Portal Café Brasil
O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Café Brasil 613 – Biologia política
Café Brasil 613 – Biologia política
E aí? Você é de direita ou de esquerda? Se incomoda com ...

Ver mais

612 – O Efeito Genovese
612 – O Efeito Genovese
Em 1964, Kitty Genovese foi assassinada em Nova York. ...

Ver mais

611 – Momentos felizes
611 – Momentos felizes
Felicidade não existe. O que existe na vida são ...

Ver mais

610 – Abre-te Sésamo
610 – Abre-te Sésamo
Abre-te Sésamo é a frase mágica do conto de Ali-Babá e ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Lídercast 108 – Leandro Nunes
Lídercast 108 – Leandro Nunes
LíderCast 108 - Hoje conversamos com Leandro Nunes, um ...

Ver mais

Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Hoje conversamos com Lucia Bellocchio, uma jovem ...

Ver mais

LíderCast 106 – Labi Mendonça
LíderCast 106 – Labi Mendonça
LíderCast 106 - 106 - Hoje conversamos com Labi ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Interpretações do Brasil X – As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Interpretações do Brasil X As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo “Bons jogos dependem mais de boas regras do que de bons jogadores.” James Buchanan  Considerações iniciais A ...

Ver mais

O que aprender quando o futuro já era
Mauro Segura
Transformação
A minha experiência no ano passado mostrou que a história de viver cada dia como se fosse o último é uma baboseira. Aprendi que eu não preciso ter planos mirabolantes para ter uma vida digna, ...

Ver mais

MInha culpa é sua, camarada!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A tragédia do edifício que pegou fogo e desabou no Largo do Paissandu, em São Paulo, desvendou mais um bem bolado golpe; e golpe, novamente, travestido de “movimento social”: A máfia das invasões ...

Ver mais

O domínio esquerdista na dramaturgia brasileira
Bruno Garschagen
Ciência Política
Hoje, não há qualquer ameaça ao domínio da esquerda nas novelas, filmes, séries, teatro, programas de TV, jornalismo. Por isso a reação agressiva quando alguma obra fura a ditadura cultural.

Ver mais

Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Não interessa determinar o que é verdade e o que é ...

Ver mais

Cafezinho 72 – Fake News 1
Cafezinho 72 – Fake News 1
Quem julga o juiz?

Ver mais

Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Reenquadre o otário e ele vira ouro. Reenquadre a ...

Ver mais

Cafezinho 70 – O Efeito Genovese
Cafezinho 70 – O Efeito Genovese
O comportamento de quem vê algo errado e nada faz a ...

Ver mais

Mauro Senise

Mauro Senise

Luciano Pires -

Neto de Alceu Amoroso Lima pelo lado materno e descendente de italianos pelo lado paterno.

Quando adolescente, escutava o rock de Jimmy Hendrix, The Doors e Bob Dylan, até descobrir o som do jazz do apartamento vizinho, freqüentado por Vitor Assis Brasil e Tenório Jr.

Em 1970, entrou para a Faculdade de Jornalismo da PUC -Rio. Cursou o primeiro semestre, desligando-se, em seguida, da universidade, com o objetivo de estudar música. Freqüentou o Instituto Villa-Lobos, onde recebeu as primeiras noções de teoria musical, escolhendo a gaita como instrumento de trabalho. Aprofundou seus estudos na Pró-Arte, assistindo ao curso de flauta transversa ministrado pela professora Odette Ernest Dias, através de quem descobriu a riqueza da música de Pixinguinha e das sonatas de Bach.

Em seguida, começou a estudar saxofone com Paulo Moura, inicialmente no Museu da Imagem e do Som e, depois, em aulas particulares. Através do saxofonista, conheceu Wagner Tiso, Hermeto Pascoal e Luís Eça, aprofundando informalmente seu conhecimento de teoria e harmonia através de sua própria atuação com estes músicos.

Em 2000, participou do “Projeto Bossa Nova”, realizado no Parque Garota de Ipanema (RJ), e do Projeto Aquarius, como solista da Orquestra Sinfônica Brasileira, em concerto para mais de 20 mil pessoas no Forte de Copacabana, também no Rio de Janeiro.

Em 2002, lançou o CD “Vênus”, contendo exclusivamente canções com nomes de mulher: “Marelena” e “Teresa”, ambas de Gilson Peranzzetta, “Marina” e “Dora”, ambas de Dorival Caymmi, “Mira” (Roberto Araújo), “Maria” (Ary Barroso), “A Rita” (Chico Buarque), “Ana Luiza” (Tom Jobim), “Beatriz” (Chico Buarque e Edu Lobo) e “Rosa” (Pixinguinha). O disco contou com a participação de Gilson Peranzetta (piano), Vittor Santos (trombone), Paulo Russo (baixo), Ivan Conti (bateria), Marcelo Martins (sax tenor), Jessé Sadoc (flugelhorn) e Marcos Nimrichter (piano). Também nesse ano, apresentou-se no Lincoln Center, em Nova York, no espetáculo “The Music by Pixinguinha”.

Desde 1999, vem participando, também como solista, do Rio International Cello Encounter, evento que reune instrumentistas nacionais e internacionais.
Em 2005, lançou, com o pianista Jota Moraes, o CD “Tempo caboclo”, indicado para o Grammy Latino 2006, na categoria Música Clássica.

Em 2008, lançou “Êxtase”, quarto CD do duo que mantém com Gilson Peranzzetta, e “Caixa de música”, disco gravado com o pianista Kiko Continentino e o guitarrista Leonardo Amuedo.

Lançou, em 2009, o CD “Lua cheia”, reunindo composições de Dolores Duran e Sueli Costa, com arranjos de Gilson Peranzzetta. Fez show de lançamento do disco na Sala Cecília Meireles (RJ).

Em 2010, lançou, em parceria com Gilson Peranzzetta e Silvia Braga, o CD “Melodia sentimental”, contendo as faixas “Lenda do caboclo” e “Melodia sentimental”, ambas de Villa-Lobos, “Le Petit Berger” e “Doctor Gradus ad Parnassum”, ambas de Claude Debussy, “Siciliano” (J.S. Bach), “Villa Jobim” (Gilson Peranzzetta e Ivan Lins), “Teresa” (Gilson Peranzzetta), “Amparo” (Tom Jobim), “Todo sentimento” (Cristóvão Bastos e Chico Buarque) e “No tabuleiro da baiana” (Ary Barroso).

http://www.maurosenise.com.br/


Mauro Senise

[youtube]_GqIIdUEgFk[/youtube]

[youtube]oxwxZgViVc0[/youtube]

[youtube]G7_ofx5c0M0[/youtube]