Portal Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica “Nossos filhos terão mais de quase tudo, com uma gritante exceção: eles não terão mais tempo. À medida que a renda e os salários ...

Ver mais

Ah, se os políticos usassem sua criatividade para o bem
Henrique Szklo
Tem gente que acha que os políticos não são corruptos. Nós é que somos certinhos demais. Já o meu amigo Rodriguez diz que o pior tipo de político é o honesto, porque, além de trouxa, é traidor da ...

Ver mais

Somos quem podemos ser
Jota Fagner
Origens do Brasil
Já faz um tempo que venho desiludido quanto aos resultados da educação. Ainda acredito que ela seja essencial, mas já consigo enxergar que não basta. Uma pessoa bem instruída não é garantia de ...

Ver mais

História da riqueza no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
História da riqueza no Brasil  Cinco séculos de pessoas, costumes e governos “A proposta de uma revolução copernicana na análise e interpretação da história do Brasil – esta é a marca ...

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

Mauro Senise

Mauro Senise

Luciano Pires -

Neto de Alceu Amoroso Lima pelo lado materno e descendente de italianos pelo lado paterno.

Quando adolescente, escutava o rock de Jimmy Hendrix, The Doors e Bob Dylan, até descobrir o som do jazz do apartamento vizinho, freqüentado por Vitor Assis Brasil e Tenório Jr.

Em 1970, entrou para a Faculdade de Jornalismo da PUC -Rio. Cursou o primeiro semestre, desligando-se, em seguida, da universidade, com o objetivo de estudar música. Freqüentou o Instituto Villa-Lobos, onde recebeu as primeiras noções de teoria musical, escolhendo a gaita como instrumento de trabalho. Aprofundou seus estudos na Pró-Arte, assistindo ao curso de flauta transversa ministrado pela professora Odette Ernest Dias, através de quem descobriu a riqueza da música de Pixinguinha e das sonatas de Bach.

Em seguida, começou a estudar saxofone com Paulo Moura, inicialmente no Museu da Imagem e do Som e, depois, em aulas particulares. Através do saxofonista, conheceu Wagner Tiso, Hermeto Pascoal e Luís Eça, aprofundando informalmente seu conhecimento de teoria e harmonia através de sua própria atuação com estes músicos.

Em 2000, participou do “Projeto Bossa Nova”, realizado no Parque Garota de Ipanema (RJ), e do Projeto Aquarius, como solista da Orquestra Sinfônica Brasileira, em concerto para mais de 20 mil pessoas no Forte de Copacabana, também no Rio de Janeiro.

Em 2002, lançou o CD “Vênus”, contendo exclusivamente canções com nomes de mulher: “Marelena” e “Teresa”, ambas de Gilson Peranzzetta, “Marina” e “Dora”, ambas de Dorival Caymmi, “Mira” (Roberto Araújo), “Maria” (Ary Barroso), “A Rita” (Chico Buarque), “Ana Luiza” (Tom Jobim), “Beatriz” (Chico Buarque e Edu Lobo) e “Rosa” (Pixinguinha). O disco contou com a participação de Gilson Peranzetta (piano), Vittor Santos (trombone), Paulo Russo (baixo), Ivan Conti (bateria), Marcelo Martins (sax tenor), Jessé Sadoc (flugelhorn) e Marcos Nimrichter (piano). Também nesse ano, apresentou-se no Lincoln Center, em Nova York, no espetáculo “The Music by Pixinguinha”.

Desde 1999, vem participando, também como solista, do Rio International Cello Encounter, evento que reune instrumentistas nacionais e internacionais.
Em 2005, lançou, com o pianista Jota Moraes, o CD “Tempo caboclo”, indicado para o Grammy Latino 2006, na categoria Música Clássica.

Em 2008, lançou “Êxtase”, quarto CD do duo que mantém com Gilson Peranzzetta, e “Caixa de música”, disco gravado com o pianista Kiko Continentino e o guitarrista Leonardo Amuedo.

Lançou, em 2009, o CD “Lua cheia”, reunindo composições de Dolores Duran e Sueli Costa, com arranjos de Gilson Peranzzetta. Fez show de lançamento do disco na Sala Cecília Meireles (RJ).

Em 2010, lançou, em parceria com Gilson Peranzzetta e Silvia Braga, o CD “Melodia sentimental”, contendo as faixas “Lenda do caboclo” e “Melodia sentimental”, ambas de Villa-Lobos, “Le Petit Berger” e “Doctor Gradus ad Parnassum”, ambas de Claude Debussy, “Siciliano” (J.S. Bach), “Villa Jobim” (Gilson Peranzzetta e Ivan Lins), “Teresa” (Gilson Peranzzetta), “Amparo” (Tom Jobim), “Todo sentimento” (Cristóvão Bastos e Chico Buarque) e “No tabuleiro da baiana” (Ary Barroso).

http://www.maurosenise.com.br/


Mauro Senise

[youtube]_GqIIdUEgFk[/youtube]

[youtube]oxwxZgViVc0[/youtube]

[youtube]G7_ofx5c0M0[/youtube]