Portal Café Brasil
Pânico nas hostes
Pânico nas hostes
Numa semana de tirar o fôlego surge uma certeza: o ...

Ver mais

Meu dedinho
Meu dedinho
Vivemos um momento histórico no Brasil, uma transição ...

Ver mais

Correndo da crise
Correndo da crise
Correndo da Crise. Isca Intelectual de Luciano Pires ...

Ver mais

O olhar não poluído
O olhar não poluído
... Meu amigo sofria do mal que muita gente sofre, o de ...

Ver mais

450 – A revolta do Tico
450 – A revolta do Tico
Podcast Café Brasil 450 - A revolta do Tico - Neste ...

Ver mais

449 – O olhar não poluído
449 – O olhar não poluído
Podcast Café Brasil 449 - O olhar não poluído. Sobre ...

Ver mais

448 – O que se vê e o que não se vê
448 – O que se vê e o que não se vê
Podcast Café Brasil 448 - O que se vê e o que não se vê ...

Ver mais

447 – Temacast: O Brasil tem jeito?
447 – Temacast: O Brasil tem jeito?
Amigo, amiga, não importa quem seja, bom dia, boa ...

Ver mais

LíderCast 000 – Ricardo Jordão Magalhães
LíderCast 000 – Ricardo Jordão Magalhães
Este é o episódio ZERO do LíderCast, um programa sobre ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

042 – Em busca do lucro perdido 4 – Tudo pelo dinheiro
042 – Em busca do lucro perdido 4 – Tudo pelo dinheiro
Neste episódio Luciano fala das empresas (e pessoas) ...

Ver mais

041 – Em busca do lucro perdido 3 – O Lucro saudável
041 – Em busca do lucro perdido 3 – O Lucro saudável
Neste episódio Luciano discute o que vem a ser o "lucro ...

Ver mais

100 dias e nada a comemorar
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
100 dias e nada a comemorar  Dilema, impasse, trade-off ou, simplesmente, escolha?   “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.” (Provérbio da língua portuguesa, utilizado como refrão ...

Ver mais

Perdidos no Espaço
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Governar: Isso se faz com erros e acertos. Ninguém é santo ou perfeitinho quando se trata dessa atividade humana que remonta a milênios. Mas o Lulismo conseguiu transformar a possibilidade de ...

Ver mais

A Dissolução e o Imaginário
Jorge Antonio Monteiro de Lima
Iscas Olhos&Alma
A construção da ilusão e do negativismo A psicose política já por nós a anos citada impõe ao mercado a ilusão como forma básica de socialização. Aparentar tornou se mais importante que ter ou ...

Ver mais

Carreira em Crise: Entre Escolhas e Consequências
Waleska Farias
Iscas Liderança
Carreira em Crise: Entre Escolhas e Consequências Em tempos de crise a impressão é que tudo para e entra em modo de espera, ou, se não para, foge ao controle. Crenças são questionadas e a fé, até ...

Ver mais

Lenine

Lenine

Luciano Pires -

Filho de um velho comunista e de uma católica praticante, criou-se porém uma espécie de détente na família. Até os 8 anos, os filhos eram obrigados a ir à missa com a mãe. Depois disso, ficavam por conta do pai: Marx era leitura obrigatória. Aos domingos, ouvia-se música de todo tipo – canções napolitanas, música alemã, música folclórica russa, Glenn Miller, Tchaikovsky, Chopin, Gil Evans, e mais tarde, Hermeto Pascoal e os tropicalistas.

Foi para o Rio de Janeiro no final dos anos 1970, pois naquela época havia pouco espaço ou recursos para música no Recife. Morou com alguns amigos, compositores. Dividiram por algum tempo um apartamento na Urca, depois uma casinha numa vila em Botafogo, famosa por ter sido moradia de Macalé e Sônia Braga. Depois foram para Santa Teresa.

Lenine teve seu som gravado por Elba Ramalho, sendo ela a primeira cantora de sucesso nacional a gravar uma música sua. Depois vieram Fernanda Abreu, O Rappa, Milton Nascimento, Maria Rita, Maria Bethânia e muitos outros.

Produziu “Segundo”, de Maria Rita; “De uns tempos pra cá”, de Chico César; “Lonji”, de Tcheka (cantor e compositor do Cabo Verde); e “Ponto Enredo”, de Pedro Luís e a Parede.

Trabalhou em televisão com os diretores Guel Arraes e Jorge Furtado. Para eles, fez a direção musical de “Caramuru, a Invenção do Brasil” que depois de minissérie, virou um longa-metragem. Participou também da direção do musical de “Cambaio”, musical de João Falcão e Adriana Falcão, baseado em canções de Chico Buarque e Edu Lobo.

Lenine ganhou dois prêmios Grammy Latino: um pelo “Melhor Álbum Pop Contemporâneo” com seu álbum “Falange Canibal”; e outro em 2009 na categoria melhor canção brasileira com a música “Martelo Bigorna”.

http://www.lenine.com.br/

http://lenineoficial.blogspot.com/

http://www.myspace.com/lenineoficial

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lenine_(cantor)


Lenine

[youtube]iVcVS1OPWR8[/youtube]
[youtube]sXmWAOIWg3w[/youtube]
[youtube]jITtwZccf5k[/youtube]
[youtube]lR99lQ-1mw0[/youtube]
[youtube]At3MDBmXLBc[/youtube]