Portal Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Marx

Marx

Luciano Pires -

O pensamento de Marx influencia várias áreas, tais como Filosofia, Geografia, História, Direito, Sociologia, Literatura, Pedagogia, Ciência Política, Antropologia, Biologia, Psicologia, Economia, Teologia, Comunicação, Administração, Design, Arquitetura, e outras. Em uma pesquisa realizada pela Radio 4, da BBC, em 2005, foi eleito o maior filósofo de todos os tempos.

Esta é uma cronologia dos principais fatos ligados à vida de Karl Marx.

1818: Marx nasceu numa família judia de classe média. Sua mãe, Henriette Pressburg, era judia holandesa e seu pai, Hirschel Marx, um advogado e conselheiro de Justiça que teve de se converter ao cristianismo (quando Marx ainda tinha 6 anos) em função das restrições impostas à presença de membros de etnia judaica no serviço público.

1830: Marx inicou seus estudos no Liceu Friedrich Wilhelm, em Tréveris. Nesse ano eclodiram revoluções em diversos países europeus. No ano seguinte (1831) faleceu Georg Wilhelm Friedrich Hegel, filósofo alemão cuja obra exerceu grande influência sobre Marx.

1835: Com dezessete anos, Marx escreveu Reflexões de um jovem perante a escolha de sua profissão. Após, ingressou na Universidade de Bonn para estudar Direito; mas, já no ano seguinte (1836), transferiu-se para a Universidade de Berlim, onde a influência de Hegel ainda era bastante sentida.

1838: em Berlim Marx ingressou no Clube dos Doutores, que era liderado por Bruno Bauer. Perdeu interesse pelo Direito e se voltou para a Filosofia, tendo participado ativamente do movimento dos Jovens Hegelianos. Seu pai falece neste mesmo ano.

1841: obtém o título de doutor em Filosofia com uma tese sobre as “Diferenças da filosofia da natureza em Demócrito e Epicuro”. Nesse mesmo ano, concebeu a idéia de um sistema que combinasse o materialismo de Ludwig Feuerbach com a dialética idealista de Hegel.

1842: impedido de seguir uma carreira acadêmica, tornou-se redator-chefe da Gazeta Renana. Conheceu Friedrich Engels durante visita deste à redação do jornal.

1843: a Gazeta Renana é fechada pelos censores do governo prussiano, e Marx recusa convite do governo para ser redator no diário oficial, optando por mudar-se para Paris. Lá assume a direção do Anais Franco-Alemães e é apresentado a diversas sociedades secretas de socialistas e comunistas. Conclui a redação de Crítica da filosofia do Direito de Hegel e A questão judaica. Casa-se com Jenny von Westphalen.

1844: conheceu a Liga dos Justos (que mais tarde tornar-se-ia Liga dos Comunistas). Iniciou estreita amizade com Friedrich Engels. Escreveu os Manuscritos econômico-filosóficos e artigo sobre uma greve na Silésia.

Devido ao referido artigo sobre a situação na Silésia, Marx é expulso da França em 1845 a pedido do governo prussiano. Mudou-se, então, para Bruxelas, onde escreveu o primeiro trabalho em parceria com Engels: A sagrada família. Neste mesmo ano, a dupla começou a redigir A ideologia alemã e Marx elaborou As Teses sobre Feuerbach.

1846: Marx e Engels organizaram o Comitê de Correspondência da Liga dos Justos, interligando correspondentes comunistas de diversos países. E desistem de publicar A ideologia alemã devido à falta de editor.

1847: a Liga dos Justos foi renomeada para Liga dos Comunistas. Realizou-se seu primeiro congresso, em Londres, ocasião em que os delegados encomendaram a redação de um manifesto dos comunistas. Marx publicou a edição francesa de Miséria da filosofia.

1848: Marx é expulso de Bruxelas pelo governo belga. Junto a Engels, muda-se para Colônia, onde fundam o jornal Nova Gazeta Renana. Em Londres, foi publicada a primeira edição do Manifesto comunista.

1849: após ataques às autoridades locais publicados na Nova Gazeta Renana, Marx é expulso de Colônia. Ele e sua família enfrentam grave crise financeira; após muitas peripécias, conseguem chegar a Paris. Mas o governo francês proíbem-nos de fixar residência em seu território. Graças, então, a uma campanha de arrecadação de donativos promovida por Ferdinand Lassalle na Alemanha, Marx e família conseguem migrar para Londres. Neste mesmo ano Marx redige Trabalho assalariado e capital.

1851: Marx dedicou-se intensamente aos estudos de Economia na biblioteca do Museu Britânico. Recebeu e aceitou proposta de trabalho como redator para o jornal New Yorky Daily Tribune. E foi publicado em Colônia, por meio do editor Hermann Becker, o tomo Ensaios escolhidos de Marx. No ano seguinte, 1852, finalizou o conjunto de artigos reunidos sob o título de O 18 brumário de Luís Bonaparte.

1853 – 1856: Marx se dedicou a escrever artigos para jornais de língua inglesa, palestrar sobre a situação econômica da Europa e estudar os povos espanhóis e eslavos. Por cerca de dois anos suspendeu os estudos no Museu Britânico devido a problemas de saúde.

1857: retomou os estudos econômicos com afinco; permanece no Museu Britânico das nove da manhã às sete da noite, e trabalha em casa todas as madrugadas. Inicia-se um período de grande dedicação intelectual. Neste ano, começou a redação do que veio a ser conhecido por Grundrisse ou Esboços de uma crítica da economia política.

1859: Marx publicou, em Berlim, a obra Para a crítica da economia política. Essa obra não havia sido publicada antes por falta de dinheiro para postagem do manuscrito original. Consta que Marx comentou: “Seguramente é a primeira vez que alguém escreve sobre o dinheiro com tanta falta dele.”

1863: em virtude dos avanços em seus estudos econômicos, Marx iniciou a redação definitiva de O Capital, ao mesmo tempo em que participava de ações em prol da independência da Polônia. Sua mãe falece neste mesmo ano.

1864: propôs, durante encontro internacional no Saint Martin’s Hall, em Londres, a criação de uma Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT). Também redigiu o manifesto da Associação e uma proposta de estatuto.

1865: a primeira redação do livro primeiro d’O Capital é concluída. Neste mesmo ano, Marx redigiu Salário, preço e lucro e uma biografia de Proudhon, militante anarquista francês contra o qual polemizou em diversas ocasiões.

1867: o primeiro volume d’O Capital é publicado em Hamburgo, pelo editor Otto Meissner.

1869: Marx retomou os trabalhos de redação do segundo livro d’O Capital, que haviam sido suspensos devido a seus problemas de saúde. A situação de miséria financeira agravou-se. E, neste mesmo ano, foi fundado o Partido Operário Socialdemocrata alemão, claramente inspirado pelas idéias de Marx.

1871: por ocasião da Comuna de Paris, Marx propôs orientações aos membros da AIT em França e redigiu o folheto A guerra civil na França.

1873: Marx enviou exemplares do primeiro livro d’O Capital a Charles Darwin e Herbert Spencer. E recebeu ordens médicas (que não obedeceu) de evitar qualquer tipo de trabalho devido ao agravamento de suas condições de saúde. Durante os anos seguintes, Marx trabalhou na redação d’O Capital, estudou Matemática, Geologia e Física; e pesquisou muito sobre a situação da Rússia.

1875: publicou Crítica do Programa de Gotha.

1883: estando deprimido e muito doente, Marx faleceu em 14 de março de 1883, e seu corpo foi enterrado no Cemitério de Highgate, em Londres.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Karl_Marx

http://www.mundodosfilosofos.com.br/marx.htm


Marx