Portal Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 91 – Saulo Arruda
LíderCast 91 – Saulo Arruda
Saulo Arruda, que teve uma longa carreira como ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Odete Roitman

Odete Roitman

Luciano Pires -

alt

Vale Tudo foi uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo, exibida originalmente de 16 de maio de 1988 a 6 de janeiro de 1989, no horário das 20h substituindo Mandala e antecedendo O Salvador da Pátria.

Foi escrita por Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères e dirigida por Dênis Carvalho e Ricardo Waddington, com direção geral do primeiro. Contou com 204 capítulos. Foi reprisada entre 5 de outubro de 2010 e 14 de julho de 2011 pelo canal a cabo Canal Viva.

Regina Duarte, Antônio Fagundes, Beatriz Segall, Glória Pires, Reginaldo Faria, Cássio Gabus Mendes, Lídia Brondi, Cássia Kiss, Carlos Alberto Riccelli e Renata Sorrah interpretam os papeis principais, numa trama abordou, segundo seu autor Gilberto Braga, “até que ponto valia ser honesto no Brasil” na época de sua exibição.

Raquel Accioli está separada de seu marido, Rubinho, há cerca de dez anos, época em que, depois de uma violenta discussão, ela decidiu abandoná-lo e ir viver com a filha, a ambiciosa Maria de Fátima, na casa do pai, Salvador, em Foz do Iguaçu, no Paraná. O único bem da família é uma casa modesta que Salvador passou para o nome da neta, de modo que, quando este morresse, nada lhe faltasse.

Raquel vive como guia de turismo e, quando Salvador morre, Fátima, sem dizer nada à mãe, vende a casa e parte para o Rio de Janeiro em busca de ganhar a vida, não importando como. No Rio ela se envolve com César Ribeiro, um ex-modelo que teve o mundo das passarelas literalmente a seus pés, e que atua como garoto de programa. Raquel parte para o Rio à procura da filha.

Maria de Fátima é apresentada por César a Solange Duprat, produtora de moda da revista Tomorrow, passando a atuar como modelo e a morar na casa de Solange, e usa Solange para se aproximar de Afonso Roitman, namorado da jornalista, e se casar com ele.

A trama passa então a mostrar a dualidade: Maria de Fátima buscando ficar rica com o casamento arranjado, enquanto Raquel, vendendo sanduíches na praia, acaba subindo na vida e, de maneira honesta, vira dona de uma rede de restaurantes industriais.

Raquel inicia um namoro com Ivan Meireles, porém ele acaba se casando com Helena Roitman, o que opõe Raquel a Odete Roitman, já que esta quer afastar, de qualquer forma, Raquel de Ivan.

Como o casal acaba se reaproximando, Odete dá sua última cartada: manda Ivan subornar um agente da alfândega brasileira para liberar equipamentos retidos, só que a empresária filma a cena e passa a chantagear Raquel e Ivan, o qual acaba sendo preso por corrupção.

Paralelamente, outros temas foram abordados:

A pintora Helena Roitman (Renata Sorrah), filha de Odete, luta contra o alcoolismo e conhece o amor com William (Dennis Carvalho), que a encaminha aos Alcoólicos Anônimos para livrar-se do vício.

Bartolomeu (Cláudio Corrêa e Castro), pai de Ivan, fica desempregado, e tem dificuldade em arranjar emprego por não saber utilizar computador.

Ivan (Antônio Fagundes), ao perder o emprego na empresa de Odete, passa a ser subgerente de um hotel graças às influências de Odete Roitman que não permite que ele consiga outro emprego no ramo da aviação.

Marco Aurélio (Reginaldo Faria), vice-presidente da empresa de aviação de Odete Roitman, a TCA, comete diversas irregularidades e desvia o dinheiro da empresa para a sua própria conta.

A irmã de Marco Aurélio tem um caso com outra mulher.

À época, considerava-se que devido a polêmica acerca das personagens homossexuais, Gilberto Braga teve de eliminar da trama a irmã de Marco Aurélio, Cecília (Lala Deheinzelin). Mas segundo a atriz Cristina Prochaska, a morte da personagem já estava prevista por o autor.

Tiago (Fábio Villa Verde), o filho de Marco Aurélio, é tímido, virgem, não tem namorada e seu pai desconfia de que seja gay, pois ele fica ouvindo música clássica com seu amigo André (Marcello Novaes) no quarto.

No último capítulo, Marco Aurélio foge do país com a mulher Leila e dá uma “banana” (gesto ofensivo) para o Brasil.

Quem matou Odete Roitman?

Beatriz Segall afirma que mais de 20 anos após a exibição da novela ainda a chamam de Odete Roitman.

No capítulo 193, que foi ao ar no dia 24 de dezembro de 1988, sábado, véspera de Natal, a vilã Odete Roitman (Beatriz Segall) foi assassinada com 3 tiros. Apesar do mistério do assassino ter durado apenas 13 dias, o assunto dominou as conversas pelo país, lançando a pergunta “Quem matou Odete Roitman?”.

No último capítulo, revela-se que Odete Roitman (Beatriz Segall) havia sido morta, por engano, por Leila (Cássia Kiss), que pensa estar atirando em Maria de Fátima (Glória Pires), a qual havia se tornado amante de seu marido, Marco Aurélio (Reginaldo Faria), ex-genro de Odete. A cena do disparo foi gravada no dia em que o último capítulo foi ao ar. A identidade do assassino foi revelada na sexta-feira, dia 6 de janeiro de 1989, nem os próprios atores tiveram acesso ao verdadeiro final, que foi gravado em cinco versões diferentes.

No dia da exibição da morte de Odete, em pleno sábado de Natal, a novela registrou 81 pontos no Ibope, com picos de 92. No último capítulo, a novela teve 86 pontos com picos de 94.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Vale_Tudo

http://va.mu/XV8G – Vale tudo no Memória Globo

http://va.mu/XV8I – Vale Tudo: a novela que ainda é a cara do Brasil

http://va.mu/XV8J – Por que Vale Tudo foi a melhor novela brasileira de todos os tempos!

[youtube]0gpUBdl550w[/youtube]
[youtube]tua8gH9kFIQ[/youtube]
[youtube]xoTMLS7tryM[/youtube]
[youtube]q7e4pZNzOIA[/youtube]
[youtube]iAyybT4G-XE[/youtube]