

Descobertos pelo empresário e apresentador de TV Antônio Aguilar, foram contratados pela gravadora Continental e fizeram sucesso já a partir do primeiro disco, um 78 rpm com arranjo em ritmo de twist para uma canção espanhola antiga, El Relicario (José Padilla). Além do sucesso com seus próprios discos, o grupo acompanhou vários artistas, como Demetrius (A bruxa) e Orlando Alvarado.

Ainda na década de 1960, Neno deixou o conjunto, entrando para os Jordans, substituído por Nenê (Lívio Benvenutti Jr., São Paulo SP 1947-), cuja semelhança de apelido causa certa confusão entre os fãs.

Em 1965, Aguilar, numa jogada promocional, batizou outro grupo como The Clevers e divulgou a notícia de que iriam processar o grupo antigo, dando a este o novo nome de Os Incríveis, tirado de um de seus LPs, Os incríveis The Clevers.

Em 1968, o grupo, já com o novo nome, desligou-se de Aguilar e da Continental, indo para a RCA Victor, na qual teve seu momento de maior êxito, com vários sucessos até 1972, entre eles O milionário (Mike Maxfieid, do grupo inglês The Dakotas), 1968; Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones (versão de sucesso do italiano Gianni Morandi, feita pelo novo empresário do grupo, Brancato Jr., embora creditada aos Incríveis), 1968; Embora (Nenê e Brancato Jr.), 1969; e Eu te amo meu Brasil (Dom, da dupla Dom e Ravel), 1970.

Em 1967-1968 apresentaram-se ao vivo no Japão e Europa, além de gravarem um LP especial para o mercado latino-americano, Los lncreíbles (CBS Argentina).

Em 1974, desinteressado da música pop mais comercial, o conjunto começou a se dispersar: Manito foi para o grupo de rock progressiva O Som Nosso de Cada Dia, Netinho entrou para o grupo de hard-pop-rock Casa das Máquinas, Nenê tornou-se contrabaixista de estúdio dos mais requisitados. Assim, muitas das últimas gravações têm, do grupo inicial, apenas a participaçâo de Mingo.

O grupo original se reuniu em 1981 para um LP na RCA. Em fins da década de 1980, realizou shows em todo o Brasil, mas com formação variável: de algumas apresentações participaram Risonho e Sandro (Sandro Haick Thomaz, São Paulo 1971-), filho de Netinho, no lugar de Mingo (que cuidava de sua própria produtora e gravadora, a New Vision).

Recentemente, o grupo voltou a se reunir em algumas ocasiões. A banda Engenheiros do Hawaii, regravou uma de suas musicas de sucesso.


Os Incríveis

[youtube]XXGVgzUQ1_o[/youtube]
[youtube]IUKuwQHtArI[/youtube]
[youtube]39vEFwvVlEs[/youtube]
[youtube]czcnDgz6E6g[/youtube]