Portal Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica “Nossos filhos terão mais de quase tudo, com uma gritante exceção: eles não terão mais tempo. À medida que a renda e os salários ...

Ver mais

Ah, se os políticos usassem sua criatividade para o bem
Henrique Szklo
Tem gente que acha que os políticos não são corruptos. Nós é que somos certinhos demais. Já o meu amigo Rodriguez diz que o pior tipo de político é o honesto, porque, além de trouxa, é traidor da ...

Ver mais

Somos quem podemos ser
Jota Fagner
Origens do Brasil
Já faz um tempo que venho desiludido quanto aos resultados da educação. Ainda acredito que ela seja essencial, mas já consigo enxergar que não basta. Uma pessoa bem instruída não é garantia de ...

Ver mais

História da riqueza no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
História da riqueza no Brasil  Cinco séculos de pessoas, costumes e governos “A proposta de uma revolução copernicana na análise e interpretação da história do Brasil – esta é a marca ...

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

Joubert de Carvalho

Joubert de Carvalho

Luciano Pires -

Segundo dos 10 filhos do fazendeiro e comerciante de gado Tobias de Carvalho e de Francisca Gontijo de Carvalho. Quando tinha nove anos de idade, seu pai comprou um piano, no qual passou a tocar de ouvido os dobrados que ouvia na banda local.

Aos 13 anos de idade, transferiu-se com a família para São Paulo, ingressando no Ginásio São Bento. Neste ano, compõe sua primeira obra, a valsa “Cruz vermelha”, inspirada no hospital infantil do mesmo nome, que havia na cidade. Seu pai mandou imprimir 500 exemplares da melodia, para serem vendidos em benefício do hospital. O sucesso alcançado pela música, fez com que compusesse outras peças, que entregava à Casa Editora Compassi e Camim – de onde saíram os Irmãos Vitale. O editor passou a lhe encomendar músicas e ele as entregava em troca de 200 exemplares para distribuir aos amigos. Dessa maneira, foram publicadas, entre 1914 e 1918, umas 20 composições, na maioria tangos.

Concluiu, em 1919, o curso secundário, transferindo-se em 1920 para o Rio de Janeiro, onde cursou a Faculdade de Medicina.

De férias em Avaré, após o primeiro ano de faculdade, conheceu o famoso violonista Canhoto (Américo Jacomino), convidando-o a vir para a fazenda onde estava hospedado. Compunha, e Canhoto executava as novas peças ao violão. Na volta a São Paulo, o editor lhe pediu novas composições, dispondo-se a pagar por cada nova música. Comprometeu-se a entregar duas músicas por mês, para uma tiragem de 100 exemplares, o que lhe possibilitou uma vida de estudante bastante confortável.

Na faculdade tinha como colega o sanitarista Osvaldo Cruz, cuja casa freqüentava. Formou-se em 1925, defendendo a tese “Sopros musicais do coração”, em que analisava as vibrações das válvulas cardíacas, produzindo sons, na passagem do sangue.

Em 1927, casou-se com Elza de Faria Carvalho, com quem teve um filho. Em 1932, foi nomeado médico do Instituto dos Marítimos no Rio de Janeiro, onde foi chefe dos ambulatórios, chefe de clínica médica, e chefe de relações públicas, prosseguindo sempre com sua carreira de compositor.

Foi fundador da Sbacem, tendo sido tesoureiro e, posteriormente, conselheiro. Participou do Conselho Federal da Ordem dos Músicos, exercendo uma atividade ininterrupta nessa área.